Brief marketing - rutz - walk in cork

282 visualizações

Publicada em

Marketing Brief
Marca sapatos de cortiça

Publicada em: Marketing
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
282
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Brief marketing - rutz - walk in cork

  1. 1. Marketing Brief 
  2. 2. Desk Research 1. Contexto produto/ mercado a. Análise e tendências do mercado (caracterização, dinâmica, atitudes, comportamentos e motivações do consumidor; mercado nacional e internacional) A crise económica tem vindo a afetar a conjuntura dos mercados nacionais, e inevitavelmente a procura por calçado – “o consumo aparente em Portugal recuou 2,5%, em 2013, e 14,4%, nos últimos três anos” – APICCAPS in, Monografia Estatística 2014. Ainda assim, este mercado vende cerca de 50 milhões de pares por ano. O Consumidor procura através da compra, estatuto e sentido de pertença. Em particular o consumidor feminino vê o calçado como uma peça que enaltece a beleza do corpo feminino e lhes concede prazer e autoridade. ~
  3. 3. b. A Empresa e a Marca A Rutz, designação que nos remete para raízes e consecutivamente para os novos rumos, escolheu a cortiça como material de eleição. Destinada a mulheres urbanas, jovens e ativas, que procuram algo de diferente, a Rutz aposta na associação da cortiça à simbologia nacional. Embora a inspiração possa ser rural, este é, essencialmente, um calçado feminino “urbano, sexy, ligado às tendências, disruptivo e sofisticado” - rutz A rutz pretende afirmar-se nos corredores da moda, onde não falta «muita competição», há, ainda, espaço para uma terceira via: a da inovação. Porque não queremos perder a cortiça de vista, os responsáveis pela marca procuram «manter contacto permanente com a comunidade académica» e com outros players do setor da transformação da cortiça. Criada em pleno “olho” do furacão crise, a Rutz também reflete uma sociedade que em momentos de turbulência se vira para as raízes. Exploramos o conceito de ‘rurbanismo’ que, “no fundo, explica a nossa vivência urbana aliada a valores tradicionais, rurais e genuínos”. A Rutz quer mostrar as valências da cortiça, como a sustentabilidade e a resistência, e em simultâneo resgatar o potencial fashion que encerra. Produzem-se cerca de 2500 por ano. Os sapatos rutz estão em 50 lojas do país e chegam a mercados dos cinco continentes. O mercado internacional representa 10% na facturação. c. Preço O preço varia, por par, entre os 90€ e os 250€ d. Distribuição Em mais de 50 lojas retalho especializado em calçado, espalhadas pelas zonas urbanas litorais e online shopping no site oficial da marca e em 30 Países do Mundo. e. Pontos fortes e pontos fracos S – Matéria-prima distinta das demais, aliada a uma componente forte de design. Matéria-prima endógena. W – Posicionamento pouco claro. Conceito disperso entre moda, tradição, passado e futuro. O – Crescimento do mercado nacional e internacional do calçado. O Reconhecimento da matéria-prima enquanto peça de design. A tendência de consumo para remontar às “raízes” T – Facilidade com que os grandes players do mercado conseguirão copiar a “fórmula” e massificar a produção praticando um preço competitivo. Benefício para o consumidor Conforto, impermeabilidade, estatuto social (associado à perceção da qualidade que advém do preço). Calçado enquanto peça de arte urbana. Confere um determinado estatuto de “ambientalista “e sofistaço.
  4. 4. 2. Contexto produto/mercado a. O Consumidor i. Caracterização do grupo alvo; Descrição demográfica e psico-sociográfica; Comportamentos e motivações Mulheres; [35; 54] Independente, urbana, com poder de compra acima da média; Classe A/B. fascinadas pela moda. Versáteis. Pretendem manter o espirito jovem. Procuram distinguir-se pelo calçado. Gosta de se destacar da multidão. Sensibilidade para questões ambientais. Frequenta eventos sociais da classe Média/alta. Constrói a sua auto-estima com base em bens materiais. ii. Percepção da marca/produto Classifica a rutz como um exemplo de sucesso do calçado português. Tem em consideração como uma peça de calçado fashion e moderna, que se destaca pelo material utilizado. “Apaixonada pela reinvenção do calçado de cortiça, enquanto peça de design e moda”
  5. 5. b. Comunicação anterior da marca
  6. 6. c. Análise da concorrência A rutz não tem qualquer concorrente directo. No seu mercado de calçado de cortiça, e tendo em conta o seu posicionamento, calçado de cortiça enquanto peça de arte urbana, design e moda, a rutz é pioneira e por enquanto única, sendo assim líder de mercado. No entanto consideramos como concorrência indirecta e potencial, todo o calçado de “estilista”, desenhado com os valores da moda e do design, nomeadamente o Calçado Luís Onofre que se distingue já pelo reconhecimento nas passerelles e nos eventos de moda. Com um “Price-range” muito idêntico ao da rutz e com uma oferta de moda que vai ao encontro do mesmo tipo de consumidor.
  7. 7. II . Estratégia de Marketing 1. Objectivos de Marketing Pretende-se atingir o consumidor alvo do concorrente indirecto. Aumentar o volume de vendas em 10% até ao próximo ano. Trabalhar a notoriedade junto dos lideres de opinião de moda 2. Opções estratégicas .Posicionamento – Pretende-se trabalhar o posicionamento junto do consumidor alvo do calçado de estilista. Pretende-se também conciliar os conceitos fundadores da marca: tradição e modernismo, Passado e futuro - “reinvenção da cortiça enquanto peça de arte urbana”
  8. 8. III. Orientações Gerais da Campanha 1. Objectivos Efeitos esperados da campanha sobre o alvo visado (que resposta se pretende do consumidor? O que se pretende que pensem e sintam, o que se sabe sobre o consumidor que ajude a motivá-lo) 2. Alvos Pessoas a quem se destina a campanha (pode não coincidir com a totalidade dos alvos de marketing 3. Mix de comunicação Publicidade, Marketing Directo, Promoções, “Internet”, Relações publicas, patrocínios, força de vendas Merchandising…. 4. Limitações existentes Limitações jurídicas, gráficas, orçamentais 5. Orçamento disponível 6. Calendarização (ex: sazonalidade do produto, lançamento e distribuição) Check List_Mkt_Com

×