A bruxa careca

2.071 visualizações

Publicada em

História infantil para as crianças

Publicada em: Educação
0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.071
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
674
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
67
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A bruxa careca

  1. 1. A BRUXA CARECA História extraída do livro “ Mini Clássicos” Volume 2 Maria Pascual Editorial Globo
  2. 2. A certo país remoto chegou um dia uma bruxa montada numa vassoura. Os soldados do rei procuraram-na por todo o lado, mas a bruxa transformou-se numa árvore e não a puderam encontrar.
  3. 3. Um dia, Aurora e Ricardinho, que tinham ido ao bosque apanhar amoras, descobriram o meio de que a bruxa se servia para transformar os meninos em estátuas de pedra. - Repara – disse Ricardinho à sua irmã - arrancou um cabelo da sua cabeça.
  4. 4. - Cabelinho preto! – disse a bruxa – Transforma este menino numa estátua de pedra! Quando o cabelo da bruxa tocou na cabeça do menino, este ficou estátua.
  5. 5. Aurora e Ricardinho foram a correr a sua casa e regressaram ao bosque com uma boneca e um balde de cola. - Vamos pôr a tua boneca sentada na relva e a bruxa pensará que é uma menina verdadeira – disse Ricardinho.
  6. 6. A bruxa, que tinha ido dar um passeio pelos ares, avistou a boneca de Aurora, e tal como tinha imaginado Ricardinho, julgou-a uma menina verdadeira. - Ah, ah, ah, ah! – riu-se a bruxa – Outra menina que vou transformar em estátua de pedra.
  7. 7. - Oh! – gritou furiosa -. É só uma boneca. Enganaram-me! Para me consolar vou comer uma caçarola de arroz e dormir uma boa sesta.
  8. 8. Enquanto a bruxa dormia, Aurora e Ricardinho besuntaram de cola o interior do chapéu. - Agora vamo-nos esconder atrás de uma árvore e ver o que acontece – disse o menino.
  9. 9. Os dois meninos voltaram a colocar o chapéu com cola na cabeça da bruxa e esconderam-se. - Aaaah! – bocejou a bruxa -. Que calor faz! Será melhor tirar o chapéu.
  10. 10. - Mas, que se passa? – gritou a bruxa - . Não consigo tirar o chapéu! No fim, depois de muito puxar consegui-o mas arrancando também toda a cabeleira.
  11. 11. - Fizeram com que ficasse careca! Fizeram com que ficasse careca! - começou a gritar a bruxa, correndo atrás dos meninos – Vou-os transformar em estátuas de pedra! Mas como já não tinha nenhum cabelo não pôde cumprir a sua ameaça.
  12. 12. A bruxa Careca, envergonhada pelo seu fracasso, montou na sua vassoura e foi para longe, muito longe. - Viva! Viva! – gritaram os animais do bosque – Agora ficaremos tranquilos.
  13. 13. Ao ir-se embora a bruxa, todos os meninos ficaram desencantados e seguiram muito alegres Aurora e Ricardinho, cantando:
  14. 14. • Bruxa Engrácia! • Bruxa Engrácia! • Que doida que tu és… • Que doida que tu és. • És careca, és careca. • E cheiras mal dos pés… • E cheiras mal dos pés. FIM Cristina Moreira

×