O Gualter gostava da escola.
Gostava da sua sala de aulas…
Gostava da sua professora…
Gostava dos seus colegas.
Um dia chegou um menino novo à escola do Gualter.
-Este é o Carlos e é um novo amigo da vossa turma – disse a
professora.
...
_- Olá Carlos, chamo-me Gualter – disse o Gualter.
- Olá – respondeu o Carlos, olha o que eu tenho.
O Carlos tirou um carr...
-Oh! Como eu gosto do teu carro. Posso brincar com ela?
– perguntou o Gualter.
O Carlos disse que não com a cabeça.
- Oh! ...
O Gualter mostrou ao Carlos o armário
da plasticina.
E também lhe emprestou os seus lápis
de cera.
Ensinou-lhe onde era a casa de
banho.
E até lhe ofereceu uma das suas
bolachas, na hora do lanche. Mas o
Carlos não lhe ag...
Quando chegou a hora de ler uma história todos se sentaram
em círculo para ouvir a professora. A história chamava-se “A
me...
Quando a professora acabou de ler a história, saíram todos para o
recreio.
-Vamos para o escorrega! – disse o Carlos.
- Es...
O Carlos subiu pelas escadas e ficou parado no cimo do
escorrega.
- Eh, Gualter! – gritou. – Olha para mim!
A Maria Teresa começou a subir as escadas.
-O Carlos não esperou pela sua vez – disse. Isso não se
faz. Quem pensa ele que...
À hora do almoço, o Gualter foi o único que se sentou com o Carlos.
Os outros estavam a falar dele.
- O Carlos não esperou...
Depois do almoço, o Gualter foi fazer uma pintura com
um sol amarelo, uma casa vermelha e um carro azul. Deu
um passo para...
Entretanto o Carlos aproximou-se e mostrou ao
Gualter o que tinha pintado. Era um carro de
bombeiros.
- Está muito bonito,...
No teu desenho falta um carro de bombeiros -
comentou o Carlos.
Agarrou num pincel e pintou um grande carro de
bombeiros v...
- Não quero um carro de bombeiros na minha
pintura! – gritou o Gualter. Tu és um egoísta! Não
pensas nos outros!
O Gualter...
O Gualter sentou-se sozinho, a olhar para a
janela.
Já não queria pintar. Não queria ver livros.
Não queria fazer nada.
De repente, um carro de brincar foi parar à frente
dos pés do Gualter.
-Queres brincar com o meu carro, Gualter? –
pergunt...
-É verdade – disse o Gualter. Mas sorriu.
- Vamos brincar os dois com o teu carro.
Mais tarde, chegou a hora de
guardar tudo. A Maria
Teresa limpou os pincéis. O
João recolheu a plasticina. O
Fernando guar...
Depois da aula, o Gualter e o Carlos voltaram para
casa juntos.
-Hoje estava com muito medo de ir para a escola –
disse o ...
O Gualter e o Carlos despediram-se à esquina.
-Até amanhã – disse o Gualter.
- Até amanhã – respondeu o Carlos. Estou muit...
Fim
Cristina Moreira
Um colega novo na turma
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Um colega novo na turma

314 visualizações

Publicada em

História infantil para incutir regras no inicio de um novo ano letivo.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
314
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Um colega novo na turma

  1. 1. O Gualter gostava da escola. Gostava da sua sala de aulas… Gostava da sua professora… Gostava dos seus colegas.
  2. 2. Um dia chegou um menino novo à escola do Gualter. -Este é o Carlos e é um novo amigo da vossa turma – disse a professora. “Não é fácil ser novo na escola – pensou o Gualter – Vou ajudá-lo! Serei o seu melhor amigo.”
  3. 3. _- Olá Carlos, chamo-me Gualter – disse o Gualter. - Olá – respondeu o Carlos, olha o que eu tenho. O Carlos tirou um carro de brincar de um bolso.
  4. 4. -Oh! Como eu gosto do teu carro. Posso brincar com ela? – perguntou o Gualter. O Carlos disse que não com a cabeça. - Oh! Que pena, mas eu compreendo - disse o Gualter.
  5. 5. O Gualter mostrou ao Carlos o armário da plasticina. E também lhe emprestou os seus lápis de cera.
  6. 6. Ensinou-lhe onde era a casa de banho. E até lhe ofereceu uma das suas bolachas, na hora do lanche. Mas o Carlos não lhe agradeceu, nem sequer uma única vez.
  7. 7. Quando chegou a hora de ler uma história todos se sentaram em círculo para ouvir a professora. A história chamava-se “A menina dos caracóis de ouro e os três ursos”. Todos se calaram… Todos menos o Carlos. -Carlos cala-te e escuta! – disse a professora. -Mas o Carlos não deixou de falar.
  8. 8. Quando a professora acabou de ler a história, saíram todos para o recreio. -Vamos para o escorrega! – disse o Carlos. - Está bem. – disse o Gualter. O Gualter pôs-se na fila, atrás do João. Mas o Carlos correu para o principio da fila e empurrou a Maria Teresa para lhe tirar o lugar.
  9. 9. O Carlos subiu pelas escadas e ficou parado no cimo do escorrega. - Eh, Gualter! – gritou. – Olha para mim!
  10. 10. A Maria Teresa começou a subir as escadas. -O Carlos não esperou pela sua vez – disse. Isso não se faz. Quem pensa ele que é? - Acabou de chegar… – disse o Gualter. – Não é fácil ser menino novo. Não te zangues com ele.
  11. 11. À hora do almoço, o Gualter foi o único que se sentou com o Carlos. Os outros estavam a falar dele. - O Carlos não esperou pela sua vez – disse a Maria Teresa. -O Carlos nunca disse “por favor” nem “obrigado” – disse o Fernando. Faz-me lembrar alguém… Alguém sem maneiras como a menina dos caracóis de ouro. E desataram todos a rir.
  12. 12. Depois do almoço, o Gualter foi fazer uma pintura com um sol amarelo, uma casa vermelha e um carro azul. Deu um passo para trás e contemplou a sua obra. Estava muito bem! Sentiu-se orgulhoso de si mesmo.
  13. 13. Entretanto o Carlos aproximou-se e mostrou ao Gualter o que tinha pintado. Era um carro de bombeiros. - Está muito bonito, Carlos – disse o Gualter. Gostas do meu?
  14. 14. No teu desenho falta um carro de bombeiros - comentou o Carlos. Agarrou num pincel e pintou um grande carro de bombeiros vermelho junto ao carro azul do Gualter.
  15. 15. - Não quero um carro de bombeiros na minha pintura! – gritou o Gualter. Tu és um egoísta! Não pensas nos outros! O Gualter afastou-se. E o Carlos ficou muito surpreendido.
  16. 16. O Gualter sentou-se sozinho, a olhar para a janela. Já não queria pintar. Não queria ver livros. Não queria fazer nada.
  17. 17. De repente, um carro de brincar foi parar à frente dos pés do Gualter. -Queres brincar com o meu carro, Gualter? – perguntou o Carlos timidamente. - Desculpa pelo que disse da tua pintura. Hoje não me portei muito bem.
  18. 18. -É verdade – disse o Gualter. Mas sorriu. - Vamos brincar os dois com o teu carro.
  19. 19. Mais tarde, chegou a hora de guardar tudo. A Maria Teresa limpou os pincéis. O João recolheu a plasticina. O Fernando guardou os puzzles. OO Gualter arrumou os blocos de construção. E o Carlos ajudou-os a todos!
  20. 20. Depois da aula, o Gualter e o Carlos voltaram para casa juntos. -Hoje estava com muito medo de ir para a escola – disse o Carlos. - Eu sei – disse o Gualter - , não é fácil ser o menino novo.
  21. 21. O Gualter e o Carlos despediram-se à esquina. -Até amanhã – disse o Gualter. - Até amanhã – respondeu o Carlos. Estou muito contente por seres meu amigo.
  22. 22. Fim Cristina Moreira

×