SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 31
Baixar para ler offline
AULA 4 // DEZEMBRO 2014
GABRIELA AGUSTINI!
gabi@templo.co!
http://www.twitter.com/gabiagustini!
http://www.facebook.com/gabi.agustini
"objetos com um impacto cultural e
que utilizam a lógica computacional
para a sua distribuição e exposição.”
!
LEV MANOVICH
NOVAS MÍDIAS
SOFTWARE: O MOTOR DA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA
http://lab.softwarestudies.com/2008/08/estudos-do-software-por-lev-manovich.html
CULTURAL + COMPUTACIONAL
CONCEITO EM ABERTONOVAS LINGUAGENS
“COMO NOS APROPRIAR DESSAS NOVAS
POSSIBILIDADES DOS OBJETOS PARA
PRODUZIR SENTIDO. (..) TEMOS HOJE UMA
PROFUSÃO DE FUNÇÕES E SERVIÇOS DA
INTERNET DADA A SUA INSERÇÃO SOCIAL.
(…) QUANTO MAIS OBJETOS NÓS TEMOS,
MAIS PROCESSOS DE SUBJETIVAÇÃO NÓS
TEMOS. ASSIM COMO A LOCOMOTIVA E O
TELÉGRAFO MOLDARAM A NOSSA
SOCIEDADE NO SÉCULO 19 E 20, ESSES
OBJETOS ESTÃO MUDANDO A NOSSA
SOCIEDADE”
!
ANDRÉ LEMOS, EM ENTREVISTA EM VÍDEO
AO SEMINÁRIO MUSEU VALE (2013)
http://vimeo.com/81741989
DADOS
EXERCÍCIO
!
PENSE EM UM PROJETO/ AÇÃO CULTURAL E PROPONHA UMA
APLICAÇÃO QUE TRAGA UM BENEFÍCIO DIRETO A PARTIR DOS
DADOS QUE POSSAM VIR A SER COLETADOS (DE SEUS
USUÁRIOS OU NÃO).
!
15'
“A DICOTOMIA ENTRE REAL E VIRTUAL FOI UMA
QUESTÃO RECORRENTE NAS REFLEXÕES TEÓRICAS E
CRÍTICAS DOS ANOS 80 E 90. AS REDES SE TORNARAM
TÃO ONIPRESENTES NO COTIDIANO E O PROCESSO DE
DIGITALIZAÇÃO DA CULTURA ATRAVESSA TODAS AS
INSTÂNCIAS DAS NOSSAS ATIVIDADES QUE ISSO TEM
FEITO COM QUE ESSA DICOTOMIA SE TORNE UMA
ESPÉCIE DE ANACRONISMO DO SÉCULO 20.
O VIRTUAL É CADA VEZ MAIS UMA DIMENSÃO DO REAL E
É DIFÍCIL PENSAR QUAL É A INSTÂNCIA DA REALIDADE
QUE NÃO É MEDIADA PELOS MEIOS DIGITAIS E PELAS
REDES EM SUAS MAIS DIVERSAS MANIFESTAÇÕES. O
QUE SE TEM É UM PROCESSO AVASSALADOR E
IRREVERSÍVEL DE DIGITALIZAÇÃO DA CULTURA EM
TODAS AS SUAS INSTÂNCIAS"
!
GISELLE BEIGUELMAN, NO VÍDEO DA MOSTRA 3M DA
ARTE DIGITAL (2012)
“A GENTE VIVE UMA MUDANÇA
GIGANTESCA NA VIDA DE TODO
MUNDO. É UMA TROCA GIGANTESCA
DE INFORMAÇÃO E MUITO VELOZ.
E N TÃ O , N Ã O P O D E M O S T E R
PRECONCEITO CONTRA ESSA
MUDANÇA E NEM COM FERRAMENTAS
QUE EXISTEM NO MEIO DISSO TUDO
(…) A GENTE TEM UMA TENDÊNCIA DE
JULGAR FERRAMENTAS (…) AS
FERRAMENTAS ESTÃO AÍ PARA SEREM
USADAS COMO FERRAMENTAS. ELAS
SÃO PODEROSAS”
!
MARCELO TAS, EM ENTREVISTA EM
VIDEO AO SEMINÁRIO MUSEU VALE
(2013)
“CULTURA DIGITAL É TUDO QUE EXPLORA AS NOVAS
MÍDIAS QUE SURGIRAM E SE POPULARIZARAM NOS
ÚLTIMOS 15 ANOS. A MÍDIA SE TRANSFORMOU E COM
ISSO SURGIU UM MONTE DE OPORTUNIDADES, DE
RELAÇÕES SOCIAIS QUE ERAM IMPOSS’ÍVEIS ANTES
DESTE TIPO DE MÍDIA DESCENTRALIZADA DE DUAS
VIAS QUE A GENTE TEM HOJE.
É A HISTÓRIA DO TREM, DA ESTRADA DE FERRO QUE
CHEGA NA CIDADE E AQUILO MUDA COMPLETAMENTE A
FORMA EM QUE AS PESSOAS VIVEM. O QUE A GENTE
ESTÁ VENDO HOJE É UM NOVO TIPO DE ESTRADAS
VIRTUAIS, NOVOS CAMINHOS E NOVAS FORMAS DAS
P E S S O A S S E C O N E C TA R E M , Q U E E S TÃ O
REESTRUTURANDO COMPLETAMENTE A FORMA COMO
A CULTURA É FEITA.
ESSAS NOVAS MÍDIAS ESTÃO MUDANDO DE FORMA
TRANSVERSAL TODAS AS ORGANIZAÇÕES DE
RELACIONAMENTO, COM IMPACTO EM TODAS AS
ESFERAS: A CULTURA, A POLÍTICA, A CIÊNCIA, O
DIREITO, A ECONOMIA.”
!
RONALDO LEMOS, EM ENTREVISTA AO LIVRO
CULTURADIGITAL.BR (2009)
!
http://www.pinterest.com/gabiagustini/cultura-digital/
Turmaxcandido aula5

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Turmaxcandido aula5

Explorando plataformas- Audiovisual Business
Explorando plataformas- Audiovisual Business Explorando plataformas- Audiovisual Business
Explorando plataformas- Audiovisual Business Gabriela Agustini
 
Workshop TIC@Algarve 2011 - As Redes Sociais na Internet como Ferramentas de ...
Workshop TIC@Algarve 2011 - As Redes Sociais na Internet como Ferramentas de ...Workshop TIC@Algarve 2011 - As Redes Sociais na Internet como Ferramentas de ...
Workshop TIC@Algarve 2011 - As Redes Sociais na Internet como Ferramentas de ...Hugo Mártires
 
Cibercultura e Sistemas de Informação
Cibercultura e Sistemas de InformaçãoCibercultura e Sistemas de Informação
Cibercultura e Sistemas de InformaçãoMariano Pimentel
 
O Poder da Colaboração para a Inovação
O Poder da Colaboração para a InovaçãoO Poder da Colaboração para a Inovação
O Poder da Colaboração para a InovaçãoLeandro Ogalha
 
Hermes cap. 5 - you tube artes, invenções e paródias da vida cotidiana
Hermes   cap. 5 - you tube artes, invenções e paródias da vida cotidianaHermes   cap. 5 - you tube artes, invenções e paródias da vida cotidiana
Hermes cap. 5 - you tube artes, invenções e paródias da vida cotidianaclaudiocpaiva
 
Cibercultura pierre levy capítulo 1
Cibercultura pierre levy  capítulo 1Cibercultura pierre levy  capítulo 1
Cibercultura pierre levy capítulo 1Crislaine Tomaz
 
Cibercultura e Sistemas de Informação
Cibercultura e Sistemas de InformaçãoCibercultura e Sistemas de Informação
Cibercultura e Sistemas de InformaçãoMariano Pimentel
 
Ciberculturas Juveniles - Marcelo Urresti [Resenha]
Ciberculturas Juveniles - Marcelo Urresti [Resenha]Ciberculturas Juveniles - Marcelo Urresti [Resenha]
Ciberculturas Juveniles - Marcelo Urresti [Resenha]Tarcízio Silva
 
Ppt artigo redes amfrc
Ppt artigo redes amfrcPpt artigo redes amfrc
Ppt artigo redes amfrcAlice Costa
 
Cibercultura e educação em tempos de mobilidade: conversando com os cotidianos
Cibercultura e educação em tempos de mobilidade: conversando com os cotidianosCibercultura e educação em tempos de mobilidade: conversando com os cotidianos
Cibercultura e educação em tempos de mobilidade: conversando com os cotidianosEdmea Santos
 
Educomunicando novos pátios
Educomunicando novos pátiosEducomunicando novos pátios
Educomunicando novos pátiosAntonia Alves
 
Modulo1 Ava Cibercultura
Modulo1 Ava CiberculturaModulo1 Ava Cibercultura
Modulo1 Ava CiberculturaAmaro Braga
 
Formação de leitores na cultura digital
Formação de leitores na cultura digital Formação de leitores na cultura digital
Formação de leitores na cultura digital Bianca Santana
 
Educar na Cultura Digital
Educar na Cultura DigitalEducar na Cultura Digital
Educar na Cultura DigitalEditora Moderna
 
Economia Colaborativa, Criativa, Conectada e Compartilhada
Economia Colaborativa, Criativa, Conectada e CompartilhadaEconomia Colaborativa, Criativa, Conectada e Compartilhada
Economia Colaborativa, Criativa, Conectada e CompartilhadaGabriela Agustini
 
Cibercultura - Pierre LÉvy - Decupando e comentando o livro
Cibercultura -   Pierre LÉvy - Decupando e comentando o livroCibercultura -   Pierre LÉvy - Decupando e comentando o livro
Cibercultura - Pierre LÉvy - Decupando e comentando o livroCarlos Nepomuceno (Nepô)
 
Educação para o Século XXI
Educação para o Século XXIEducação para o Século XXI
Educação para o Século XXIPaula Furtado
 
Teoria da comunicação ii
Teoria da comunicação iiTeoria da comunicação ii
Teoria da comunicação iiediqueli
 

Semelhante a Turmaxcandido aula5 (20)

Explorando plataformas- Audiovisual Business
Explorando plataformas- Audiovisual Business Explorando plataformas- Audiovisual Business
Explorando plataformas- Audiovisual Business
 
Culltura digital
Culltura digitalCulltura digital
Culltura digital
 
Workshop TIC@Algarve 2011 - As Redes Sociais na Internet como Ferramentas de ...
Workshop TIC@Algarve 2011 - As Redes Sociais na Internet como Ferramentas de ...Workshop TIC@Algarve 2011 - As Redes Sociais na Internet como Ferramentas de ...
Workshop TIC@Algarve 2011 - As Redes Sociais na Internet como Ferramentas de ...
 
Cibercultura e Sistemas de Informação
Cibercultura e Sistemas de InformaçãoCibercultura e Sistemas de Informação
Cibercultura e Sistemas de Informação
 
O Poder da Colaboração para a Inovação
O Poder da Colaboração para a InovaçãoO Poder da Colaboração para a Inovação
O Poder da Colaboração para a Inovação
 
Hermes cap. 5 - you tube artes, invenções e paródias da vida cotidiana
Hermes   cap. 5 - you tube artes, invenções e paródias da vida cotidianaHermes   cap. 5 - you tube artes, invenções e paródias da vida cotidiana
Hermes cap. 5 - you tube artes, invenções e paródias da vida cotidiana
 
Cibercultura pierre levy capítulo 1
Cibercultura pierre levy  capítulo 1Cibercultura pierre levy  capítulo 1
Cibercultura pierre levy capítulo 1
 
Cibercultura e Sistemas de Informação
Cibercultura e Sistemas de InformaçãoCibercultura e Sistemas de Informação
Cibercultura e Sistemas de Informação
 
Ciberculturas Juveniles - Marcelo Urresti [Resenha]
Ciberculturas Juveniles - Marcelo Urresti [Resenha]Ciberculturas Juveniles - Marcelo Urresti [Resenha]
Ciberculturas Juveniles - Marcelo Urresti [Resenha]
 
Ppt artigo redes amfrc
Ppt artigo redes amfrcPpt artigo redes amfrc
Ppt artigo redes amfrc
 
Cibercultura e educação em tempos de mobilidade: conversando com os cotidianos
Cibercultura e educação em tempos de mobilidade: conversando com os cotidianosCibercultura e educação em tempos de mobilidade: conversando com os cotidianos
Cibercultura e educação em tempos de mobilidade: conversando com os cotidianos
 
Educomunicando novos pátios
Educomunicando novos pátiosEducomunicando novos pátios
Educomunicando novos pátios
 
Modulo1 Ava Cibercultura
Modulo1 Ava CiberculturaModulo1 Ava Cibercultura
Modulo1 Ava Cibercultura
 
Web Colaborativa (2ª parte)
Web Colaborativa (2ª parte)Web Colaborativa (2ª parte)
Web Colaborativa (2ª parte)
 
Formação de leitores na cultura digital
Formação de leitores na cultura digital Formação de leitores na cultura digital
Formação de leitores na cultura digital
 
Educar na Cultura Digital
Educar na Cultura DigitalEducar na Cultura Digital
Educar na Cultura Digital
 
Economia Colaborativa, Criativa, Conectada e Compartilhada
Economia Colaborativa, Criativa, Conectada e CompartilhadaEconomia Colaborativa, Criativa, Conectada e Compartilhada
Economia Colaborativa, Criativa, Conectada e Compartilhada
 
Cibercultura - Pierre LÉvy - Decupando e comentando o livro
Cibercultura -   Pierre LÉvy - Decupando e comentando o livroCibercultura -   Pierre LÉvy - Decupando e comentando o livro
Cibercultura - Pierre LÉvy - Decupando e comentando o livro
 
Educação para o Século XXI
Educação para o Século XXIEducação para o Século XXI
Educação para o Século XXI
 
Teoria da comunicação ii
Teoria da comunicação iiTeoria da comunicação ii
Teoria da comunicação ii
 

Mais de Gabriela Agustini

Como a cultura maker vai mudar o modo de produção global
Como a cultura maker vai mudar o modo de produção globalComo a cultura maker vai mudar o modo de produção global
Como a cultura maker vai mudar o modo de produção globalGabriela Agustini
 
Cidadãos como protagonistas das transformações sociais
Cidadãos como protagonistas das transformações sociaisCidadãos como protagonistas das transformações sociais
Cidadãos como protagonistas das transformações sociaisGabriela Agustini
 
Movimento Maker e Educação
Movimento Maker e EducaçãoMovimento Maker e Educação
Movimento Maker e EducaçãoGabriela Agustini
 
Diversidade cultural gilberto gil
Diversidade cultural gilberto gilDiversidade cultural gilberto gil
Diversidade cultural gilberto gilGabriela Agustini
 
Social Entrepreneurship - International School of Law and Technology
Social Entrepreneurship - International School of Law and TechnologySocial Entrepreneurship - International School of Law and Technology
Social Entrepreneurship - International School of Law and TechnologyGabriela Agustini
 
A tecnologia pode salvar a gente? | A gente pode salvar a tecnologia?
A tecnologia pode salvar a gente? | A gente pode salvar a tecnologia?A tecnologia pode salvar a gente? | A gente pode salvar a tecnologia?
A tecnologia pode salvar a gente? | A gente pode salvar a tecnologia?Gabriela Agustini
 
Makersfor Global Good Report
Makersfor Global Good ReportMakersfor Global Good Report
Makersfor Global Good ReportGabriela Agustini
 
Apresentação olabi institucional interna - abril 17
Apresentação olabi institucional interna - abril 17Apresentação olabi institucional interna - abril 17
Apresentação olabi institucional interna - abril 17Gabriela Agustini
 
Pretalab- apresentação institucional
Pretalab- apresentação institucionalPretalab- apresentação institucional
Pretalab- apresentação institucionalGabriela Agustini
 
Cultura e tecnologia - aula2
Cultura e tecnologia - aula2Cultura e tecnologia - aula2
Cultura e tecnologia - aula2Gabriela Agustini
 
Cultura e tecnologia - aula1
Cultura e tecnologia - aula1Cultura e tecnologia - aula1
Cultura e tecnologia - aula1Gabriela Agustini
 
Global Innovation Gathering featured in Make Magazine Germany
Global Innovation Gathering featured in Make Magazine GermanyGlobal Innovation Gathering featured in Make Magazine Germany
Global Innovation Gathering featured in Make Magazine GermanyGabriela Agustini
 
Inovação de baixo para cima e o poder dos cidadãos
Inovação de baixo para cima e o poder dos cidadãos Inovação de baixo para cima e o poder dos cidadãos
Inovação de baixo para cima e o poder dos cidadãos Gabriela Agustini
 
Makerspaces e hubs de inovação
Makerspaces e hubs de inovaçãoMakerspaces e hubs de inovação
Makerspaces e hubs de inovaçãoGabriela Agustini
 

Mais de Gabriela Agustini (20)

Como a cultura maker vai mudar o modo de produção global
Como a cultura maker vai mudar o modo de produção globalComo a cultura maker vai mudar o modo de produção global
Como a cultura maker vai mudar o modo de produção global
 
Cidadãos como protagonistas das transformações sociais
Cidadãos como protagonistas das transformações sociaisCidadãos como protagonistas das transformações sociais
Cidadãos como protagonistas das transformações sociais
 
Inovação digital
Inovação digital Inovação digital
Inovação digital
 
Movimento Maker e Educação
Movimento Maker e EducaçãoMovimento Maker e Educação
Movimento Maker e Educação
 
Cultura digital - Aula 4
Cultura digital - Aula 4Cultura digital - Aula 4
Cultura digital - Aula 4
 
Cultura Digital- aula 3
Cultura Digital- aula 3Cultura Digital- aula 3
Cultura Digital- aula 3
 
Cultura Digital- aula 2
Cultura Digital- aula 2Cultura Digital- aula 2
Cultura Digital- aula 2
 
Diversidade cultural gilberto gil
Diversidade cultural gilberto gilDiversidade cultural gilberto gil
Diversidade cultural gilberto gil
 
Social Entrepreneurship - International School of Law and Technology
Social Entrepreneurship - International School of Law and TechnologySocial Entrepreneurship - International School of Law and Technology
Social Entrepreneurship - International School of Law and Technology
 
A tecnologia pode salvar a gente? | A gente pode salvar a tecnologia?
A tecnologia pode salvar a gente? | A gente pode salvar a tecnologia?A tecnologia pode salvar a gente? | A gente pode salvar a tecnologia?
A tecnologia pode salvar a gente? | A gente pode salvar a tecnologia?
 
Makersfor Global Good Report
Makersfor Global Good ReportMakersfor Global Good Report
Makersfor Global Good Report
 
Apresentação olabi institucional interna - abril 17
Apresentação olabi institucional interna - abril 17Apresentação olabi institucional interna - abril 17
Apresentação olabi institucional interna - abril 17
 
7 Forum Nacional de Museus
7 Forum Nacional de Museus7 Forum Nacional de Museus
7 Forum Nacional de Museus
 
Apresentacao metashop
Apresentacao metashopApresentacao metashop
Apresentacao metashop
 
Pretalab- apresentação institucional
Pretalab- apresentação institucionalPretalab- apresentação institucional
Pretalab- apresentação institucional
 
Cultura e tecnologia - aula2
Cultura e tecnologia - aula2Cultura e tecnologia - aula2
Cultura e tecnologia - aula2
 
Cultura e tecnologia - aula1
Cultura e tecnologia - aula1Cultura e tecnologia - aula1
Cultura e tecnologia - aula1
 
Global Innovation Gathering featured in Make Magazine Germany
Global Innovation Gathering featured in Make Magazine GermanyGlobal Innovation Gathering featured in Make Magazine Germany
Global Innovation Gathering featured in Make Magazine Germany
 
Inovação de baixo para cima e o poder dos cidadãos
Inovação de baixo para cima e o poder dos cidadãos Inovação de baixo para cima e o poder dos cidadãos
Inovação de baixo para cima e o poder dos cidadãos
 
Makerspaces e hubs de inovação
Makerspaces e hubs de inovaçãoMakerspaces e hubs de inovação
Makerspaces e hubs de inovação
 

Último

Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesMary Alvarenga
 

Último (20)

Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
 

Turmaxcandido aula5

  • 1. AULA 4 // DEZEMBRO 2014 GABRIELA AGUSTINI! gabi@templo.co! http://www.twitter.com/gabiagustini! http://www.facebook.com/gabi.agustini
  • 2. "objetos com um impacto cultural e que utilizam a lógica computacional para a sua distribuição e exposição.” ! LEV MANOVICH NOVAS MÍDIAS SOFTWARE: O MOTOR DA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA http://lab.softwarestudies.com/2008/08/estudos-do-software-por-lev-manovich.html
  • 5. “COMO NOS APROPRIAR DESSAS NOVAS POSSIBILIDADES DOS OBJETOS PARA PRODUZIR SENTIDO. (..) TEMOS HOJE UMA PROFUSÃO DE FUNÇÕES E SERVIÇOS DA INTERNET DADA A SUA INSERÇÃO SOCIAL. (…) QUANTO MAIS OBJETOS NÓS TEMOS, MAIS PROCESSOS DE SUBJETIVAÇÃO NÓS TEMOS. ASSIM COMO A LOCOMOTIVA E O TELÉGRAFO MOLDARAM A NOSSA SOCIEDADE NO SÉCULO 19 E 20, ESSES OBJETOS ESTÃO MUDANDO A NOSSA SOCIEDADE” ! ANDRÉ LEMOS, EM ENTREVISTA EM VÍDEO AO SEMINÁRIO MUSEU VALE (2013)
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 12.
  • 13.
  • 14. DADOS
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23. EXERCÍCIO ! PENSE EM UM PROJETO/ AÇÃO CULTURAL E PROPONHA UMA APLICAÇÃO QUE TRAGA UM BENEFÍCIO DIRETO A PARTIR DOS DADOS QUE POSSAM VIR A SER COLETADOS (DE SEUS USUÁRIOS OU NÃO). !
  • 24. 15'
  • 25.
  • 26.
  • 27. “A DICOTOMIA ENTRE REAL E VIRTUAL FOI UMA QUESTÃO RECORRENTE NAS REFLEXÕES TEÓRICAS E CRÍTICAS DOS ANOS 80 E 90. AS REDES SE TORNARAM TÃO ONIPRESENTES NO COTIDIANO E O PROCESSO DE DIGITALIZAÇÃO DA CULTURA ATRAVESSA TODAS AS INSTÂNCIAS DAS NOSSAS ATIVIDADES QUE ISSO TEM FEITO COM QUE ESSA DICOTOMIA SE TORNE UMA ESPÉCIE DE ANACRONISMO DO SÉCULO 20. O VIRTUAL É CADA VEZ MAIS UMA DIMENSÃO DO REAL E É DIFÍCIL PENSAR QUAL É A INSTÂNCIA DA REALIDADE QUE NÃO É MEDIADA PELOS MEIOS DIGITAIS E PELAS REDES EM SUAS MAIS DIVERSAS MANIFESTAÇÕES. O QUE SE TEM É UM PROCESSO AVASSALADOR E IRREVERSÍVEL DE DIGITALIZAÇÃO DA CULTURA EM TODAS AS SUAS INSTÂNCIAS" ! GISELLE BEIGUELMAN, NO VÍDEO DA MOSTRA 3M DA ARTE DIGITAL (2012)
  • 28. “A GENTE VIVE UMA MUDANÇA GIGANTESCA NA VIDA DE TODO MUNDO. É UMA TROCA GIGANTESCA DE INFORMAÇÃO E MUITO VELOZ. E N TÃ O , N Ã O P O D E M O S T E R PRECONCEITO CONTRA ESSA MUDANÇA E NEM COM FERRAMENTAS QUE EXISTEM NO MEIO DISSO TUDO (…) A GENTE TEM UMA TENDÊNCIA DE JULGAR FERRAMENTAS (…) AS FERRAMENTAS ESTÃO AÍ PARA SEREM USADAS COMO FERRAMENTAS. ELAS SÃO PODEROSAS” ! MARCELO TAS, EM ENTREVISTA EM VIDEO AO SEMINÁRIO MUSEU VALE (2013)
  • 29. “CULTURA DIGITAL É TUDO QUE EXPLORA AS NOVAS MÍDIAS QUE SURGIRAM E SE POPULARIZARAM NOS ÚLTIMOS 15 ANOS. A MÍDIA SE TRANSFORMOU E COM ISSO SURGIU UM MONTE DE OPORTUNIDADES, DE RELAÇÕES SOCIAIS QUE ERAM IMPOSS’ÍVEIS ANTES DESTE TIPO DE MÍDIA DESCENTRALIZADA DE DUAS VIAS QUE A GENTE TEM HOJE. É A HISTÓRIA DO TREM, DA ESTRADA DE FERRO QUE CHEGA NA CIDADE E AQUILO MUDA COMPLETAMENTE A FORMA EM QUE AS PESSOAS VIVEM. O QUE A GENTE ESTÁ VENDO HOJE É UM NOVO TIPO DE ESTRADAS VIRTUAIS, NOVOS CAMINHOS E NOVAS FORMAS DAS P E S S O A S S E C O N E C TA R E M , Q U E E S TÃ O REESTRUTURANDO COMPLETAMENTE A FORMA COMO A CULTURA É FEITA. ESSAS NOVAS MÍDIAS ESTÃO MUDANDO DE FORMA TRANSVERSAL TODAS AS ORGANIZAÇÕES DE RELACIONAMENTO, COM IMPACTO EM TODAS AS ESFERAS: A CULTURA, A POLÍTICA, A CIÊNCIA, O DIREITO, A ECONOMIA.” ! RONALDO LEMOS, EM ENTREVISTA AO LIVRO CULTURADIGITAL.BR (2009) !