ESPÍRITO SANTO Diferença entre Sinis e Dons

341 visualizações

Publicada em

“Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer” (1 Co 12.11).
Os dons aí tratados podem operar em conjunto, de diferentes maneiras.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
341
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ESPÍRITO SANTO Diferença entre Sinis e Dons

  1. 1. MINISTÉRIO IPCA . IGREJA PENTECOSTAL CHAMAS DO AVIVAMENTO SEMINÁRIO TEOLOGICO - IPCA Apóstolo Clemilson Pereira Bacharel em Teologia apostoloclemilson@hotmail.com ESPÍRITO SANTO Diferença entre Sinais e Dons “Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer” (1 Co 12.11). Os dons aí tratados podem operar em conjunto, de diferentes maneiras.
  2. 2. SEMINÁRIOS TEOLÓGICO DO MINISTERIO IPCA. DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO DONS DO ESPÍRITO SANTO É a manifestação do Espírito Santo no crente, capacitando-o com poder para realizar uma tarefa segundo a vontade de Deus. A palavra “dons” vem do grego “charismata”, derivada da palavra “charis” que significa “graça. ” São, portanto, dons pela graça de Deus e não algo que conseguimos ou merecemos. Os dons espirituais são de grande valor e merecem um cuidadoso estudo bíblico para se evitar desordens na igreja que afete sua unidade. 6 Eles proporcionam um conhecimento mais profundo de Cristo, e de toda a riqueza espiritual disponível para desempenho da missão que ele tem em nossa vida. Segundo a Palavra de Deus, conforme 1 Co 12.8-10 os dons do Espírito Santo são 9 e podem ser assim classificados:
  3. 3. SEMINÁRIOS TEOLÓGICO DO MINISTERIO IPCA. DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 1.DONS DE REVELAÇÃO (saber) – palavra de sabedoria, palavra de ciência e discernimento de espíritos. 2.DONS DE PODER (fazer): fé, cura e operação de milagres. 3.DONS DE INSPIRAÇÃO (falar): profecia, variedades de línguas. DONS DE REVELAÇÃO 1.1 Palavra de sabedoria – É saber o que falar em determinada ocasião (solucionar um problema específico) é um fragmento da sabedoria divina dada ao crente. Não se trata de conhecimento humano ou inteligência. Exemplo: José (Gn 41.38,39); Salomão e as duas mães. (1Rs 3.16-28), Josué (Dt 34.9)
  4. 4. SEMINÁRIOS TEOLÓGICO DO MINISTERIO IPCA. DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 1.2 Palavra de ciência (conhecimento) – É uma revelação do que está acontecendo no momento. Não se trata de adivinhação, fenômeno psíquico ou telepatia e nem resultado de um profundo estudo teológico. Através desse dom a igreja tem acesso a fatos a respeito de pessoas, circunstâncias e de verdades bíblicas. É a penetração na ciência de Deus. (Ef 3.3-6). Exemplo: Eliseu (2 Rs 6.12); Aias (1 Rs 14.1-6); Em Atos 20.23 O Espírito Santo revelava a Paulo o que ia acontecer. 1.3 Discernimento de espíritos – É uma percepção sobrenatural para conhecer a natureza de uma atividade espiritual. Serve para combater as imitações, enganos e falsificações. (Ap 2.2; 1 Tm 4.1-4). Exemplos: o caso de Ananias e Safira (At 5.1-11), Elimas, o mágico (At 13.6-12) e da jovem possessa (At 16.17,18) esse dom serve como um antídoto contra as heresias dos falsos mestres.
  5. 5. SEMINÁRIOS TEOLÓGICO DO MINISTERIO IPCA. DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 2 DONS DE PODER 2.1 O dom da fé – E a confiança em Deus de um modo sobrenatural. Manifesta-se somente em ocasiões especiais. Este dom movimenta os dons de cura e operação de milagres. (Mt 17.20) A pessoa sabe que Deus vai fazer o impossível, inclusive quando outros crentes ao seu redor não crêem. Esta fé dá autoridade diante de problemas como ocorreu com Josué. (Js 10.12) Elias (1 Rs 18.33-35) Estêvão (At 6.8) 2.2 Cura – É uma solução divina para amenizar o sofrimento humano. Todas as enfermidades estão sujeitas a cura divina. (Mt 10.8; Lc 4.18 19); O sacrifício de Cristo trouxe-nos perdão, libertação e cura (Is 53.4,5; Mt 8.16,17) . Ele delegou aos seus discípulos poder para curar enfermos em seu nome. (Lc 10.9,17; At 3.6,16; 9.34; At 19.11,12) 2.3 Operação de milagres (maravilhas) – É uma operação de poder que ultrapassa as leis naturais. Exemplo: (Êx 15.21,22) – a travessia do Mar Vermelho; (Mt 8.26) – Jesus acalma a tempestade; Jo 11.43 – Jesus cura um homem chamado Lázaro. A operação deste dom gera confiança e autoridade especial. (Mt 8.27)
  6. 6. SEMINÁRIOS TEOLÓGICO DO MINISTERIO IPCA. DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO DONS DE INSPIRAÇÃO 3.1 Profecia – O objetivo deste dom é falar aos homens em nome de Deus. Não pode ser confundida com pregação embora a pessoa possa profetizar enquanto prega. Seu objetivo é a edificação da igreja e está sujeito ao julgamento da mesma. Não é adivinhar a sorte, prever o futuro ou tornar realidade o desejo de alguém, para não se enquadrar na qualidade de falso profeta (Ez 13.3). Todos podem profetizar, porém no culto apenas dois ou três devem profetizar. Nunca devem profetizar ao mesmo tempo para não afetar a ordem do culto. (1 Co 14.26-33). Toda profecia que contraria o ensino das Escrituras deve ser classificada como falsa, razão pela qual as profecias devem ser julgadas. (1 Co 14.26; 1 Jo 4.1) 3.2 Variedade de línguas – As línguas estranhas como sinal são dirigidas a Deus são ilimitadas. O dom de variedades de línguas é dirigido à igreja e não é dado a todos que são batizados no Espírito
  7. 7. SEMINÁRIOS TEOLÓGICO DO MINISTERIO IPCA. DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO Santo. Tudo depende da soberania, do propósito e da vontade do Espírito Santo. (1 Co 12.11) tem que ser acompanhado de interpretação e é equivalente a uma profecia. O dom de interpretação não existe sozinho. Serve para explicar o que foi dito em línguas. Não é uma tradução linguística, pois a linguagem não é lógica. Veja 1 Coríntios 14. Observações: . 1. Dons espirituais e fruto do Espírito Santo – Dons e Fruto ambos denotam a habitação do Espírito, mas os dois não são a mesma coisa, os propósitos diferentes. 2. Os dons são serviços para serem prestados aos outros, enquanto que o fruto do Espírito Santos são traços característicos da pessoa de Cristo implantado no crente mediante a obediência à Palavra
  8. 8. SEMINÁRIOS TEOLÓGICO DO MINISTERIO IPCA. DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 2. Dons espirituais e Talentos – Que diferença há entre um dom espiritual e um talento? Todos nós nascemos com certos talentos, ou seja, habilidades naturais para realizar muitas tarefas na igreja. Um professor secular ao se converter pode se tornar “espiritual” e assim ganha a capacidade para ministrar para a igreja com o mesmo talento, mas os dons do Espírito Santo são sobrenaturais . Através dos dons espirituais o mundo há de reconhecer que Deus está no meio dela. Primeiramente Deus opera em nós o novo nascimento espiritual (que são evidenciados pelo fruto do Espírito que é a conversão) e através do batismo no Espírito Santo podemos receber os dons espirituais. 3. Manifestações – Conforme 1 Coríntios 12:7 o dom espiritual é uma “manifestação do Espírito. ” Então eles são manifestados e não que tenhamos controle sobre eles, pois afinal o Espírito Santo é soberano.
  9. 9. SEMINÁRIOS TEOLÓGICO DO MINISTERIO IPCA. DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO “Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer” (1 Co 12.11). Os dons aí tratados podem operar em conjunto, de diferentes maneiras. (1) As manifestações do ESPÍRITO SANTO dão-se de acordo com a vontade do ESPÍRITO SANTO (12.11), ao surgir a necessidade, e também conforme o anelo do crente na busca dos dons (12.31; 14.1). (2) certos dons podem operar num crente de modo regular, e um crente pode receber mais de um dom para atendimento de necessidades específicas. O crente deve desejar “dons”, e não apenas um dom (12.31; 14.1)
  10. 10. SEMINÁRIOS TEOLÓGICO DO MINISTERIO IPCA. DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 2 (3) é anti-bíblico e insensato se pensar que quem tem um dom de operação exteriorizada (mais visível) é mais espiritual do que quem tem dons de operação mais interiorizada, i.e., menos visível. Também, quando uma pessoa possui um dom espiritual, isso não significa que Deus aprova tudo quanto ela faz ou ensina. Não se deve confundir dons do ESPÍRITO, com o fruto do ESPÍRITO, o qual se relaciona mais diretamente com o caráter e a santificação do crente (Gl 5.22,23). (4) Satanás pode imitar a manifestação dos dons do ESPÍRITO, ou falsos crentes disfarçados como servos de Cristo podem fazer o mesmo (Mt 7.21-23; 24.11, 24; 2Co 11.13-15; 2Ts 2.8-10). O crente não deve dar crédito a qualquer manifestação espiritual, mas deve “provar se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo” (1Jo 4.1; cf. 1Ts 5.20,21).
  11. 11. SEMINÁRIOS TEOLÓGICO DO MINISTERIO IPCA. DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 3 O dom de línguas é concedido pelo ESPÍRITO SANTO conforme sua vontade, soberania e propósito, já o sinal, é dado a todos os que receberem o revestimento do seu poder. O sinal é dado na inauguração, no batismo com o ESPÍRITO SANTO e o Dom é dado logo após ou algum tempo depois, dependendo da busca e da fé de cada crente. Segunda 1 Co 14.12-17 A importância de buscar o dom de interpretação de línguas 12 Assim, também vós, como desejais dons espirituais, procurai sobejar neles, para a edificação da igreja.13 Pelo que, o que fala língua estranha, ore para que a possa interpretar. 14 Porque, se eu orar em língua estranha, o meu espírito ora bem, mas o meu entendimento fica sem fruto.15 Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei
  12. 12. SEMINÁRIOS TEOLÓGICO DO MINISTERIO IPCA. DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 4 com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento. 16 Doutra maneira, se tu bendisseres com o espírito, como dirá o que ocupa o lugar de indouto o Amém sobre a tua ação de graças, visto que não sabe o que dizes? 17 Porque realmente tu dás bem as graças, mas o outro não é edificado. 14.15 ORAREI COM O ESPÍRITO... COM O ENTENDIMENTO. Paulo refere-se à sua própria experiência, quanto ao falar em línguas dirigidas a Deus. "Oro com o espírito", significa orar em línguas
  13. 13. SEMINÁRIOS TEOLÓGICO DO MINISTERIO IPCA. DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 5 1 Co 14.26 O propósito principal dos dons espirituais 26 Que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação. 14.26 TUDO PARA EDIFICAÇÃO. O propósito principal de todos os dons espirituais é edificar a igreja e o indivíduo (v. 3,4,12,17,26). "Edificar" (gr. oikodomeo) significa fortalecer e promover a vida espiritual, a maturidade e o caráter SANTO dos crentes. Essa edificação é uma obra do ESPÍRITO SANTO através dos dons espirituais, pelos quais os crentes são espiritualmente transformados mais e mais para que não se conformem com este mundo (Rm 12.2-8), mas edificados na santificação, no amor a Deus, no bem-estar do próximo, na pureza de coração, numa boa consciência e numa fé sincera (ver cap. 13; Rm 8.13; 14.1-4,26; Gl 5.16-26; Ef 2.19-22; 4.11-16; Cl 3.16; 1 Ts 5.11; Jd 20; ver 1 Tm 1.5).
  14. 14. SEMINÁRIOS TEOLÓGICO DO MINISTERIO IPCA. DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 6 1 Co 14.4 A diferença entre a finalidade das línguas estranhas e da profecia 4O que fala língua estranha edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja. 14.4 EDIFICA-SE A SI MESMO. Falar em línguas sem interpretação edifica (i.e., faz crescer a fé e a vida espiritual, ver v. 26 notas) a quem fala, porque coloca a pessoa em comunhão direta com Deus por meio do ESPÍRITO (cf. Ef 3.16; Jd 20), ultrapassando a capacidade da mente. Paulo declara que ele ora e tem comunhão com Deus desta maneira, e ao mesmo tempo ora com o seu entendimento (vv. 14,15). Quinta 1Co 12.11,30 O ESPÍRITO SANTO concede os dons conforme sua soberana vontade. 11 Mas um só e o mesmo ESPÍRITO opera todas essas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer. JESUS chama o ministro, mas quem o capacita para o ministério a que foi chamado é o
  15. 15. SEMINÁRIOS TEOLÓGICO DO MINISTERIO IPCA. DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 7 12.30 Têm todos o dom de curar? Falam todas diversas línguas? Interpretam todos? 12.30 FALAM TODOS DIVERSAS LÍNGUAS? A pergunta retórica de Paulo, aqui, subentende uma resposta negativa. O contexto no cap. 12 revela que Paulo se refere ao uso do dom de línguas e o outro dom que o acompanha nos cultos públicos? O dom de interpretação de línguas. Paulo não está a limitar o uso de línguas nas orações e no louvor a Deus em particular (cf. 14.5). Muitos crentes batizados no ESPÍRITO SANTO acham fácil orar em línguas à medida que se rendem ao ESPÍRITO SANTO. No dia do Pentecoste (At 2.4), em Cesaréia (At 10.44-46) e em Éfeso (At 19.2-6), todos que estavam cheios do ESPÍRITO falaram em línguas como sinal de que tinham recebido a plenitude do ESPÍRITO. Nem todos os crentes recebem os dons de curar e também quando recebem, não recebem os dons de curar todas as enfermidades, mas somente alguns tipos, daí a palavra Dons de curar, no plural; assim também nem todos recebem o Dom de Línguas para falarem em diversas línguas, mas alguns só recebem a língua de evidência do batismo e que serve para o crente orar no ESPÍRITO, poder para testemunhar e ser edificado ele próprio, porém outros recebem o Dom de Línguas e falam em diversas línguas e edificam a muitos.
  16. 16. DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 8 1 Co 14.1; 12.31 Buscando os dons com zelo 1Segui a caridade e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar. 14.1 PROCURAI COM ZELO OS DONS ESPIRITUAIS. Os crentes que têm amor genuíno pelos que também pertencem ao corpo de Cristo, devem buscar os dons espirituais a fim de poderem ajudar, consolar, encorajar e fortalecer os necessitados (cf. 12.17). Não devem esperar passivamente que Deus lhes conceda os dons do Espírito Santo (12.7-10). Devem, pelo contrário, com zelo, desejar e buscar com oração esses dons, principalmente os que são próprios para encorajar, consolar e edificar (vv. 3,13,19,26). 31Portanto, procurai com zelo os melhores dons; e eu vos mostrarei um caminho ainda mais excelente. Os Dons são operados por amor aos irmãos e aos descrentes, amor de DEUS derramado em nossos corações.
  17. 17. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 9 Em oração e jejum, elegiam certos irmãos para o cargo de presbítero ou bispo de acordo com as qualificações espirituais estabelecidas pelo Espírito Santo em 1Tm 3.1-7; Tt 1.5-9. Na realidade é o Espírito que constitui o dirigente de igreja. O discurso de Paulo diante dos presbíteros de Éfeso (20.17-35) é um trecho básico quanto a princípios bíblicos sobre o exercício do ministério de pastor de uma igreja local. At 20.28 O ESPÍRITO SANTO é quem constitui o dirigente de igreja 28 Olhai, pois, por vós e por todo o rebanho sobre que o ESPÍRITO SANTO vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue. Nenhuma igreja poderá funcionar sem dirigentes para dela cuidar. Logo, conforme 14.23, a congregação local, cheia do Espírito, buscando a direção de Deus
  18. 18. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 10 1 CORÍNTIOS 12.7-11; 28-31; 14.26,27 12.7 Mas a manifestação do ESPÍRITO é dada a cada um para o que for útil. 8 Porque a um, pelo ESPÍRITO, é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo ESPÍRITO, a palavra da ciência; 9 e a outro, pelo mesmo ESPÍRITO, a fé; e a outro, pelo mesmo ESPÍRITO, os dons de curar; 10 e a outro, a operação de maravilhas; e a outro, a profecia; e a outro, o dom de discernir os espíritos; e a outro, a variedade de línguas; e a outro, a interpretação das línguas. 11 Mas um só e o mesmo ESPÍRITO opera todas essas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.
  19. 19. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 11 A MANIFESTAÇÃO DO ESPÍRITO = É o aparecer do ESPÍRITO SANTO, antes oculto aos olhos humanos, mas quando se manifesta através de algum dom, se torna visível o resultado de sua ação. ELE só age através do crente para fazer coisas grandes para o reino de DEUS. É o ESPÍRITO SANTO que reparte os Dons como quer para cada um. Creio que o Apóstolo Paulo possuía os nove Dons. Veja estudo sobre Dons em Dons 1Cor:12.31 Portanto, procurai com zelo os melhores dons; e eu vos mostrarei um caminho ainda mais excelente. É só escolher na vitrine de DEUS e crer, buscando como algo mais precioso, então é só receber pela fé e colocar em ação o Dom recebido para a glória de DEUS.
  20. 20. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 12 14.26 que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação. 27 E, se alguém falar língua estranha, faça-se isso por dois ou, quando muito, três, e por sua vez, e haja intérprete. 14.26 TUDO PARA EDIFICAÇÃO. O propósito principal de todos os dons espirituais é edificar a igreja e o indivíduo (v. 3,4,12,17,26). "Edificar" (gr. oikodomeo) significa fortalecer e promover a vida espiritual, a maturidade e o caráter santo dos crentes. Essa edificação é uma obra do Espírito Santo através dos dons espirituais, pelos quais os crentes são espiritualmente transformados mais e mais para que não se conformem com este mundo (Rm 12.2-8), mas edificados na santificação, no amor a Deus, no bem-estar do próximo, na pureza de coração, numa boa consciência e numa fé sincera (ver cap. 13; Rm 8.13; 14.1-4,26; Gl 5.16-26; Ef 2.19- 22; 4.11- 16; Cl 3.16; 1 Ts 5.11; Jd 20; ver 1 Tm 1.5 nota).
  21. 21. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 13 14.27 DOIS, OU... TRÊS... E HAJA INTÉRPRETE. No uso dos dons espirituais, deve haver ordem e equilíbrio. As diretrizes bíblicas para falar em línguas em voz alta na igreja são: (1) numa só reunião não deve haver mais do que dois ou três que falem, orem, ou louvem em línguas, e isto somente com interpretação (vv. 27,28). (2) falar em línguas deve ser feito por uma pessoa de cada vez (v. 27). (3) toda enunciação em línguas deve ser julgada pela igreja, quanto à sua autenticidade (v. 29,32). (4) Não havendo ninguém presente com o dom de interpretar, o crente pode, em silêncio, falar em línguas em oração pessoal dirigida a Deus (v. 28). 2- Estabelecer a diferença entre dons espirituais e dons ministeriais. 3- Relacionar os dons expostos em 1 Coríntios 12.8-10.
  22. 22. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 14 1- Operações de DEUS (DONS) E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos. (I Co 12:6) E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro mestres, depois operadores de milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas. (I Co 12:28) De modo que, tendo diferentes dons segundo a graça que nos foi dada, se é profecia, seja ela segundo a medida da fé; se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino; ou que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com zelo; o que usa de misericórdia, com alegria. (Rm 12: 6-8) Deus pode usar animal para falar, como fez com a jumenta de Balaão ou usar um descrente para glorificá-lo, com fez com Nabucodonosor; Deus usa a quem quer e da maneira que quer.
  23. 23. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 15 2- Dons de Cristo (Ministérios): E ele deu uns como apóstolos, e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres. (Ef 4:11); são pessoas dadas à Igreja, para orientá-la e guiá-la fazendo-a crescer. Para edificar e fortalecer a noiva de CRISTO, que é a Igreja. Assim como no corpo humano temos cinco sentidos (Olfato, visão, tato, paladar e audição), assim também no corpo de CRISTO, na terra tem cinco ministérios. 3- Dons do Espírito Santo (Manifestações = mostrar realmente a presença de DEUS): A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito para o proveito comum. Porque a um, pelo Espírito, é dada a palavra da sabedoria; a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar; a outro a operação de milagres; a outro a profecia; a outro o dom de discernir espíritos; a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação de línguas. Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, distribuindo particularmente a cada um como quer. Para estudá-los dividimos em.
  24. 24. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 16 Dons de Revelação (Palavra de Sabedoria, Palavra de Conhecimento e Discernimento de espíritos) Dons de Inspiração (Profecia, Variedade de Línguas e Interpretação de Línguas) e Dons de Poder (Fé, Milagres e Curas) A busca de Dons deve ser constante na vida do crente e é incentivada pela Palavra de DEUS, porém quando se confunde Sinal com Dom, isto impede que aquele que ainda não recebeu o Dom ore para que o receba. A diferença entre o Falar em Línguas Espirituais (Estranhas) como sinal do batismo com o ESPÍRITO SANTO e como linguagem de oração, e o Dom De Línguas é tão próximo que muitos os confundem, não sabendo discernir que n Dom de línguas é uma variedade de línguas falada pelo crente, podendo o mesmo numa mesma oração falar vários tipos de línguas, assim como durante uma pregação ou na entrega de alguma mensagem a alguém ou à Igreja.
  25. 25. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO 17 DEUS CONCEDEU À SUA IGREJA DONS DO ESPÍRITO DEUS capacitou a Igreja para que a mesma pudesse ter poder e armas para combater Satanás e seu exército. 14.26 TUDO PARA EDIFICAÇÃO. O propósito principal de todos os dons espirituais é edificar a igreja e o indivíduo (vv. 3,4,12,17,26). "Edificar" (gr. oikodomeo) significa fortalecer e promover a vida espiritual, a maturidade e o caráter SANTO dos crentes. Essa edificação é uma obra do ESPÍRITO SANTO através dos dons espirituais, pelos quais os crentes são espiritualmente transformados mais e mais para que não se conformem com este mundo (Rm 12.2-8), mas edificados na santificação, no amor a
  26. 26. SEMINÁRIOS TEOLÓGICO DO MINISTERIO IPCA. DISCIPLINA: ESPÍRITO SANTO Para concluir, o exercício dos dons espirituais demonstra em suma, como o Espírito Santo é visto. Uma das maiores bênçãos que podemos desfrutar é quando os membros de uma igreja exercitam os dons uns para com os outros. Um dom espiritual não é apenas uma habilidade para servir, ele é um canal pelo qual o Espírito Santo ministra ao corpo. E fazendo parte da como igreja, como o corpo de Cristo, torna-se um grande privilégio Deus escolher ministrar ao Seu povo através de nós. É simplesmente incomparável. “Por esta razão, pois, te admoesto que reavives o dom de Deus que há em ti pela imposição das minhas mãos. ” (2 Timóteo 1.6)
  27. 27. MINISTÉRIO IPCA . IGREJA PENTECOSTAL CHAMAS DO AVIVAMENTO SEMINÁRIO TEOLOGICO - IPCA Apóstolo Clemilson Pereira Bacharel em Teologia apostoloclemilson@hotmail.com FIM ESPÍRITO SANTO Diferença entre Sinais e Dons “Por esta razão, pois, te admoesto que reavives o dom de Deus que há em ti pela imposição das minhas mãos. ” (2 Timóteo 1.6)

×