SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
O SISTEMA MONETÁRIO
CAP. 29 - MANKIW
Moeda
 Dinheiro ou cheque são aceitos porque
representam um direito a bens e serviços no
futuro. Embora eles não tenham valor
intrínseco, são aceitos universalmente!
Moeda
Definição
 As moedas são os ativos normalmente
usados numa determinada economia para
comprar bens e serviços (liquidez máxima,
podem se converter em outros bens de forma
imediata).
 Diferente de uma casa (sem liquidez) =
riqueza ≠moeda!!
 Curso forçado.
Moeda
Origem
 Escambo: problema de alocação eficiente
dos recursos → dupla coincidência de
desejos.
 Moeda-mercadoria
 Moeda-metálica
 Moeda-papel
As Funções Clássicas da Moeda
 Meio de troca, intermediário de troca, meio de
pagamento ou meio de recebimento.
 Unidade de conta, unidade de valor ou padrão de
medida (o valor de todos os bens podem ser
convertidos em unidades monetárias).
 Reserva de valor, transfere valor do presente para o
futuro. Inflação!!!!
 Liquidez de cada ativo deve ser considerada para
se decidir sobre a forma como guardar o dinheiro!
Os Tipos de Moeda
 Moeda-mercadoria: ouro, prata, cigarros
 Tem valor intrínseco
 Moeda-fiduciária ou fiat: não tem lastro em metal
precioso ou em qualquer outro ativo e não tem valor
intrínseco.
 É aceita por uma pessoa porque todas as demais
aceitam.
 Pode ou não ter curso forçado (o governo obriga a
população a aceitá-la).
 Quase todos os países modernos usam moeda-
fiduciária
 Base Monetária = Moeda em circulação.
Notas de dinheiro emitidas pelo governo, e
que se encontram com as pessoas, na caixa
das empresas ou nas reservas dos bancos
são chamadas de base monetária do país.
 Os depósitos bancários disponíveis para
saque imediato por parte do público (via
cheques, por exemplo) são também
considerados moeda: a moeda escritural ou
bancária.
Base Monetária
Estoque de Moeda = Base
Monetária + Depósitos nos Bancos
 Banco Central e bancos comerciais
 A oferta monetária numa economia é a soma
dos valores dos ativos considerados moedas
 Conforme se considere alguns ativos como
moeda ou não, há vários possíveis totais de
oferta monetária
A Oferta Monetária
 Meios de pagamento M1= Papel moeda em
poder do público + Depósitos bancários
sujeitos a saque imediato (até há pouco
tempo eram apenas os depósitos à vista)
 Há outras definições de moeda e de oferta
monetária (M2, M3, etc...). Incluem as
chamadas quase-moedas (ativos com
algumas características de moeda)
A Oferta Monetária
 M1 = papel moeda em poder do público +
depósitos à vista
 M2 =M1 + depósitos especiais remunerados
+ depósitos de poupança + títulos emitidos
por instituições depositárias
 M3 = M2 + quotas de fundos de renda fixa +
operações compromissadas registradas no
Selic (operações compromissadas lastreadas
em títulos públicos federais);
 M4 = M3 + títulos públicos de alta liquidez
A Oferta Monetária: Brasil -
BACEN
 Quando alguém deposita dinheiro num
banco, este aumenta o saldo de depósito da
pessoa e empresta o dinheiro.
 O tomador do empréstimo pode, por sua vez,
pagar a outro, que deposita em outro banco
(ou no mesmo!). O seu saldo bancário
também aumenta.
 Assim, normalmente o total dos saldos dos
depósitos bancários são um múltiplo da base
monetária.
Total da moeda bancária > base
monetária
O Multiplicador da Oferta
Monetária- Bancos Criam Moeda
 Exemplo1: 100% reserva bancária
 Não há empréstimos
 Os bancos não influenciam na oferta de
moeda
O Multiplicador da Oferta Monetária
Ativo Passivo
Reservas $100,00 Depósitos $100,00
 Exemplo 2: reservas exigidas 10%
 Há empréstimos.
 Oferta de moeda = $190,00 ( 100 dep. + 90
emprest.)
 Bancos criam moeda!!!!
O Multiplicador da Oferta Monetária
Ativo Passivo
Reservas $10,00
Empréstimos $90,00
Depósitos $100,00
 Exemplo 3: reservas exigidas 10%
O Multiplicador da Oferta Monetária
Ativo Passivo
Reservas $9,00
Empréstimos $81,00
Depósitos $90,00
 Exemplo 4: reservas exigidas 10%
O Multiplicador da Oferta Monetária
Ativo Passivo
Reservas $8,10
Empréstimos $72,90
Depósitos $81,00
 A quantidade de moeda que o sistema
bancário gera com cada $ de reserva é o
multiplicador monetário
 O processo de criação de moeda não é
infinito
 Exemplo anterior: máximo $1.000,00
 O que determina o multiplicador monetário?
→ razão da reserva exigida (1/R)
 Exemplo: reserva exigida = 10% (1/10)
O Multiplicador da Oferta Monetária
Então:
 Depósito = $100,00
 Reservas exigidas: 10% ($10,00)
 Multiplicação monetária (limite): $100 * 10 =
$1.000,00
 Quanto maior a razão da reserva, menor a
parcela de cada depósito que os bancos
emprestam e menor o multiplicador de
moeda
O Multiplicador da Oferta Monetária
 Controlar a oferta monetária e colocá-la no
nível considerado adequado é fazer Política
Monetária.
 O órgão do governo responsável pela Política
Monetária é o Banco Central (Bacen).
A Política Monetária
 Emissão de Moedas: O Bacen emite
moeda-fiat (sem lastro); e a injeta ou retira da
economia de acordo com seus objetivos de
política monetária, isto é, para alcançar o
nível de oferta monetária desejado.
 Operações de Mercado Aberto (open
market): compra ou venda de títulos públicos
no mercado aberto.
Os Instrumentos Clássicos de
Política Monetária
Os Instrumentos Clássicos de
Política Monetária
 Reservas compulsórias ou exigidas:
percentual das reservas exigidas dos bancos,
isto é, a parcela dos depósitos que os bancos
não podem re-emprestar.
 Taxa de redesconto: juros cobrados dos
bancos, ou pagos para eles, pelos
empréstimos que faz, ou toma deles. E,
portanto, varia o total de recursos financeiros
disponíveis para os bancos.
Os Instrumentos Clássicos de
Política Monetária
 No Brasil, as taxas de juros interbancárias
(Selic e CDI), fazem o papel da taxa de
redesconto.
 São o instrumento mais usado pelo Bacen
para realizar sua política monetária.
 Taxa de juros interbancária: taxa pela qual os
bancos (inclusive o Bacen) emprestam
dinheiro entre si.
ATRIBUIÇÕES DO BACEN
 Emissões de Moeda.
 Receber os recolhimentos compulsórios e os
depósitos voluntários das instituições
financeiras.
 Realizar as operações de redesconto e
empréstimos a instituições financeiras e
bancárias.
 Exercer o controle do crédito.
 Efetuar o controle dos Capitais Estrangeiros e
das Operações com Moeda Estrangeira.
ATRIBUIÇÕES DO BACEN
 Exercer a fiscalização das Instituições Financeiras
e aplicar as penalidades previstas.
 Conceder autorização para o funcionamento das
instituições financeiras.
 Ser depositário das reservas oficiais de ouro e de
moeda estrangeira.
 Ser depositário dos recursos do Tesouro Nacional
(receitas tributárias federais).
Funções Clássicas do
Banco Central
 Banco Emissor
 Banco dos bancos
 Banco do Governo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

HIstóricos e Causas da Inflação
HIstóricos e Causas da InflaçãoHIstóricos e Causas da Inflação
HIstóricos e Causas da InflaçãoEder Nogueira
 
Economia em exercícios – o modelo de oferta agregada e demanda agregada
Economia em exercícios – o modelo de oferta agregada e demanda agregadaEconomia em exercícios – o modelo de oferta agregada e demanda agregada
Economia em exercícios – o modelo de oferta agregada e demanda agregadaFelipe Leo
 
Custos de produção - microeconomia
Custos de produção - microeconomiaCustos de produção - microeconomia
Custos de produção - microeconomiaCamila Carvalho
 
Economia aula 8 - o sistema is - lm e as políticas fiscal e monetária
Economia   aula 8 - o sistema is - lm e as políticas fiscal e monetáriaEconomia   aula 8 - o sistema is - lm e as políticas fiscal e monetária
Economia aula 8 - o sistema is - lm e as políticas fiscal e monetáriaFelipe Leo
 
Trade-off Inflação e Desemprego e Inconsistência Dinâmica
Trade-off Inflação e Desemprego e Inconsistência DinâmicaTrade-off Inflação e Desemprego e Inconsistência Dinâmica
Trade-off Inflação e Desemprego e Inconsistência DinâmicaRoseli Silva
 
Economia e Mercado - Demanda de Moeda
Economia e Mercado - Demanda de MoedaEconomia e Mercado - Demanda de Moeda
Economia e Mercado - Demanda de MoedaBolivar Motta
 
Economia aula 7 - a macroeconomia keynesiana
Economia   aula 7 - a macroeconomia keynesianaEconomia   aula 7 - a macroeconomia keynesiana
Economia aula 7 - a macroeconomia keynesianaFelipe Leo
 
Respostas mankiw - capítulo 4 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 4 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 4 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 4 (superior)Luciano Pires
 
Respostas mankiw - capítulo 6 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 6 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 6 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 6 (superior)Luciano Pires
 
Lista de Teoria Macroeconômica IV - Modelo de Solow
Lista de Teoria Macroeconômica IV - Modelo de SolowLista de Teoria Macroeconômica IV - Modelo de Solow
Lista de Teoria Macroeconômica IV - Modelo de SolowRamon Cristian
 
Respostas Mankiw - Capítulo 13 (Superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 13 (Superior)Respostas Mankiw - Capítulo 13 (Superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 13 (Superior)Luciano Pires
 
Renda nacional e Bem-estar Econômico
Renda nacional e Bem-estar EconômicoRenda nacional e Bem-estar Econômico
Renda nacional e Bem-estar EconômicoLuciano Pires
 
Decisão da empresa monopolista
Decisão da empresa monopolistaDecisão da empresa monopolista
Decisão da empresa monopolistaLuciano Pires
 

Mais procurados (20)

HIstóricos e Causas da Inflação
HIstóricos e Causas da InflaçãoHIstóricos e Causas da Inflação
HIstóricos e Causas da Inflação
 
Economia em exercícios – o modelo de oferta agregada e demanda agregada
Economia em exercícios – o modelo de oferta agregada e demanda agregadaEconomia em exercícios – o modelo de oferta agregada e demanda agregada
Economia em exercícios – o modelo de oferta agregada e demanda agregada
 
Custos de produção - microeconomia
Custos de produção - microeconomiaCustos de produção - microeconomia
Custos de produção - microeconomia
 
28 desemprego
28 desemprego28 desemprego
28 desemprego
 
Slide inflaçao 1
Slide inflaçao 1Slide inflaçao 1
Slide inflaçao 1
 
SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2)
SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2) SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2)
SLIDES DE MACROECONOMIA (AULA 2)
 
Inflacao
InflacaoInflacao
Inflacao
 
Cap16 macro
Cap16 macroCap16 macro
Cap16 macro
 
Economia aula 8 - o sistema is - lm e as políticas fiscal e monetária
Economia   aula 8 - o sistema is - lm e as políticas fiscal e monetáriaEconomia   aula 8 - o sistema is - lm e as políticas fiscal e monetária
Economia aula 8 - o sistema is - lm e as políticas fiscal e monetária
 
Trade-off Inflação e Desemprego e Inconsistência Dinâmica
Trade-off Inflação e Desemprego e Inconsistência DinâmicaTrade-off Inflação e Desemprego e Inconsistência Dinâmica
Trade-off Inflação e Desemprego e Inconsistência Dinâmica
 
Economia e Mercado - Demanda de Moeda
Economia e Mercado - Demanda de MoedaEconomia e Mercado - Demanda de Moeda
Economia e Mercado - Demanda de Moeda
 
Economia aula 7 - a macroeconomia keynesiana
Economia   aula 7 - a macroeconomia keynesianaEconomia   aula 7 - a macroeconomia keynesiana
Economia aula 7 - a macroeconomia keynesiana
 
Respostas mankiw - capítulo 4 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 4 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 4 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 4 (superior)
 
Cap2 macro
Cap2 macroCap2 macro
Cap2 macro
 
Respostas mankiw - capítulo 6 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 6 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 6 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 6 (superior)
 
Lista de Teoria Macroeconômica IV - Modelo de Solow
Lista de Teoria Macroeconômica IV - Modelo de SolowLista de Teoria Macroeconômica IV - Modelo de Solow
Lista de Teoria Macroeconômica IV - Modelo de Solow
 
Respostas Mankiw - Capítulo 13 (Superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 13 (Superior)Respostas Mankiw - Capítulo 13 (Superior)
Respostas Mankiw - Capítulo 13 (Superior)
 
Renda nacional e Bem-estar Econômico
Renda nacional e Bem-estar EconômicoRenda nacional e Bem-estar Econômico
Renda nacional e Bem-estar Econômico
 
Aula 15e 16 econmiainternacional-capitulo1
Aula 15e 16  econmiainternacional-capitulo1Aula 15e 16  econmiainternacional-capitulo1
Aula 15e 16 econmiainternacional-capitulo1
 
Decisão da empresa monopolista
Decisão da empresa monopolistaDecisão da empresa monopolista
Decisão da empresa monopolista
 

Destaque

Capitulo 29 los tipos de_cambio_y_el_sistema_financiero
Capitulo 29 los tipos de_cambio_y_el_sistema_financieroCapitulo 29 los tipos de_cambio_y_el_sistema_financiero
Capitulo 29 los tipos de_cambio_y_el_sistema_financieroMAXIMILIANOUTH
 
Ejercicios resueltos de economia
Ejercicios resueltos de economiaEjercicios resueltos de economia
Ejercicios resueltos de economiaoflorellana
 
economías abiertas
economías abiertas economías abiertas
economías abiertas ana bohorquez
 
(Alguns) dilemas da política fiscal e do federalismo brasileiro josé robert...
(Alguns) dilemas da política fiscal e do federalismo brasileiro   josé robert...(Alguns) dilemas da política fiscal e do federalismo brasileiro   josé robert...
(Alguns) dilemas da política fiscal e do federalismo brasileiro josé robert...conseplansp
 
Política Monetária
Política MonetáriaPolítica Monetária
Política MonetáriaDiego Lopes
 
Políticas Econômicas x Crises Econômicas
Políticas Econômicas x Crises EconômicasPolíticas Econômicas x Crises Econômicas
Políticas Econômicas x Crises EconômicasDeysiane Cunha
 
As forças de oferta e demanda dos mercados (superior)
As forças de oferta e demanda dos mercados (superior)As forças de oferta e demanda dos mercados (superior)
As forças de oferta e demanda dos mercados (superior)Luciano Pires
 
Custo de vida, inflação e indices de preços
Custo de vida, inflação e indices de preçosCusto de vida, inflação e indices de preços
Custo de vida, inflação e indices de preçosLuciano Pires
 
Sistema Financeiro e Níveis de Investimento e Poupança Nacionais
Sistema Financeiro e Níveis de Investimento e Poupança NacionaisSistema Financeiro e Níveis de Investimento e Poupança Nacionais
Sistema Financeiro e Níveis de Investimento e Poupança NacionaisLuciano Pires
 
1 Mercados Financeiros
1   Mercados Financeiros1   Mercados Financeiros
1 Mercados Financeirosggsj
 
Produção e crescimento econômico
Produção e crescimento econômicoProdução e crescimento econômico
Produção e crescimento econômicoLuciano Pires
 
Aula3 demanda e_oferta
Aula3 demanda e_ofertaAula3 demanda e_oferta
Aula3 demanda e_ofertaEmerson Alves
 
Apresentação politica monetária
Apresentação politica monetáriaApresentação politica monetária
Apresentação politica monetáriaIvanildo Moreira
 
Respostas mankiw - capítulo 2 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 2 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 2 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 2 (superior)Luciano Pires
 
El sistema monetario internacional y los tipos de cambio
El sistema monetario internacional y los tipos de cambioEl sistema monetario internacional y los tipos de cambio
El sistema monetario internacional y los tipos de cambioAula Virtual
 
Respostas mankiw - capítulo 5 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 5 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 5 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 5 (superior)Luciano Pires
 

Destaque (20)

Capitulo 29 los tipos de_cambio_y_el_sistema_financiero
Capitulo 29 los tipos de_cambio_y_el_sistema_financieroCapitulo 29 los tipos de_cambio_y_el_sistema_financiero
Capitulo 29 los tipos de_cambio_y_el_sistema_financiero
 
Ejercicios resueltos de economia
Ejercicios resueltos de economiaEjercicios resueltos de economia
Ejercicios resueltos de economia
 
economías abiertas
economías abiertas economías abiertas
economías abiertas
 
Política fiscal e monetária
Política fiscal e monetáriaPolítica fiscal e monetária
Política fiscal e monetária
 
(Alguns) dilemas da política fiscal e do federalismo brasileiro josé robert...
(Alguns) dilemas da política fiscal e do federalismo brasileiro   josé robert...(Alguns) dilemas da política fiscal e do federalismo brasileiro   josé robert...
(Alguns) dilemas da política fiscal e do federalismo brasileiro josé robert...
 
Política Monetária
Política MonetáriaPolítica Monetária
Política Monetária
 
Políticas Econômicas x Crises Econômicas
Políticas Econômicas x Crises EconômicasPolíticas Econômicas x Crises Econômicas
Políticas Econômicas x Crises Econômicas
 
As forças de oferta e demanda dos mercados (superior)
As forças de oferta e demanda dos mercados (superior)As forças de oferta e demanda dos mercados (superior)
As forças de oferta e demanda dos mercados (superior)
 
Renda 11
Renda 11Renda 11
Renda 11
 
Políticas eco
Políticas ecoPolíticas eco
Políticas eco
 
Custo de vida, inflação e indices de preços
Custo de vida, inflação e indices de preçosCusto de vida, inflação e indices de preços
Custo de vida, inflação e indices de preços
 
Sistema Financeiro e Níveis de Investimento e Poupança Nacionais
Sistema Financeiro e Níveis de Investimento e Poupança NacionaisSistema Financeiro e Níveis de Investimento e Poupança Nacionais
Sistema Financeiro e Níveis de Investimento e Poupança Nacionais
 
1 Mercados Financeiros
1   Mercados Financeiros1   Mercados Financeiros
1 Mercados Financeiros
 
A Demanda e a Oferta
A Demanda e a OfertaA Demanda e a Oferta
A Demanda e a Oferta
 
Produção e crescimento econômico
Produção e crescimento econômicoProdução e crescimento econômico
Produção e crescimento econômico
 
Aula3 demanda e_oferta
Aula3 demanda e_ofertaAula3 demanda e_oferta
Aula3 demanda e_oferta
 
Apresentação politica monetária
Apresentação politica monetáriaApresentação politica monetária
Apresentação politica monetária
 
Respostas mankiw - capítulo 2 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 2 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 2 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 2 (superior)
 
El sistema monetario internacional y los tipos de cambio
El sistema monetario internacional y los tipos de cambioEl sistema monetario internacional y los tipos de cambio
El sistema monetario internacional y los tipos de cambio
 
Respostas mankiw - capítulo 5 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 5 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 5 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 5 (superior)
 

Semelhante a Slides cap. 29 sistema monetário

Determinação da Renda e do Produto Nacional: O Lado Monetário
Determinação da Renda e do Produto Nacional: O Lado MonetárioDeterminação da Renda e do Produto Nacional: O Lado Monetário
Determinação da Renda e do Produto Nacional: O Lado MonetárioYuri Silver
 
apresentaosfn-140605185320-phpapp01.pdf
apresentaosfn-140605185320-phpapp01.pdfapresentaosfn-140605185320-phpapp01.pdf
apresentaosfn-140605185320-phpapp01.pdfFernando652462
 
Sistema financeiro nacional
Sistema financeiro nacionalSistema financeiro nacional
Sistema financeiro nacionalPaula Querino
 
mercado financeiro.pdf
mercado financeiro.pdfmercado financeiro.pdf
mercado financeiro.pdfRecoverySmart
 
Mercado Financeiro Professor Danilo Pires
Mercado Financeiro Professor Danilo PiresMercado Financeiro Professor Danilo Pires
Mercado Financeiro Professor Danilo PiresDanilo Pires
 
Slides macroeconomia
Slides macroeconomiaSlides macroeconomia
Slides macroeconomiaUnilago
 
Modern Money Mechanics - Traduzido Português
Modern Money Mechanics - Traduzido PortuguêsModern Money Mechanics - Traduzido Português
Modern Money Mechanics - Traduzido PortuguêsEquipe MMM Brasil
 
Cálculos fórmulas sistema financeiro sistema comercial modelo de cálculo
Cálculos fórmulas sistema financeiro sistema comercial modelo de cálculoCálculos fórmulas sistema financeiro sistema comercial modelo de cálculo
Cálculos fórmulas sistema financeiro sistema comercial modelo de cálculoDARLEYMELO1
 
4 negociações comerciais
4 negociações comerciais4 negociações comerciais
4 negociações comerciaiskennyaeduardo
 
Apostila resumão sobre sistema financeiro e mercado de capitais
Apostila   resumão sobre sistema financeiro e mercado de capitaisApostila   resumão sobre sistema financeiro e mercado de capitais
Apostila resumão sobre sistema financeiro e mercado de capitaisPaulocelso
 
Apostila resumosobresistemafinanceiroemercadodecapitais-110221212940-phpapp02
Apostila resumosobresistemafinanceiroemercadodecapitais-110221212940-phpapp02Apostila resumosobresistemafinanceiroemercadodecapitais-110221212940-phpapp02
Apostila resumosobresistemafinanceiroemercadodecapitais-110221212940-phpapp02Silvana Angeloni
 

Semelhante a Slides cap. 29 sistema monetário (20)

A órbita financeira
A órbita financeiraA órbita financeira
A órbita financeira
 
Demanda E Oferta De Moeda
Demanda E Oferta De MoedaDemanda E Oferta De Moeda
Demanda E Oferta De Moeda
 
Moeda - Economia
Moeda - EconomiaMoeda - Economia
Moeda - Economia
 
Determinação da Renda e do Produto Nacional: O Lado Monetário
Determinação da Renda e do Produto Nacional: O Lado MonetárioDeterminação da Renda e do Produto Nacional: O Lado Monetário
Determinação da Renda e do Produto Nacional: O Lado Monetário
 
Puc teoria econômica - ri - 02-2012 - cap 11 - slides
Puc   teoria econômica - ri - 02-2012 - cap 11 - slidesPuc   teoria econômica - ri - 02-2012 - cap 11 - slides
Puc teoria econômica - ri - 02-2012 - cap 11 - slides
 
apresentaosfn-140605185320-phpapp01.pdf
apresentaosfn-140605185320-phpapp01.pdfapresentaosfn-140605185320-phpapp01.pdf
apresentaosfn-140605185320-phpapp01.pdf
 
Sistema financeiro nacional
Sistema financeiro nacionalSistema financeiro nacional
Sistema financeiro nacional
 
Apresentaosfn 140605185320-phpapp01
Apresentaosfn 140605185320-phpapp01Apresentaosfn 140605185320-phpapp01
Apresentaosfn 140605185320-phpapp01
 
mercado financeiro.pdf
mercado financeiro.pdfmercado financeiro.pdf
mercado financeiro.pdf
 
Mercado Financeiro Professor Danilo Pires
Mercado Financeiro Professor Danilo PiresMercado Financeiro Professor Danilo Pires
Mercado Financeiro Professor Danilo Pires
 
Unidade 1
Unidade 1Unidade 1
Unidade 1
 
Cap 10 11_vasconcelos_resumo
Cap 10 11_vasconcelos_resumoCap 10 11_vasconcelos_resumo
Cap 10 11_vasconcelos_resumo
 
Slides macroeconomia
Slides macroeconomiaSlides macroeconomia
Slides macroeconomia
 
Ec 25.05 feito
Ec 25.05 feitoEc 25.05 feito
Ec 25.05 feito
 
Modern Money Mechanics - Traduzido Português
Modern Money Mechanics - Traduzido PortuguêsModern Money Mechanics - Traduzido Português
Modern Money Mechanics - Traduzido Português
 
Cálculos fórmulas sistema financeiro sistema comercial modelo de cálculo
Cálculos fórmulas sistema financeiro sistema comercial modelo de cálculoCálculos fórmulas sistema financeiro sistema comercial modelo de cálculo
Cálculos fórmulas sistema financeiro sistema comercial modelo de cálculo
 
4 negociações comerciais
4 negociações comerciais4 negociações comerciais
4 negociações comerciais
 
Apostila resumão sobre sistema financeiro e mercado de capitais
Apostila   resumão sobre sistema financeiro e mercado de capitaisApostila   resumão sobre sistema financeiro e mercado de capitais
Apostila resumão sobre sistema financeiro e mercado de capitais
 
Apostila resumosobresistemafinanceiroemercadodecapitais-110221212940-phpapp02
Apostila resumosobresistemafinanceiroemercadodecapitais-110221212940-phpapp02Apostila resumosobresistemafinanceiroemercadodecapitais-110221212940-phpapp02
Apostila resumosobresistemafinanceiroemercadodecapitais-110221212940-phpapp02
 
Conhecimetos Bancários - Parte II
Conhecimetos Bancários - Parte IIConhecimetos Bancários - Parte II
Conhecimetos Bancários - Parte II
 

Slides cap. 29 sistema monetário

  • 2. Moeda  Dinheiro ou cheque são aceitos porque representam um direito a bens e serviços no futuro. Embora eles não tenham valor intrínseco, são aceitos universalmente!
  • 3. Moeda Definição  As moedas são os ativos normalmente usados numa determinada economia para comprar bens e serviços (liquidez máxima, podem se converter em outros bens de forma imediata).  Diferente de uma casa (sem liquidez) = riqueza ≠moeda!!  Curso forçado.
  • 4. Moeda Origem  Escambo: problema de alocação eficiente dos recursos → dupla coincidência de desejos.  Moeda-mercadoria  Moeda-metálica  Moeda-papel
  • 5. As Funções Clássicas da Moeda  Meio de troca, intermediário de troca, meio de pagamento ou meio de recebimento.  Unidade de conta, unidade de valor ou padrão de medida (o valor de todos os bens podem ser convertidos em unidades monetárias).  Reserva de valor, transfere valor do presente para o futuro. Inflação!!!!  Liquidez de cada ativo deve ser considerada para se decidir sobre a forma como guardar o dinheiro!
  • 6. Os Tipos de Moeda  Moeda-mercadoria: ouro, prata, cigarros  Tem valor intrínseco  Moeda-fiduciária ou fiat: não tem lastro em metal precioso ou em qualquer outro ativo e não tem valor intrínseco.  É aceita por uma pessoa porque todas as demais aceitam.  Pode ou não ter curso forçado (o governo obriga a população a aceitá-la).  Quase todos os países modernos usam moeda- fiduciária
  • 7.  Base Monetária = Moeda em circulação. Notas de dinheiro emitidas pelo governo, e que se encontram com as pessoas, na caixa das empresas ou nas reservas dos bancos são chamadas de base monetária do país.  Os depósitos bancários disponíveis para saque imediato por parte do público (via cheques, por exemplo) são também considerados moeda: a moeda escritural ou bancária. Base Monetária
  • 8.
  • 9. Estoque de Moeda = Base Monetária + Depósitos nos Bancos
  • 10.  Banco Central e bancos comerciais  A oferta monetária numa economia é a soma dos valores dos ativos considerados moedas  Conforme se considere alguns ativos como moeda ou não, há vários possíveis totais de oferta monetária A Oferta Monetária
  • 11.  Meios de pagamento M1= Papel moeda em poder do público + Depósitos bancários sujeitos a saque imediato (até há pouco tempo eram apenas os depósitos à vista)  Há outras definições de moeda e de oferta monetária (M2, M3, etc...). Incluem as chamadas quase-moedas (ativos com algumas características de moeda) A Oferta Monetária
  • 12.  M1 = papel moeda em poder do público + depósitos à vista  M2 =M1 + depósitos especiais remunerados + depósitos de poupança + títulos emitidos por instituições depositárias  M3 = M2 + quotas de fundos de renda fixa + operações compromissadas registradas no Selic (operações compromissadas lastreadas em títulos públicos federais);  M4 = M3 + títulos públicos de alta liquidez A Oferta Monetária: Brasil - BACEN
  • 13.  Quando alguém deposita dinheiro num banco, este aumenta o saldo de depósito da pessoa e empresta o dinheiro.  O tomador do empréstimo pode, por sua vez, pagar a outro, que deposita em outro banco (ou no mesmo!). O seu saldo bancário também aumenta.  Assim, normalmente o total dos saldos dos depósitos bancários são um múltiplo da base monetária. Total da moeda bancária > base monetária O Multiplicador da Oferta Monetária- Bancos Criam Moeda
  • 14.  Exemplo1: 100% reserva bancária  Não há empréstimos  Os bancos não influenciam na oferta de moeda O Multiplicador da Oferta Monetária Ativo Passivo Reservas $100,00 Depósitos $100,00
  • 15.  Exemplo 2: reservas exigidas 10%  Há empréstimos.  Oferta de moeda = $190,00 ( 100 dep. + 90 emprest.)  Bancos criam moeda!!!! O Multiplicador da Oferta Monetária Ativo Passivo Reservas $10,00 Empréstimos $90,00 Depósitos $100,00
  • 16.  Exemplo 3: reservas exigidas 10% O Multiplicador da Oferta Monetária Ativo Passivo Reservas $9,00 Empréstimos $81,00 Depósitos $90,00
  • 17.  Exemplo 4: reservas exigidas 10% O Multiplicador da Oferta Monetária Ativo Passivo Reservas $8,10 Empréstimos $72,90 Depósitos $81,00
  • 18.  A quantidade de moeda que o sistema bancário gera com cada $ de reserva é o multiplicador monetário  O processo de criação de moeda não é infinito  Exemplo anterior: máximo $1.000,00  O que determina o multiplicador monetário? → razão da reserva exigida (1/R)  Exemplo: reserva exigida = 10% (1/10) O Multiplicador da Oferta Monetária
  • 19. Então:  Depósito = $100,00  Reservas exigidas: 10% ($10,00)  Multiplicação monetária (limite): $100 * 10 = $1.000,00  Quanto maior a razão da reserva, menor a parcela de cada depósito que os bancos emprestam e menor o multiplicador de moeda O Multiplicador da Oferta Monetária
  • 20.  Controlar a oferta monetária e colocá-la no nível considerado adequado é fazer Política Monetária.  O órgão do governo responsável pela Política Monetária é o Banco Central (Bacen). A Política Monetária
  • 21.  Emissão de Moedas: O Bacen emite moeda-fiat (sem lastro); e a injeta ou retira da economia de acordo com seus objetivos de política monetária, isto é, para alcançar o nível de oferta monetária desejado.  Operações de Mercado Aberto (open market): compra ou venda de títulos públicos no mercado aberto. Os Instrumentos Clássicos de Política Monetária
  • 22. Os Instrumentos Clássicos de Política Monetária  Reservas compulsórias ou exigidas: percentual das reservas exigidas dos bancos, isto é, a parcela dos depósitos que os bancos não podem re-emprestar.  Taxa de redesconto: juros cobrados dos bancos, ou pagos para eles, pelos empréstimos que faz, ou toma deles. E, portanto, varia o total de recursos financeiros disponíveis para os bancos.
  • 23. Os Instrumentos Clássicos de Política Monetária  No Brasil, as taxas de juros interbancárias (Selic e CDI), fazem o papel da taxa de redesconto.  São o instrumento mais usado pelo Bacen para realizar sua política monetária.  Taxa de juros interbancária: taxa pela qual os bancos (inclusive o Bacen) emprestam dinheiro entre si.
  • 24. ATRIBUIÇÕES DO BACEN  Emissões de Moeda.  Receber os recolhimentos compulsórios e os depósitos voluntários das instituições financeiras.  Realizar as operações de redesconto e empréstimos a instituições financeiras e bancárias.  Exercer o controle do crédito.  Efetuar o controle dos Capitais Estrangeiros e das Operações com Moeda Estrangeira.
  • 25. ATRIBUIÇÕES DO BACEN  Exercer a fiscalização das Instituições Financeiras e aplicar as penalidades previstas.  Conceder autorização para o funcionamento das instituições financeiras.  Ser depositário das reservas oficiais de ouro e de moeda estrangeira.  Ser depositário dos recursos do Tesouro Nacional (receitas tributárias federais).
  • 26. Funções Clássicas do Banco Central  Banco Emissor  Banco dos bancos  Banco do Governo