A presença das bibliotecas digitais de teses e dissertações nos diretórios ROAR e OpenDoar e no ranking Webometrics

342 visualizações

Publicada em

A presença das bibliotecas digitais de teses e dissertações nos diretórios ROAR e OpenDoar e no ranking Webometrics - Tainá Batista

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
342
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A presença das bibliotecas digitais de teses e dissertações nos diretórios ROAR e OpenDoar e no ranking Webometrics

  1. 1. A PRESENÇA DAS BIBLIOTECAS DIGITAIS DE TESES E DISSERTAÇÕES NOS DIRETÓRIOS ROAR E OPENDOAR E NO RANKING WEBOMETRICS Tainá Batista Universidade de Brasília (UnB) tbatista.assis@gmail.com
  2. 2. Introdução Teses e dissertações e os avanços da tecnologia Teses e dissertações eletrônicas
  3. 3. Introdução • Bibliotecas digitais de teses e dissertações; • Open Archives Initiative (OAI); • Movimento de Acesso Aberto à Informação Científica; • Repositórios institucionais.
  4. 4. Introdução Repositórios institucionais Bibliotecas Digitais de Teses e Dissertações Integração das teses e dissertações
  5. 5. Introdução • Registry of Open Access Repositories (ROAR)
  6. 6. Introdução • Directory of Open Access Repositories (OpenDOAR)
  7. 7. Introdução • Ranking Web of Repositories (Webometrics)
  8. 8. Problema da pesquisa • A inserção das bibliotecas digitais de teses e dissertações nos diretórios OpenDOAR e ROAR e no ranking Webometrics.
  9. 9. Objetivos • Portanto, esta pesquisa objetiva mapear e identificar características das bibliotecas digitais de teses e dissertações, brasileiras e portuguesas, presentes nos diretórios internacionais ROAR e OpenDOAR, e no ranking Webometrics.
  10. 10. Metodologia 1. Identificação das bibliotecas digitais de teses e dissertações no OpenDOAR. a) Na página inicial do diretório OpenDOAR foi selecionado o link Search for repositories, o qual direciona para a página de busca. b) Na página seguinte, no campo Any Country foi selecionado o país Brasil e, posteriormente, Portugal.
  11. 11. Metodologia 2. Identificação dos sistemas de informação no ROAR. a) Para o segundo passo foi utilizado também o campo Any Country para filtrar as informações do Brasil e de Portugal.
  12. 12. Metodologia 3. Identificação das bibliotecas digitais de teses e dissertações dos dois países no Webometrics. a) Selecionado o menu Latin America para a identificação dos sistemas de informação do Brasil; b) Selecionado o menu Europe para os dados de Portugal. Foram considerados nesta pesquisa apenas os 100 primeiros registros.
  13. 13. Resultados • 1º Resultado: Identificação de bibliotecas digitais de teses e dissertações no OpenDOAR Brasil: 84 registros ao todo 6 registros de bibliotecas digitais de teses e dissertações Portugal: 1 sistema denominado “Depósito de dissertações e teses digitais 3 registros com a denominação “Biblioteca Digital”
  14. 14. Resultados • 2º Resultado: Mapeamento dos sistemas de informação no ROAR Brasil: Total de 141 registros 8 sistemas de informação de teses e dissertações 3 sistemas denominados como “Biblioteca Digital” Obs: Foram identificadas também 29 revistas científicas.
  15. 15. Resultados • 2º Resultado: Mapeamento dos sistemas de informação no ROAR Portugal: Total de 58 registros 2 sistemas de teses e dissertações 4 sistemas com a denominação “Biblioteca Digital”
  16. 16. Resultados • 3º Resultado: Identificação dos sistemas no Ranking Webometrics Brasil: 3 sistemas de teses e dissertações Portugal: 1 sistema denominado como “Biblioteca Digital”
  17. 17. Discussão • Coexistência dos repositórios institucionais e as bibliotecas digitais de teses e dissertações nos diretórios e no ranking; • Apontamento para outros estudos na área.
  18. 18. Conclusão 1. Falta dos cumprimentos dos critérios estabelecidos pelos próprios diretórios e ranking; 2. Provável falta de entendimento do conceito de repositórios institucionais pelos próprios gestores dos sistemas que se cadastram quanto pelos administradores dos diretórios e ranking; 3. As bibliotecas digitais de teses e dissertações passaram a ser consideradas no contexto do Movimento de Acesso Aberto como repositórios de acesso aberto, como também esses documentos devem fazer parte dos repositórios institucionais.
  19. 19. Conclusão • Necessidade de uma revisão periódica por parte dos administradores dos diretórios para dirimir os problemas conceituais relacionados a repositórios e bibliotecas digitais de teses e dissertações para que seus resultados sejam confiáveis.
  20. 20. OBRIGADA! Tainá Batista tbatista.assis@gmail.com

×