O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Tipos de Sistema de Informação - Prof.ª Cristiane Fidelix

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

Confira estes a seguir

1 de 42 Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Semelhante a Tipos de Sistema de Informação - Prof.ª Cristiane Fidelix (20)

Anúncio

Mais de Cris Fidelix (20)

Mais recentes (20)

Anúncio

Tipos de Sistema de Informação - Prof.ª Cristiane Fidelix

  1. 1. Tipos de Sistema de Informação Prof.ª Me. Cristiane Fidelix
  2. 2.  A hierarquia organiza o quadro do pessoal segundo uma estrutura piramidal de autoridade e responsabilidades crescentes. Tipos de Sistemas Organizacionais Níveis Hierárquicos https://pt.slideshare.net/pauloalx/egito-e-kush
  3. 3.  Níveis hierárquicos  - alta administração  - corpo gestor  - corpo técnico  Exigências:  menos níveis hierárquicos  menor número de pessoas  maior comprometimento  melhor capacitação Alta Adm. Corpo Gestor Corpo Técnico Pirâmide Organizacional das Empresas
  4. 4. Presidência, Diretores, Sócios, Proprietários, Acionistas Alta Adm. Corpo Gestor Corpo Técnico Pirâmide Organizacional das Empresas Gerentes, Chefes, Encarregados, Mestres, Coordenadores Engenheiros, Assistentes, Auxiliares
  5. 5. Pirâmide Organizacional das Empresas Alta Administração Corpo Gestor Corpo Técnico
  6. 6.  Os sistemas de informação, do ponto de vista empresarial, podem ser classificados de acordo com a sua forma de utilização e o tipo de retorno dado ao processo de tomada de decisão.  Níveis:  nível estratégico  nível tático  nível de conhecimento  nível operacional Tipos de Níveis de Informação
  7. 7. Principais Papéis dos Sistemas de Informação Apoio às Estratégias para Vantagem Competitiva Apoio à Tomada de Decisão Empresarial Apoio às Operações e aos Processos
  8. 8. Papéis Vitais 9 O sistema de informação desempenham três papéis vitais em qualquer tipo de organização, ou seja, eles apoiam em uma organização: • As operações e processos da empresa; • A tomada de decisão - gerentes; • As estratégias para a vantagem competitiva.
  9. 9. Principais Tipos de Sistemas  Sistema do nível Operacional:  Dá suporte aos gerentes operacionais, acompanha atividades e transações elementares da organização.  Tem o propósito de responder a perguntas de rotina e acompanhar o fluxo de transações na organização.
  10. 10. O papel do sistema de apoio às operações de uma empresa é permitir: 1. Processar as transações eficientemente 2. Controlar os processos industriais e/ou de serviços 3. Apoiar as comunicações e a colaboração dos funcionários da empresa 4. Criar, manter e atualizar bancos de dados da empresa. SISTEMAS DO NÍVEL OPERACIONAL
  11. 11. Diferentes Tipos de Sistemas  Sistema do nível de Conhecimento:  O propósito desse sistema é auxiliar a empresa a integrar novas tecnologias ao negócio e ajudar a organização a controlar o fluxo de documentos.  São as ferramentas de automação de escritório muito populares na atualidade.
  12. 12. Diferentes Tipos de Sistemas  Sistema do nível Gerencial:  Atendem às atividades de monitoração, controle, tomada de decisão e procedimentos administrativos dos gerentes médios.  Estes sistemas têm a características de produzir relatórios periódicos sobre as operações, ao invés de informações instantâneas.
  13. 13. Diferentes Tipos de Sistemas  Sistemas de nível estratégicos:  Ajudam a gerência sênior a atacar e enfrentar questões estratégicas e tendências de longo prazo tanto na empresa quanto no ambiente externo.  Sua principal preocupação é compatibilizar as mudanças do ambiente externo com a capacidade da organização.
  14. 14. Tipos de Sistemas de Informação: 15  Nível Operacional:  SPT (Sistemas de Processamento de Transações)  Nível de Conhecimento  STC (Sistemas de Trabalhadores do Conhecimento)  SAE’s (Sistemas de Automação de Escritório)  Nível Gerencial  SIG (Sistemas de Informações Gerenciais)  SAD (Sistemas de Apoio a Decisão)  Nível Estratégico  SAE’x (Sistemas de Apoio Executivo)
  15. 15. Tipos de SI Sistema de Apoio ao Executivo (SAE) Sistema de Apoio à Decisão (SAD) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Trabalhadores de Conhecimento (STC) Sistema de Automação de Escritório (SAE’s) Sistema de Processamento de Transação (SPT)
  16. 16. SPT (Sistemas de Processamento de Transações) SISTEMA DO NÍVEL DO CONHECIMENTO
  17. 17. SPT (Sistemas de Processamento de Transações) 19  Características  Necessidade de processamento eficiente e rápido para lidar com grandes quantidades de entradas e saídas; alto grau de repetição no processamento;  Computação simples (adição, subtração, classificação, multiplicação);  Grande necessidade de armazenagem;  Em caso de pane no SPT, causa grande e grave impacto negativo na organização, e seu funcionamento afeta um grande número de usuários
  18. 18. Exemplo: SPT para uma folha de pagament o SISTEMA DO NÍVEL OPERACIONAL Fonte: Laudon&Laudon
  19. 19. A) Sistemas de trabalhadores do conhecimento (STCs) B) Sistemas de automação de escritório (SAEs) O que difere um do outro?  Sistemas de trabalhadores do conhecimento auxiliam os trabalhadores do conhecimento  Sistemas de automação de escritório auxiliam primordialmente os trabalhadores de dados SISTEMA DO NÍVEL DO CONHECIMENTO
  20. 20. A) SISTEMAS DE TRABALHADORES DO CONHECIMENTO (STCS)  Atendem as necessidades de informação no nível de conhecimento da organização.  Os trabalhadores do conhecimento são pessoas com educação universitária formal e quase sempre com profissões reconhecidas, como engenheiros, médicos, advogados e cientistas.  Estes sistemas promovem a criação de novos conhecimentos e asseguram que esses novos conhecimentos serão integrados adequadamente na empresa. SISTEMA DO NÍVEL DO CONHECIMENTO
  21. 21. Exemplo: Estações de trabalho de engenharia; Estações de trabalho gráficas; Estações de trabalho administrativas; SISTEMA DO NÍVEL DO CONHECIMENTO
  22. 22. Exemplo: Um exemplo de Sistema de Trabalhadores do Conhecimento (STC) é o Autocad, utilizado principalmente na elaboração de peças (desenho técnico). Criado em 1982, é geralmente utilizado nas áreas de arquitetura, engenharia e em outros ramos da indústria. SISTEMA DO NÍVEL DO CONHECIMENTO
  23. 23. B) Sistemas de automação de escritório (SAEs)  Aplicações de tecnologia com o intuito de aumentar a produtividade dos profissionais, tanto dos trabalhadores do conhecimento, quanto dos trabalhadores de dados (secretárias, contadores, arquivistas, etc.).  São sistemas que manipulam e gerenciam documentos por meio de processadores de texto, editoração eletrônica, tratamento de imagens, agendas eletrônicas e comunicação (correio eletrônico), auxiliando na eliminação de papéis. SISTEMA DO NÍVEL DO CONHECIMENTO
  24. 24.  Características: Usuários: Funcionários de escritório;  Exemplos: Edição de texto; Tratamento de imagens; Agenda eletrônica; SISTEMA DO NÍVEL DO CONHECIMENTO
  25. 25.  Exemplo: Um escritório de contabilidade precisa ter um bom controle do seu financeiro, da sua carteira de clientes e dos seus processos, afinal, cuidar da gestão é essencial para o êxito de um negócio. Neste contexto, ter um sistema que te ajude a gerir tudo isso é indispensável.  Quanto mais completo esse sistema for, maior será a sua utilidade e, mais descomplicada a sua rotina. SISTEMA DO NÍVEL DO CONHECIMENTO
  26. 26.  Requisitos:  Ser online  Ter armazenamento em nuvem  Ter um dashboard intuitivo  Contar com diferentes níveis de acesso  Ter um bom sistema de notificações e lembretes  Te ajudar na organização de documentos  Contar com bons fluxos de tarefas  Envio automáticos de cobrança  Gera bons relatórios  Oferecer um bom treinamento de uso  Tenha um bom suporte técnico  Fonte: (https://www.gestta.com.br/sistema-para-escritorio-de-contabilidade)
  27. 27.  Exemplo de ferramenta de gestão exclusiva para escritórios de contabilidade é o Gestta.  O Gestta é um sistema de gestão online criado especialmente para atender as necessidades e as dores dos profissionais contábeis.  Funcionalidades: Distribuição inteligente de tarefas; Automação de esforços que não exigem expertise estratégica; Gestão planejada de pessoas; Arquivamento seguro de documentos; Geração de indicadores precisos para uma visão mais analítica e consciente. E canais efetivos para comunicação com o cliente Fonte: (https://www.gestta.com.br/sistema-para-escritorio-de-contabilidade) SISTEMA DO NÍVEL DO CONHECIMENTO
  28. 28. A) Sistemas de Apoio a Decisão (SAD) B) Sistema de Informação Gerencial (SIG) SISTEMA DO NÍVEL GERENCIAL
  29. 29. A) Sistemas de Apoio a Decisão (SAD) 31  O SAD faz parte do conjunto de Sistemas de informações que regem empresas em todo o mundo. O que o diferencia dos demais sistemas de informação é que ela é direcionada ao planejamento estratégico, ajudando a resolver problemas organizacionais rotineiros, auxilia o gerenciamento dos dados específicos. SISTEMA DO NÍVEL GERENCIAL
  30. 30. B) Sistemas de Informação Gerenciais (SIG) 32  Os Sistemas de Informação Gerenciais são bastante voltados para o apoio à tomada de decisões e atuam nos níveis GERENCIAIS.  As informações podem ser fornecidas por meio de gráficos, planilhas ou, mais comumente, relatórios.  Ajudam uma organização a atingir as suas metas.  Ajudam os gerentes com o fornecimento de dados e informações para a tomada de decisões através de relatórios. SISTEMA DO NÍVEL GERENCIAL
  31. 31. Comparativo entre os tipos de Sistemas
  32. 32. Aspectos SPT (Sistemas de processamento de transações) STCs (Sistemas de trabalhadores do conhecimento) Sistemas de automação de escritório) SIG (Sistemas de informação gerencial) SAD (Sistemas de apoio à decisão) SAEs (Sistemas de apoio executivo) Usuário Nível Operacional Nível Operacional (decisor) Nível Operacional Nível Tático (gerente) Nível Tático (decisor) Nível tático e estratégico (executivo) Foco Registro de transações Transferência do conhecimento Trabalho de escritório Processamento de informações por área funcional Análise e suporte à decisão Analise de tendências e exceções nos fatores críticos de sucesso Característica marcante Grande volume de dados Substitui o julgamento humano Facilidade na recuperação de documentos Informações agregadas por áreas funcionais Simulação Fornecer uma visão global e precisa da organização Decisão Não tem Direta Não tem Indireta Direta Indireta Banco de dados Único para cada aplicação Base de conhecimento (regras e fatos) Não tem Banco de dados comum Único para cada aplicação Acesso a todas as bases de dados Fonte de dados (principal) Interno Interno Interno/externo Interno Interno/externo Interno/externo Recurso gráfico Indiferente Desejável Desejável Desejável Desejável Essencial Detalhamento das informações Detalhadas Agregadas Detalhadas Agregadas Agregadas Agregadas e detalhadas Tipo de informação Registro de atividades rotineiras Conselhos e aplicações sobre uma situação Memorandos, cartas, documentos Relatório de atividades rotineiras agregadas por áreas funcionais Informações para suporte a uma situação de decisão Status dos indicadores (fatores críticos de sucesso) Aplicações típicas Folha de pagamento; estoque; processamento de pedidos;... Diagnostico de robôs; autorização de transações de cartão de crédito;... Processador de textos, planilhas, eletrônicas;... Controle da produção, monitoramento das vendas;... Determinação do preço do produto; plano de manutenção;... Monitoramento dos fatores críticos de sucesso
  33. 33. Nenhum sistema sozinho pode fornecer todas as informações de que a empresa necessita
  34. 34. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FINANCEIRA E CONTÁBIL SISTEMA DESCRIÇÃO NÍVEL ORGANIZACIONAL CONTAS A RECEBER OPERACIONAL ANÁLISE DE CARTEIRA CONHECIMENTO ORÇAMENTO GERÊNCIA ESTRATÉGICO ACOMPANHA AS CONTAS A RECEBER PROJETA A CARTEIRA DE INVESTIMENTOS DA EMPRESA PREPARA ORÇAMENTOS DE CURTO PRAZO PLANEJAMENTO DE LUCROS PLANEJA LUCROS DE LONGO PRAZO Exemplo:
  35. 35. SISTEMA DESCRIÇÃO NÍVEL ORGANIZACIONAL CONTROLE DE MAQUINÁRIOCONTROLE DE EQUIPAMENTOS OPERACIONAL PROJETO DE NOVOS PRODUTOS CONHECIMENTO GERÊNCIA DECISÃO DE ONDE INSTALAR FÁBRICAS ESTRATÉGICO PROJETO ASSISTIDO POR COMPUTADOR (CAD) PLANEJAMENTO DE PRODUÇÃO DECIDIR QUANTIDADE E PROGRAMAR PRODUÇÃO DE PRODUTOS LOCALIZAÇÃO DE INSTALAÇÕES SISTEMAS DE FABRICAÇÃO E PRODUÇÃO Exemplo:
  36. 36. Vamos praticar!
  37. 37. Em relação ao texto a seguir, analisando o sistema utilizado, classifique quanto: Nível organizacional – Tipo de Sistema –
  38. 38. Wall – MART O Wall-Mart Stores Inc é a maior rede mundial de varejo. Sua estratégia consiste em manter seus preços baixos e suas lojas bem estocadas e, ao mesmo tempo, minimizar estoques. No alicerce dessa estratégia está um sistema lendário de reabastecimento de estoque acionado pelas compras no ponto de venda e que é considerado o melhor do mercado. Se você der um pulo agora em qualquer uma das lojas da rede Wall-Mart no Brasil, e comprar uma caixa de bombons, ao passa-la no leitor de código de barras do caixa, a informação viajará 13 mil quilômetros diretamente para a sede da empresa em Bentoville, no estado americano do Arkansas. Dela, o mesmo sistema mandará uma aviso para que o centro de distribuição brasileiro, em Barueri, na grande São Paulo, reponha automaticamente a caixa de bombons na gôndola. Tudo isso acontecerá numa fração de segundo. O “sistema de reabastecimento contínuo” também envia pedidos de novas mercadorias diretamente aos fornecedores logo que os consumidores pagam suas compras na caixa registradora. Terminais no ponto de venda registram o código de barras de cada item que no terminal de checkout e manda uma transação de compra diretamente a um computador central na rede do Wall-Mart. O computador coleta todos os pedidos e os os transmite aos fornecedores. Já que o sistema pode reabastecer o estoque tão rapidamente, o Wall-Mart não necessita gastar muito dinheiro na manutenção de grandes estoques de mercadoria em seus depósitos. O sistema também permite o Wall-Mart ajustar as compras de itens da loja para atender a demanda dos consumidores Fonte: Extraido e adaptado da Revista Negócios Exame, nov / 2001 p 28-30
  39. 39. Referências Bibliográficas  O’BRIEN, James A. Sistemas de Informação e as decisões gerenciais na era da Internet. 2 ed. São Paulo: Saraiva, 2004.  STAIR, M. Ralph & REYNOLDS, George W. Princípios de Sistemas de Informação. 9 ed. São Paulo: Cengage Learning, 2011.  LAUNDON, Kenneth C. & LAUNDON, Jane P. Sistemas de Informações Gerenciais. 7 ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

×