Terra no Espaco

540 visualizações

Publicada em

Terra no Espaço:
Matéria 7ºano

Publicada em: Ciências
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
540
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Terra no Espaco

  1. 1. TERRA NO ESPAÇO
  2. 2. 1.1 Condições da Terra que permitem a existência de vida
  3. 3. Onde está localizada a Terra? O planeta Terra pertence ao Sistema Solar. Sistema Solar Via Láctea Sol e corpos celestes
  4. 4. Mercúrio Vénus Terra Marte Júpiter Saturno Urano Neptuno Sol Planetas secundários Cometas, asteróides e meteoróides Poeiras PLANETAS PRINCIPAIS OUTROS ASTROS ESTRELA
  5. 5. FORMAÇÃO DO SISTEMA SOLAR
  6. 6. Formação da Lua
  7. 7. Como evoluiu a Terra ao longo dos tempos? 1.Formação da Terra. 2. Arrefecimento da superfície do planeta. 3. A atividade vulcânica diminui. 4. Evolução da vida nos oceanos. 5. A vida evolui nos oceanos. 6. Evolução da vida até atualidade.
  8. 8. Quais as condições da Terra que permitem a existência de vida? Massa adequada A massa condiciona a força de gravidade, a qual permite a retenção dos gases atmosféricos. Planetas de pequena massa, não conseguem reter gases na sua atmosfera. Planetas com elevada massa, retêm uma quantidade tão elevada , que a sua atmosfera é demasiada densa. Existência de atmosfera A presença de atmosfera permite a retenção do calor do Sol em quantidades moderadas, contribuindo para o efeito de estufa. Este fenómeno não acontece noutros planetas com atmosferas mais densas. Temperatura moderada Apesar de alguns seres vivos poderem viver em condições de temperaturas extremas, a maioria apenas sobrevive em temperaturas moderadas. Evolução da atmosfera A evolução da atmosfera levou à formação da camada de ozono, que protege os seres vivos dos efeitos das radiações solares nocivas, possibilitando a vida fora de água. Distância ao sol A distância a que a Terra se encontra do Sol condiciona a quantidade de energia que recebe. Caso o nosso planeta se encontrasse mais próximo do Sol a energia recebida seria muito maior. Caso estivesse demasiado afastado, a energia recebida seria muito menor. Existência de água no estado líquido A existência de água no estado líquido é fundamental para todos os seres vivos na Terra, pois esta substância é vital em inúmeras reações químicas.
  9. 9. Quais as condições da Terra que permitem a existência de vida? Foi, portanto, em consequência destas interações que atualmente encontramos no planeta Terra uma enorme biodiversidade. A evolução dos seres vivos foi condicionada pelas transformações ambientais que a Terra sofreu. No entanto, também os próprios seres vivos influenciaram a evolução das condições ambientais. Estas condições ambientais fizeram da Terra um planeta muito especial: é o único planeta conhecido onde existe Vida.
  10. 10. O que é a biodiversidade? Existem inúmeros seres vivos no planeta Terra que se diferenciam através das suas características. A esta enorme diversidade de formas de vida chamamos biodiversidade.
  11. 11. O que é a biodiversidade? As diferentes características que definem os seres vivos justificam o enorme número de espécies conhecidas atualmente. Esta biodiversidade deve-se, em grande parte, às adaptações dos seres vivos às diferentes condições ambientais existentes na Terra. As adversas condições dos desertos apenas permitem a existência de uma reduzida biodiversidade. Os centros de maior biodiversidade localizam-se nas zonas tropicais, onde as condições ambientais favorecem os seres vivos.
  12. 12. Séc. XVII - invenção do microscópio Avanço da Ciência 1º Microscópio Microscópio Ótico atual
  13. 13. Séc. XIX Todos os seres vivos são constituídos por células, sendo esta a unidade básica da vida. A célula é a unidade básica estrutural e funcional de todos os seres vivos; Todas as células provêm de células pré-existentes; A célula é a unidade de reprodução, de desenvolvimento e de hereditariedade dos seres vivos.
  14. 14. Qual é a unidade comum aos seres vivos? Todos os seres vivos são constituídos por células. representa a menor porção de matéria viva e é considerada a unidade básica dos organismos vivos. Organismos unicelulares constituídos apenas por uma única célula. (ex:. as bactérias são seres unicelulares) Organismos pluricelulares ou multicelulares, constituídos por mais do que uma célula. ( ex:.os humanos são seres vivos pluricelulares)
  15. 15. As células que constituem os organismos podem apresentar tamanhos, formas e funções muito variadas. As células são todas iguais?
  16. 16. Tipos de células Células Procarióticas Eucarióticas Animal Vegetal
  17. 17. Células procarióticas Todas as células procarióticas pertencem a organismos unicelulares. As bactérias são os únicos seres vivos que apresentam esta organização celular. Não têm núcleo individualizado, encontrando-se o seu material genético, designado por nucleóide, disperso no citoplasma. Fímbrias Cápsula Nucleóide Citoplasma Ribossoma
  18. 18. • São geralmente de maiores dimensões e mais complexas do que as células procarióticas. • Apresentam um verdadeiro núcleo envolvido por uma membrana nuclear. • O citoplasma destas células contém inúmeros organitos celulares, estruturas da célula especializadas em diversas funções. Células eucarióticas Mitocôndrias Núcleo Citoplasma Membrana plasmática Ribossomas
  19. 19. células eucarióticas vegetais Tipos de células eucarióticas: células eucarióticas animais Parede celular Constituída por celulose, Confere estrutura e rigidez Centríolos Organitos relacionados com a divisão da célula Vacúolo Organito relacionado com a regulação do fluxo de água. Armazena substâncias químicas Cloroplastos Organitos relacionados com a fotossíntese
  20. 20. Constituinte celular Célula procariótica Célula eucariótica animal Célula eucariótica vegetal Material genético Citoplasma Mitocôndrias Cloroplastos Membrana celular Parede celular Condensado no citoplasma Organizado no núcleo Com algumas estruturas Ausentes Com numerosos organelos Presentes Ausentes Presentes Presente Presente PresenteAusente
  21. 21. Ocular Tubo ou canhão Braço ou coluna Parafuso macrométrico Parafuso micrométrico Base ou pé Objetiva Pinça Platina Diafragma Fonte de luz Revólver ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? MICROSCÓPIO ÓTICO
  22. 22. Estrutura Função Ocular Tubo ou Canhão Braço ou Coluna Parafuso macrométrico Parafuso micrométrico Revólver Objetiva Platina Diafragma Fonte de iluminação Base ou Pé Possui lentes que aumentam a imagem obtida pela objetiva Suporta as lentes da ocular e das objetivas Suporta os componentes de ampliação e de focagem Permite movimentos de grande amplitude (Focagem grosseira) Permite movimentos de pequena amplitude (Focagem fina) Permite a inter substituição das objetivas Lente que permite ampliar a imagem obtida Suporta a preparação Regula a quantidade de luz que chega ao objeto Projeta a luz através do diafragma para a abertura da platina Suporta todos os componentes do microscópio
  23. 23. Quais são os níveis de organização dos seres vivos? 5.ORGANISMO Conjunto de sistemas que cooperam entre si. Ex. Veado 4.SISTEMA Conjunto de órgãos interligados que cooperam entre si para realizarem uma função. Ex. Sistema nervoso. 3.ÓRGÃO Associação de vários tecidos que realizam uma dada função. Ex. Cérebro 2. TECIDO Células semelhantes que se organizam para desempenhar uma função. Ex. Tecido nervoso 1. CELULA Unidade básica de estrutura e função dos seres vivos. Ex. Célula Nervosa
  24. 24. - O planeta Terra pertence ao Sistema Solar, localizado na galáxia Via Láctea. - O Sistema Solar é constituído pelo Sol, oito planetas principais, planetas secundários, planetas anões, cometas, asteróides, meteoróides, gases e poeiras. - A Terra apresenta características únicas que permitem a existência de vida. - A massa, a distância ao Sol, a existência de água no estado líquido, a temperatura amena e a camada de ozono, são algumas das características que fazem da Terra um planeta propício à vida. - Na Terra existe uma enorme biodiversidade, ou seja a variedade e a quantidade de seres vivos é muito elevada. SÍNTESE
  25. 25. - Apesar da diversidade, os seres vivos apresentam uma característica que lhes conferem unidade: a célula. - A célula é a unidade básica de estrutura e função de todos os seres vivos. - Existem seres constituídos por uma única célula – seres unicelulares - e seres constituídos por mais do que uma célula – seres pluricelulares. - As células podem ter uma organização procariótica ou eucariótica. As primeiras não apresentam núcleo definido, enquanto as segundas apresentam um verdadeiro núcleo e maior complexidade em organitos presentes. - As células eucarióticas podem ser animais e vegetais. Ao contrário das células animais, as células vegetais apresentam parede celular e vacúolos de grandes dimensões. Algumas células vegetais apresentam cloroplastos. - Os seres pluricelulares apresentam vários níveis de organização (célula, tecidos, órgãos, sistemas, organismo).
  26. 26. 1.2 A Terra como um sistema
  27. 27. Sistema: conjunto formado por vários componentes relacionados entre si e que interagem e dependem uns dos outros. O que é um sistema? Ecossistema: sistema em que os componentes em interação são os seres vivos e o meio. Os recifes de coral são um exemplo de um ecossistema. As condições ambientais são determinantes para a presença dos corais. As estruturas (recifes) formadas por estes proporcionam abrigo a muitas espécies, que acabam por originar inúmeras relações entre si.
  28. 28. Os corais são um excelente local de refúgio para inúmeros seres marinhos que aí se escondem dos seus inimigos.
  29. 29. Os corais são animais marinhos coloniais e a maioria das espécies vive em águas quentes, límpidas e com uma certa luminosidade (em zonas pouco profundas).
  30. 30. Os peixes libertam dióxido de carbono para a água de onde retiram o oxigénio.
  31. 31. Habitat: espaços com determinadas características físicas e químicas que condicionam a distribuição dos seres vivos e os ecossistemas
  32. 32. A atmosfera, os oceanos, os seres vivos, as rochas e os solos sofrem constantemente transformações. A Terra também é um sistema? Como estes componentes terrestres estão relacionados entre si, verifica-se que qualquer modificação num deles, desencadeia alterações nos restantes. Portanto, a Terra é um sistema.
  33. 33. No sistema Terra são normalmente considerados quatro componentes essenciais, ou subsistemas: Geosfera Atmosfera Hidrosfera Biosfera
  34. 34. Geosfera Corresponde à parte sólida externa da Terra e incluiu todas as rochas e solos. A alteração das rochas origina partículas minerais que são a base dos solos.
  35. 35. Atmosfera É a mistura de gases, como por exemplo o oxigénio e o dióxido de carbono, que envolve a Terra, sendo importante para a vida. Tem um importante papel na regulação da temperatura do planeta e no clima.
  36. 36. Hidrosfera Corresponde à água, em todos os seus estados (sólido, líquido ou gasoso) existente no planeta. A água está presente em inúmeras reacções químicas. É o mais poderoso agente de alteração das rochas e todos os seres vivos dependem dela.
  37. 37. Biosfera São todos os seres vivos que habitam o planeta. Os seres vivos relacionam-se entre si e dependem das condições físico- químicas do meio onde vivem. Também podem provocar alterações nas características do meio.
  38. 38. Interações entre os vários subsistemas terrestres Biosfera Atmosfera As plantas libertam água por transpiração, alterando a composição da atmosfera Biosfera Hidrosfera Produtos da decomposição dos seres vivos alteram a qualidade da água. Biosfera Hidrosfera As plantas absorvem água através das suas raízes. Geosfera Hidrosfera Os sais minerais existentes na água são provenientes da alteração das rochas. Biosfera Atmosfera Durante a fotossíntese ocorrem trocas gasosas entre as plantas e o ambiente Atmosfera Hidrosfera Através da condensação a água regressa à hidrosfera Geosfera Hidrosfera Atmosfera Biosfera Devido aos agentes de meteorização (água, gases atmosféricos, produtos da decomposição de seres vi- vos) as rochas sofrem alterações Biosfera Biosfera Os seres vivos decompositores do solo reciclam a matéria orgânica, permitindo a sua reutilização pelas plantas.
  39. 39. Cada subsistema terrestre contribui para o funcionamento do sistema Terra. Este facto comprova a dinâmica do planeta Terra. Os subsistemas dependem uns dos outros Modificação num subsistema Os restantes irão sofrer alterações Restabelecimento de um novo equilíbrio
  40. 40. Sistema Conjunto de componentes (subsistemas) interligados e dependentes uns dos outros. Sistema Terra Subsistemas Atmosfera Geosfera BiosferaHidrosfera Um grande ecossistema que estão relacionados, dando origem a como o formado por
  41. 41. 2.1 Ciência: produto da atividade humana
  42. 42. O que é a Ciência? Ciência significa aprender, conhecer e pode, portanto, ser definida como um processo contínuo de procura de conhecimento sobre qualquer assunto. Geralmente, os cientistas observam, experimentam e desenvolvem leis que expliquem as suas observações através de métodos rigorosos – métodos científicos. Observação de um fenómeno Identificação do problema a solucionar Formulação de hipóteses Teste de hipóteses (apoiado por trabalho experimental) Análise de resultados Hipótese é rejeitada Hipótese é aceite Reformulação da hipótese
  43. 43. Tecnologia Conjunto de processos através dos quais são desenvolvidas ferramentas que permitem controlar e compreender o mundo que nos rodeia. A Ciência e a Tecnologia estão interligadas, influenciando-se mutuamente. O conhecimento científico permite o desenvolvimento de novas tecnologias. Os avanços tecnológicos possibilitam a obtenção de novos conhecimentos científicos.
  44. 44. Evolução na tecnologia
  45. 45. Porquê estudar o Universo? A Astronomia é considerada a mais antiga das ciências. É o ramo da ciência que se dedica ao estudo dos astros e das suas leis físicas. Este estudo, inicialmente, devia-se a necessidades práticas, como a orientação ou a medição do tempo (calendários). No hemisfério norte, a estrela Polar indica a direção Norte. Possível observatório astronómico em Stonehenge (Inglaterra). Este tipo de estruturas permitia aos povos antigos determinar a posição do Sol ao longo do ano.
  46. 46. Porquê estudar o Universo? O modelo geocêntrico surgiu na antiga Grécia, apresentado pelo filósofo grego Aristóteles. Este modelo, também defendido por Ptolomeu, manteve-se inalterado durante séculos e só no séc. XV começou a ser questionado. Aristóteles (384 a.C.- 322 a.C.) Ptolomeu (90 d. C.-168 d. C.) Modelo geocêntrico
  47. 47. Porquê estudar o Universo? Este modelo imaginava a Terra imóvel, posicionada no centro do Universo, com todos os astros conhecidos a girar em seu redor. Modelo geocêntrico As estrelas estão todas à mesma distância da Terra, formando uma esfera que roda em seu redor. O Sol e restantes planetas conhecidos na época giram em círculos perfeitos à volta da Terra. A Terra está imóvel no centro do Universo. Neste modelo não existem planetas situados para além de Saturno, uma vez que estes são invisíveis ao olho humano sem a ajuda de instrumentos ópticos, inexistentes nessa época.
  48. 48. Porquê estudar o Universo? Copérnico, com base nos seus cálculos matemáticos, apresentou o modelo heliocêntrico. Modelo heliocêntrico Galileu Galilei, com a ajuda do telescópio, concluiu que as ideias de Aristóteles e de Ptolomeu estavam erradas e começou a apoiar o modelo heliocêntrico proposto por Copérnico. Esta posição levou-o a um confronto com a Igreja Católica. Preso e julgado pela Inquisição, Galileu foi obrigado a abandonar as suas ideias, para evitar ser condenado à morte na fogueira. Galileu Galilei (1564- 1642) Copérnico (1473-1543)
  49. 49. Porquê estudar o Universo? Este modelo imaginava o Sol imóvel, posicionado no centro do Universo, com todos os astros conhecidos a girar em seu redor. Modelo heliocêntrico As estrelas estão todas à mesma distância do Sol, imóveis, formando uma esfera. O Terra e restantes planetas conhecidos na época giram em círculos perfeitos à volta do Sol. O Sol no centro do Universo. Tal como no modelo anterior, e pelas mesmas razões, não existem planetas situados para além de Saturno. A Lua orbita em volta da Terra.
  50. 50. Influenciada pela Ciência Tecnologia Soluções para os problemas humanos A posição da Terra no Universo Modelos permitem obter como Explicada por comocomo Geocêntrico Heliocêntricodefendido por defendido por Aristóteles Galileu Têm atualmente apenas interesse histórico
  51. 51. -Desde sempre, a Ciência procura explicações para os problemas que a Humanidade tem de enfrentar, permitindo a invenção de novas tecnologias. -As soluções encontradas pela ciência são limitadas, frequentemente, pela tecnologia existente e pelas ideias da sociedade. Por outro lado, os avanços da tecnologia permitem a evolução da ciência e dos conhecimentos. -Entre os problemas que a Humanidade tenta explicar, encontram-se questões como a estrutura do Universo e a posição que a Terra nele ocupa. - O estudo do Universo começou muito cedo na história humana, devido a questões práticas, como a orientação ou a medição do tempo. Síntese
  52. 52. -Uma das interpretações mais antigas do Universo e da posição da Terra deve-se a Aristóteles, apoiado por Ptolomeu, e ficou conhecida por modelo geocêntrico. Segundo este modelo, a Terra estava imóvel no centro do Universo e todos os restantes corpos celestes giravam à sua volta. -O modelo heliocêntrico foi apresentado séculos mais tarde por Copérnico. Segundo este modelo, o Sol era o centro do Universo, enquanto a Terra e os restantes corpos giravam à sua volta. -Galileu, devido às suas observações com o telescópio, tornou-se defensor do modelo heliocêntrico. Por esse motivo, veio a ser perseguido e condenado. Este episódio lembra-nos que a Ciência se depara, muitas vezes, com obstáculos sociais, culturais, políticos e religiosos. -Atualmente, reconhece-se que a Terra gira em volta do Sol, uma estrela vulgar entre milhões de estrelas existentes no Universo. - Os modelos geocêntrico e heliocêntrico têm, atualmente, apenas interesse histórico. Síntese
  53. 53. 2.2 Ciência e conhecimento do Universo
  54. 54. - Os avanços da ciência e da tecnologia permitiram a obtenção de conhecimentos que revolucionaram a forma como entendemos a estrutura do Universo e a posição que a Terra nele ocupa. - O desenvolvimento de um conjunto de tecnologias durante o século XX, que incluiu novos e potentes telescópios e radiotelescópios, permitiu desvendar muitos dos segredos do Universo. Como tem sido possível o conhecimento do Universo?
  55. 55. - A pesquisa do Universo também se realiza com instrumentos enviados para fora da Terra. - Atualmente, o estudo do Universo e do Sistema Solar é efetuado com a ajuda de instrumentos complexos enviados para o espaço, dos quais se destacam os satélites artificiais, alguns dos quais telescópios, as naves espaciais e as sondas espaciais, entre outros.
  56. 56. Exploração espacial Iniciou-se em 1957, com o lançamento do primeiro satélite artificial (Sputnik). Satélites artificiais São veículos não tripulados, colocados em órbita à volta da Terra ou de qualquer outro corpo celeste e que, graças aos instrumentos com que estão equipados, recolhem dados importantes para a ciência.
  57. 57. Naves Espaciais São veículos não reutilizáveis, concebidos para transportar tripulantes em viagens ao espaço. A primeira destas naves foi lançada a 12 de abril de 1961, pela ex-URSS. Viagens à Lua Nos anos seguintes, assistiu-se ao lançamento de diversas naves tripuladas, soviéticas e americanas, que culminaram com o envio, pelos EUA, de missões tripuladas à Lua, a primeira em 20 de julho de 1969.
  58. 58. Viagens à Lua Permitiram para além do desenvolvimento da tecnologia espacial: - a obtenção de amostras de rochas - dados sobre o satélite natural da Terra para estudos científicos. Os EUA desenvolveram uma nave capaz de regressar à Terra e reutilizável, designada por vaivém espacial. Foram construídos pela NASA cinco vaivéns espaciais que, ao longo de três décadas, transportaram para o espaço astronautas e instrumentos científicos. Por questões económicas e de segurança, os vaivéns deixaram de ser utilizados em 2011 e foram substituídos por naves lançadas por foguetões russos.
  59. 59. - O envio de naves tripuladas a outros planetas ainda não foi possível devido às distâncias envolvidas, aos desafios tecnológicos, aos custos elevados e aos riscos para os tripulantes que tais missões exigiriam. - A pesquisa de outros corpos do Sistema Solar é efetuada com recurso a instrumentos telecomandados não tripulados: as sondas espaciais e os robôs de exploração. - Estes aparelhos obtêm dados científicos sobre os astros, transmitindo-os para a Terra. Exploração do Sistema Solar
  60. 60. - Para a exploração do espaço, as estações espaciais têm vindo a assumir uma importância crescente. Estações espaciais
  61. 61. - As estações espaciais são estruturas concebidas para suportar a permanência do ser humano no espaço durante longos períodos de tempo. Nestas instalações os cientistas têm oportunidade de realizar experiências na ausência de gravidade e de estudar os efeitos no corpo humano de longos períodos de permanência no espaço. Estações espaciais
  62. 62. - O desenvolvimento científico e tecnológico verificado durante a pesquisa espacial tem trazido vários benefícios para a Humanidade, contribuindo para melhorar a qualidade de vida das pessoas. - Benefícios: aquisição de conhecimentos que modificaram a nossa forma de compreender o Universo, o Sistema Solar, a Terra, a vida e até a espécie humana. Os satélites artificiais são atualmente muito utilizados:  na elaboração de mapas  na inventariação de recursos naturais  na deteção de cardumes  nos sistemas de posicionamento global (GPS)  na previsão meteorológica  nas telecomunicações Quais as implicações sociais e ambientais da exploração espacial?
  63. 63. - A exploração espacial também apresenta problemas, como a poluição espacial. Esta é causada por fragmentos de naves, sondas e satélites desativados, entre outros objetos, que ficam a orbitar a Terra. - Estes objetos podem provocar estragos nos novos satélites e nas naves durante as viagens espaciais e, inclusive, cair na superfície terrestre, pondo vidas em risco, caso a queda ocorra em locais densamente povoados. Quais as implicações sociais e ambientais da exploração espacial?
  64. 64. - O turismo espacial é um fenómeno recente, que poderá vir a aumentar nas próximas décadas. Este tipo de turismo é acessível apenas a algumas pessoas, devido às exigências físicas e ao elevado preço de uma viagem de escassos dias ao espaço. Turismo espacial
  65. 65. Entre os mais graves acidentes espaciais de sempre contam- se os ocorridos com dois vaivéns norte-americanos, que causaram a a morte dos tripulantes e a perda das naves. Acidentes na exploração espacial
  66. 66. - Os avanços da ciência e da tecnologia permitiram desenvolver um conjunto de instrumentos que proporcionaram à humanidade uma nova perspetiva do Universo. - A exploração espacial e o estudo do Universo têm sido efetuados recorrendo a um conjunto de instrumentos e meios como telescópios, radiotelescópios, satélites artificiais, naves e sondas espaciais, robôs de exploração e estações espaciais. - O desenvolvimento científico e tecnológico trouxe ao Homem muitos benefícios, proporcionando-lhe melhor qualidade de vida. O desenvolvimento de novos materiais e tecnologias permite, por exemplo, avanços nas telecomunicações, nos sistemas de orientação, na deteção de recursos naturais e nas previsões meteorológicas. - O turismo espacial é outro benefício resultante da exploração espacial, embora seja apenas acessível a indivíduos dispostos a gastar muito dinheiro. - A exploração espacial também tem consequências negativas para a sociedade e o ambiente, nomeadamente os acidentes, que causam mortes, e a poluição espacial, causada pelos resíduos de naves, satélites e sondas desativadas, que ficam a orbitar a Terra. Síntese

×