SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
MIERUKA – VER PARA RESOLVER
João Paulo Pinto, www.cltservices.net
24 de Maio de 2016
No âmbito do sistema de produção da Toyota (TPS), o termo “mieruka” pode ser traduzido como
“visibilidade" ou “tornar visível”. A ideia central deste conceito é tornar os mudas (desperdícios) e os
problemas (ou oportunidades de melhoria) visíveis para que possam ser identificados e resolvidos.
Mieruka simplificaa comunicação e promove a informação visual de modo que melhorias e oportunidades
possam ser imediatamente identificadas. Numa empresa típica da Toyota encontram-se várias
manifestações de mieruka. Estes variam de quadros de informação que mostram o processo da produção
ou iniciativas dos colaboradores, a placas identificadoras das secções de trabalho/células, a linhas coloridas
no pavimento ou etiquetas em estantes e prateleiras.
A primeira ferramenta que nos ocorre quando pensamos em mieruka é nos 5S (ie, um método de
organização do local de trabalho, onde cada coisa tem um lugar e tudo está identificado). Com os 5S, o
colaborador não tem de perder tempo à procura dos itens e sabe onde cada item pertence. No entanto, ao
contrário do que se julga, os 5S não são apenas organização dos locais de trabalho. O seu grande mérito está
em tornar os problemas visíveis para que não se tornem recorrentes.
Outros exemplos estruturantes de mieruka incluem:
 O sistemakanban paradisciplinaro fluxo de materiais no shop floor evitando excessos de produção
e fazendo apenas o que é necessário;
 Os quadros de informação (ex. quadro kamishibai) existentes no gemba para alerta, controlo,
auxilio e orientação dos colaboradores;
 A corda/quadro andon – sempre que o operador de linha detecta um problema que não pode
resolver, puxa a corda e a linha de montagem pára. De imediato o quadro andon identifica o local
do problema (algumas vezes também são usados sinais sonoros) e todos (manutenção incluída)
são informados.
Regras básicas do conceito mieruka:
 Tornar simples para que seja por todos percebido – ou seja, um elemento que rapidamente dê
informação e oriente as pessoas;
 Tornar grande e fácil de ver;
 Tornar interactivo e fácil de actualizar.
Numa Organização, o conceito mieruka pode apresentar-se numa das seguintes formas:
 Mieruka informativo – dá informação importante sobre o processo, actualização de
dados/informação, status de projectos e processos. Pode apresentar-se sob a forma de paredes de
informação, quadros, gráficos, diagramas e folhas informativas;
 Mieruka de identificação – ajuda a identificar itens, equipamentos e espaços. Pode apresentar-se
sob a forma de etiquetas, placas e autocolantes;
 Mieruka operacional – indica como, quem e com que meios a tarefa ou operação é realizada. Pode
apresentar-se sob a forma de instruções de trabalho, vistas explodidas de equipamentos e peças,
linhas no pavimento, sinais de orientação, entre outros;
 Mieruka de planeamento – refere-se a ajudas no planeamento e na partilha do plano aos demais
colaboradores. Pode apresentar-se sob a forma de quadros de planeamento (ex. gráfico Gantt e
quadros brancos).
Mieruka é um termo sagrado no âmbito de um sistema de operações lean. É um simplificador e facilitador
da comunicação, um efectivo suporte à melhoria contínua. Os exemplos apresentados neste texto mostram
que o conceito mieruka permite criar um sistema pull de resolução de problemas apostando na
proactividade em vez da reactividade.
Sempre a aprender…
Saiba mais em:
CLTValuebased Services Lda
www.cltservices.net
Telf. 936000079/88

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Visibilidade para melhoria

O analista UX como Product Owner
O analista UX como Product OwnerO analista UX como Product Owner
O analista UX como Product OwnerDiana Fournier
 
Cultura de Mensuração para Produtos Digitais - TDC SP 2018 - Huxley Dias
Cultura de Mensuração para Produtos Digitais - TDC SP 2018 - Huxley DiasCultura de Mensuração para Produtos Digitais - TDC SP 2018 - Huxley Dias
Cultura de Mensuração para Produtos Digitais - TDC SP 2018 - Huxley DiasHuxley Dias
 
Fundamentos da informação
Fundamentos da informaçãoFundamentos da informação
Fundamentos da informaçãoDudu18Machado
 
{FAN} Formação de Analistas de Negócios
{FAN} Formação de Analistas de Negócios{FAN} Formação de Analistas de Negócios
{FAN} Formação de Analistas de NegóciosPaulo Vasconcellos
 
Intranets e Redes Sociais Corporativas - Guia para Implantação
Intranets e Redes Sociais Corporativas - Guia para ImplantaçãoIntranets e Redes Sociais Corporativas - Guia para Implantação
Intranets e Redes Sociais Corporativas - Guia para ImplantaçãoTalk Estratégias Digitais
 
2012 10-04-06-11 - aulas 15-17 - produto e serviço + explicação do trabalho
2012 10-04-06-11 - aulas 15-17 - produto e serviço + explicação do trabalho2012 10-04-06-11 - aulas 15-17 - produto e serviço + explicação do trabalho
2012 10-04-06-11 - aulas 15-17 - produto e serviço + explicação do trabalhoFernando Monteiro D'Andrea
 
Programa SENAI de Negócios Online - módulo 4 - Implementadores
Programa SENAI de Negócios Online - módulo 4 - ImplementadoresPrograma SENAI de Negócios Online - módulo 4 - Implementadores
Programa SENAI de Negócios Online - módulo 4 - ImplementadoresHumberto Ribeiro
 
Geração Tec - Help Desk - Tenha um Helpdesk de Qualidade
Geração Tec - Help Desk - Tenha um Helpdesk de QualidadeGeração Tec - Help Desk - Tenha um Helpdesk de Qualidade
Geração Tec - Help Desk - Tenha um Helpdesk de QualidadeAlan Carlos
 
Introdução Organização Sistemas e Metodos
Introdução Organização Sistemas e MetodosIntrodução Organização Sistemas e Metodos
Introdução Organização Sistemas e MetodosAdm Pub
 
Gerenciamento Estratégico de Sistemas
Gerenciamento Estratégico de SistemasGerenciamento Estratégico de Sistemas
Gerenciamento Estratégico de SistemasJosé Passos
 
Reuniao g cs_05-julho-07
Reuniao g cs_05-julho-07Reuniao g cs_05-julho-07
Reuniao g cs_05-julho-07auspin
 
[Oficina] UX e Smart Cities: Aplicando design como forma de pensar
[Oficina] UX e Smart Cities: Aplicando design como forma de pensar[Oficina] UX e Smart Cities: Aplicando design como forma de pensar
[Oficina] UX e Smart Cities: Aplicando design como forma de pensarRafael Burity
 
A evolução do ux nas empresas (e como promovê-la)
A evolução do ux nas empresas (e como promovê-la)A evolução do ux nas empresas (e como promovê-la)
A evolução do ux nas empresas (e como promovê-la)Diogo Cosentino
 
A evolução do ux nas empresas (e como promovê-la)
A evolução do ux nas empresas (e como promovê-la)A evolução do ux nas empresas (e como promovê-la)
A evolução do ux nas empresas (e como promovê-la)Coletivo Mola
 

Semelhante a Visibilidade para melhoria (20)

Makigami artigo
Makigami artigoMakigami artigo
Makigami artigo
 
3a aula c fundamentos de si
3a aula c   fundamentos de si 3a aula c   fundamentos de si
3a aula c fundamentos de si
 
O analista UX como Product Owner
O analista UX como Product OwnerO analista UX como Product Owner
O analista UX como Product Owner
 
Mieruka
MierukaMieruka
Mieruka
 
Cultura de Mensuração para Produtos Digitais - TDC SP 2018 - Huxley Dias
Cultura de Mensuração para Produtos Digitais - TDC SP 2018 - Huxley DiasCultura de Mensuração para Produtos Digitais - TDC SP 2018 - Huxley Dias
Cultura de Mensuração para Produtos Digitais - TDC SP 2018 - Huxley Dias
 
Fundamentos da informação
Fundamentos da informaçãoFundamentos da informação
Fundamentos da informação
 
Digitalks producao
Digitalks producaoDigitalks producao
Digitalks producao
 
P r o j e t o
P r o j e t oP r o j e t o
P r o j e t o
 
{FAN} Formação de Analistas de Negócios
{FAN} Formação de Analistas de Negócios{FAN} Formação de Analistas de Negócios
{FAN} Formação de Analistas de Negócios
 
Intranets e Redes Sociais Corporativas - Guia para Implantação
Intranets e Redes Sociais Corporativas - Guia para ImplantaçãoIntranets e Redes Sociais Corporativas - Guia para Implantação
Intranets e Redes Sociais Corporativas - Guia para Implantação
 
2012 10-04-06-11 - aulas 15-17 - produto e serviço + explicação do trabalho
2012 10-04-06-11 - aulas 15-17 - produto e serviço + explicação do trabalho2012 10-04-06-11 - aulas 15-17 - produto e serviço + explicação do trabalho
2012 10-04-06-11 - aulas 15-17 - produto e serviço + explicação do trabalho
 
Programa SENAI de Negócios Online - módulo 4 - Implementadores
Programa SENAI de Negócios Online - módulo 4 - ImplementadoresPrograma SENAI de Negócios Online - módulo 4 - Implementadores
Programa SENAI de Negócios Online - módulo 4 - Implementadores
 
Dayana222
Dayana222Dayana222
Dayana222
 
Geração Tec - Help Desk - Tenha um Helpdesk de Qualidade
Geração Tec - Help Desk - Tenha um Helpdesk de QualidadeGeração Tec - Help Desk - Tenha um Helpdesk de Qualidade
Geração Tec - Help Desk - Tenha um Helpdesk de Qualidade
 
Introdução Organização Sistemas e Metodos
Introdução Organização Sistemas e MetodosIntrodução Organização Sistemas e Metodos
Introdução Organização Sistemas e Metodos
 
Gerenciamento Estratégico de Sistemas
Gerenciamento Estratégico de SistemasGerenciamento Estratégico de Sistemas
Gerenciamento Estratégico de Sistemas
 
Reuniao g cs_05-julho-07
Reuniao g cs_05-julho-07Reuniao g cs_05-julho-07
Reuniao g cs_05-julho-07
 
[Oficina] UX e Smart Cities: Aplicando design como forma de pensar
[Oficina] UX e Smart Cities: Aplicando design como forma de pensar[Oficina] UX e Smart Cities: Aplicando design como forma de pensar
[Oficina] UX e Smart Cities: Aplicando design como forma de pensar
 
A evolução do ux nas empresas (e como promovê-la)
A evolução do ux nas empresas (e como promovê-la)A evolução do ux nas empresas (e como promovê-la)
A evolução do ux nas empresas (e como promovê-la)
 
A evolução do ux nas empresas (e como promovê-la)
A evolução do ux nas empresas (e como promovê-la)A evolução do ux nas empresas (e como promovê-la)
A evolução do ux nas empresas (e como promovê-la)
 

Mais de CLT Valuebased Services (20)

Estudo de um Caso
Estudo de um CasoEstudo de um Caso
Estudo de um Caso
 
Caso testo lean
Caso testo leanCaso testo lean
Caso testo lean
 
Indicadores para a manutencao lean
Indicadores para a manutencao leanIndicadores para a manutencao lean
Indicadores para a manutencao lean
 
CPFR lean SCM
CPFR lean SCMCPFR lean SCM
CPFR lean SCM
 
Case study Parfois
Case study  ParfoisCase study  Parfois
Case study Parfois
 
Ikea case study
Ikea  case studyIkea  case study
Ikea case study
 
Case study Walmart
Case study WalmartCase study Walmart
Case study Walmart
 
Logistica Milk Run e Mizu
Logistica Milk Run e MizuLogistica Milk Run e Mizu
Logistica Milk Run e Mizu
 
Last Mile Logistics
Last Mile LogisticsLast Mile Logistics
Last Mile Logistics
 
Industry 4.0
Industry 4.0Industry 4.0
Industry 4.0
 
Lean 6Sigma Agile 2019
Lean 6Sigma Agile 2019Lean 6Sigma Agile 2019
Lean 6Sigma Agile 2019
 
Tabelas MTM ln IPC
Tabelas MTM ln IPCTabelas MTM ln IPC
Tabelas MTM ln IPC
 
Bordo de linha
Bordo de linhaBordo de linha
Bordo de linha
 
Scrum Book
Scrum BookScrum Book
Scrum Book
 
Booklet Estudo do Trabalho final
Booklet Estudo do Trabalho finalBooklet Estudo do Trabalho final
Booklet Estudo do Trabalho final
 
Domotica
DomoticaDomotica
Domotica
 
Projeto Implementação Lean
Projeto Implementação Lean Projeto Implementação Lean
Projeto Implementação Lean
 
Retrato de Poortugal 2019
Retrato de Poortugal 2019Retrato de Poortugal 2019
Retrato de Poortugal 2019
 
Fut global-edition
Fut  global-editionFut  global-edition
Fut global-edition
 
Tabelas MTM LM IPC
Tabelas MTM LM IPCTabelas MTM LM IPC
Tabelas MTM LM IPC
 

Último

Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade AnhangueraTecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade AnhangueraGuilhermeLucio9
 
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animalFISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animalPauloHenrique154965
 
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboralA Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboralFranciscaArrudadaSil
 
Estatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animalEstatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animalleandroladesenvolvim
 
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurançaLEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurançaGuilhermeLucio9
 
Aula de classificação de rolamentos norma DIN
Aula de classificação de rolamentos norma DINAula de classificação de rolamentos norma DIN
Aula de classificação de rolamentos norma DINFabioFranca22
 
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAMMODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAMCassio Rodrigo
 
PLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdf
PLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdfPLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdf
PLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdfAroldoMenezes1
 
Eletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante TamandaréEletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante TamandaréGuilhermeLucio9
 
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdfLivro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdfSamuel Ramos
 

Último (10)

Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade AnhangueraTecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
 
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animalFISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
 
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboralA Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
 
Estatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animalEstatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animal
 
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurançaLEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
 
Aula de classificação de rolamentos norma DIN
Aula de classificação de rolamentos norma DINAula de classificação de rolamentos norma DIN
Aula de classificação de rolamentos norma DIN
 
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAMMODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAM
 
PLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdf
PLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdfPLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdf
PLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdf
 
Eletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante TamandaréEletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
 
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdfLivro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
 

Visibilidade para melhoria

  • 1. MIERUKA – VER PARA RESOLVER João Paulo Pinto, www.cltservices.net 24 de Maio de 2016 No âmbito do sistema de produção da Toyota (TPS), o termo “mieruka” pode ser traduzido como “visibilidade" ou “tornar visível”. A ideia central deste conceito é tornar os mudas (desperdícios) e os problemas (ou oportunidades de melhoria) visíveis para que possam ser identificados e resolvidos. Mieruka simplificaa comunicação e promove a informação visual de modo que melhorias e oportunidades possam ser imediatamente identificadas. Numa empresa típica da Toyota encontram-se várias manifestações de mieruka. Estes variam de quadros de informação que mostram o processo da produção ou iniciativas dos colaboradores, a placas identificadoras das secções de trabalho/células, a linhas coloridas no pavimento ou etiquetas em estantes e prateleiras. A primeira ferramenta que nos ocorre quando pensamos em mieruka é nos 5S (ie, um método de organização do local de trabalho, onde cada coisa tem um lugar e tudo está identificado). Com os 5S, o colaborador não tem de perder tempo à procura dos itens e sabe onde cada item pertence. No entanto, ao contrário do que se julga, os 5S não são apenas organização dos locais de trabalho. O seu grande mérito está em tornar os problemas visíveis para que não se tornem recorrentes. Outros exemplos estruturantes de mieruka incluem:  O sistemakanban paradisciplinaro fluxo de materiais no shop floor evitando excessos de produção e fazendo apenas o que é necessário;  Os quadros de informação (ex. quadro kamishibai) existentes no gemba para alerta, controlo, auxilio e orientação dos colaboradores;  A corda/quadro andon – sempre que o operador de linha detecta um problema que não pode resolver, puxa a corda e a linha de montagem pára. De imediato o quadro andon identifica o local do problema (algumas vezes também são usados sinais sonoros) e todos (manutenção incluída) são informados. Regras básicas do conceito mieruka:  Tornar simples para que seja por todos percebido – ou seja, um elemento que rapidamente dê informação e oriente as pessoas;  Tornar grande e fácil de ver;  Tornar interactivo e fácil de actualizar. Numa Organização, o conceito mieruka pode apresentar-se numa das seguintes formas:  Mieruka informativo – dá informação importante sobre o processo, actualização de dados/informação, status de projectos e processos. Pode apresentar-se sob a forma de paredes de informação, quadros, gráficos, diagramas e folhas informativas;
  • 2.  Mieruka de identificação – ajuda a identificar itens, equipamentos e espaços. Pode apresentar-se sob a forma de etiquetas, placas e autocolantes;  Mieruka operacional – indica como, quem e com que meios a tarefa ou operação é realizada. Pode apresentar-se sob a forma de instruções de trabalho, vistas explodidas de equipamentos e peças, linhas no pavimento, sinais de orientação, entre outros;  Mieruka de planeamento – refere-se a ajudas no planeamento e na partilha do plano aos demais colaboradores. Pode apresentar-se sob a forma de quadros de planeamento (ex. gráfico Gantt e quadros brancos). Mieruka é um termo sagrado no âmbito de um sistema de operações lean. É um simplificador e facilitador da comunicação, um efectivo suporte à melhoria contínua. Os exemplos apresentados neste texto mostram que o conceito mieruka permite criar um sistema pull de resolução de problemas apostando na proactividade em vez da reactividade. Sempre a aprender… Saiba mais em: CLTValuebased Services Lda www.cltservices.net Telf. 936000079/88