Futuro das Energias Renováveis     António Sá da Costa - APREN
Renováveis:O percurso já percorrido                           2
Evolução da potência renovável instalada em Portugal                 12.000                 10.000                  8.000 ...
Evolução do consumo de electricidade e do peso das diferentes                                                             ...
Peso das fontes de produção de electricidade em Portugal                               Continental de Janeiro a Outubro de...
6
Fonte: DGEG; BP; Roland Berger Strategy Consultants                            Dados de 2011: poupanças de 720 M€   7
Descarbonização - emissões médias                                                        do mix eléctrico nacional        ...
Renováveis:O Futuro              9
Directiva 28/2009/CE - introduziu obrigatoriedade dos EMsubmeterem à CE um plano de promoção da utilização de energia defo...
Revisão do PNAER - Electricidade                          Fontes                          PNAER    Revisão PNAER   Redução...
Comparação PNAER original e PNAER revisto                          25.000                                                 ...
Comparação PNAER revisto e dados APREN                          17.000                                                    ...
•   Portugal possui um mix invejável de recursos renováveis, pois temos montanhas    para aproveitar a energia hídrica, mu...
Portugal precisa da nossa Energia     APREN - Associação Portuguesa        de Energias Renováveis            www.apren.pt
16
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

ANTÓNIO SÁ DA COSTA - Presidente da APREN – Associação Portuguesa das Energias Renováveis

830 visualizações

Publicada em

É licenciado em Engenharia Civil pelo IST- UTL (Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa) e tem um PhD e Master of Science pelo MIT (Massachusetts Institute of Technology USA) em Recursos Hídricos. Foi docente do IST no Departamento de Hidráulica e Recursos Hídricos, tendo sido Professor Associado durante 14 anos. Tem lecionado disciplinas no âmbito de cursos de mestrado na área das energias renováveis, nomeadamente na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Portalegre. Exerceu a profissão de engenheiro consultor durante mais de 30 anos. Foi fundador do Grupo Enersis, de que foi administrador de 1988 a 2008. É Vice-Presidente da EREF – European Renewable Energy Federation e da ESHA – European Small Hydro Association. Foi Vice-Presidente da APE – Associação Portuguesa da Energia.

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
830
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
51
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ANTÓNIO SÁ DA COSTA - Presidente da APREN – Associação Portuguesa das Energias Renováveis

  1. 1. Futuro das Energias Renováveis António Sá da Costa - APREN
  2. 2. Renováveis:O percurso já percorrido 2
  3. 3. Evolução da potência renovável instalada em Portugal 12.000 10.000 8.000 Potência (MW) 6.000 4.000 2.000 0 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 GH PE PCH Biomassa Solar PV Geotermia OndasLegenda: GH – grande hídrica; PE – parques eólicos; PCH – pequenas centrais hídricas; PV – fotovoltaicaBiomassa inclui cogeração renovável, biogás, RSU (resíduos sólidos urbanos) 3
  4. 4. Evolução do consumo de electricidade e do peso das diferentes fontes de produção de electricidade no mix eléctrico nacional 100% 60.000Peso das diferentes fontes de produção de electricidade (%) 3% 3% 3% 4% 5% 8% 12% 13% 16% 90% 20% Evolução do consumo de electricidade (GWh) 18% 9% 24% 25% 28% 20% 50.000 80% 33% 34% 6% 3% 20% 13% 19% 5% 5% 16% 70% 14% 7% 4% 6% 40.000 2% 3% 14% 7% 21% 60% 1% 4% 8% 28% 6% 11% 18% 15% 50% 9% 30.000 10% 10% 5% 40% 71% 5% 20.000 30% 63% 60% 63% 56% 51% 51% 47% 46% 47% 20% 38% 33% 10.000 10% 0% 0 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Térmica Importação PRE não Renovável Grande Hídrica PRE Renovável Consumo Total 4
  5. 5. Peso das fontes de produção de electricidade em Portugal Continental de Janeiro a Outubro de 2012 Grande Hídrica 17% 11% 1% Térmica PRO 0,7% Saldo Importador PRE Não Renovável 26% 19% 5% Eólica 37% PCH 10% Solar Biomassa totalLegenda: PRO – produção em regime ordinário; PRE – produção em regime especialBiomassa total inclui cogeração renovável, biogás, RSU (resíduos sólidos urbanos)A caixa a verde representa a PRE Renovável 5
  6. 6. 6
  7. 7. Fonte: DGEG; BP; Roland Berger Strategy Consultants Dados de 2011: poupanças de 720 M€ 7
  8. 8. Descarbonização - emissões médias do mix eléctrico nacional 750 728 700Emissões (tCO2/GWh) 650 608 600 550 500 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 8
  9. 9. Renováveis:O Futuro 9
  10. 10. Directiva 28/2009/CE - introduziu obrigatoriedade dos EMsubmeterem à CE um plano de promoção da utilização de energia defontes renováveis Plano Nacional de Acção para as Energias Renováveis PNAER Metas estabelecidas para Portugal para 2020• 31% de energia proveniente de fontes renováveis no consumo final de energia - 10% de energia proveniente de fontes renováveis nos transportes 10
  11. 11. Revisão do PNAER - Electricidade Fontes PNAER Revisão PNAER Redução da meta Eólica 6 875 5 300 -23% PCH + GH 9 548 8 932 -6% Biomassa (cogeração + RSU + Biogás) 960 747 -22% Solar (PV + termoeléctrico) 1 500 550 -63% Geotermia 75 30 -60% Ondas 250 6 -98% TOTAL Renováveis 19 208 15 565 -19%Racional apresentado:• Considerada a capacidade em construção, licenciadas, pontos de recepção atribuídos e outros compromissos;• Aposta essencialmente em tecnologias maduras;• Monitorizar a evolução do consumo de energia de forma a preparar eventuais medidas (>2014) em caso de atraso;• Grandes projectos que se possam instalar em regime de mercado;• Reforçar coordenação com licenciamento ambiental para evitar estrangulamentos. Fonte: Apresentação DGEG na Conferência da APREN 2012 11
  12. 12. Comparação PNAER original e PNAER revisto 25.000 0% 20.000 -5%Potência Renovável (MW) 15.000 -10% % de redução -14% 10.000 -15% -14% -15% -15% -15% 5.000 -20% -20% -22% -23% -23% 0 -25% 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 PNAER original PNAER revisto % reduçãoFonte: Apresentação DGEG na Conferência da APREN 2012 12
  13. 13. Comparação PNAER revisto e dados APREN 17.000 16.357 16.000 15.565 15.000Potência Renovável (MW) 14.000 13.000 12.000 11.000 10.633 10.525 10.000 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 APREN PNAER revisto Fonte dos dados PNAER revisto: Documento da consulta pública “Linhas estratégicas para a revisão 13 dos Planos Nacionais de Ação para as Energias Renováveis e Eficiência Energética”
  14. 14. • Portugal possui um mix invejável de recursos renováveis, pois temos montanhas para aproveitar a energia hídrica, muitas horas de radiação solar para aproveitar a energia solar, muitas horas de vento para aproveitar a energia eólica e uma das maiores plataformas continentais para aproveitar as energias offshore.• Portugal é tido como um exemplo a nível internacional no aproveitamento das energias renováveis, tendo sido em 2010 o 5º país da Europa com maior penetração de renováveis no consumo de energia, é o 2º país do mundo com maior penetração de eólica no consumo de electricidade, e tem a 5ª meta mais ambiciosa de energias renováveis para 2020 da Europa.• Os portugueses devem ter orgulho do papel de Portugal nas energias renováveis. As renováveis não são bandeira de nenhum Governo em particular, devem ser bandeira do nosso país como um exemplo de sector que contribui para a economia, criação de emprego, qualidade ambiental e desenvolvimento regional (entre outros). 14
  15. 15. Portugal precisa da nossa Energia APREN - Associação Portuguesa de Energias Renováveis www.apren.pt
  16. 16. 16

×