O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Compartilhamento de dados de pesquisa em neurociências: a percepção luso-brasileira

16 visualizações

Publicada em

Compartilhamento de dados de pesquisa em neurociências: a percepção luso-brasileira -
Viviane Santos de Oliveira Veiga, Cícera Henrique da Silva, Maria Manuel Borges, Paulo Borges

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Compartilhamento de dados de pesquisa em neurociências: a percepção luso-brasileira

  1. 1. a percepção luso-brasileira
  2. 2. Dra. Viviane Veiga viviane.veiga@icict.fiocruz.br Coordenação da Rede de Bibliotecas da Fiocruz Professora do PPGICS/ICICT/Fiocruz e PGSMC/IFF/Fiocruz Dra. Cícera da Silva cicera.henrique@icict.fiocruz.br Professora do PPGICS/ICICT/Fiocruz Pesquisadora LICTS/ICICT/Fiocruz Dra. Maria Manuel Borges mmb@fl.uc.pt borges Professora da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbraa Dr. Paulo Borges Paulo.borges@icict.fiocruz.br Professor do PPGICS/ICICT/Fiocruz Pesquisador do LIS/ICICT/Fiocruz AUTORES
  3. 3. AGENDA • Por que neurociências? • A Ciência Aberta • MFDados - Modelo de Fatores que Influenciam o Compartilhamento de Dados de Pesquisa • Coleta de Dados • Compartilhamento de dados de pesquisa no Brasil e em Portugal • Recomendações/Desafios • Próximos passos
  4. 4. Por que neurociências?
  5. 5. Ciencia Aberta é o modo de fazer ciência de forma colaborativa e aberta. O caderno de laboratório, os dados de pesquisa, o processo de construção da pesquisa e seus resultados são disponibilizados abertamente para reuso e reprodução.
  6. 6. MFDados Modelo de Fatores que Influenciam no Comportamento de Compartilhamento de Dados de Pesquisa Custos Benefícios Fatores Contextuais
  7. 7. Modelo de Fatores que Influenciam no Comportamento de Compartilhamento de Dados de Pesquisa • Preocupações com perda de oportunidade de publicação • Preocupações com informações sigilosas • Tempo adicional e esforço • Usabilidade • Desconfiança/Plágio Custos
  8. 8. Modelo de Fatores que Influenciam no Comportamento de Compartilhamento de Dados de Pesquisa • Acessibilidade • Visibilidade • Credibilidade • Recompensa acadêmica • Reconhecimento profissional • Altruísmo Benefícios
  9. 9. Modelo de Fatores que Influenciam no Comportamento de Compartilhamento de Dados de Pesquisa • Desconhecimento do repositório • Cultura - Retenção/Compartilhamento • Política/norma da instituição de Pesquisa/Ensino (influência positiva) • Política/norma da agência de fomento (influência positiva) Fatores Contextuais
  10. 10. Roteiro do questionário Instrumentos de coleta de dados Roteiro de questionário Roteiro de entrevistas elaborado a partir das 3 categorias do MFDados
  11. 11. Roteiro do questionário Instrumentos de análise de dados Planilha Microsoft Excel Programa SPSS Médias, proporções e cruzamento de dados Geração de tabelas Desenvolvimento de gráficos
  12. 12. Portugal
  13. 13. Brasil INCT-INNT INSTITUTO NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NEUROCIÊNCIA TRANSLACIONAL
  14. 14. CAMPO EMPÍRICO - Amostragem 100 pesquisadores Respostas Respostas
  15. 15. Perfil dos respondentes X Comportamento no compartilhamento de dados de pesquisa (Portugal N=46; Brasil N=38)
  16. 16. Fatores Portugal Brasil N % N % Custos Preocupações com perda de oportunidade de publicação 35 44,4% 31 40% Preocupações com informações sigilosas 35 30,6% 31 6,7% Tempo adicional e esforço 35 11,1% 31 6,7% Usabilidade 35 5,6% 31 0% Desconfiança/Plágio 35 57,1% 31 41,9% Benefícios Acessibilidade 46 65,2% 38 76,3% Visibilidade 46 60,8% 38 55,3% Credibilidade 46 47,8% 38 60,5% Recompensa acadêmica 46 47,8% 38 39,5% Reconhecimento profissional 46 58,7% 38 52,6% Altruísmo 46 91,3% 38 86,8 Fatorescontextuais Desconhecimento do repositório 35 30,6% 31 40% Cultura de compartilhamento/retenção Compartilhamento 46 13,0% 38 28,9% Retenção 35 13,9% 31 16,7% Política/norma da instituição de Pesquisa/Ensino (influência positiva) 46 13,0% 38 15,7% Política/norma da agência de fomento (influência positiva) 46 13,0% 38 18,4%
  17. 17. Principais barreiras: Desconfiança/Plágio Preocupações com perda de oportunidade de publicação Desconhecimento do repositório
  18. 18. Criação de plataformas com políticas claras de uso que resguardem o coletor/criador dos dados, para que com o tempo a confiança adquirida pelos pesquisadores nos repositórios para a coleção de artigos alcance também a coleção de dados de pesquisa. Desconfiança/Plágio RECOMENDAÇÕES
  19. 19. 1 - Divulgação dos Data Papers e Data Journals Preocupações com perda de oportunidade de publicação RECOMENDAÇÕES
  20. 20. 2 - Identificadores persistentes, como o Digital Object Identifier (DOI), em todos os conjuntos de dados compartilhados; Preocupações com perda de oportunidade de publicação RECOMENDAÇÕES
  21. 21. Preocupações com perda de oportunidade de publicação RECOMENDAÇÕES 3 - Reformulação do sistema de recompensa acadêmico e de Pesquisa para contabilizar não só a produção de artigos tradicionais ou de dados, mas a produção e o compartilhamento de dados em plataformas de dados, a citação de dados na avaliação do pesquisador assim como a citação em artigos
  22. 22. Preocupações com perda de oportunidade de publicação RECOMENDAÇÕES 4 - As métricas “alternativas” devem ser incentivadas e utilizadas nas Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs), nas Instituições de Ensino (IEs) e pelas agências de fomento até que novos modelos de avaliação da pesquisa sejam estabelecidos como preconiza a “Declaração de Budapeste 10 anos depois (BOAI 10)”. (BUDAPEST, 2016).
  23. 23. Criação/Recomendação de plataformas de dados e divulgação junto ao pesquisador. No caso de se optar por plataformas institucionais a deve-se utilizar este instrumento como fonte oficial para o reconhecimento e avaliação da produção de dados de seus pesquisadores e recompensá-los pelo compartilhamento. Desconhecimento do repositório RECOMENDAÇÕES
  24. 24. PLOS O compartilhamento dos dados de pesquisa foi associado a um aumento de 69% nas citações, independentemente do fator de impacto do periódico, data de publicação e país de origem do autor
  25. 25. Dados genéticos: Repositório INSDC - http://www.insdc.org Repositório PGC - https://www.med.unc.edu/pgc Repositório GenomeRNAi - http://www.genomernai.org Alguns repositórios de dados em neurociências: Reconstruções morfológicas: Repositório Neuromorpho - http://neuromorpho.org Repositório BigNeuron - http://alleninstitute.org/bigneuron Modelos computacionais: Repositório ModelDB - https://senselab.med.yale.edu/modeldb
  26. 26. Alguns repositórios de dados em neurociências: Dados de imagem: Repositório HCP - http://www.humanconnectomeproject.org Repositório OpenfMRI - https://openfmri.org Repositório COINS - http://coins.mrn.org Repositório NITRC - https://www.nitrc.org Registros eletrofisiológicos: Repositório CRCNS - https://crcns.org Repositório Carmen - http://www.carmen.org.uk Repositório Neuroelectro - http://www.neuroelectro.org
  27. 27. Não basta compartilhar dados Eles precisam ser FAIR
  28. 28. ERC Data Management Plan Template
  29. 29. BRASIL IBICT Fiocruz/ICICT UNIRIO CNEM
  30. 30. MFDados Modelo de Fatores que Influenciam no Comportamento de Compartilhamento de Dados de Pesquisa Diagnóstico dos dados de pesquisa no campo da saúde (Fiocruz)
  31. 31. Profa. Dra. Viviane Veiga viviane.veiga@icict.fiocruz.br

×