Deise Maria Bertholdi Costa
deise@cce.ufpr.br
Maria Terezinha Arns Steiner
tere@mat.ufpr.br
Celso Carnieri
carnieri@mat.uf...
INTRODUÇÃO
2
 O volume de objetos (correspondências encomendas,etc.)
entregues pela Empresa de Correios e Telégrafos – EC...
INTRODUÇÃO
3
 Como o maior custo da empresa esta na área de distribuição
domiciliar, em torno de 40 a 45% do custo total,...
OBJETIVO
4
 GERAL
 Otimização do serviço de entrega de entrega de correspondências
realizado pela Empresa de Correios e ...
MÉTODOS
5
 Pesquisa de caráter exploratório;
 Aspectos qualitativos e
quantitativos;
O TRABALHO
6
Na triagem coletiva, da qual participam todos os carteiros, os objetos
que chegaram do CT (Centro de Triagem)...
O TRABALHO
7
Um dos grandes problemas desta
região é a falta de seqüência na
numeração dos pontos de entrega (das
casas ou...
RESOLUÇÃO DO PROBLEMA
8
Fase I.
 Foram realizados ao todo 4 conjuntos de teste, alternando-se
entre dividir a região toda...
RESOLUÇÃO DO PROBLEMA
9
10
Fase II.
 Para determinar a sequência de pontos,
foram utilizados os resultados da fase I,
para cada uma das propostas...
11
RESOLUÇÃO DO PROBLEMA
QUADRO 8 – DISTÂNCIAS REAIS DO TRAJETO DOS ROTEIROS PARA CADA TESTE REALIZADO
PARA A FASE II, DE
...
12
RESOLUÇÃO DO PROBLEMA
13
RESOLUÇÃO DO PROBLEMA
CONCLUSÃO
14
Com base nos vários testes realizados foi possível
estabelecer um procedimento para determinar a divisão
de u...
CONCLUSÃO
15
Para cada cluster obtido na fase I, a distância, em média,
foi de 3295 km (Distancia total/ quantidade de car...
16
O fato da consciência humana permanecer
parcialmente infantil por toda a vida é âmago
da tragédia humana. (Erick H. Eri...
17
Obrigado!
Nova Porteirinha - MG
Dúvidas?
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Técnicas da pesquisa operacional aplicada na otimização dos serviços postais (1)

462 visualizações

Publicada em

O presente trabalho apresenta uma metodologia para a otimização d serviço de entrega de correspondência realizado pela empresa Correios e Telégrafos (ECT) a partir da aplicação de algumas técnicas da Pesquisa Operacional. Como o serviço de entrega e as etapas que o antecedem (Separação e ordenação dos objetos) são realizados manualmente, existe a necessidade de otimiza lós e isto é possível redefinindo-se as regiões de atendimento para cada carteiro.

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
462
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Técnicas da pesquisa operacional aplicada na otimização dos serviços postais (1)

  1. 1. Deise Maria Bertholdi Costa deise@cce.ufpr.br Maria Terezinha Arns Steiner tere@mat.ufpr.br Celso Carnieri carnieri@mat.ufpr.br Luzia Vidal S. Zamboni luzia@cce.ufpr.br Arinei C. Lindbeck da Silva Universidade Federal do Paraná - UFPR Disciplina: Pesquisa Operacional Período: 7° Acadêmico: Cássio Gonçalves Prof.: Moacir Brito Rev. Gestão de Prod. V.8, n.1, p. 37-55, abr. 2001
  2. 2. INTRODUÇÃO 2  O volume de objetos (correspondências encomendas,etc.) entregues pela Empresa de Correios e Telégrafos – ECT, na cidade de Curitiba, tem aumentado de 10 a 15% ao ano.  Com a falta de funcionários, ocorrem atrasos na entrega das correspondências.
  3. 3. INTRODUÇÃO 3  Como o maior custo da empresa esta na área de distribuição domiciliar, em torno de 40 a 45% do custo total, existe a necessidade de melhorar o processo de entrega.  Que consiste basicamente , da separação, ordenação e entrega do objetos, etapa estas que são realizados pelos próprios carteiros.
  4. 4. OBJETIVO 4  GERAL  Otimização do serviço de entrega de entrega de correspondências realizado pela Empresa de Correios e Telégrafos (ECT).  ESPECÍFICOS  Redefinir as regiões de atendimento de cada carteiro;  Estabelecer o roteiro de entrega das correspondências;
  5. 5. MÉTODOS 5  Pesquisa de caráter exploratório;  Aspectos qualitativos e quantitativos;
  6. 6. O TRABALHO 6 Na triagem coletiva, da qual participam todos os carteiros, os objetos que chegaram do CT (Centro de Triagem) são separados de acordo com os distritos postais. Para tanto, cada carteiro deve saber identificar a qual DP (Distrito Postal) pertence o objeto que ele está separando, ou seja, ele deve conhecer quais são os CEP’s (ou as ruas) atendidos por seus colegas.
  7. 7. O TRABALHO 7 Um dos grandes problemas desta região é a falta de seqüência na numeração dos pontos de entrega (das casas ou edifícios), ou ainda, a existência numa mesma rua de várias casas com a mesma numeração. As ruas em que isto ocorre são chamadas de ruas críticas.
  8. 8. RESOLUÇÃO DO PROBLEMA 8 Fase I.  Foram realizados ao todo 4 conjuntos de teste, alternando-se entre dividir a região toda do Centro de distribuição Domiciliar – CDD (Depósitos) em distritos postais – DP e as utilizações dos veículos.
  9. 9. RESOLUÇÃO DO PROBLEMA 9
  10. 10. 10 Fase II.  Para determinar a sequência de pontos, foram utilizados os resultados da fase I, para cada uma das propostas e abordagens.  Foram comparado os desempenhos em função do tempo e distancias mínimas. RESOLUÇÃO DO PROBLEMA
  11. 11. 11 RESOLUÇÃO DO PROBLEMA QUADRO 8 – DISTÂNCIAS REAIS DO TRAJETO DOS ROTEIROS PARA CADA TESTE REALIZADO PARA A FASE II, DE ROTEAMENTO DE CADA DP TESTE ABORDAGEM DISTÂNCIA TOTAL DO CDD DISTÂNCIA MÉDIA POR CARTEIRO 3 RUA 223387.75 17183.67 17 TRECHO 216294.45 16638.03 23 RUA 225748.00 17365.23 37 TRECHO 218927.25 16840.55
  12. 12. 12 RESOLUÇÃO DO PROBLEMA
  13. 13. 13 RESOLUÇÃO DO PROBLEMA
  14. 14. CONCLUSÃO 14 Com base nos vários testes realizados foi possível estabelecer um procedimento para determinar a divisão de uma região e seu roteamento, em especial, para atender a situação atual dos correios – que consiste em dividir a região do CDD em sub-regiões (DP’s), utilizando a proposta de divisão da região dentro dos grupos de CEP’s, designando uma rua inteira a somente um carteiro.
  15. 15. CONCLUSÃO 15 Para cada cluster obtido na fase I, a distância, em média, foi de 3295 km (Distancia total/ quantidade de carteiros), e variação de carga para entrega para cada DP, comparando a menor delas em relação a maior foi de 15%; e para a fase II, a distância real de percurso foi de 17183 km, em média, para cada carteiro.
  16. 16. 16 O fato da consciência humana permanecer parcialmente infantil por toda a vida é âmago da tragédia humana. (Erick H. Ericson)
  17. 17. 17 Obrigado! Nova Porteirinha - MG Dúvidas?

×