Lean Maintenance

5.856 visualizações

Publicada em

Documento de apresentação do conceito Lean Maintenance - apresentado nas Jornadas da APMI (Exponor, Nov de 2010).
http://www.cltservices.net/formacao/pos-graduacao-em-lean-maintenance/

Publicada em: Tecnologia, Negócios
4 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.856
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
4
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lean Maintenance

  1. 1. JOÃO PAULO PINTO, CLT LEAN MAINTENANCE DESAFIOS E OPORTUNIDADES
  2. 2. AGENDA <ul><li>FACTORES DE EXCELÊNCIA NA MANUTENÇÃO; </li></ul><ul><li>APRESENTAÇÃO; </li></ul><ul><li>DEFINIÇÃO DE LEAN MAINTENANCE ; </li></ul><ul><li>PRINCÍPIOS LEAN THINKING ; </li></ul><ul><li>DESAFIOS À LIDERANÇA E À GESTÃO; </li></ul><ul><li>SOLUÇÕES LEAN ; </li></ul><ul><li>INDICADORES-CHAVE (Kpi) EM LM; </li></ul><ul><li>OEE – VALORES DE CLASSE MUNDIAL; </li></ul><ul><li>LIDERANÇA DE PESSOAS; </li></ul><ul><li>IMPLICAÇÕES e CONCLUSÃO. </li></ul>
  3. 3. FACTORES DE EXCELÊNCIA NA MANUTENÇÃO Práticas de MC, Eng de Fiabilidade e estado do Equipamento Suporte por parte da Gst e Kpi´s Stocks de materiais e peças Procedimentos standardizados Organização e estrutura da Manutenção Formação e treino dos colaboradores GMAC (sistemas de informação) Planeamento e programação da Manutenção Tarefas e procedimentosde Manutenção EXCELÊNCIA NA GESTÃO DA MANUTENÇÃO
  4. 4. APRESENTAÇÃO <ul><li>Muito se tem dito e escrito sobre lean manufacturing e as lean enterprises de tal forma que poucos serão aqueles que nunca ouviram falar destes termos e dos conceitos que lhes estão associados ; </li></ul><ul><li>Mas quando se fala de manutenção, o que se entende por lean maintenance (LM) ? </li></ul><ul><li>Será um mero conceito dependente do lean manufacturing ? </li></ul><ul><li>É uma actualização do TPM ? o u o resultado natural da aplicação dos princípios e soluções lean à moderna Gestão da Manutenção? </li></ul>
  5. 5. DEFINIÇÃO DE LEAN MAINTENANCE <ul><li>O peração proactiva que emprega actividades planeadas de manutenção através das práticas TPM usando estratégias de manutenção centrada na fiabilidade recorrendo a equipas autónomas através do uso correcto de sistemas informáticos de apoio à manutenção ; </li></ul><ul><li>É suportada por um sistema descentralizado de gestão de materiais e peças de reserva que garantem o fornecimento just-in-time do que é necessário, e apoiada num grupo de engenharia de fiabilidade que realiza análise de causas e efeitos e análises de manutenção predictiva ; </li></ul><ul><li>Para que melhor se perceba a definição apresentada anteriormente, passa-se a uma explicação mais detalhada de cada um dos termos usados: </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Proactiva - é o oposto de reactivo, ie quando a operação de manutenção reage a falhas no equipamento. A manutenção procura antecipar as falhas através da prevenção; </li></ul><ul><li>Planeada - através da aplicação de procedimentos formais de planeamento, programação e controlo eliminando a incerteza e contribuindo para uma melhor aplicação dos recursos; </li></ul><ul><li>TPM - está na origem d a LM. É uma filosofia de optimização orientando a sua acção no aumento da fiabilidade e da eficiência global do equipamento (OEE) . TPM acontece através do trabalho em equipa e decorre de uma actitude proactiva perante os problemas, procurando envolver todas as pessoas; </li></ul><ul><li>RCM - é um processo usado para determinar os requisitos de manutenção no seu contexto operacional. F oca-se na optimização da eficiência da manutenção; </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Equipas autónomas - compostas por pessoas com poder de decisão e autónomas, orientadas para a acção e para os resultados; </li></ul><ul><li>M elhoria contínua - todos processos podem ser continuamente melhorados em termos de tempo, recursos e resultados; </li></ul><ul><li>Manutenção a utónoma - operações realizadas pelos operadores de máquinas que através de acções de rotina que asseguram a condição normal de funcionamento do seu equipamento; </li></ul><ul><li>Sistema descentralizado de gestão de materiais que facilitem o fornecimento JIT de materiais e peças de reserva junto dos locais de consumo. Os pontos de armazenagem lean aplicam materiais/peças standard para aplicações comuns . </li></ul>
  8. 8. o objectivo de todos campo de intervenção os meios a aplicar o sistema a usar insatisfação quem servimos? a atitude certa PRINCÍPIOS LEAN THINKING DEFINIR O(S) VALOR(ES) DEFINIR A(S) CADEIA(S) DE VALOR OPTIMIZAR FLUXOS IMPLEMENTAR O SISTEMA PULL PERFEIÇÃO INOVAR SEMPRE CONHECER OS STAKEHOLDERS
  9. 10. DESAFIOS À LIDERANÇA E À GESTÃO <ul><li>Esta nova abordagem à gestão da manutenção requer também uma mudança de atitudes e papeis de liderança ; </li></ul><ul><li>Num ambiente lean  as pessoas são tidas como o mais valioso dos recursos de uma organização ; </li></ul><ul><li>O papel da gestão muda do paradigma de direcção e controlo para o papel d e apoio e suporte às pessoas ; </li></ul><ul><li>A organização preconizada num ambiente lean é essencialmente plana onde as pessoas estão organizadas em equipas autónoma s ; </li></ul><ul><li>As chefias ( senseis ) dedicam uma boa parte do seu tempo junto dos colaboradores, apoiando-os e intervindo em projectos de resolução de problemas ou de melhoria contínua. </li></ul>
  10. 11. SOLUÇÕES LEAN <ul><li>Método Cientifico (ainda se lembram? quantos o usam??); </li></ul><ul><li>Ciclo PDCA /SDCA ( plan/standadize-do-check-act ); </li></ul><ul><li>5W hys e 5W2H ( what, why, who, when, where, how, how much ); </li></ul><ul><li>Trabalho Uniformizado e 5 (+1) S ; </li></ul><ul><li>SMED /Quick Changeover </li></ul><ul><li>FME(C)A </li></ul><ul><li>TOPS/8D </li></ul><ul><li>Criação de sistemas à prova de erro ( ex. poka-yoke e jidoka); </li></ul><ul><li>Ferramentas clássicas da Qualidade; </li></ul><ul><li>VSM ( value stream mapping ) aplicado à cadeia de valor da Manutenção ; </li></ul><ul><li>[e muitas, muitas mais …] </li></ul>
  11. 12. KPI’s da LEAN MAINTENANCE tempo pessoas qualidade custo
  12. 13. O VERALL E QUIPMENT E FFICIENCY “ VALORES WORLD CLASS” Lean Maintenance promove o conceito GESTÃO DO DESEMPENHO DO EQUIPAMENTO 85.0% OEE (Eficiência Global) = D * E * Q 99.9% Q ualidade ( Processos ) 95.0% E ficiência ( Pessoas ) 90.0% D isponibilidade (Equipamento) World Class Factores de cálculo
  13. 14. GESTÃO LIDERANÇA DE PESSOAS EQUIPAS MULTI-FUNCIONAIS GRUPOS AUTÓNOMOS DE MANUTENÇÃO EQUIPAS MULTI-FUNCIONAIS ORIENTADAS AOS RESULTADOS
  14. 15. PADRÕES DE BOAS PRÁTICAS DE MANUTENÇÃO
  15. 16. LEAN MAINTENANCE IMPLICAÇÕES PARA A GESTÃO DA MANUTENÇÃO <ul><li>Antes de tudo é uma mudança de paradigma ; </li></ul><ul><li>Requer uma atitude proactiva ; </li></ul><ul><li>Muita humildade (perante a necessidade de aprender e partilhar o conhecimento); </li></ul><ul><li>Uma constante actualização de conhecimentos e de práticas; </li></ul><ul><li>Trabalho em equipa e pela equipa; </li></ul><ul><li>Enorme respeito pelas pessoas (envolvendo, comprometendo, desenvolvendo e premiando). </li></ul>
  16. 17. CONCLUSÃO <ul><li>A aplicação dos princípios e soluções lean à Manutenção cria novos desafios à gestão empresarial; </li></ul><ul><li>A transição para a LM é um processo que deverá acompanhar a transformação lean na empresa e para que isso aconteça é necessário adoptar novos paradigmas de liderança (pessoas) e de gestão (restantes recursos); </li></ul><ul><li>LM é muito mais que uma evolução da filosofia TPM, é a adopção de princípios e soluções que visam a apoiar a gestão empresarial na eliminação dos desperdícios e na criação de valor para o cliente; </li></ul><ul><li>Adoptando uma abordagem global, centrada na participação de todos e na constante melhoria da eficiência (OEE). </li></ul>
  17. 18. DE QUE LADO ESTÁ A VER A SITUAÇÃO?
  18. 19. PG LEAN MAINTENANCE <ul><li>A Comunidade Lean Thinking em parceria com a APMI irá organizar a primeira edição do Curso de Pós-Graduação em Lean Maintenance ; </li></ul><ul><li>Data de início: Outubro de 2011; </li></ul><ul><li>Local de Realização: Leiria (instalações do ISLA); </li></ul><ul><li>Em horário pós-laboral (sexta depois das 18h30 e sábado de manha); </li></ul><ul><li>Número limite de inscritos (max 22 ); </li></ul><ul><li>Informações pelo telefone: 936000080 (Ana Cruz, Dra) </li></ul><ul><li>ou pelo email: training@leanthinkingcommunity.org </li></ul>
  19. 20. LEAN TODAY, WIN TOMORROW COMUNIDADE LEAN THINKING Rua Cupertino de Miranda, 35 – 4Dto P-4760 124 VN de Famalicão Telf. 936 000 079 Fax. 211 454 136 [email_address] www.leanthinkingcommunity.org

×