Análise comparativa de processos de melhoria contínua

960 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
960
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
104
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Análise comparativa de processos de melhoria contínua

  1. 1. Análise Comparativa de Processos deMelhoria ContínuaMarço de 2012Guilherme de Almeida
  2. 2. Introdução Guilherme de Almeida •ECONOMIA DE MERCADO •Oferta Procura •Produção em massa Produção por Pequenos LotesConsulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  3. 3. Melhoria Contínua vs. Inovação Guilherme de Almeida Melhoria Contínua Inovação Bom conhecimento do trabalho, A melhoria passa por técnicas Principio mas possibilidade de melhorar a mais recentes. baixo custo. Mudança reduzida feita em Hábitos Grandes modificações. etapas curtas. São confrontados com factos Operadores Participam nas alterações. consumados. Aprendizagem e avarias mais Fiabilidade Semelhante ou melhor. frequentes. Investimento Baixo. Elevado. Desconhecida, muitas vezes Manutenção Semelhante ou mais reduzida. elevada. Amortização Amortizado ou valor reduzido. Elevada Pequenas melhorias a curto Eficiência Grandes melhorias a longo prazo. prazo.Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  4. 4. Melhoria Contínua Guilherme de Almeida O processo de melhoria contínua para ser eficaz exige Envolvimento DE TODOS OS Conhecimento INTERVENIENTES Participação A melhoria continua é uma ação transversalConsulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  5. 5. Três Teorias de Melhoria Contínua Guilherme de Almeida The Theory of Constrains Obter a EXCELÊNCIA Six Sigma pelos sistemas de Lean Management Melhoria ContínuaConsulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  6. 6. The Theory of Constrains Guilherme de Almeida •Todo o sistema tem um constrangimento (botleneck / gargalo) ou um conjunto de pequenos constrangimentos, os quais limitam o seu desempenho ou a sua capacidade. •Identificar o elo mais fraco é o desafio, pois este condiciona toda e qualquer tomada de decisão. 4. Aumentar a Capacidade do Constran- 1. Identificar gimento o Constran- gimento 3. Subordinar ao Constran- gimento 2. Explorar o Constran- gimentoConsulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  7. 7. The Theory of Constrains Guilherme de AlmeidaConsulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  8. 8. The Theory of Constrains Guilherme de Almeida Efeito • Redução do inventário Principal • Redução do tempo total de produção (lead Efeitos time) Secundários • Redução da dimensão dos lotes • Melhorias na qualidade Equipas pequenas na implementação pelo que se obtêm resultados rapidamente.Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  9. 9. The Theory of Constrains Guilherme de Almeida  Aumento da velocidade do fluxo e do volume de produção.  O sistema desenvolve-se, maioritariamente, Pressupostos por encomenda (make to order).  Os produtos são realizados num processo estabilizados .  Sustentar num único procedimento para todo o sistema, partindo do princípio que a Ponto Fraco otimização de cada constrangimento conduz a uma melhoria de todo o sistema.Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  10. 10. Six Sigma Guilherme de Almeida Metodologia de melhoria contínua centrada na redução da variabilidade do valor das variáveis e/ou atributos de um produto ou processo controlado estatisticamente. Melhorar Analisar Controlar as Medir as implemen- Definir como ações de caracterís- tando solu- o processo a variam as melhoria ticas chave ções para os monitorizar caracterís- implemen- definidas problemas ticas tadas encontradosConsulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  11. 11. Six Sigma Guilherme de Almeida 66 800 defeitos por milhão 3,4 defeitos por milhão FONTE: AFFILIATED SERVICES GROUP, LTD.Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  12. 12. Six Sigma - efeitos Guilherme de Almeida Efeito • Redução da variabilidade das características Principal consideradas importantes para o cliente. • Melhoria da qualidade do processo. Efeito • Aumento do valor acrescentado para o cliente. Secundário • Redução da probabilidade de ocorrência de erros de operação.Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  13. 13. Six Sigma Guilherme de Almeida  Processos que são traduzidos adequadamente por números. Pressupostos  A redução da variabilidade de cada operação do processo leva a que o sistema, como um todo, melhore o seu desempenho.  A melhoria de cada um dos processos individuais poderá não garantir o menor Ponto Fraco custo do produto, pelo que a comparação deve ser feita com os proveitos resultantes.Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  14. 14. Lean Management Guilherme de Almeida Definição: Desperdício é o consumo de qualquer recurso que não gera valor para o cliente. A gestão lean centra-se na eliminação dos desperdícios existentes no sistema. 1) Valor reconhecido pelo cliente. 2) Cadeia de Valor conjunto das operações que criam valor. 3) Fluxo tem de ser eficiente. 4) Puxar o fluxo em função da procura do cliente. 5) Perfeição obtida pela repetição do ciclo.Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  15. 15. Lean Management Guilherme de Almeida O Ciclo de Avaliação da Situação Atual VALOR FOCADO NO CLIENTE CADEIA PERFEIÇÃO de VALOR ELIMINAR OS DESPERDÍCIOS PUXAR FLUXOConsulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  16. 16. Lean Management Guilherme de Almeida Efeito • Redução do lead time Principal • Redução do desperdício Efeito • Redução do inventário Secundário • Melhorias na qualidade A participação e a motivação de todos os recursos humanos da empresa são um fator de sucesso.Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  17. 17. Lean Management Guilherme de Almeida Tempo consumido em atividades que acrescentam valor 4 - Excesso de Movimentos 1- Excesso 7 - Produtos de Stocks Tempo Total de Produção – “LEAD TIME” Defeituosos 2 - Tempo de 5 - Excesso 3- Produto Processo de 6 -Transportes em Espera Desnecessário Produção Tempo consumido em atividades que não acrescentam valorConsulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  18. 18. Lean Management Guilherme de Almeida  O fluxo passa a ser facilmente gerido visualmente.  O desperdício é o principal limitador de lucro. Pressupostos  Uma grande quantidade de pequenas melhorias pode tornar o sistema mais eficiente do que um estudo analítico sobre ele.  A metodologia implica a mudança de hábitos Ponto Fraco adquiridos ao longo dos anos.Consulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  19. 19. Conclusão Guilherme de Almeida Qual a teoria que melhor satisfaz a estratégia da empresa para atingir a EXCELÊNCIA? Qualidade Excelência Custo ServiçoConsulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  20. 20. Conclusão Guilherme de Almeida •Redução da Variação •Centra-se num Problema •Aumenta a Confiabilidade e Qualidade Previsibilidade 6 SiGMA •Reduz a variabilidade •Reduz o Inventário •Mede a Flutuação •Melhora a Qualidade Excelência Serviço Custo LEAN TOC •Eliminação dos Desperdícios •Gestão dos Constrangimentos •Centra-se no Fluxo do Processo •Centra-se nos Gargalos do Sistema •Reduz o lead time •Aumenta Capacidade de Produção •Reduz o Desperdício •Reduz o Inventário •Reduz o Inventário •Reduz os Custos pelas Vendas •Mede a Eficiência •Mede as Vendas •Melhora a Qualidade •Melhora a QualidadeConsulgés Formação S.A. | Largo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMRT. 253 560 630 | F. 253 560 639 | www.consulges.pt | geral@consulges.pt
  21. 21. www.CONSULGES.ptLargo Padre Bernadino Ribeiro Fernandes, N.26 | 4835-489 Nespereira GMR T. 253 560 630 | F. 253 560 639 | geral@consulges.pt

×