Apresentação hsht

611 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
611
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação hsht

  1. 1. SENSIBILIZAR PARA MUDAR COMPORTAMENTOS<br />15 de Setembro de 2011<br />Anabela Sofia Pereira<br />
  2. 2. Anabela Pereira<br />SINISTRALIDADE LABORAL EM PORTUGAL<br />PORTUGAL regista taxas de sinistralidade mais altas da União Europeia. Em 2008Portugal registou um valor de 7,7%, enquanto que a média comunitária se ficou pelos 4,3%. O Luxemburgo, com 7,5% e Espanha, com 6,9% ficaram logo atrás.<br />Portugal atingiu uma taxa de 7,7%, enquanto que a média europeia é de apenas 4,3%.<br />Os países com as taxas mais baixas são a Irlanda, com 0,8%, e a Suécia, com uma taxa de 1%.<br />(Dados do Departamento de Estatística do trabalho, Emprego e Formação Profissional).<br />Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernardino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR<br /> T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt<br />
  3. 3. Anabela Pereira<br />Acidentes de Trabalho/Doenças Profissionais<br />Segundo as estimativas realizadas pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em matéria de SST, a situação configura-se da seguinte forma:<br />Em cada dia, no mundo, morrem em média 5 mil pessoas devido a acidentes de trabalho ou a doenças profissionais, o que equivale a um total de 2 a 2,3 milhões de mortes por ano relacionadas com o trabalho. Deste número, 350 mil são acidentes mortais e entre 1,7 e 2 milhões são doenças profissionais.<br />Em cada ano, os trabalhadores sofrem cerca de 270 milhões de acidentes que causam ausência ao trabalho superior a 3 dias e cerca de 160 milhões doenças mortais.<br />Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernardino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR<br /> T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt<br />
  4. 4. OBJETIVOS<br />Anabela Pereira<br />► Desenvolver, de forma sustentada, uma cultura de segurança;<br />► Liderar uma equipa, formando-a pelo exemplo;<br />► Promover o desenvolvimento das competências profissionais, através do “saber-fazer/fazer-bem”;<br />► Contribuir para o incremento da IMAGEM e da sua SUSTENTABILIDADE <br />Em matéria de acidentes só ZERO satisfaz!<br />Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernardino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR<br /> T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt<br />
  5. 5. Conceito de Prevenção e Segurança<br />Cultura de Segurança<br />Política de Segurança da Empresa<br />3<br />1<br />2<br />4<br /> Competências de Segurança do Responsável de Trabalhos (Chefias)<br />SENSIBILIZAR PARA MUDAR COMPORTAMENTOS<br />Anabela Pereira<br />Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernardino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR<br /> T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt<br />
  6. 6. PREVENÇÃO<br />SEGURANÇA<br />Constitui a açãode identificar os riscos associados à realidade organizacional e produtiva e de estabelecer as medidas para os eliminar, isolar ou minimizar.<br />Define-se pela ausência de acidentes e de doenças profissionais e pela existência de previsibilidade e de fiabilidade nos processos de trabalho, instalações e equipamentos (eficácia da prevenção)<br />CONCEITO DE PREVENÇÃO E SEGURANÇA<br />Anabela Pereira<br />Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernardino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR<br /> T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt<br />
  7. 7. Anabela Pereira<br />COMPETÊNCIAS DE SEGURANÇA DO RESPONSÁVEL DE TRABALHOS (CHEFIAS)<br />Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernardino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR<br /> T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt<br />
  8. 8. A Segurança – entendida como segurança, higiene e saúde no trabalho, segurança das instalações, equipamentos e segurança no meio ambiente – é parte integrante da atividade das empresas e manifesta-se em todas as decisões.<br />1<br />SENSIBILIZAR PARA MUDAR COMPORTAMENTOS<br />Anabela Pereira<br />SEGURANÇA É RESPONSABILIDADE DE TODOS NÓS!!!<br />Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernardino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR<br /> T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt<br />
  9. 9. 1<br />SEGURANÇA É RESPONSABILIDADE DE TODOS !!!<br />Anabela Pereira<br />Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernardino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR<br /> T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt<br />
  10. 10. A Segurança é uma atitude e uma vontade – integrantes da atividade de cada um – que a todo o momento se afirma no respeito e aplicação das normas, regras e instruções aplicáveis, na iniciativa e contributo para o seu aperfeiçoamento.<br />2<br />SENSIBILIZAR PARA MUDAR COMPORTAMENTOS<br />Anabela Pereira<br />Descuidopode não ser, no entanto, a causa direta de um acidente, devemos procurar as causas reais que podem resultar em atos fora do padrão.<br />FORMAÇÃO<br />Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernardino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR<br /> T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt<br />
  11. 11. Em todo o momento e em qualquer situação, cada Empresa assume a condução das suas atividades tendo como objetivo “zero acidentes”, através da melhoria contínua das condições de segurança na realização dos trabalhos e com a definição de objetivos concretos de progressos.<br />3<br />SENSIBILIZAR PARA MUDAR COMPORTAMENTOS<br />Anabela Pereira<br />É preciso “explorar” todas as falhas da organização: acidentes, incidentes, quase acidentes, etc, de forma a criar um Plano de FORMAÇÃO adequado às necessidades da empresa: melhorar a produtividade, qualidade e satisfação dos clientes externos e internos (trabalhadores).<br />Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernardino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR<br /> T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt<br />
  12. 12. 4<br />A Segurança é uma componente inerente à responsabilidade hierárquica, a quem compete assegurar a aplicação da regulamentação, promover a formação e informação dos colaboradores e controlar o ambiente em que o trabalho decorre.<br />SENSIBILIZAR PARA MUDAR COMPORTAMENTOS<br />Anabela Pereira<br />Qual a política de segurança da empresa? Compromissos; cultura de prevenção; modalidade de Serviços de SHST; participação dos trabalhadores em matéria de Prevenção, etc., <br />RIGOR<br />FORMAÇÃO<br />SENSIBILIZAÇÃO<br />INFORMAÇÃO<br />Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernardino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR<br /> T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt<br />
  13. 13. A investigação permanente e a análise das ocorrências – acidentes e incidentes, realizadas de forma sistemática são condição fundamental para a melhoria contínua da prevenção dos acidentes de trabalho e doenças profissionais.<br />5<br />SENSIBILIZAR PARA MUDAR COMPORTAMENTOS<br />Anabela Pereira<br />Auditorias, visitas aos locais de trabalho (check-list), serviços de SHT (modalidade de serviços), trabalhador designado, participação dos trabalhadores na política de segurança da empresa, etc. <br />Acompanhamento controlo<br />FORMAÇÃO<br />SENSIBILIZAÇÃO<br />INFORMAÇÃO<br />Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernardino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR<br /> T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt<br />
  14. 14. Os procedimentos de Segurança devem ser permanentemente atualizados, de acordo com os riscos existentes e as regulamentações locais aplicáveis..<br />6<br />SENSIBILIZAR PARA MUDAR COMPORTAMENTOS<br />Anabela Pereira<br />SERVIÇOS DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO<br />ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO<br />FORMAÇÃO<br />ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA E PARTICIPAÇÃO DOS TRABALHADORES<br />Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernardino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR<br /> T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt<br />
  15. 15. SENSIBILIZAR PARA MUDAR COMPORTAMENTOS<br />Anabela Pereira<br />FORMAÇÃO<br />NÍVEIS DA PREVENÇÃO<br />Peritos (externos)<br />Responsável de Segurança<br />Técnico de Segurança<br />Hierarquia + trabalhador<br />Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernardino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR<br /> T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt<br />
  16. 16. FORMAR<br />Anabela Pereira<br />O incremento das competências dos intervenientes é um dos vetores que os referenciais estratégicos apontam. Com efeito, para além da obrigatoriedade da organização dos respetivos serviços, o empregador tem o dever de proporcionar aos trabalhadores formação adequada no domínio da segurança e saúde no trabalho.<br />A informação e a consulta aos trabalhadores constituem, também, um dos deveres fundamentais da entidade empregadora, devendo os seus representantes para a segurança e saúde no trabalho, ou na sua falta, os próprios trabalhadores serem consultados, por escrito, pelo menos duas vezes por ano e disporem de informação relativamente às matérias constantes dos artigos nºs 18.º e 19.º da Lei n.º 102/2009.<br />“Uma Boa SST é um Bom Negócio”<br />Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernardino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR<br /> T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt<br />
  17. 17. FORMAR<br />Anabela Pereira<br />FORMAR <br />SENSIBILIZAR<br />INFORMAR <br />Porque:<br />“É errado pensar que as empresas cuidam da segurança porque são ricas, quando na verdade são ricas porque cuidam da Segurança”<br />(Jacques Malchaire)<br />Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernardino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR<br /> T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt<br />
  18. 18. O CONTO DO BEIJA-FLOR (fonte Dr.ª Manuela Calado – ACT)<br />Anabela Pereira<br />NO TEMPO EM QUE OS ANIMAIS FALAVAM!!!<br />….houve um incêndio na floresta, e todas as áreas ficaram cercadas por um fogo denso. O vento assobiava por todos os lados e os animais não tinham por onde fugir, ficaram barrados à frente de um rio.<br />O que vamos fazer? - diz o elefante<br />E agora? - dizia o leão<br />Vamos atravessar o rio - dizia outro…<br />Mas há fogo do outro lado da margem….<br />E a confusão instalou-se…..<br />As aves não conseguiam voar alto….<br />De repente todos pararam e viram que o beija-flor ia até à margem do rio, mergulhava, levava algumas gotas de água no bico e voava até ao fogo deixando uma gotinha cair sobre as labaredas. <br />O elefante virou-se e falou: estás louco, beija-flor?<br />Achas que com essa simples gotinha poderás apagar um incêndio tão grande?<br />O Beija-flor respondeu:<br />Se calhar não mas eu estou a fazer a minha parte...!<br />Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernardino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR<br /> T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt<br />Anabela Sofia Pereira (Eng.ª)<br />
  19. 19. www.CONSULGES.pt<br />Largo Padre Bernardino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR<br /> T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | geral@consulges.pt<br />

×