O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

A produção científica sobre zika em periódicos de acesso aberto - CONFOA 2017

80 visualizações

Publicada em

A produção científica sobre zika em periódicos de acesso aberto
Kizi Mendonça de Araújo, Cícera Henrique da Silva, Maria Cristina Soares Guimarães, Rosane Abdala Lins, Rosângela Cordeiro de Souza Assef Neto

Publicada em: Ciências
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

A produção científica sobre zika em periódicos de acesso aberto - CONFOA 2017

  1. 1. A Produção científica sobre Zika em periódicos de acesso aberto Kizi Mendonça de Araújo Cícera Henrique da Silva Maria Cristina Soares Guimarães Rosane Abdala Lins Rosangela Cordeiro de Souza Assef Neto
  2. 2. INTRODUÇÃO Em 2014 o vírus Zika despontou mundialmente como um grave problema de saúde a ser enfrentado, e a iminência de uma epidemia global tornou-se então preocupação dos cientistas no mundo inteiro.
  3. 3. Em 2016, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou a emergência de saúde pública global sobre zika e fez apelo para a comunidade científica acelerar os esforços de pesquisa sobre este agravo, salientando a importância de uma rápida difusão de informação científica sobre a doença, bem como a disponibilização de seus resultados de forma aberta. Todo esse cenário favoreceu o crescimento exponencial da produção científica sobre o tema. Mas o quanto desta crescente produção está sendo publicada em periódicos de acesso aberto?
  4. 4. OBJETIVO O presente buscou verificar o ocorrência da produção científica sobre zika publicada em periódicos científicos de acesso aberto e identificar os principais periódicos utilizados para esta divulgação.
  5. 5. METODOLOGIA 2- Coleta dos dados: A busca foi realizada em fevereiro de 2017 e visou recuperar as publicações que contivessem o termo “zika” nos campos título, resumo ou palavra-chave. Recorte temporal : de 1949 até 2016 O caminho metodológico realizada seguiu três etapas principais: 1 - Seleção da fonte de informação: A fonte de informação selecionada para o estudo foi a base de dados Scopus  natureza multidisciplinar;  maior volume de periódicos indexados e;  por disponibilizar uma lista com a categorização de todos os periódicos indexados quanto ao tipo de acesso (livre ou não), permitindo comparação.
  6. 6. METODOLOGIA 3 -Tratamento e análise dos dados: As produções recuperadas foram descarregadas da base no formato completo (CSV). Com auxílio dos softwares Excel e Vantage Point:  eliminados os registros não relacionados ao tema.  desambiguação e padronização das variáveis de título da fonte e país de filiação do autor.  Classificação dos periódicos segundo acesso. Para a análise foram selecionadas apenas as tipologias: Article, Review, Article in Press e Short Survey.
  7. 7. RESULTADOS Foram compilados 1.316 produções sobre a temática, no período de 1949 a 2016, distribuídos nas seguintes tipologias documentais: Gráfico 1: Distribuição da produção científica sobre zika 1949-2016, segundo tipologia.
  8. 8. RESULTADOS Gráfico 1 - Evolução das publicações quanto à disponibilização 1949-2016 Fonte: Dados da pesquisa 0 100 200 300 400 500 600 700 800 900 19491953195519581960196419681971197419761978198019821984198719891992199419961999200320072009201120132015 Acesso fechado Acesso aberto
  9. 9. RESULTADOS Gráfico 2: Distribuição das publicações segundo à disponibilização 2015 - 2016. Fonte: Dados da pesquisa Legenda: AA – Acesso aberto; AR – Acesso restrito
  10. 10. Título do Periódicos Total de artigos Acesso PloS Neglected Tropical Diseases 56 AA Morbidity and Mortality Weekly Report 40 AA Eurosurveillance 37 AA Transactions of the Royal Society of Tropical Medicine and Hygiene 23 AR Cell Host and Microbe 20 AR Science 20 AR American Journal of Tropical Medicine and Hygiene 18 AR New England Journal of Medicine 16 AR Scientific Reports 16 AA F1000 Research 14 AA Fonte: Dados da pesquisa Legenda: AA – Acesso aberto; AR – Acesso restrito Tabela 1 – Principais periódicos no período 1949-2016
  11. 11. CONCLUSÃO Os resultados apontam um suave crescimento da utilização dos periódicos científicos de acesso aberto como veículo de divulgação dos resultados de pesquisa sobre o tema, indicando um alinhamento ao apelo da OMS. A DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DE PESQUISA SOBRE O TEMA, EM PERIÓDICOS DE ACESSO ABERTO, DEVE SER CONTINUAMENENTE ESTIMULADA.
  12. 12. Referências Albuquerque, PC.; Castro, MJC; Santos-Gandelman J; Oliveira AC; Peralta JM, Rodrigues ML. (2017). Bibliometrics Indicatrs of the Zika Outbreak. Plos Negl Trop Dis 11 (1): e 0005132. Doi: 10.1371/journal.pntd.0005132. Budapest Open Access Initiative. (2002). Retrieved from http://www.budapestopenaccessinitiative.org/read. Guimarães MCS. Ciência aberta e livre acesso à informação científica: tão longe, tão perto. Rev Eletron de Comum Inf Saúde [Internet]. 2014 Set [citado em 10 fev. 2017]; 8(2):139-152. Mueller, S. (2007). A Ciência, o sistema de comunicação científica e a literatura científica. In: Campelo, B. S.; Cendón, B. V.; Kremer, J. M. Fontes de informação para pesquisadores e profissionais. (pp.21-34).UFMG. World Health Organization. (2016). Director-General summarizes the outcome of the Emergency Committee regarding clusters of microcephaly and Guillain-Barré syndrome. Retrieved from: http://www.who.int/mediacentre/news/statements/2016/emergency-committee-zika- microcephaly/en/ Zanluca, C; dos Santos CND. Zika virus e an overview. Microbes and Infection (2016), xx, pág. 1-7 http://dx.doi.org/10.1016/j.micinf.2016.03.003 Ziman, J. (1979). Conhecimento público. Ed. Itatiaia: EDUSP.

×