História da África

625 visualizações

Publicada em

História da África
Partindo de dados oficiais sobre a nossa população e a importância da lei 10.639, iniciamos um mergulho nas raízes na História de nossa matriz africana. Reinos africanos, escravidão, comércio transaariano, chegada dos europeus... Um breve percurso até o século XIX, no qual ocorreu o Imperialismo e o Continente africano foi dividido pelas potências industrializadas da Europa.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
625
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
137
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História da África

  1. 1. História da ÁfricaHistória da África Claudney Santos Profº de hist. Espec em Hist. Do Brasil MS em Educação
  2. 2. Quando um povo precisa de uma leiQuando um povo precisa de uma lei para reconhecer sua própriapara reconhecer sua própria História?História? Lei 10.639/03 e o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana ◦ Mais de 300 palavras do nosso idioma são africanos. Outras centenas sofreram justaposição, derivação ou qualquer outra modificação sendo assimilado com vocabulário novo. ◦ Culinária: Litoral brasileiro marcado por hábitos alimentares afro e/ou novos arranjos
  3. 3. Quando um povo precisa de uma leiQuando um povo precisa de uma lei para reconhecer sua própriapara reconhecer sua própria História?História? ◦ 97 milhões de pessoas se declararam negras (pretas ou pardas) IPEA ◦ Brasil, uma população de 190.732.694 pessoas. http://censo2010.ibge.gov.br/apps/atlas/ ◦ Nos livros didáticos: negro historicamente aparece em três tempos: tráfico, senzala e abolição... E depois disso? ◦ Qual o perigo de uma história única? ◦ Porque negamos quem somos?
  4. 4. Chimamanda Adichie O perigo da história única – www.http://clio21.blogspot.com.br
  5. 5. Um povo que não conhece sua históriaUm povo que não conhece sua história aceita um governo que não o representaaceita um governo que não o representa O individualismo, marca de uma ideologia liberal incide em valorizar aquele 1% que conseguiu projeção social. O resto será “desleixado, descompromissado e sujeito a dominação por não se esforçar o bastante” ◦ EX.: Capitão do Mato
  6. 6. Um povo que não conhece suaUm povo que não conhece sua história...história...
  7. 7. Um povo que não conhece suaUm povo que não conhece sua história aceita um governo que nãohistória aceita um governo que não o representao representa Em média, o gasto mensal com cada detento é de R$ 1,7 mil. Já a quantia para manter um estudante na rede básica infantil, fundamental ou médio – é de R$ 149,05 por mês dados do ABT para o estado de MG, mas os indicadores mostram essa média para demais estados da federação http://www.abt-br.org.br/index.php? option=com_content&view=article&id=426%3Apresidio-custa-11-vezes- mais-que-estudante&catid=29%3Aexemplos&Itemid=2
  8. 8. Voltemos ao título inicial: Quando umVoltemos ao título inicial: Quando um povo precisa de uma lei parapovo precisa de uma lei para reconhecer sua própria História?reconhecer sua própria História? Comoção midiática de abrangência nacional e Internacional
  9. 9. Quando um povo precisa de uma leiQuando um povo precisa de uma lei para reconhecer sua própriapara reconhecer sua própria História?História? Comoção? Perceptível a alguns? Porque não é considerado discriminação? www.ibge.gov.br/
  10. 10. EUROCENTRISMO - A Europa como centro do mundo (inferiorizando as outras culturas)
  11. 11. Classificação dos seres humanos segundoClassificação dos seres humanos segundo Charles Linné (1778)Charles Linné (1778) Homem selvagem . Quadrúpede, mudo, ,peludo.
  12. 12. Classificação dos seres humanos segundoClassificação dos seres humanos segundo Charles Linné (1778)Charles Linné (1778) Americano. Cor de cobre, colérico, ereto.Cabelo negro,liso, espesso; narinas largas; semblante rude; barba rala. Guia-se pelo costume.
  13. 13. Classificação dos seres humanos segundo Charles Linné (1778)Classificação dos seres humanos segundo Charles Linné (1778) Europeu. Claro, sanguíneo, musculoso; cabelo louro, castanho, ondulado; olhos azuis; delicado, perspicaz , inventivo. Coberto por vestes justas. Governado por leis.
  14. 14. Classificação dos seres humanos segundoClassificação dos seres humanos segundo Charles Linné (1778)Charles Linné (1778) Asiático. Escuro, melancólico, rígido,cabelos negros; olhos escuros, severo,orgulhoso, cobiçoso. Coberto por vestimentas soltas. Governado por opiniões.
  15. 15. Classificação dos seres humanos segundoClassificação dos seres humanos segundo Charles Linné (1778)Charles Linné (1778) Africano. Negro, fleumático, relaxado. Cabelos negros, crespos; pele acetinada; nariz achatado, lábios túmidos; engenhoso, indolente, negligente. Governado pelo capricho.
  16. 16. Origem e expansão de nossaOrigem e expansão de nossa espécieespécie
  17. 17. África: da Pré-História aos diversos reinosÁfrica: da Pré-História aos diversos reinos
  18. 18.  Egito – formado no final do quarto milênio antes de Cristo e sobreviveu independente até 525 a.C.
  19. 19. Navio NegreiroNavio Negreiro
  20. 20.  A região é a única no mundo onde o número de pessoas vivendo sob extrema pobreza, com menos de US$ 1 ao dia, quase que dobrou entre o início dos anos 80 e 2004. A África subsaariana, cuja população representa pouco mais de 10% da população mundial, abriga cerca de 60% das pessoas infectadas com o vírus HIV em todo o mundo. A região conta com 25,8 milhões de soropositivos e continua sendo o local mais atingido pela Aids. Esse número é maior em 1 milhão se comparado com as estatísticas de 2003.
  21. 21. Mapa político da África atual – 53 paísesMapa político da África atual – 53 países

×