Afastamentos e sua prática

1.383 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.383
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
56
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Afastamentos e sua prática

  1. 1. Comissão de Segurança do Trabalho e Medicina OcupacionalAFASTAMENTOS E SUA PRÁTICA Michele Valéria dos Santos – Coordenadora Ocupacional Ronei Estafoge da Silva – Gestor de Saúde Ocupacional Isohealthy Saúde e Segurança Ocupacional.
  2. 2. AFASTAMENTOS• O QUE É?Período em que o colaborador afasta de suasatividades por incapacidade do trabalho, estanem sempre possui nexo causal com trabalho
  3. 3. AFASTAMENTOS• Os afastamentos podem ocorrer devido a acidente do trabalho onde a Comunicação de Acidente do Trabalho deverá ser emitida ou causas clínicas onde não há nexo causal com trabalho.
  4. 4. AFASTAMENTOS INSS• Para afastar é necessário de um atestado médico com mais de 15 dias ou mais de um atestado e a somatória desses seja maior que 15 dias.
  5. 5. RETORNO AO TRABALHO INSS• Após decisão de indeferimento do INSS o colaborador deverá realizar exame médico para emissão do Atestado de Saúde Ocupacional (ASO) antes do início de suas atividades laborais.
  6. 6. AFASTAMENTOS• Como proceder se o colaborador que retornou ao trabalho após afastamento do INSS queixar dores e incapacidade para trabalhar?Avaliação inicial do médico do trabalho quesolicitará laudo atualizado do médico especialistada patologia e este poderá reunir-se com pessoal dasegurança do trabalho e fisioterapeuta ocupacionalpara realização de readaptação de mão de obra(verificação de atividades, pausas, riscos e etc) ouainda reencaminhá-lo ao INSS.
  7. 7. AFASTAMENTOS• Todo afastamento do trabalho mesmo em períodos pequenos é recomendável avaliação do atestado pelo médico do trabalho para identificação de possíveis doenças que desencadearão novos atestados inclusive relacionar se os atestados possuem nexo com trabalho.
  8. 8. CONTESTAÇÃO DE B91 Após decisão do INSS como espécie B 91 omédico do trabalho após avaliar o prontuário docolaborador e com laudo ergonômico do postode trabalho pode realizar a contestação pedindoreversão para B 31.
  9. 9. Benefícios Previdenciários e o CID• Auxilio-doença previdenciário (B31);• Aposentadoria por invalidez previdenciária (B32);• Auxilio-doença acidentário (B91);• Aposentadoria por invalidez acidentária (B92);• Pensão por morte acidentaria (B93);• Auxílio-acidente (B94).
  10. 10. O QUE PODE (DEVE )MUDAR NASELEÇÃO DE PESSOAL E GESTÃO DE RISCOS
  11. 11. NECESSIDADES DAS EMPRESAS- PROGRAMA DE GESTÃO DE RISCOS EM SSMA- SELEÇÃO DE PESSOAL
  12. 12. NECESSIDADES DAS EMPRESAS PCMSO + PPRA(PGR)+ PPP + NRsPROGRAMA DE GESTÃO DE RISCOS SSMA
  13. 13. Fluxograma da PrevençãoI. Gerenciamento II. Controle III. Proteção Erro Incidente + Risco/Perigo Falha Acidente
  14. 14. SERVIÇO DE SAÚDE DA MINHA EMPRESAMédico do trabalho capacitadoMédico do trabalho como gestor de saúdePCMSO dinâmicoComunicação clara e objetiva RH + Equipe deSaúde + Segurança do Trabalho (equipemultiprofissional)
  15. 15. EQUIPE IDEAL• Médico do trabalho• Psicólogo• Fisioterapeuta• Gestor de saúde• Enfermagem• Técnicos de Segurança
  16. 16. POSTURA Acompanhamento mensal dos benefícios Auxílios-Doença e Acidentários Previdenciários concedidos segundo os códigos do CID- 10 Janeiro à Dezembro de 2011. AUXÍLIOS-DOENÇA PREVIDENCIÁRIOS CONCEDIDOS DOENÇAS (CID-10) TOTAL Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov DezLESÕES / TRAUMATISMOS. 36.645 33.474 45.656 37.782 38.671 35.483 31.041 37.324 41.466 43.130 41.171 39.767 664.350DOENÇAS DO SISTEMAOSTEOMUSCULAR E DO TECIDO 25.156 22.473 35.970 29.652 30.304 27.989 23.726 30.208 33.712 36.089 33.305 31.174 448.038CONJUNTIVO.TRANSTORNOS MENTAIS E 13.065 11.970 18.522 15.858 16.198 14.522 12.210 15.389 17.284 18.799 17.954 17.091 201.012COMPORTAMENTAIS.Fonte: Dataprev, Sintese.Elaboração: SPS, Área Técnica de Monitoramento dos Benefícios porIncapacidade.
  17. 17. TRABALHO DA EQUIPE DE SAÚDE• Anamnese – atual e pregressa / geral e ocupacional• Avaliação ergonômica das funções• Exame físico criterioso (admissional)• Documentar bem os achados
  18. 18. SELEÇÃO DE PESSOAL - SAÚDE• Atenção para as doenças relacionadas ao CNAE da empresa• Atenção para doenças osteomusculares (controle queixas)• Controle dos atestados
  19. 19. SELEÇÃO DE PESSOAL - MUDANÇAS PARA TRABALHADOR• Maior investimentos das empresas em melhoria dos postos do trabalho• Avaliações médicas mais criteriosas• Valorização = motivação (> rendimento)
  20. 20. SELEÇÃO DE PESSOAL MUDANÇAS PARA EMPRESA• Menor absenteísmo• Maior controle das doenças prevalentes na empresa• Programas de ergonomia e promoção da saúde• Gestão de risco trará vantagens competitivas:(>) Produtividade (+) Qualidade (<) Custo
  21. 21. DICAS NA SELEÇÃO DE PESSOAL• Opção por empregados hígidos• Interferência dos critérios médicos (não admitir com tais doenças) e discussão com equipe de RH• Avaliação ergonômica do indivíduo nos admissionais• Maior procura por dados do PPP e carteira do trabalho
  22. 22. DICAS NA SELEÇÃO DE PESSOAL• Conheça a empresa de gestão ocupacional que presta serviços para sua empresa• Cuidado com prestadores de serviços com preços baixos• Tenha boa comunicação com o médico do trabalho
  23. 23. FERRAMENTAS DE TRABALHO• Adquira um bom software para controle de periódicos ou empresas sérias que possuam um software de controle• Construa planilhas de acordo com sua necessidade• Faça controle das queixas osteo-musculares dos colaboradores
  24. 24. Investimentos em Promoção da Saúde• Visar o desenvolvimento de hábitos, comportamentos e condições de vida que levem o indivíduo e comunidades a atingir e preservar o melhor nível de saúde, utilizando- se de uma combinação de ações de natureza educacional, ambiental, organizacional e econômica.• Para se atingir estes objetivos nas esferas ocupacional e não ocupacional, são importantes o nível de INFORMAÇÃO, CONSCIENTIZAÇÃO E MOTIVAÇÃO DOS INDIVÍDUOS.
  25. 25. Tornar cada pessoa responsável pela gestão da sua própria saúde!Visite o site: www.isohealthy.com.br
  26. 26. OBRIGADO

×