Sessão 3
     Parâmetros de qualidade para
                    a banda larga




Brasília, 25 de agosto de 2010.
Proposta

Disciplinar padrões para o cumprimento da taxa
de transmissão contratada, bem como da
preservação dos princípios...
Aspirações

•Garantir o cumprimento dos contratos          de
prestação de serviço no que se refere à taxa   de
transmissã...
Contribuições recebidas

• Todas as restrições ao livre tráfego devem ser divulgados
em material publicitário e nos contra...
Contribuições recebidas
• Por meio do Nic.br, prover serviço de verificação dos
parâmetros de qualidade em cidades com mai...
Contribuições recebidas
• O consumidor precisa ter à sua disposição um medidor
fidedigno de velocidade

• Apresentar a inf...
Síntese das contribuições

• Concordância de todos quanto à necessidade de
estabelecimento de critérios para aferição da q...
Discussão

• O que medir?

  •Velocidade apenas

  •Outros critérios técnicos como latência e jitter

  •Elementos de gest...
Discussão

• Como medir?

  •Medição pulverizada, no terminal de cada usuário,
  por meio de aplicativo de adesão voluntár...
Discussão

• Como institucionalizar?

  •Definição oficial do que é banda larga com selo-
  padrão informativo dos critéri...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sessão 3: parâmetros de qualidade para a banda larga

1.341 visualizações

Publicada em

Documento da sessão temática 3 da 2 reunião do Fórum Brasil Conectado, do Programa Nacional de Banda Larga.

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.341
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sessão 3: parâmetros de qualidade para a banda larga

  1. 1. Sessão 3 Parâmetros de qualidade para a banda larga Brasília, 25 de agosto de 2010.
  2. 2. Proposta Disciplinar padrões para o cumprimento da taxa de transmissão contratada, bem como da preservação dos princípios da neutralidade da rede, além de permitir meios sistemáticos, eficazes, práticos e seguros de fiscalizar a qualidade do serviço oferecido. Produto com PPB* Produto Importado
  3. 3. Aspirações •Garantir o cumprimento dos contratos de prestação de serviço no que se refere à taxa de transmissão contratada e à não-violação da liberdade de tráfego e dos princípios da neutralidade de rede. •Encontrar formas mais claras de divulgar a taxa Produto com de transmissão média dosB* PP planos oferecidos. •Desenvolver formas utconfiáveis de fiscalização Prod o Importado permanente das taxas de transmissão.
  4. 4. Contribuições recebidas • Todas as restrições ao livre tráfego devem ser divulgados em material publicitário e nos contratos de prestação • Medir a qualidade percebida dos usuários, ranqueando as empresas e oferecendo ao usuário uma comparação entre a qualidade de diferentes empresas • Fazer como NIC.br, Anatel e Inmetro Produto com PPB* • Definir um marco para banda larga (acima de 2 Mbps de download) e criar um selo “Adequado à Cultura Digital” para quem oferecer taxas uto Importado Prod de upload acima de 256 kbps • Garantir, no mínimo, 50% da taxa de transmissão nominal em horário comercial e 80% fora desse horário
  5. 5. Contribuições recebidas • Por meio do Nic.br, prover serviço de verificação dos parâmetros de qualidade em cidades com mais de 100 mil habitantes (PTTs já contam com essa possibilidade) • Criação de aplicativo para aferição dos resultados e divulgação em site público os resultados dos indicadores de monitoramento • Verificar mensalmente asoduto code disponibilidade, perda Pr taxas m (erro) e recuperação de redes de suporte PPB* • Estabelecer políticas oduto Immetas de Pr de portado qualidade de infraestrutura para prestadores de serviços de telecomunicações • Realizar Acordos de Nível de Serviço (SLA) pelas detentoras de infraestrutura no relacionamento com
  6. 6. Contribuições recebidas • O consumidor precisa ter à sua disposição um medidor fidedigno de velocidade • Apresentar a influência das condições tecnológicas na qualidade percebida pelos usuários • Estabelecer critérios para jitter e latência (latency) • Ação liderada pelo CGI.br, uto com Prod pela Telebrás ou pela Anatel aos moldes do Measurement B* (permitir que o usuário PP Lab acompanhe a qualidade de sua banda ao mesmo tempo em que permite ao reguladorportado visão geral sobre a Produto Im uma qualidade dos serviços oferecidos) • Padrões de contrato que limitem a utilização de portas específicas devem ser aprovados pelo órgão regulador
  7. 7. Síntese das contribuições • Concordância de todos quanto à necessidade de estabelecimento de critérios para aferição da qualidade da banda larga • Concordância quanto à relevância de se medir a velocidade contratada, ou seja, a taxa de transmissão efetivamente observado • Concordância quantoProduto com à possibilidade de uso de PPB* aplicativo ou outro instrumento similar para medir a taxa de transmissão usufruída pelo usuário Produto Importado • Divergência em relação ao valor dos percentuais mínimos exigidos a serem garantidos pelas operadoras
  8. 8. Discussão • O que medir? •Velocidade apenas •Outros critérios técnicos como latência e jitter •Elementos de gestão do tráfego, como traffic shapping e neutralidadeuto com Prod de rede. PPB* Produto Importado
  9. 9. Discussão • Como medir? •Medição pulverizada, no terminal de cada usuário, por meio de aplicativo de adesão voluntária •Medição no âmbito das próprias redes, mediante instrumentos remotos de fiscalização Produto com PPB* •Outras opções Produto Importado
  10. 10. Discussão • Como institucionalizar? •Definição oficial do que é banda larga com selo- padrão informativo dos critérios de qualidade •Divulgação da relação entre qualidade anunciada e qualidade aferida em cada prestadora Produto com PPB* •Garantir ao usuário uma comprovação documental que lhe permita reclamar direitos Produto Importado •Assegurar ao usuário informação adequada, deixando livres os critérios de qualidade, desde que padronizados?

×