8º Capítulo Prognóstico

333 visualizações

Publicada em

8º Capítulo - Dissertação de Mestrado "Espaços de Sociabilidade entre comunidades específicas da antiga Fazenda São Roque em Franco da Rocha São Paulo."

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
333
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

8º Capítulo Prognóstico

  1. 1. 235 CAPITULO 8 PROGNÓSTICO
  2. 2. 236
  3. 3. 237 A Fundação Sistema Estadual de Analise de Dados (SEADE), fez os cálculos sobre a crescimento populacional. O Prognoostico sinaliza, crescimento demográfico nas bordas da Metrópole Paulistana. Isso acontece pelo fato de a região central da metrópole estar com crescimento demográfico negativo, ao contrário dos distritos e Regiões mais afastados do pólo financeiro. Outro fator é uma nova instância Espacial, notada pelo prof. dr. Eugenio Fernandes Queiroga em sua tese de doutoramento: A Megalópole do Sudeste. A megalópole esta unida pela força de atração dos pólos, que segundo François Peurroux1 , um pólo tende a formar “cluster”, que tem por conseqüência o surgimento de outros pólos. Este modelo foi aplicado para a Indústria Fordista-taylorista, e foi o motivo pelo qual São Paulo se transformou na Megalópole do Sudeste2 . Assim a nova instaancia cresce segundo a lógica daqueles que detém o Capital Financeiro, priorizando sempre o lucro de seus empreendimentos em detrimento do real valor da vida humana. 1 FRIEDMAN, J., PEURROUX, F. & TIMBERGEN, J, 1967. 2 QUEIROGA, Eugênio Fernandes, 2002.
  4. 4. 238 PREVISÃO DA EVOLUÇÃO DA MANCHA URBANA NA MACRO METRÓPOLE.3 3 Grupo da Disciplina de Projeto Sensível e Projeto Tecnológico, 2005. Alunos: Alexandre, Fabio, Claudete Callegaro, Anna, Franklin. TAXA GEOMETRICA POPULACIONAL - 2015 TAXA GEOMETRICA POPULACIONAL - 2025 FONTE: TRABALHO DISCIPLINA
  5. 5. 239 Recentemente, com o advento da Internet, falava-se que São Paulo esvaziaria, mas isso só aconteceu na região que possui maior Infra- Estrutura Urbana, do Centro Financeiro, não apenas causado pela internet, mas principalmente pela especulação imobiliária, que devora o Espaço Urbano tal qual os Recursos Naturais. A tendência natural da situação que nos encontramos hoje é de gradativa pióra até que cheguemos a um ponto no qual a vida do homem na Terra se extingüirá, na nossa metrópole paulistana pode acontecer num futuro breve é que o crescimento das áreas periféricas se tornará um grande problema na preservação da qualidade da água que é consumida por cerca de 10 milhões de habitantes. Além do assoreamento dos rios e nascentes o que compromete o volume de água, o esgoto jogado nessas águas compromete sua qualidade. São Paulo possui um crescimento demográfico anual de 2,5%, enquanto o número de carros cresce 5,0%, fato que demonstra o problema da mobilidade. As experiências auto gestionárias (ligadas a mutirão), tem-se um ganho de qualidade arquitetônica através da precarização das Relações Sociais4 . 4 CARRASCO, André, inédito.
  6. 6. 240 Por outro lado os loteamentos de alto padrão, empreendimentos crescentes na região, desafiam a legalidade e se isolam da Metrópole Paulistana, mas são completamente deslocados do lugar e de seus reais problemas. Eles criam uma ilha de ‘ilusão’ de felicidade, uma espécie de escudo de proteção e não dialogam com o entorno imediato, apesar disso afetam aqueles que habitam no mesmo território, visto que este é dominado pelas Relações Econômicas Territoriais do mesmo espaço, mas não são afetados diretamente por ele. A tendência histórica herdada por nossa geração, traz como conseqüência do processo, o esfacelamento da relações sociais. Isto na prática, traz resultados desastrosos para os mais pobres. No sistema econômico vigente, o Capitalista, ganha sempre quem esta no comando das relações verticais. Pois dentro das famílias, a responsabilidade sobre manter e aumentar o conforto no Lar, acaba recaindo nas mulheres e não sobre o homens. Os últimos, quando a situação ficava apertada na experiência de André, iam para o bar beber pinga. Já as mães diante da ausência masculina precisavam arregaçar as mangas se quisessem ver sua casa pronta.
  7. 7. 241 1ª Cenário pensado para a Comuna da Terra Dom Tomaas Balduíno conseguir, por meio jurídico, a imutabilidade da posse da terra, será possível o congelamento do atual desenho. Assim os lotes iriam permanecer na situação atual, com 66 lotes com uma família em cada um deles. A densidade de hoje é de 2,69 hab/ha. 2ª Cenário adensamento Dos Lotes que de algum modo eles consigam, dividir e vender o lote individual, e assim cada lote vire uma quadra no meio da produção e preservação do Ambiente Natural. Com 1 hectare para cada lote, o assentamento possui 66 lotes divididos em três setores se considerarmos que se construam 50 casas em cada lote, a Comuna ficaria com 3300 casas, se considerarmos 4 pessoas por casa teríamos 13200 pessoas aproximadamente, gerando uma densidade de 21,3 hab/ha. 3ª Cenário empreendimentos Habitacionais Nas Áreas Coletivas, que toda a área da Comuna seja loteada e vendida conforme a atual lógica. Possibilidade das áreas Coletivas serem destinadas à construção e o adensamento chegasse a 100hab/ha. É preciso considerar a pressão da mancha urbana, que depende da forma de propriedade da terra. Os atuais proprietários dos lotes podem vender o seu pedaço de terra para viverem com lucro disso por um longo tempo. Caso fossem 5 000 pessoas, teríamos 960 criancas de 0 – 9 anos; 1 050 adolescentes, de 10 a 19 anos; 2 800 em idade produtiva, de 20 a 64 anos; e cerca de 190 maiores de 65 anos. Se pensarmos em homicídios serão 231 por ano, violento?
  8. 8. 242 VETORES DE CRESCIMENTO FONTE: TRABALHO DE DISCIPLINA5 5 Grupo da Disciplina de Projeto Sensível e Projeto Tecnológico, 2005. Alunos: Alexandre, Fabio, Claudete Callegaro, Anna, Franklin. TAXA GEOMETRICA POPULACIONAL - 2005 Mairiporã Franco da Rocha Caieiras Cajamar Francisco Morato
  9. 9. 243 4º Cenário que o Assentamento abra a economia para sociedade na iniciativa do diálogo para o aproveitamento das facilidades proporcionadas pela proximidade física. Esse somente será possível de ser visto, quando todos os Agente e Atores do espaço territorial da antiga Fazenda São Roque, conseguirem chegar a um projeto Coletivo do Espaço Público. O mapa acima deixa claro a tendência de adensamento ao longo dos eixos de transporte. No caso da Sub-Bacia do Juqueri esses eixos são: Rodovia Fernão Dias, à direita; Estrada de Ferro São Paulo Railway, ao centro e Rodovias Anhanguera e Bandeirantes, à esquerda. Mas a questão a origem da Pressão, não se responde apenas fisicamente, através dos vetores de crescimento da mancha urbana. Ela apenas representa as conseqüências espaciais, resultante das relações presentes na estrutura do prático-inerte. O comportamento da mancha urbana acontece primeiro ao longo dos eixos viários para depois conurbar-se com os outros eixos, sem qualquer significado. O crescimento populacional previsto estah demonstrado no quadro abaixo, na seqüência verificamos uma idéia desse crescimento como mancha urbana na Bacia do Juqueri, para 2015 e 2025, respectivamente.
  10. 10. 244 ANO CAJAMAR FRANCO DA ROCHA CAIEIRAS MAIRIPORÃ FRANCISCO MORATO REGIÃO NORTE POPULAÇÃO 2005 60.807 121.025 90.607 72.287 161.870 506.596 TAXA DE URBANIZAÇÃO 2005 95,49 98,55 96,91 82,96 99,90 94,76 TAXA GEOMÉTRICA DE CRESC. POP. (%) - 2000/05 2005 3,76 2,33 5,05 3,84 3,98 3,79 ÁREA (EM KM2) 2005 135 143 104 307 45 734 CRESC. ESTIMADO POPULAÇÃO 2015 89.386 153.701 152.219 111.322 242.805 ~750.000 CRESC. ESTIMADO POPULAÇÃO 2025 131.397 195.201 255.729 171.435 364.207 ~1.120.000 Fonte: SEADE; IBGE.
  11. 11. 245 FONTE: TRABALHO DE DISCIPLINA6 6 Grupo da Disciplina de Projeto Sensível e Projeto Tecnológico, 2005. Alunos: Alexandre, Fabio, Claudete Callegaro, Anna, Franklin. TAXA GEOMETRICA POPULACIONAL - 2015 TAXA GEOMETRICA POPULACIONAL - 2025

×