Trabalho+de+ecommerce

425 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
425
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho+de+ecommerce

  1. 1. Comércio electrónico / E-business E-comerce Formador – José LuísTrabalho elaborado por:Celestina AgostinhoTécnicas de VendasEPAMG
  2. 2. ÍndiceIntrodução........................................................................................................... 3Introdução ao Comércio electrónico ................................................................... 3Novos relacionamentos comerciais e as novas tecnologias de apoio ................ 4Principais características do e-business ............................................................. 5Como implementar o e-business na Internet ...................................................... 6Segurança da informação no e-business ........................................................... 8Perspectivas futuras do e-business .................................................................... 8 2
  3. 3. Comércio electrónico / E-business IntroduçãoNo início dos tempos as transacções comerciais eram efectuadas através datroca por troca, ou seja o valor de um produto era pago com outro produto.Mais tarde surge a moeda e com ela a atribuição de um valor a umdeterminado produto. Esta variável mantém-se ainda hoje. A diferença está namaneira como as transacções se efectuam, uma vez que surge um serviçodigital que está cada vez mais ao serviço do consumidor – o Comércioelectrónico. Introdução ao Comércio electrónicoDá-se o nome de “Comércio electrónico” à utilização das novas tecnologiasde comunicação electrónicas para a realização de transacções comerciais.Trata-se nada mais, nada menos do que vender e/ou comprar produtos ouserviços através da Internet.O comércio electrónico já iniciou há muito tempo atrás, sem que as pessoastenham dado conta disso. Todos os pagamentos efectuados electronicamente,como por multibanco, cartão de crédito, telemóveis ou outro meio digital, sãoconsiderados comércio electrónico.O que está a surgir agora, resume-se ao aproveitamento das tecnologiasexistentes, como a informática e a comunicação para realizar compras evendas da forma mais rápida, cómoda, segura e barata.Cada vez mais, as pessoas tendem a efectuar as suas compras com maiorrapidez e comodidade a partir de suas casas. Esta procura, leva a que asempresas inovem e se adaptem às novas funcionalidades da Internet,colocando à disposição os seus produtos e serviços, electronicamente. 3
  4. 4. Novos relacionamentos comerciais e as novas tecnologias de apoioSurgem então, vários relacionamentos de negócios dos quais se podemsalientar:B2C (Business to Consumer) – Relação entre uma empresa e o consumidorparticular, onde existe uma transacção comercial. O consumidor, pessoaparticular (usuário) que a partir do seu computador particular faz uma busca eadquire um produto ou serviço através da Internet.Nesta categoria de relacionamento, é necessário que as empresas criem sitesde informação e publicidade, de modo a tornar o seu produto interessante aoconsumidor. Tem de criar também, uma série de serviços que permitam daruma resposta rápida e eficiente à procura dos consumidores.Actualmente, este é o tipo de relacionamento mais comum.B2B (Business to Business) – Relação entre duas empresas em que umacoloca os seus serviços à disposição da outra, como por exemplo: Um portalonde são vendidos produtos fabricados por outra empresa, permitindo quefornecedores e compradores procedam a transacções em tempo real.Este tipo de relacionamento torna as decisões de compra, por parte dasempresas, mais rápidas, eficientes, simples e económicas, uma vez que asempresas têm ao seu alcance a internet que lhes permite comparar preços,produtos e fornecedores. Permite também, uma redução dos custos deexpediente normal, como fax, telefone, papel, bem como uma reduçãosignificativa dos erros de pedidos e uma maior celeridade nos processos decontas a pagar ou receber.C2C (Consumer to Consumer) – Relação entre consumidores particulares, quevendem, compram ou trocam por particulares, os seus bens pessoais, sem quehaja a necessidade de envolvimento directo de qualquer empresa. As formasmais usadas neste tipo de relacionamento são os leilões e os anúncios.Este tipo de relação coloca à disposição uma actualização de produtosconstante, uma lista infinita de produtos, bem como, a possibilidade deencontrar produtos que já não estão à venda em parte nenhuma, por estaremfora de moda ou por serem produtos específicos de coleccionadores, porexemplo. 4
  5. 5. Para conseguir qualquer uma destas relações, têm sempre de existir doisintervenientes. Em qualquer dos casos, é evidente a necessidade de existênciade meios tecnológicos. Estes meios estão à disposição de todos, uma vez quegrande parte das pessoas tem acesso a um computador e à internet, quandonão a partir de casa, certamente a partir do emprego. Existem ainda osCibercafés que colocam estas tecnologias à disposição dos clientes, cobrandouma taxa. Principais características do e-businessPara que uma empresa tenha sucesso com a implementação do comércioelectrónico, terá de ter em conta alguns componentes que estruturam oprocesso e que são fundamentais, dos quais se destacam as seguintescaracterísticas:♦ Sistema exclusivo de gestão de conteúdos. Este software tem por principalfinalidade a criação de perfis para personalização dos conteúdos das páginasWeb, com vista a desenvolver, criar, entregar, actualizar e arquivar dados einformações de multimédia, nas páginas de comércio electrónico.♦ Compatibilidade com todos os sistemas de pagamento existentes. O sistemade pagamento electrónico é de grande importância nas transacções de e-business, no entanto é complicado, pois o comprador não sabe se quem teráacesso aos dados do seu cartão de crédito será mesmo o fornecedor. Sendoque é o cartão de crédito o mais usado para pagamento das transacçõesefectuadas, existem ainda outros meios para efectuar esses pagamentos,como o Multibanco, Visa, Telemóvel, Internet, Pay Pal, entre outros.♦ Motor de busca – Busca Inteligente. A existência de um motor de buscaeficiente e eficaz é fundamental. Tendo em conta a variedade de produtosexistentes à venda nos sites de comércio electrónico, torna-se necessário queo mecanismo de busca dê acesso directo e rápido ao produto desejado pelousuário, para que não se aborreça com a procura, mas sim se entusiasme comela. 5
  6. 6. ♦ Controle de acesso e segurança. A segurança é de máxima importância paraambas as partes consumidor e fornecedor. O site deve estar construído demaneira a garantir que o usuário apenas tenha acesso à informaçãorespeitante a si mesmo e nunca à de terceiros. Este controle pretende tambémproteger os usuários de ataques de hackers, do roubo de palavras-chave enúmeros de cartões de crédito, bem como protegê-los de possíveis falhas dosistema.♦ Perfis e registo de dados. A utilização de ferramentas do comércio electrónicopermite fazer um armazenamento das características do usuário. Estascaracterísticas visam a caracterização do cliente podendo então disponibilizar-lhe uma visão personalizada apenas dos conteúdos da página que mais lheinteressam. Esta personalização permite que o usuário encontre com maisfacilidade o produto desejado, poupando tempo na procura.♦ Notificação de eventos. Este sistema permite avisar os intervenientes de umatransacção, sobre qualquer ocorrência que possa vir a prejudicar o negócio,bem como avisar que um produto foi expedido, possibilitando ao usuário oacompanhamento da encomenda, até que lhe chegue às mãos. Este sistematrabalha em conjunto com as ferramentas acima descritas, procedendo ànotificação dos intervenientes maioritariamente através de e-mail, podendo serutilizados outros meios de comunicação como o Fax, o pager ou outro. Como implementar o e-business na InternetO comércio electrónico, para além de ser uma alternativa de venda aosconsumidores, é também uma forma económica de aumentar a abrangência deconsumidores, (pois está à distância de um clique a nível mundial), e deaumentar o volume de vendas.Para implementar o comércio electrónico na internet de uma maneira fácil eorganizada, existem várias empresas, na sua maioria on-line (já têm ocomércio electrónico implementado), que prestam estes serviços. Assim 6
  7. 7. podemos contar com a experiência de pessoas que sabem o que fazer e comoo fazer.É importante que se tenha a noção de que existem dois pontos que devemosfocar: o cliente, e o mercado que se pretende atingir.No entanto existem uma série de factores igualmente importantes que devemser considerados para que a implementação na Internet possa ter sucesso.Dos factores mais importantes podemos destacar:♦ Preço dos produtos - Os preços atribuídos aos produtos têm de sercompetitivos, no entanto, não têm de ser os mais baixos, desde que a empresacrie outros meios que garantam a satisfação dos clientes. A assistência durantee após a compra é um factor que poderá ajudar a fidelizar o cliente.♦ Qualidade dos serviços - O site deve ser construído de maneira que funcioneeficazmente, facilitando de uma maneira geral a procura dos produtos, uma vezque o cliente não pretende perder muito tempo a pesquisar num site decompras. Os produtos devem estar correctamente catalogados e agrupadospor categorias, para facilitar a procura.♦ Aparência e impressão - Este factor é importante no sentido de conseguircaptar a atenção do cliente. Uma página atractiva vai atrair o cliente para acompra.♦ Publicidade e incentivos - A divulgação do site pode ser elaborada utilizandovários meios ligados à Internet, como por banners nas páginas da internet, e-mail e news letters. Para melhor conseguir a fidelização do cliente, podem-seutilizar incentivos, como cupões de desconto ou vales de ofertas, para que ocliente volta à página.♦ Atenção pessoal - Através do registo (login), que o cliente tem de fazer,aquando da primeira visita, é possível personalizar o atendimento. Ao entrar napágina o usuário vai encontrar as boas-vindas com o seu nome próprio o quelhe é agradável.♦ Segurança e confiabilidade – este é, sem dúvida, um dos mais importantesfactores a apresentar. O cliente tem de se sentir seguro, só assim ele vai 7
  8. 8. introduzir os seus dados pessoais em qualquer plataforma. Tem de ser dada aocliente a garantia de que os seus dados pessoais estão protegidos e que nãoserão cedidos a terceiros.Quando é feita uma transacção e são cumpridos os critérios apresentados aocliente online, como disponibilidade do produto e prazos de entrega, é tambémmais fácil, que o cliente volte, pela confiança adquirida. Segurança da informação no e-businessA maior preocupação por parte das empresas com comércio electrónico,prende-se com a segurança e a privacidade dos usuários.Ao pedir os dados pessoais a um cliente, este pode desistir do negócio e sairdo site. É necessário tomar algumas medidas, como começar por esclarecer ocliente de que terá acesso aos seus dados sempre que o entender e incentivá-lo a participar num sorteio ou apresentar uma oferta, para que a questão domedo seja ultrapassada.Existem ainda outros problemas de segurança que se caracterizam pelo roubodas palavras passe, pela descodificação da criptografia, por lojas virtuais queafinal não existem e só servem para os burlões sacarem os códigos de acessoaos bancos e suas contas.Para aumentar a confiança dos clientes, é fundamental implementar requisitosde segurança com vista à fiabilidade na transmissão de dados, como: métodosde autenticação e verificação, a utilização de software de qualidade e semdefeitos, Firewalls para a segurança contra vírus, cavalo de Tróia e Worm, quese propagam na Internet. Perspectivas futuras do e-businessEm termos futuros, não consigo sequer, imaginar o que poderá ser possívelfazer em relação ao comércio electrónico!Quando já se podem fazer compras, pagamentos, investimentos, anúncios pelainternet, a partir do conforto do sofá. Quando já existe a webcam que nospermite visualizar a pessoa com que estamos a falar e que está a 2000 ou 8
  9. 9. 20000 km de distância, e através dela realizar vídeo-conferências, sistemas desegurança em edifícios e ruas. Quando se consegue a partir do telemóvel,controlar o sistema de alarme em casa, fechar e abrir os estores, ligar edesligar equipamentos, fazer pagamentos através do número de telemóvel aserem debitados na sua factura.Muitas outras funcionalidades existem, muito mais coisas se podem fazer comas novas tecnologias que não consigo referir aqui.Já fiz esta pergunta centenas de vezes a mim mesma: o que falta inventar?Sou sempre surpreendida, pois aparece sempre algo de novo.Por isso, quais as perspectivas futuras do e-business? Mais uma vez medeixarei surpreender! 9

×