O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Melhoria de Metodos de trabalho

9.877 visualizações

Publicada em

Melhoria de Métodos de Trabalho. Este documento faz parte de uma acção de formação em Lean Manufacturing.

www.leanthinkingcommunity.org

Melhoria de Metodos de trabalho

  1. 1. Key words: Uniformizar Racionalizar Simplificar Optimizar MELHORIA DOS MÉTODOS DE TRABALHO contributos para o aumento da produtividade JOÃO PAULO PINTO – COMUNIDADE LEAN THINKING 2 de 47 João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING CONCEITOS DE MELHORIA ANÁLISE DO PROCESSO  Análise sistémica (vertical) dos processos; Aná sisté  ELIMINAR – procurar aquelas operações, actividades ou operaç  Objectivos da análise: aná lise: processos que não acrescentam valor ao produto ou serviço; serviç  Detectar áreas a melhorar;  COMBINAR – procurar a união de dois, ou mais, processos  Simplificar e optimizar; num simples. Por exemplo, a fusão do processo de produção produç  Design de um novo (ou actualização) método, actualizaç mé com o processo de inspecção (auto-controlo); inspecç (auto-  Objectivos da melhoria: melhoria:  REORDENAR – rever a sequência de realização das realizaç  Redução de custos de operações: Reduç operaç operações, procurar simplificar; operaç (mão-de-obra, equipamento, materiais, etc.); (mão- de-  SIMPLIFICAR – tornar a realização das operações mais realizaç operaç  Melhoria da produtividade através do incremento do output atravé sem recorrer ao aumento de recursos (input); (input); directa, menos confusa e sujeita a erros.  Prevenir problemas de qualidade;  OPTIMIZAR – procurar fazer mais com menos.  Redução de WIP; Reduç  Melhoria das condições de trabalho (HST). condiç João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 3 de 47 João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 4 de 47
  2. 2. (de acordo com sistema internacional) TIPOS DE MOVIMENTOS CÓDIGOS DE ANÁLISE (de acordo com o MTM1) 1 hora = 100,000 TMU’s João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 5 de 47 João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 6 de 47 Confirmar que os movimentos feitos por ambas EXEMPLOS DE MELHORIA as mãos são OPOSTOS E SIMÉTRICOS... O uso de um simples fixador elimina a operação operaç de apoio e fixação realizada pela mão esquerda. fixaç João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 7 de 47 João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 8 de 47
  3. 3. Aplicação de uma ferramenta de sucção com a mão esquerda e Eliminando movimentos de mudança de direcção dos agarrando o material com a mão direita. Desta forma, eliminam-se componentes, modificando a posição de trabalho do operário. tarefas e a necessidade de várias tentativas para apanhar o material. João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 9 de 47 João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 10 de 47 Aplicação de ferramentas com funções múltiplas. Desta forma foi Disposição de lugares para a instalação de máquinas e possível reduzir 2 operações ao mesmo tempo armazenamento de materiais. (furar e fazer acabamento final na furação). Procurar encurtar a distância dos movimentos. João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 11 de 47 João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 12 de 47
  4. 4. Colocar um suporte adicional na máquina. Uso de um elevador para eliminar a necessidade de dobrar o corpo. João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 13 de 47 João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 14 de 47 Ordenar os componentes de forma Se o material for muito pequeno/fino, ao colocarem-se sobre a facilitar o seu alcance e identificação. uma esponja podem ser apanhados à primeira tentativa. João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 15 de 47 João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 16 de 47
  5. 5. Usando uma ferramenta Uso de transportadores de rolos, adequada às funções. tapetes, elevadores, etc. João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 17 de 47 João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 18 de 47 MELHORIA ATRAVÉS DO BALANCEAMENTO EXEMPLO  Processo que procura o equilíbrio dos postos de trabalho equilí  Balanceamento de uma linha de montagem formada por 6 postos de trabalho e com um tempo de ciclo de 5.5 minutos. numa linha de produção/montagem; produç  Tem por objectivos:  Aumentar o output da linha;  Aumentar a produtividade; n  Eliminar a acumulação de WIP; acumulaç  ti Eficiencia  1  Promover um fluxo contínuo. contí c*n  Dados a conhecer:  Tempo de ciclo (c) ou takt time; time;  Elementos da linha, máquinas, pessoas e espaços (n); má espaç Eficiência = 77.5%  Respectivos tempos por elemento (ti). João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 19 de 47 João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 20 de 47
  6. 6. MELHORIA DE TEMPOS  Em que consiste?  Na eliminação de tempos mortos e na eliminaç posterior redução de úteis; reduç  Como se consegue?  Agrupando operações: operaç  Evitando submontagens intermédias; intermé  Utilizando Ferramentas mais rápidas e mais pequenas (); rá (  Uniformizando os processos, componentes, e parâmetros Eficiência = 93.1% de fabrico e de montagem;  Automatização. Automatizaç João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 21 de 47 João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 22 de 47 UTILIZAR FERRAMENTAS MAIS PEQUENAS E MAIS RÁPIDAS AGRUPAR OPERAÇÕES  Pistola grande, pesada, difícil de manejar. difí 4 OPERAÇÕES OPERAÇ Porcas e anilhas fornecidas separadamente; Montagem de porcas com anilhas; Montagem na peça.  Pistola pequena, mais leve, fácil de manejar. 2 OPERAÇÕES OPERAÇ Porcas e anilhas juntas (pelo fornecedor) Montagem na peça. João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 23 de 47 João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 24 de 47
  7. 7. UNIFORMIZAR OPERAÇÕES AUTOMATIZAR 3 torques diferentes; 3 chaves diferentes para 3 cabeças de parafuso cabeç diferentes. 1 só torque, uma só só torque, só chave de parafusos uniformizada. João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 25 de 47 João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 26 de 47 COMUNIDADE LEAN THINKING Rua Cupertino de Miranda, 35 - 4Dto 4760 124 VN de Famalicão Telf. 91.853.89.82 Telf. 93.600.00.78/79 Fax. 211.454.136 management@leanthinkingcommunity.org www.leanthinkingcommunity.org MUITO OBRIGADO PELA ATENÇÃO ATENÇ Este documento está disponível para download em www.slideshare.net/Comunidade_Lean_Thinking/ João Paulo Pinto, PhD MSc(Eng) – COMUNIDADE LEAN THINKING 27 de 47

×