SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Baixar para ler offline
1
E.E.E.F.M.CASIMIRO DE ABREU
MODERNISMO EM PORTUGAL: PRIMEIRA GERAÇÃO
Nova Mamoré – RO
2017
2
Clézio Nunes; Crysley Mikaely; João Pedro; Maria Teixeira; Matheus Calazans e
Paulo Henrique
MODERNISMO EM PORTUGAL: PRIMEIRA GERAÇÃO
Trabalhoapresentadoparaavaliação na disciplina
de língua portuguesa do3° ano do EnsinoMédio,
turno matutino, da Escola Casimiro Abreu
ministrado pelo professor Isaías Euclides
Fernandes.
Nova Mamoré – RO
2017
3
Resumo
Este artigo tem como objetivo demonstrar através de pesquisas, análises, como o
modernismo em Portugal surgiu no contexto mundial, bem como analisar os fatores
que influênciram o movimento . Para tanto é realizado um estudo com a finalidade de
analisar as principias obras modernista e suas características assim como seus
períodos.
4
Sumário
1 Resumo.............................................................................................................. 3
2 Introdução...........................................................................................................5
3 Modernismo em Portugal....................................................................................6
3.1 Contexto histórico...............................................................................................6
3.2 Caracteríscas.......................................................................................................7
3.3 Revista Orpheu....................................................................................................8
3.4 Orfismo..............................................................................................................8
3.5 Fernando Pessoa................................................................................................9
3.6 Mário de Sá-Carneiro........................................................................................10
3.7 Almada Negreiros.............................................................................................10
4 Conclusão..........................................................................................................11
5 Referências Bibliográficas..................................................................................12
5
Introdução
Ao ser-me solicitado, no âmbito da disciplina de Português, um trabalho sobre o
Modernismo e a vida e obra de Fernando Pessoa e os seus heterónimos, procuramos
recolher as informações necessárias que nos permite-se a realização deste trabalho.
Utilizamos como fontes de pesquisa diversos Sites sobre a História de Portugal,
Enciclopédias e Livros (Pdf) de forma a encontrar uma relação entre os temas em
estudo. Para uma melhor compreensão, dividimos por tópicos de forma a facilitar não
só a leitura como a compreensão dos temas. A elaboração deste trabalho permitiu-nos
enriquecer os nossos conhecimentos sobre Tudo que antecede o modernismo em
Portugal e em seu âmbito.
6
Contexto Histórico
O Modernismo iniciou durante a Primeira (1914-1918) e a Segunda (1939-1945)
Guerras Mundiais. Nesse período surgia a Teoria da Relatividade de Einstein e a
Psicanálise de Freud, bem como transformações tecnológicas (eletricidade, telefone,
avião, cinema).
Em 1910 era proclamada a república e surgem dois partidos políticos, o Situacionista,
que numa proposta saudosista pretendia resgatar os anos de glória vividos por
Portugal, e os Inconformados, que almejavam uma ruptura de padrão e estilo e,
propunham, por sua vez, a inovação. E em 1915 surge a primeira obra literária
modernista com a Revista Orpheu. Todas essas situações influenciam os pensamentos
da época e, consequentemente o estilo deste novo movimento literário.
Modernismo em Portugal
O Modernismo representa a ruptura com padrões e a inovação. A Escola Literária
Modernista surge no início do século inspirado nas vanguardas europeias (Dadísmo,
Cubismo, Expressionismo, Futurismo e Surrealismo), após o Pré-Modernismo, num
muito conturbado porque o país tinha ploclamado a republica, Crise econômica e
graves protestos da sociedade, o período foi iniciado no meio de duas guerras mundias
e estava sofrendo com a entrada da Portugal na primeira guerra mundial. Seu marco
inicial data de 1915 com a publicação da Revista Orpheu.
7
Características
Ruptura com o passado: É romper com os padrões tradicionalistas da época, pensar
somente no futuro.
O carácter anárquico: Umcaráter semgoverno, o que é confuso, caótico,
desordenado.
O sentido demolidor e irreverente: Irreverente é o mesmo que demostrar falta de
respeito:
O nacionalismo com múltiplas facetas : Um nacionalismo com ideias diferentes,
todos seguemmesma coisa mas com pensamento diferente sobre ela.
Linguagem coloquial: É uma linguagem usada no cotidiano em que não exige a
atenção total da gramática, de modo que haja mais fluidez na comunicação oral.
Nacionalismo ufanista: É um nacionalismo exagerado ou exacerbado, quando se tem
um orgulho excessivo pelo país onde nasceu.
O nacionalismo crítico: Criticar tudo que é passado.
Originalidade e excentricidade: Originalidade: o que ainda não foi imaginado, dito,
feito, etc. Excentricidade: Refere-se a umcomportamento não usual por parte de um
indivíduo, comportamento diferente ou desnecessário.
Distanciamento do sentimentalismo: Se afasta da prática de ser sentimental, ou a
tendência de basear ações e reações em sentimento, em posição da razão.
Interesse pela vida interior: Fala de religiosidade, nos poemas vão aparecer muito a
figura de deus, da alma entre outras que remete a religiosidade.
8
Revista Orpheu
Foi publicada em Lisboa em apenas dois números, correspondentes aos primeiros dois
trimestres de 1915, sendo o terceiro número cancelado em (1916) devido a
dificuldades de financiamento porque um de seus fundadores Mário de Sá-Carneiro
morreu em 26 de abril de 1916. Apesar disso da revista ter acabado, más os
pensamentos modernistas presentes na revista continuaram e inspiraram novos
movimentos literários como exemplo o modernismo em Portugal. A revista também
causou impacto negativo, porque a sociedade estava acustamada a proposta
saudosista, associando nesse projecto importantes nomes das letras e das artes, como
Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Almada-Negreiros ou Santa-Rita Pintor, que
ficaram conhecidos como geração d'Orpheu.
Orfismo
O Orfismo ou a geração de Orpheu (nome dado por causa da Revista Orpheu), teve
início em 1915, época em que a Europa estava no momento conturbado, (A Europa
atravessava grave crise política, econômica e financeira, além de diversos conflitos,
entre eles a Primeira Guerra Mundial e em Lisboa, reinava um clima de forte
insatisfação política provocada pela queda da monarquia e vitória da república
,iniciada um ano antes, em 1914). Sob esse clima de forte tensão, os intelectuais
ligados à revista Orpheu tinham como objetivo encontrar novas formas de expressão
literária, formas que deixassem para trás o acanhado meio cultural português, a
literatura tradicional e romper com o passadismo. Influenciados pelas vanguardas
europeias (futurismo expressionismo...). Dentre os principais Orfistas estão Fernando
Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Almada Negreiros, Raul Leal, Luís de Montalvor e
Ronald de Carvalho. Eles lançavam um olhar para o mundo e suas inovações
tecnológicas, rompendo definitivamente com o passado num lema dito como “ trazer
Portugal de volta às discussões culturais na Europa”.
9
Fernando Pessoa
Fernando António Nogueira Pessoa (Fernando Pessoa), foi um poeta, escritor,
publicitário, astrólogo, crítico literário, inventor, empresário, tradutor, correspondente
comercial, filósofo e comentarista político português e foi o principal escritor, poeta
do Modernismo em Portugal.
 Nascimento: 13 de junho de 1888
 Falecimento: 30 de novembro de 1935
 Obras: Livro do Desassossego; Mensagem
 Heterônimos: heterónimos constituem uma personalidade.
 pseudônimo : É um nome fictício usado por um indivíduo como alternativa ao
seu nome real.
 Principais heterônimos de Fernando pessoa: Álvaro de Campos, Ricardo Reis e
Alberto Caeiro
10
Mário de Sá-Carneiro
Mário de Sá-Carneiro foi um poeta, contista e ficcionista português, um dos grandes
expoentes do modernismo em Portugal e um dos mais reputados membros da
Geração d’Orpheu.
 Nascimento: 16 de maio de 1890
 Falecimento: 26 de abril de 1916, Se suicidou- se, com sua morte a revista
Orpheu acabou por falta de verba.
 Obras: Amizade Céu em Fogo
 Influências: o decadentismo, o simbolismo, ou o saudosismo e influência de
Pessoa.
Almada Negreiros
José Sobral de Almada Negreiros, foi um artista multidisciplinar português que se
dedicou fundamentalmente às artes plásticas e à escrita, ocupando uma posição
central na primeira geração de modernistas portugueses.
 Nascimento: 7 de abril de 1893.
 Falecimento: 15 de junho de 1970.
 Obras: Study for a Theatre Decoration, O Cochilo.
11
Conclusão
O desenvolvimento do presente estudo possibilitou a análise de como foi os aspectos
culturais, políticos do modernismo português e sua primeira fase, uma reflexão acerca
do que Fernando pessoa foi para a literatura portuguesa e seu legado para outras
gerações de escritores, poetas, filósofos etc.
Para a melhoria de novos conhecimentos, poderíamos estudar as outras duas geraçães
do Modernismo em Portugal assim como os fatores que a originaram.
Diante dos fatos aqui citados o conteúdo foi muito útil para adquirir novos
conhecimentos para provas e vestibulares.
12
Referências Bibliográficas
 www.todamateria.com.br/modernismo-em-portugal.
 www.portugues.uol.com.br/literatura/modernismo-portugal.
 https://pt.wikipedia.org/wiki/Modernismo_em_Portugal.
 http://www.coladaweb.com/artes/vanguardas-europeias.
 https://www.youtube.com/watch?v=yAjWPkE66vI
 http://www.passeiweb.com/estudos/sala_de_aula/historia/revista_orpheu
 http://www.revistaestante.fnac.pt/100-anos-depois-o-legado-perdura/
 Livro Novas Palavras : 3° volume (2012-2014)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Modernismo em portugal
Modernismo em portugalModernismo em portugal
Modernismo em portugalMara Virginia
 
Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em PortugalMichele Pó
 
Ricardo Reis - Heterónimo de Fernando Pessoa
Ricardo Reis - Heterónimo de Fernando Pessoa Ricardo Reis - Heterónimo de Fernando Pessoa
Ricardo Reis - Heterónimo de Fernando Pessoa suzana patricia
 
Modernismo em portugal e fernando pessoa
Modernismo em portugal e fernando pessoaModernismo em portugal e fernando pessoa
Modernismo em portugal e fernando pessoaAndréia Peixoto
 
áLvaro de campos
áLvaro de camposáLvaro de campos
áLvaro de camposAna Teresa
 
Álvaro de Campos
Álvaro de CamposÁlvaro de Campos
Álvaro de CamposAna Isabel
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torgafrutinha
 
Eugenio de andrade
Eugenio de andradeEugenio de andrade
Eugenio de andradeliofer21
 
Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoEscoladocs
 
Portugal. naturalismo e vanguardas
Portugal. naturalismo e vanguardasPortugal. naturalismo e vanguardas
Portugal. naturalismo e vanguardashome
 
Heteronimo Alberto Caeiro
Heteronimo Alberto CaeiroHeteronimo Alberto Caeiro
Heteronimo Alberto CaeiroPedro Martins
 
Modernismo em Portugal - características e revistas Orpheu e Presença
Modernismo em Portugal - características e revistas Orpheu e PresençaModernismo em Portugal - características e revistas Orpheu e Presença
Modernismo em Portugal - características e revistas Orpheu e PresençaLuiz Felipe
 
Estado novo portugal
Estado novo portugalEstado novo portugal
Estado novo portugalTeresa Maia
 
Trabalho das decadas de 60 e 70
Trabalho das decadas de 60 e 70Trabalho das decadas de 60 e 70
Trabalho das decadas de 60 e 70Táina Souza
 

Mais procurados (20)

Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em Portugal
 
Heterônimos de Fernando Pessoa
Heterônimos de Fernando PessoaHeterônimos de Fernando Pessoa
Heterônimos de Fernando Pessoa
 
Modernismo em portugal
Modernismo em portugalModernismo em portugal
Modernismo em portugal
 
Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em Portugal
 
Ricardo Reis - Heterónimo de Fernando Pessoa
Ricardo Reis - Heterónimo de Fernando Pessoa Ricardo Reis - Heterónimo de Fernando Pessoa
Ricardo Reis - Heterónimo de Fernando Pessoa
 
Modernismo em portugal e fernando pessoa
Modernismo em portugal e fernando pessoaModernismo em portugal e fernando pessoa
Modernismo em portugal e fernando pessoa
 
áLvaro de campos
áLvaro de camposáLvaro de campos
áLvaro de campos
 
Álvaro de Campos
Álvaro de CamposÁlvaro de Campos
Álvaro de Campos
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
 
Eugenio de andrade
Eugenio de andradeEugenio de andrade
Eugenio de andrade
 
Futurismo
FuturismoFuturismo
Futurismo
 
Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumo
 
Portugal. naturalismo e vanguardas
Portugal. naturalismo e vanguardasPortugal. naturalismo e vanguardas
Portugal. naturalismo e vanguardas
 
Guerra Colonial
Guerra ColonialGuerra Colonial
Guerra Colonial
 
Futurismo
FuturismoFuturismo
Futurismo
 
Heteronimo Alberto Caeiro
Heteronimo Alberto CaeiroHeteronimo Alberto Caeiro
Heteronimo Alberto Caeiro
 
Nuno judice
Nuno judiceNuno judice
Nuno judice
 
Modernismo em Portugal - características e revistas Orpheu e Presença
Modernismo em Portugal - características e revistas Orpheu e PresençaModernismo em Portugal - características e revistas Orpheu e Presença
Modernismo em Portugal - características e revistas Orpheu e Presença
 
Estado novo portugal
Estado novo portugalEstado novo portugal
Estado novo portugal
 
Trabalho das decadas de 60 e 70
Trabalho das decadas de 60 e 70Trabalho das decadas de 60 e 70
Trabalho das decadas de 60 e 70
 

Semelhante a Modernismo em portugal

Fernando Pessoa Contextualização histórico-literária.ppt
Fernando Pessoa Contextualização histórico-literária.pptFernando Pessoa Contextualização histórico-literária.ppt
Fernando Pessoa Contextualização histórico-literária.pptssuser87ae72
 
1 modernismo e-a_geração_do_orpheu_breve_nota_biográfica
1   modernismo e-a_geração_do_orpheu_breve_nota_biográfica1   modernismo e-a_geração_do_orpheu_breve_nota_biográfica
1 modernismo e-a_geração_do_orpheu_breve_nota_biográficaCarla Ribeiro
 
Modernismo em Portugal & Fernando Pessoa
Modernismo em Portugal & Fernando PessoaModernismo em Portugal & Fernando Pessoa
Modernismo em Portugal & Fernando Pessoawhybells
 
Modernismo em Portugal.pptx
Modernismo em Portugal.pptxModernismo em Portugal.pptx
Modernismo em Portugal.pptxMariaAntunes70
 
Apresentação sobre modernismo e pós modernismo
Apresentação sobre modernismo e pós modernismo Apresentação sobre modernismo e pós modernismo
Apresentação sobre modernismo e pós modernismo MariaPiedadeSILVA
 
Modernismo em portugal
Modernismo em portugalModernismo em portugal
Modernismo em portugalJoão Ribeiro
 
A literatura portuguesa no século xx
A literatura portuguesa no século xxA literatura portuguesa no século xx
A literatura portuguesa no século xxPjaquinha
 
Contextualização histórica e literária (poesia do ortónimo).ppt
Contextualização histórica e literária (poesia do ortónimo).pptContextualização histórica e literária (poesia do ortónimo).ppt
Contextualização histórica e literária (poesia do ortónimo).pptssuser87ae72
 
Módulo 9 em portugal
Módulo 9  em portugalMódulo 9  em portugal
Módulo 9 em portugalcattonia
 
A Sociologia em Portugal - Gonçalinho
A Sociologia em Portugal - GonçalinhoA Sociologia em Portugal - Gonçalinho
A Sociologia em Portugal - Gonçalinhoturma12c
 

Semelhante a Modernismo em portugal (20)

Revista Orpheu
Revista OrpheuRevista Orpheu
Revista Orpheu
 
O Modernismo
O ModernismoO Modernismo
O Modernismo
 
Fernando Pessoa Contextualização histórico-literária.ppt
Fernando Pessoa Contextualização histórico-literária.pptFernando Pessoa Contextualização histórico-literária.ppt
Fernando Pessoa Contextualização histórico-literária.ppt
 
O Modernismo
O ModernismoO Modernismo
O Modernismo
 
Modernismo em portugal
Modernismo em portugalModernismo em portugal
Modernismo em portugal
 
1 modernismo e-a_geração_do_orpheu_breve_nota_biográfica
1   modernismo e-a_geração_do_orpheu_breve_nota_biográfica1   modernismo e-a_geração_do_orpheu_breve_nota_biográfica
1 modernismo e-a_geração_do_orpheu_breve_nota_biográfica
 
Modernismo em Portugal & Fernando Pessoa
Modernismo em Portugal & Fernando PessoaModernismo em Portugal & Fernando Pessoa
Modernismo em Portugal & Fernando Pessoa
 
A Geração De Orpheu
A Geração De OrpheuA Geração De Orpheu
A Geração De Orpheu
 
Modernismo em Portugal.pptx
Modernismo em Portugal.pptxModernismo em Portugal.pptx
Modernismo em Portugal.pptx
 
Modernismo no Brasil
Modernismo no BrasilModernismo no Brasil
Modernismo no Brasil
 
Apresentação sobre modernismo e pós modernismo
Apresentação sobre modernismo e pós modernismo Apresentação sobre modernismo e pós modernismo
Apresentação sobre modernismo e pós modernismo
 
Modernismo em portugal
Modernismo em portugalModernismo em portugal
Modernismo em portugal
 
Por3 trabalho1
Por3 trabalho1Por3 trabalho1
Por3 trabalho1
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
A literatura portuguesa no século xx
A literatura portuguesa no século xxA literatura portuguesa no século xx
A literatura portuguesa no século xx
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Semana 2.0
Semana 2.0Semana 2.0
Semana 2.0
 
Contextualização histórica e literária (poesia do ortónimo).ppt
Contextualização histórica e literária (poesia do ortónimo).pptContextualização histórica e literária (poesia do ortónimo).ppt
Contextualização histórica e literária (poesia do ortónimo).ppt
 
Módulo 9 em portugal
Módulo 9  em portugalMódulo 9  em portugal
Módulo 9 em portugal
 
A Sociologia em Portugal - Gonçalinho
A Sociologia em Portugal - GonçalinhoA Sociologia em Portugal - Gonçalinho
A Sociologia em Portugal - Gonçalinho
 

Mais de Clézio Nunes

Revolução russa 1917
Revolução russa 1917Revolução russa 1917
Revolução russa 1917Clézio Nunes
 
Hidrografia do brasil
Hidrografia do brasilHidrografia do brasil
Hidrografia do brasilClézio Nunes
 
Modernismo em Portugal: primeira geração
Modernismo em Portugal: primeira geraçãoModernismo em Portugal: primeira geração
Modernismo em Portugal: primeira geraçãoClézio Nunes
 
OMC:Organização Mundial do Comércio
OMC:Organização Mundial do ComércioOMC:Organização Mundial do Comércio
OMC:Organização Mundial do ComércioClézio Nunes
 

Mais de Clézio Nunes (8)

Governo collor
Governo collorGoverno collor
Governo collor
 
Revolução russa 1917
Revolução russa 1917Revolução russa 1917
Revolução russa 1917
 
Hidrografia do brasil
Hidrografia do brasilHidrografia do brasil
Hidrografia do brasil
 
Neoliberalismo
NeoliberalismoNeoliberalismo
Neoliberalismo
 
Modernismo em Portugal: primeira geração
Modernismo em Portugal: primeira geraçãoModernismo em Portugal: primeira geração
Modernismo em Portugal: primeira geração
 
Radiação
Radiação Radiação
Radiação
 
OMC:Organização Mundial do Comércio
OMC:Organização Mundial do ComércioOMC:Organização Mundial do Comércio
OMC:Organização Mundial do Comércio
 
Mamíferos
Mamíferos  Mamíferos
Mamíferos
 

Último

Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.pptDaniloConceiodaSilva
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfWALDIRENEPINTODEMACE
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfSandra Pratas
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonRosiniaGonalves
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 

Último (20)

Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 

Modernismo em portugal

  • 1. 1 E.E.E.F.M.CASIMIRO DE ABREU MODERNISMO EM PORTUGAL: PRIMEIRA GERAÇÃO Nova Mamoré – RO 2017
  • 2. 2 Clézio Nunes; Crysley Mikaely; João Pedro; Maria Teixeira; Matheus Calazans e Paulo Henrique MODERNISMO EM PORTUGAL: PRIMEIRA GERAÇÃO Trabalhoapresentadoparaavaliação na disciplina de língua portuguesa do3° ano do EnsinoMédio, turno matutino, da Escola Casimiro Abreu ministrado pelo professor Isaías Euclides Fernandes. Nova Mamoré – RO 2017
  • 3. 3 Resumo Este artigo tem como objetivo demonstrar através de pesquisas, análises, como o modernismo em Portugal surgiu no contexto mundial, bem como analisar os fatores que influênciram o movimento . Para tanto é realizado um estudo com a finalidade de analisar as principias obras modernista e suas características assim como seus períodos.
  • 4. 4 Sumário 1 Resumo.............................................................................................................. 3 2 Introdução...........................................................................................................5 3 Modernismo em Portugal....................................................................................6 3.1 Contexto histórico...............................................................................................6 3.2 Caracteríscas.......................................................................................................7 3.3 Revista Orpheu....................................................................................................8 3.4 Orfismo..............................................................................................................8 3.5 Fernando Pessoa................................................................................................9 3.6 Mário de Sá-Carneiro........................................................................................10 3.7 Almada Negreiros.............................................................................................10 4 Conclusão..........................................................................................................11 5 Referências Bibliográficas..................................................................................12
  • 5. 5 Introdução Ao ser-me solicitado, no âmbito da disciplina de Português, um trabalho sobre o Modernismo e a vida e obra de Fernando Pessoa e os seus heterónimos, procuramos recolher as informações necessárias que nos permite-se a realização deste trabalho. Utilizamos como fontes de pesquisa diversos Sites sobre a História de Portugal, Enciclopédias e Livros (Pdf) de forma a encontrar uma relação entre os temas em estudo. Para uma melhor compreensão, dividimos por tópicos de forma a facilitar não só a leitura como a compreensão dos temas. A elaboração deste trabalho permitiu-nos enriquecer os nossos conhecimentos sobre Tudo que antecede o modernismo em Portugal e em seu âmbito.
  • 6. 6 Contexto Histórico O Modernismo iniciou durante a Primeira (1914-1918) e a Segunda (1939-1945) Guerras Mundiais. Nesse período surgia a Teoria da Relatividade de Einstein e a Psicanálise de Freud, bem como transformações tecnológicas (eletricidade, telefone, avião, cinema). Em 1910 era proclamada a república e surgem dois partidos políticos, o Situacionista, que numa proposta saudosista pretendia resgatar os anos de glória vividos por Portugal, e os Inconformados, que almejavam uma ruptura de padrão e estilo e, propunham, por sua vez, a inovação. E em 1915 surge a primeira obra literária modernista com a Revista Orpheu. Todas essas situações influenciam os pensamentos da época e, consequentemente o estilo deste novo movimento literário. Modernismo em Portugal O Modernismo representa a ruptura com padrões e a inovação. A Escola Literária Modernista surge no início do século inspirado nas vanguardas europeias (Dadísmo, Cubismo, Expressionismo, Futurismo e Surrealismo), após o Pré-Modernismo, num muito conturbado porque o país tinha ploclamado a republica, Crise econômica e graves protestos da sociedade, o período foi iniciado no meio de duas guerras mundias e estava sofrendo com a entrada da Portugal na primeira guerra mundial. Seu marco inicial data de 1915 com a publicação da Revista Orpheu.
  • 7. 7 Características Ruptura com o passado: É romper com os padrões tradicionalistas da época, pensar somente no futuro. O carácter anárquico: Umcaráter semgoverno, o que é confuso, caótico, desordenado. O sentido demolidor e irreverente: Irreverente é o mesmo que demostrar falta de respeito: O nacionalismo com múltiplas facetas : Um nacionalismo com ideias diferentes, todos seguemmesma coisa mas com pensamento diferente sobre ela. Linguagem coloquial: É uma linguagem usada no cotidiano em que não exige a atenção total da gramática, de modo que haja mais fluidez na comunicação oral. Nacionalismo ufanista: É um nacionalismo exagerado ou exacerbado, quando se tem um orgulho excessivo pelo país onde nasceu. O nacionalismo crítico: Criticar tudo que é passado. Originalidade e excentricidade: Originalidade: o que ainda não foi imaginado, dito, feito, etc. Excentricidade: Refere-se a umcomportamento não usual por parte de um indivíduo, comportamento diferente ou desnecessário. Distanciamento do sentimentalismo: Se afasta da prática de ser sentimental, ou a tendência de basear ações e reações em sentimento, em posição da razão. Interesse pela vida interior: Fala de religiosidade, nos poemas vão aparecer muito a figura de deus, da alma entre outras que remete a religiosidade.
  • 8. 8 Revista Orpheu Foi publicada em Lisboa em apenas dois números, correspondentes aos primeiros dois trimestres de 1915, sendo o terceiro número cancelado em (1916) devido a dificuldades de financiamento porque um de seus fundadores Mário de Sá-Carneiro morreu em 26 de abril de 1916. Apesar disso da revista ter acabado, más os pensamentos modernistas presentes na revista continuaram e inspiraram novos movimentos literários como exemplo o modernismo em Portugal. A revista também causou impacto negativo, porque a sociedade estava acustamada a proposta saudosista, associando nesse projecto importantes nomes das letras e das artes, como Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Almada-Negreiros ou Santa-Rita Pintor, que ficaram conhecidos como geração d'Orpheu. Orfismo O Orfismo ou a geração de Orpheu (nome dado por causa da Revista Orpheu), teve início em 1915, época em que a Europa estava no momento conturbado, (A Europa atravessava grave crise política, econômica e financeira, além de diversos conflitos, entre eles a Primeira Guerra Mundial e em Lisboa, reinava um clima de forte insatisfação política provocada pela queda da monarquia e vitória da república ,iniciada um ano antes, em 1914). Sob esse clima de forte tensão, os intelectuais ligados à revista Orpheu tinham como objetivo encontrar novas formas de expressão literária, formas que deixassem para trás o acanhado meio cultural português, a literatura tradicional e romper com o passadismo. Influenciados pelas vanguardas europeias (futurismo expressionismo...). Dentre os principais Orfistas estão Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Almada Negreiros, Raul Leal, Luís de Montalvor e Ronald de Carvalho. Eles lançavam um olhar para o mundo e suas inovações tecnológicas, rompendo definitivamente com o passado num lema dito como “ trazer Portugal de volta às discussões culturais na Europa”.
  • 9. 9 Fernando Pessoa Fernando António Nogueira Pessoa (Fernando Pessoa), foi um poeta, escritor, publicitário, astrólogo, crítico literário, inventor, empresário, tradutor, correspondente comercial, filósofo e comentarista político português e foi o principal escritor, poeta do Modernismo em Portugal.  Nascimento: 13 de junho de 1888  Falecimento: 30 de novembro de 1935  Obras: Livro do Desassossego; Mensagem  Heterônimos: heterónimos constituem uma personalidade.  pseudônimo : É um nome fictício usado por um indivíduo como alternativa ao seu nome real.  Principais heterônimos de Fernando pessoa: Álvaro de Campos, Ricardo Reis e Alberto Caeiro
  • 10. 10 Mário de Sá-Carneiro Mário de Sá-Carneiro foi um poeta, contista e ficcionista português, um dos grandes expoentes do modernismo em Portugal e um dos mais reputados membros da Geração d’Orpheu.  Nascimento: 16 de maio de 1890  Falecimento: 26 de abril de 1916, Se suicidou- se, com sua morte a revista Orpheu acabou por falta de verba.  Obras: Amizade Céu em Fogo  Influências: o decadentismo, o simbolismo, ou o saudosismo e influência de Pessoa. Almada Negreiros José Sobral de Almada Negreiros, foi um artista multidisciplinar português que se dedicou fundamentalmente às artes plásticas e à escrita, ocupando uma posição central na primeira geração de modernistas portugueses.  Nascimento: 7 de abril de 1893.  Falecimento: 15 de junho de 1970.  Obras: Study for a Theatre Decoration, O Cochilo.
  • 11. 11 Conclusão O desenvolvimento do presente estudo possibilitou a análise de como foi os aspectos culturais, políticos do modernismo português e sua primeira fase, uma reflexão acerca do que Fernando pessoa foi para a literatura portuguesa e seu legado para outras gerações de escritores, poetas, filósofos etc. Para a melhoria de novos conhecimentos, poderíamos estudar as outras duas geraçães do Modernismo em Portugal assim como os fatores que a originaram. Diante dos fatos aqui citados o conteúdo foi muito útil para adquirir novos conhecimentos para provas e vestibulares.
  • 12. 12 Referências Bibliográficas  www.todamateria.com.br/modernismo-em-portugal.  www.portugues.uol.com.br/literatura/modernismo-portugal.  https://pt.wikipedia.org/wiki/Modernismo_em_Portugal.  http://www.coladaweb.com/artes/vanguardas-europeias.  https://www.youtube.com/watch?v=yAjWPkE66vI  http://www.passeiweb.com/estudos/sala_de_aula/historia/revista_orpheu  http://www.revistaestante.fnac.pt/100-anos-depois-o-legado-perdura/  Livro Novas Palavras : 3° volume (2012-2014)