Coesão e coerência

733 visualizações

Publicada em

Slides sobre coesão e coerência

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
733
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
177
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
37
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Coesão e coerência

  1. 1.  Aceitabilidade (texto escrito e interpretação do leitor)  Intencionalidade (objetivo)  Situcionalidade (contexto)  Intertextualidade (diálogo com outros textos)  Informatividade (grau de expectativa da informação)  Coesão  Coerência
  2. 2.  Articulação de ideias do texto  Estrutura lógico-semântica  Condição para tornar algo compreensível  Leva em conta o conhecimento de mundo, domínio das regras da língua, os interlocutores e as situações de comunicação
  3. 3.  Repetição: sempre retomar as ideias anteriores do texto e relacioná-las com as novas  Progressão: retomada de ideias deve ser feita de forma que os conteúdos sejam renovados, avançando nas ideias de forma não repetitiva  Não contradição: é coerente não contradizer uma ideia colocada anteriormente no texto
  4. 4.  “O verdadeiro amigo não comenta sobre seu próprio sucesso quando o outro está deprimido. Para distraí-lo, conta-lhe sobre seu prestígio profissional, conquistas amorosas e capacidade de sair-se bem das situações. Isso, com certeza, vai melhorar o estado de espírito do infeliz”.
  5. 5.  Semântica (relação entre o significado dos elementos)  “Ouvem-se vozes exaltadas para onde correram muitos fotógrafos e telegrafistas para registrarem o fato”.  Sintática (meios sintáticos para representar a coerência, como pronoms, conectivos etc)  “As pessoas que têm condições procuram o ensino particular, onde há métodos e equipamentos adequados”.  Estilística (linguagem, grau de formalidade e estilo)  “Quero mostrar meus profundos sentimentos por sua mãe ter batido as botas”.  Pragmática (sequência apropriada)  “Onde fica a rua 12?”  “O ônibus está prestes a chegar.”
  6. 6.  Ligação/articulação gramatical e lexical entre os elementos de um texto  Garante conexão sequencial  Organização sintática  Refere-se à estrutura do texto
  7. 7.  Referência: expressões que retomam ou antecipam ideias mencionadas no texto (elemento ligado à repetição e progressão).  Procura evitar repetição desnecessária de termos e conectar uma ideia nova às anteriores.
  8. 8.  1) PRONOMES  “Nos cursos de educação física está ocorrendo uma revolução.A revolução vem provocando questionamentos sobre alguns conceitos”.  “Nos cursos de educação física está ocorrendo uma revolução, que vem provocando questionamentos sobre alguns conceitos”.
  9. 9.  “Vi, do outro lado da rua, João. Chamei-o, disse-lhe o que pretendia. Ele acolheu minha ideia e ajudou-me.”  “Peço-lhe apenas isto: que não se perca.”  “Esta foi sempre a minha doutrina: tudo o que há de bom e útil pode ser obtido por amor ao próximo.”  “O Brasil é um país onde o incentivo à educação é primordial”.
  10. 10.  2) Léxico (coesão lexical): emprego de sinônimos ou expressões que substituem, de forma adequada, uma palavra que já foi usada (substantivos, verbos, adjetivos)  “João Paulo II esteve, ontem, emVarsóvia. Lá, o papa disse que a igreja continua a favor do celibato”.  “João Paulo II esteve, ontem, emVarsóvia. Na capital da Polônia, Sua Santidade disse que a igreja continua a favor do celibato”.
  11. 11.  Coesão por elipse: quando um termo é omitido sem prejudicar o entendimento do texto.  “Cazuza viveu intensamente. (ELE)Tinha fama de rebelde, mas queria mesmo era transgredir”.  Eles acordaram e viajaram.
  12. 12.  Coesão por substituição: colocação de um item lexical no lugar de outro, mantendo a relação de coesão.  “Pedro comprou um carro novo e José também.”  “Minha prima comprou um Uno.Também quero um”.  O padre ajoelhou-se.Todos fizeram o mesmo”.
  13. 13.  Conjunção/conexão: estabelece relações entre os termos e orações de acordo com a semântica (sentido) de cada conectivo. Para estabelecer essa conexão, podem ser usados advérbios, conjunções, preposições e itens continuativos (ou seja, termos e expressões que são ideia de continuidade).
  14. 14.  “Fomos a Gramado, depois, jantamos em Nova Petrópolis”.  “O futebol brasileiro já não assusta mais ninguém e adversários mais fracos nos vencem com facilidade. Apesar disso, a torcida ainda considera o futebol brasileiro o melhor do mundo.
  15. 15.  a) Gradação que direciona uma conclusão: “até”, “mesmo”, “inclusive” etc;  b)Argumentação em direção a conclusão oposta: “caso contrário”, “ou”, “ou então” etc;  c)Argumentos em favor de uma mesma conclusão: “e”, “também”, “ainda”, “nem só... mas também” etc;  d) Comparação: “mais... do que”, “menos... do que”, “tanto... quanto“ etc.
  16. 16.  e) Exemplo ou justificativa: “porque”, “já que”, “pois” etc;  f) Conclusão: “portanto”, “logo”, “por conseguinte”, “pois” etc;  g) Contrapõe argumentos: “mas”, “porém”, “entretanto”, “todavia”, “no entanto”, “embora”, “ainda que” etc;  h) Argumento decisivo: “aliás”, “além de”, “ademais” etc;  i) Generalização: “de fato”, “aliás”, “realmente”, “também”
  17. 17.  j) Correção ou reforço: “ou melhor”, “ao contrário”, “de fato”, “isto é”, “quer dizer”, “ou seja” etc;  l) Confirmação ou explicitação: “assim”, “desta maneira”, “desse modo” etc;  m) Especificação ou exemplo: “por exemplo”, “como” etc.
  18. 18.  a) Introduz um tema ou indica mudança de assunto: “a propósito”, “por falar nisso”, “voltando ao assunto” etc;  b) Sequência temporal: “cinco anos depois”, “mais tarde”, “após o período” etc;  c) Ordenação espacial: “à direita”, “na frente”, ”atrás” etc;  d) ! Ordem dos assuntos no texto: “Primeiramente”, “a seguir”, “finalmente” etc.
  19. 19.  Coerência sem coesão: “Olha fito no horizonte. Apenas o mar imenso. Nenhum sinal de vida humana.Tentativa desesperada de recordar alguma coisa. Nada.”  Coesão sem coerência: “Fui à praia me bronzear porque estava nevando e, quando isso ocorre, o calor aumenta, o que faz com que sintamos frio.”

×