O nosso grupo Catarina, Kristina e Miguel fizemos este
trabalho proposto pela professora Dina Pécurto, que nos
vai ajudar ...
5
Vou falar-lhes de um palhaço.Tinha um nariz muito grande e uns olhos que brilhavam como estrelas. E no peito um coração de...
7
8
O nosso grupo apreciou muito fazer este trabalho
pois ficamos a saber muito mais sobre esta senhora,
chamada Matilde Rosa ...
http://www.mulheres-ps20.ipp.pt/Matilde_Rosa_Araujo.htm#Biografia
http://www.google.pt/images?hl=ptpt&biw=1676&bih=769&gbv...
Matilde Rosa Araújo
Matilde Rosa Araújo
Matilde Rosa Araújo
Matilde Rosa Araújo
Matilde Rosa Araújo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Matilde Rosa Araújo

337 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
337
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Matilde Rosa Araújo

  1. 1. O nosso grupo Catarina, Kristina e Miguel fizemos este trabalho proposto pela professora Dina Pécurto, que nos vai ajudar a saber um pouco mais sobre a literatura portuguesa, que nos pode vir a ajudar no futuro e na nossa cultura geral.
  2. 2. 5
  3. 3. Vou falar-lhes de um palhaço.Tinha um nariz muito grande e uns olhos que brilhavam como estrelas. E no peito um coração de oiro. E as mãos, quando estavam fora das luvas grandes, eram grandes, isso eram, mas meigas e bonitas. O Palhaço era bom. Sonhava muito. Sonhava que no mundo todos deviam ser bons, alegres, bem-dispostos. O Palhaço não tinha pai nem mãe. Vivia sozinho desde criança. Sozinho com o seu coração de oiro. Um dia olhou o espelho do seu quarto, era ainda rapazito. E disse para a figura que o espelho reflectia: - Tenho tanta graça! E riu. Riu numa gargalhada que parecia a escala de um piano : Dó! Ré! Mi! Fá! Sol! Isso, Sol. O seu riso era sol. E os seus olhos estrelas. E o seu coração de oiro. Riu outra vez para a figura que o espelho reflectia: Dó! Ré! Mi! Fá! Sol! E acrescentou: - Vou fazer rir todos os meninos! E deitou-se a sonhar. No dia seguinte pegou numas calças velhas cor de ferrugem. Num casaco de quadrados encarnados e verdes, muito largo, que era tão grande que nele caberiam dois palhaços. E nuns sapatos muito grandes, também, amarelos como as patas de uns patos. E numas luvas enormes, muito brancas. E, por fim – e isso era tão importante! – num macio chapéu verde tenro da cor dos prados antes das papoilas nascerem como pingos de sangue. Lindo, o nosso Palhaço! Matilde Rosa Araújo, O Palhaço Verde, Atlântida Ed. 6
  4. 4. 7
  5. 5. 8
  6. 6. O nosso grupo apreciou muito fazer este trabalho pois ficamos a saber muito mais sobre esta senhora, chamada Matilde Rosa Araújo, e de resto só esperamos que também tenham apreciado. 9
  7. 7. http://www.mulheres-ps20.ipp.pt/Matilde_Rosa_Araujo.htm#Biografia http://www.google.pt/images?hl=ptpt&biw=1676&bih=769&gbv=2&tbs =isch:1&aq=f&aqi=&oq=&q=os%20direitos%20da%20crian%C3%A7a%20ma tilde%20rosa http://www.casadaleitura.org/portalbeta/bo/documentos/vo_dossier_ matilde_r_a_e.pdf 10

×