Coordenadora Pedagógica:
Ana Margaret da Silva Kalata
maio/2016
12ª CRE
Ed.
Infantil
Ens.
Fundamental
Ens.
Médio
Ed.
Profissional
EJACurso
Normal
Ed. Prof.
Integrado
ao E.M.
Ed.
Indígena
PEDAGÓG...
ANO LETIVO - 2016
Educação Básica
Desafios Estratégia(s)
• Administrar os recursos patrimoniais
e tecnológicos do ensino ....
Ações
PLANEJAMENTO
Desafios Objetivo(s) Estratégico(s) Indicador(es)
Melhorar e aprofundar
as relações com a
comunidade es...
Identidade das Escolas- PPP
PLANEJAMENTO
Desafios Objetivo(s) Estratégico(s) Indicador(es)
Consolidar a identidade
da esco...
Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.
Art. 3º O ensino será ministrado com base nos seguintes
princípios:...
• ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE – ECA – LEI Nº 8.069-
13/07/1990
• PLANO NACIONAL DA EDUCAÇÃO – PNE – LEI Nº 13.005...
Educação Infantil
Ênfase no Educar e cuidar.
• LEI Nº 12.796 – 04/04/2013
Ler significa compreender, ser capaz de entender, explicando, com
suas próprias palavras, o significado do enunciado ou do...
AQUISIÇÃO DA LEITURA E ESCRITA
CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
Professores, todos nós devemos “Olhar” nossos alunos, não
apenas percebê-los em sala de aula.
Ensino Médio
Quem são nossos alunos?
CURSO NORMAL
Aumento no ingresso de alunos na Regional.
EDUCAÇÃO PROFISSIONAL
12ª CRE- SEDUC- SUEPRO = 13ªMEP
03, 04 E 05 DE AGOSTO de 2016
Local: E.E.E.P.Dr. Solon Tavares
EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA)
Diretrizes Nacionais da Educação de Jovens e Adultos
EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA:
O sorriso é o
idioma universal.
(José Wladimir
Klein)
EDUCAÇÃO ESPECIAL:
Garantir o atendimento Educacional Especializado.
ALIMENTAÇÃO ESCOLAR
LEI 11.974/2009
RESOLUÇÃO FNDE/CD nº26/2013
RESOLUÇÃO FNDE/CD nº 04/2015
INE/ISE – ANO LETIVO 2016:
ine12cre@seduc.rs.gov.br / Ramal 119
Assessora: Cida
. ORDEM DE SERVIÇO Nº 01/2016 - ISE
censo1...
NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL
CERTIFICADOS = EDUCOM
Assessor: Rafael Wandame
Contato: 34017077
E-mail: nte-guaiba@seduc...
SECOE / ESTÁGIOS
- Certificação: ENCCEJA, ENEM, atas de resultados
finais, históricos escolares e autenticar
documentos;
-...
PDDE- INTERATIVO
Navegador : MOZZILA FIREFOX e GOOGLE CHROME
WWW.PDDEINTERATIVO.MEC.GOV.BR
Acesso: CPF Diretor(a) e Senha
SEBE
O Manual orienta a organização do acervo da
Biblioteca, responde dúvidas, indica modelos
de fichas e etiquetas e trás...
PARA QUE SERVE A ESCOLA?
A QUE NECESSIDADES SOCIAIS E PESSOAIS A
ESCOLA ATENDE?
Pesquisa Socioantropológica
DIREITO DE APRENDIZAGEM
Práxis Pedagógica
Nós, profissionais da
educação, somos chamados
a reinventar a escola junto
com nossos estudantes, ao
mesmo tempo em que
bu...
Na perspectiva de uma seleção justa a tarefa é igual para todos os
alunos: subir em cima da árvore!
AVALIAÇÃO
A avaliação se caracteriza:
• como processual e contínua
• como participativa
• como investigativa e diagnóstica
• Resultados qualitativos e
quantitativos;
• Avaliações internas e externas;
METAS:
Resultados positivos em avaliações internas e
externas.
Melhorar as relações interpessoais entre todos os
envolvido...
• Formar para uma cidadania participativa.
• Aumentar o índice de frequência dos alunos.
• Garantir a aprendizagem dos alu...
“É preciso substituir um pensamento que isola e separa por
um pensamento que distingue e une.”(Edgar Morin)
“Por trás da mão que pega o lápis, dos olhos que olham, dos
ouvidos que escutam, há uma criança que pensa.”
Emília Ferreiro
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Palavra do pedagogico gestores

426 visualizações

Publicada em

Formação Continuada para Diretores - 12ª Coordenadoria Regional de Educação
Programa de Valorização do Funcionário Público

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
426
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
308
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palavra do pedagogico gestores

  1. 1. Coordenadora Pedagógica: Ana Margaret da Silva Kalata maio/2016 12ª CRE
  2. 2. Ed. Infantil Ens. Fundamental Ens. Médio Ed. Profissional EJACurso Normal Ed. Prof. Integrado ao E.M. Ed. Indígena PEDAGÓGICO 12ª CRE PLANEJAMENTO E D U C C A Ç Ã O T E M P O I N T E G R A L
  3. 3. ANO LETIVO - 2016 Educação Básica Desafios Estratégia(s) • Administrar os recursos patrimoniais e tecnológicos do ensino . • Ensino Inovador • Formação Continuada • Planejamento Coletivo • Plano de Trabalho • Currículo • PPP • Regimento Escolar • Plano de Estudos • Assegurar o acesso e permanência dos alunos • Garantir o direito da aprendizagem
  4. 4. Ações PLANEJAMENTO Desafios Objetivo(s) Estratégico(s) Indicador(es) Melhorar e aprofundar as relações com a comunidade escolar (alunos, pais, professores, conselhos Escolares, ACPM...) Ampliar o tempo de permanência e sucesso dos alunos em todos os níveis e modalidades da Educação Reduzir os índices de abandono, reprovação em todos os níveis e modalidades da educação ofertados pelo Estado. Aumentar o número de matrículas de alunos na oferta em cursos técnicos da Educação Profissional Pública. Reduzir o índice de analfabetismo da população com 15 anos ou mais no RS para 2%. Compreender e atender as necessidades e expectativas de melhoria da qualidade de ensino dos alunos, pais e comunidade Número de escolas com turno integral implantada na rede pública estadual, de forma a atender, pelo menos 25% dos alunos da Educação Básica até 2024.
  5. 5. Identidade das Escolas- PPP PLANEJAMENTO Desafios Objetivo(s) Estratégico(s) Indicador(es) Consolidar a identidade da escola junto a cultura e hábitos da comunidade local e regional. Estabelecer vínculo da Identidade da escola com a comunidade local e regional. Imagem/nome de origem da escola Fortalecer o papel da escola, por meio de definições de políticas públicas de Estado visando uma educação pública de qualidade. Número de ações desenvolvidas que tenham a participação efetiva da Escola- Estado- Sociedade. Difundir e aprimorar as metas estabelecidas no PNE 2014-2024. Número de formações realizadas e certificadas envolvendo toda a comunidade escolar local e regional.
  6. 6. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Art. 3º O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios: I - igualdade de condições para o acesso e permanência na escola; II - liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o pensamento, a arte e o saber; III - pluralismo de ideias e de concepções pedagógicas; LDBEN – 9394/96
  7. 7. • ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE – ECA – LEI Nº 8.069- 13/07/1990 • PLANO NACIONAL DA EDUCAÇÃO – PNE – LEI Nº 13.005 – 25/06/2014 • PORTARIA DE ORGANIZAÇÃO DE TURMAS – Nº 258/2015 – ANO LETIVO 2016 • CALENDÁRIO ESCOLAR – DECRETO Nº 52.817 – 21/12/2015 • DECRETO Nº 52.866 – 13/01/2016 – FERIADOS • ORDEM DE SERVIÇO Nº 02/2014 – 27/03/2014 • PROGRAMA ESCOLA MELHOR: SOCIEDADE MELHOR
  8. 8. Educação Infantil Ênfase no Educar e cuidar. • LEI Nº 12.796 – 04/04/2013
  9. 9. Ler significa compreender, ser capaz de entender, explicando, com suas próprias palavras, o significado do enunciado ou do texto lido. Ensino Fundamental de 9 anos
  10. 10. AQUISIÇÃO DA LEITURA E ESCRITA CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
  11. 11. Professores, todos nós devemos “Olhar” nossos alunos, não apenas percebê-los em sala de aula.
  12. 12. Ensino Médio Quem são nossos alunos?
  13. 13. CURSO NORMAL Aumento no ingresso de alunos na Regional.
  14. 14. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL 12ª CRE- SEDUC- SUEPRO = 13ªMEP 03, 04 E 05 DE AGOSTO de 2016 Local: E.E.E.P.Dr. Solon Tavares
  15. 15. EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA) Diretrizes Nacionais da Educação de Jovens e Adultos
  16. 16. EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA: O sorriso é o idioma universal. (José Wladimir Klein)
  17. 17. EDUCAÇÃO ESPECIAL: Garantir o atendimento Educacional Especializado.
  18. 18. ALIMENTAÇÃO ESCOLAR LEI 11.974/2009 RESOLUÇÃO FNDE/CD nº26/2013 RESOLUÇÃO FNDE/CD nº 04/2015
  19. 19. INE/ISE – ANO LETIVO 2016: ine12cre@seduc.rs.gov.br / Ramal 119 Assessora: Cida . ORDEM DE SERVIÇO Nº 01/2016 - ISE censo12cre@seduc.rs.gov.br / 3401-7072 Assessora: Márcia = turno tarde
  20. 20. NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL CERTIFICADOS = EDUCOM Assessor: Rafael Wandame Contato: 34017077 E-mail: nte-guaiba@seduc.rs.gov.br
  21. 21. SECOE / ESTÁGIOS - Certificação: ENCCEJA, ENEM, atas de resultados finais, históricos escolares e autenticar documentos; - Estágios Curriculares, fidedignidade das faculdades e empresas conveniadas com a SEDUC;
  22. 22. PDDE- INTERATIVO Navegador : MOZZILA FIREFOX e GOOGLE CHROME WWW.PDDEINTERATIVO.MEC.GOV.BR Acesso: CPF Diretor(a) e Senha
  23. 23. SEBE O Manual orienta a organização do acervo da Biblioteca, responde dúvidas, indica modelos de fichas e etiquetas e trás como anexos, Leis, Decretos e a Ordem de Serviço nº04/2012/SEDUC, de 23 de novembro de 2012, p.166. Tem como objetivo criar um padrão de organização básica para as Bibliotecas Escolares e para os casos de seleção, aquisição e descarte dos Livros Didáticos e outros livros, periódicos, materiais não-livro e folhas soltas. Manual de Orientação Escolha do Livro Didático PNLD 2017 ENSINO FUNDAMENTAL II 6º ao 9º ANO DIRETOR ESCOLHE PELO SITE Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) 0800 61 61 61 ou Portal do FNDE: www.fnde.gov.br
  24. 24. PARA QUE SERVE A ESCOLA? A QUE NECESSIDADES SOCIAIS E PESSOAIS A ESCOLA ATENDE? Pesquisa Socioantropológica
  25. 25. DIREITO DE APRENDIZAGEM Práxis Pedagógica
  26. 26. Nós, profissionais da educação, somos chamados a reinventar a escola junto com nossos estudantes, ao mesmo tempo em que buscamos garantir o direito à aprendizagem e ao desenvolvimento do educando por meio de sua formação ética, do desenvolvimento da sua autonomia intelectual e do seu pensamento crítico.
  27. 27. Na perspectiva de uma seleção justa a tarefa é igual para todos os alunos: subir em cima da árvore! AVALIAÇÃO
  28. 28. A avaliação se caracteriza: • como processual e contínua • como participativa • como investigativa e diagnóstica
  29. 29. • Resultados qualitativos e quantitativos; • Avaliações internas e externas;
  30. 30. METAS: Resultados positivos em avaliações internas e externas. Melhorar as relações interpessoais entre todos os envolvidos da comunidade escolar. Tornar os alunos capazes de transformar informações e conhecimentos em prática cotidiana. Efetiva participação da família na vida escolar
  31. 31. • Formar para uma cidadania participativa. • Aumentar o índice de frequência dos alunos. • Garantir a aprendizagem dos alunos. • Conquistar novas parcerias para beneficiar o desenvolvimento de projetos propositivos. • Desenvolver projetos envolvendo todas as áreas de conhecimentos curriculares e extracurriculares, visando à efetiva participação da comunidade. • Divulgar as Boas Práticas da Escola;
  32. 32. “É preciso substituir um pensamento que isola e separa por um pensamento que distingue e une.”(Edgar Morin)
  33. 33. “Por trás da mão que pega o lápis, dos olhos que olham, dos ouvidos que escutam, há uma criança que pensa.” Emília Ferreiro

×