Catavento_tendencias_vassociados_FINAL_autorizado_v2

47 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
47
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Catavento_tendencias_vassociados_FINAL_autorizado_v2

  1. 1. Tendências de longo prazo para o setor de energia Apresentação final aos associados do IBP w w w. c ataven to.b i z w w w. i b p.org .br
  2. 2. 2 23 | 11 | 2015 Plano de trabalho Principais fontes secundárias consultadas Instituições World Economic Forum Deloitte World Bank IATA International Transport Forum Airbus UNEP Boeing UNCTAD Lloyds FAO WRI OCDE Oxford IEA Chatham House WEC Brookings EIA Carnegie Endowment for International Peace IRENA Moody´s McKinsey The Economist Intelligence Unit BCG Bloomberg New Energy Finance PwC MIT Bain&Co INSEAD Arthur D. Little HBR Roland Berger GreenBiz A.T. Kearney +35 instituições pesquisadas
  3. 3. 3 23 | 11 | 2015 x Setor de energia em fase de transição O que capturamos até agora Demanda por mobilidade urbana e pressão por redução das emissões reconfiguram o setor de transporte As cidades pedem mais edificações que crescem com o imperativo da eficiência energética Impacto sobre a demanda por óleo Impacto sobre a demanda por gás natural Ampliação da conectividade altera o poder de influência do consumidor final Impacto sobre a o mix energético Pressão da sociedade por energia mais limpa e ao mesmo tempo segura e acessível Impacto sobre posicionamento do setor de O&G 1 2 3 4
  4. 4. 4 23 | 11 | 2015 Fonte: Global Risks 2015 10th Edition; Outlook on the Global Agenda 2015 – WEF, 2015 / Global Economics Prospects 2015 – World Bank, 2015 Fatores relevantes Macrotendências globais Envelhecimento da população Crescimento da classe média Geração Y Urbanização Doenças crônicas Stress nexus Mobilidade Conectividade exacerbada Emissões e mudanças climáticas ‘ Comércio internacional
  5. 5. 5 23 | 11 | 2015 Fonte: Global Risks 2015 10th Edition; Outlook on the Global Agenda 2015 – WEF, 2015 / Global Economics Prospects 2015 – World Bank, 2015 Impactos no setor de energia Macrotendências globais x x Algumas macrotendências determinam a evolução da demanda por energia... E outras têm impacto decisivo sobre os determinantes da oferta ... x ...Como o setor de energia irá conseguir atender à demanda de forma acessível, segura e limpa nesse novo contexto global? ‘
  6. 6. 6 23 | 11 | 2015 Por uso e fonte (NPS) Fonte: World Energy Outlook 2014, IEA Evolução do setor de energia 3,0 5,1 5,8 6,2 6,7 7,2 7,70,9 1,6 1,8 1,8 1,9 1,9 1,9 1,8 2,6 3,1 3,3 3,5 3,6 3,8 1,6 2,5 2,8 3,0 3,2 3,3 3,5 2,2 2,9 3,2 3,4 3,5 3,7 3,9 0,7 0,9 1,1 1,2 1,3 1,3 1,3 1990 2012 2020 2025 2030 2035 2040 Outros Edificações Transporte Indústria Outros setores de energia Geração de energia Demanda (Btoe) Oferta (%participação) 8,8 13,4 15,0 15,9 16,7 17,5 18,3Total 1,9% 1,4% 1,2% 1,0% 0,9% 0,9% CAGR 25% 29% 28% 27% 26% 25% 24% 37% 31% 30% 29% 28% 27% 26% 19% 21% 21% 22% 23% 23% 24% 6% 5% 6% 6% 6% 6% 7% 13% 13% 15% 16% 17% 18% 19% 1990 2012 2020 2025 2030 2035 2040 Renováveis Nuclear Gás Petróleo Carvão
  7. 7. 7 23 | 11 | 2015 x Fonte: United Nations, Department of Economic and Social Affairs, Population Division (2013). World Population Prospects: The 2012 Revision Crescimento da população Mudanças demográficas 3,7 3,9 4,2 4,4 4,6 4,7 4,9 2000 2005 2010 2015 2020 2025 2030 175 186 195 204 211 218 223 2000 2005 2010 2015 2020 2025 2030 1,2 1,2 1,2 1,3 1,3 1,3 1,3 2000 2005 2010 2015 2020 2025 2030 6,1% 4,8% 1,8% 0,9% 5,3% 3,0% 5,7% 3,7% Mundo (em bilhões) Países desenvolvidos (em bilhões) Ásia (em bilhões) Brasil (em milhões) 6,1 6,5 6,9 7,3 7,7 8,1 8,4 2000 2005 2010 2015 2020 2025 2030 CAGR
  8. 8. 8 23 | 11 | 2015 x Fonte: The New Global Middle Class: A Cross-Over from West to East, Brookings 2010; *Indivíduos com gastos diários que variam de US$ 10 a US$ 100 (em termos de paridade de poder de compra) Aumento da renda Mudanças demográficas 18% 10% 7% 36% 22% 14% 10% 8% 6% 28% 54% 66% 2% 2% 2% 6% 5% 5% 2009 2020 2030 Oriente Médio e Norte da África África subsaariana Ásia-Pacífico América do Sul e Central Europa América do Norte 1,8 3,2 4,9Indivíduos (em bilhões) 27% 42% 58% 26% 17% 10% 38% 29% 20% 7% 7% 6% 23% 42% 59% 1% 1% 1% 4% 4% 4% 2009 2020 2030 21,3 35,0 55,7 Gastos da classe média global (trilhões de dólares em PPP de 2005) Tamanho e distribuição da classe média global % da população mundial
  9. 9. 9 23 | 11 | 2015 x Urbanização 18,8 17,2 15,7 14,3 13,2 12,2 11,4 81,2 82,8 84,3 85,7 86,8 87,8 88,6 2000 2005 2010 2015 2020 2025 2030 25,8 24,2 22,9 21,7 20,7 19,6 18,5 74,2 75,8 77,1 78,3 79,3 80,4 81,5 2000 2005 2010 2015 2020 2025 2030 53,4 50,9 48,4 46,0 43,8 41,8 40,0 46,6 49,1 51,6 54,0 56,2 58,2 60,0 2000 2005 2010 2015 2020 2025 2030 5,0% 3,6% 1,8% 1,3% 8,7% 5,3% 1,8% 1,1% Mundo Países desenvolvidos América Latina e Caribe Brasil Fonte: United Nations, Department of Economic and Social Affairs, Population Division (2014). World Urbanization Prospects: The 2014 Revision Mudanças demográficas 62,5 58,9 55,2 51,8 48,8 46,1 43,7 37,5 41,1 44,8 48,2 51,2 53,9 56,3 2000 2005 2010 2015 2020 2025 2030 CAGR
  10. 10. 1 0 23 | 11 | 2015 x Fonte: United Nations, Department of Economic and Social Affairs, Population Division (2014). World Urbanization Prospects: The 2014 Revision; Urban world cities and the rise of the consuming class, MGI, 2012 385 434 487 538 592 660 731 314 331 373 428 472 525 558 30 37 40 44 50 55 63 17 20 23 29 36 36 41 2000 2005 2010 2015 2020 2025 2030 >10 mi 54 53 51 50 48 46 45 46 47 49 50 52 54 55 2000 2005 2010 2015 2020 2025 2030 5 - 10 mi 1 - 5 mi 0,5 - 1 mi >0,5 mi Até 0,5 mi Número de cidades acima de 500 mil habitantes % população em cidades acima de 500 mil habitantes Mudanças demográficas Urbanização 35 52 54 71 65 48 46 29 1 2 3 4Volume de container PIB Área com edificações Demanda municipal por água Crescimento 2010 - 2025 Total 2010 Impacto das cidades em 2025 (%) 1.247 2.225 +78%
  11. 11. 1 1 23 | 11 | 2015 x Envelhecimento da população 91,4 90,8 89,9 88,5 87,1 85,2 83,1 8,6 9,2 10,1 11,5 12,9 14,8 16,9 2000 2005 2010 2015 2020 2025 2030 91,9 91,1 89,8 88,1 86,0 83,6 81,3 8,1 8,9 10,2 11,9 14,0 16,4 18,7 2000 2005 2010 2015 2020 2025 2030 80,5 79,9 78,2 76,3 74,5 72,7 71,3 19,5 20,1 21,8 23,7 25,5 27,3 28,7 2000 2005 2010 2015 2020 2025 2030 90,0 89,7 88,9 87,8 86,6 85,2 83,7 10,0 10,3 11,1 12,2 13,4 14,8 16,3 2000 2005 2010 2015 2020 2025 2030 Mundo Países desenvolvidos Brasil 7,1% 10,1% 6,7% 6,6% 10,0% 13,7% 13,5% 16,3% Fonte: United Nations, Department of Economic and Social Affairs, Population Division (2013). World Population Prospects: The 2012 Revision Mudanças demográficas CAGR Ásia
  12. 12. 1 2 23 | 11 | 2015 x Fonte: Understanding a misunderstood generation, 2015 - INSEAD Ascenção da geração Y Mudanças demográficas África Ásia- Pacífico Europa Oriental América Latina Oriente Médio América do Norte Europa ocidental Ganhos futuros altos Oportunidade de Influenciar a organização Trabalhar com desafios estratégicos Poder para tomar decisões Trabalho desafiador Oportunidade de assessorar e outros Fundações sólidas para carreira futura Alto nível de responsabilidade Oportunidade de liderar outros Mais liberdade Ampliar acesso à informação Status Responsabilidades de staff 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0%
  13. 13. 1 3 23 | 11 | 2015 Fonte: United Nations, Department of Economic and Social Affairs, Population Division (2014). World Urbanization Prospects: The 2014 Revision, Highlights (ST/ESA/SER.A/352). Global Initiative for Resource Efficient Cities – UNEP; Population Aging Will Dampen Economic Growth over the Next Two Decades – Moody´s, 2014 Pressão sobre recursos Combinação de fatores ...cujo padrão de vida responde pelo consumo de 75% dos recursos naturais e 80% do PIB mundial... Em 2030 serão mais 1,1 bilhão de pessoas no planeta... ...e com dez anos de vida a mais do que as gerações da década de 1990 ...com US$ 34 trilhões adicionais para consumir... ...uma geração a caminho com comportamento e expectativas diferentes das atuais
  14. 14. 1 4 23 | 11 | 2015 Exigências crescentes Busca por qualidade de vida Habitação Conectividade Educação Água Saúde Alimentos Mobilidade Segurança
  15. 15. 1 5 23 | 11 | 2015 Exigências crescentes Busca por qualidade de vida Habitação Educação Água Energia Saúde Alimentos Mobilidade Segurança Conectividade
  16. 16. 1 6 23 | 11 | 2015 Equilibrando o trilema da energia Energia a serviço da sociedade Segurança Energética Gestão eficaz da oferta de energia primária a partir de fontes domésticas e externas, confiabilidade da infraestrutura de energia, além de capacidade de atendimento da demanda atual e futura Acesso à energia Acessibilidade e disponibilidade de fornecimento de energia para toda a população Sustentabilidade ambiental Eficiência na demanda e oferta de energia, bem como no desenvolvimento de fontes alternativas com baixo nível de emissões Fonte: 2015 World Energy Issues Monitor – WEC, 2015 Energia
  17. 17. 1 7 23 | 11 | 2015 x Fonte: World Agriculture Towards 2030/2050, FAO – 2012; Water 2030 Global Water Supply and Demand model; Agricultural production based on IFPRI IMPACT-WATER base case; WWAP (United Nations World Water Assessment Programme). 2014. The United Nations World Water Development Report 2014: Water and Energy. Paris, UNESCO. 2.060 2.719 2007 2030 +32% 2.772 +7% 2.960 Demanda total por cereais (milhões de toneladas) Total de calorias por dia por pessoa Alimentos 2007 2030 A difícil conciliação de fatores Água, energia e alimentos Lagos ou rios Água subterrânea Tratamento de efluente Reuso de efluente Dessalinização 3100 4500 3500 800 1500 2800 100 700600 900 Agricultura Industria Municipal e doméstico Retirada de água atual Bacias com déficit Bacias com superávit Oferta acessível e confiável de água Água 4.500 6.900+53% 8,5 2,5 0,87 0,48 0,37 Energia necessária para prover 1 m3 de água para consumo humano (kWh/ m3) Demanda e oferta para 2030 Retirada de água projetada (2030) Retirada de água projetada (2030) 40%Gap Energia
  18. 18. 1 8 23 | 11 | 2015 x Fonte: IHS Forecast 2014; Bill Ford charts a course for the future – McKinsey interview, 2014; A road map to the future for the auto industry – Mckinsey, 2014; ITF Transport Outlook 2015, OCDE Publishing/ITF; The Future of Urban Mobility 2.0 – Arthur D. Little, 2014 Transporte ‘ Venda global de veículos leves ao ano (milhões de unidades) • O sucesso do automóvel acentuou a sobrecarga da infraestrutura, do espaço urbano e da poluição • O aumento da urbanização tende a diminuir a relevância de veículos individuais no contexto amplo de mobilidade na cidade, mesmo com elevação do PIB per capita • Regulações restritivas à aquisição e ao uso de automóvel devem ser ampliadas em megacidades • A geração Y tem menos interesse em adquirir um automóvel do que gerações anteriores 22 32 41 52 63 86,3 105,8 1964 1974 1984 1994 2004 2014 2022 2030 ? Setor automotivo 25,8 43,2 Demanda por mobilidade urbana (trilhões de pkm p.a.) 2010 2030 +67%
  19. 19. 1 9 23 | 11 | 2015 Transporte Setor automotivo x Fonte: IHS Forecast 2014; Bill Ford charts a course for the future – McKinsey interview, 2014; A roadmap to the future for the auto industry – Mckinsey, 2014; ITF Transport Outlook 2015, OCDE Publishing/ITF; www.earth-policy.org 4k 1,1m 6 878 Número de programas Frota de bicicletas 6 56 Países com programas • Round trip: usuários pagam pelas horas utilizadas do veículo e precisam retorná-lo • One-way: mesmo modelo, mas usuários podem deixar o carro em outros pontos • Peer-to-peer: serviço semelhante ao de taxi, mas sem exigência de licença • Ride sharing: compartilhamento de carona para destinos em comum 2000 2015 Compartilhamento de bicicletas ‘ • Peer-to-peer: pessoas cedem seus veículos para empresa terceira que conecta usuários e proprietários
  20. 20. 2 0 23 | 11 | 2015 x Fonte: www.weforum.org/best-practices/biofuels; Annual review 2014, IATA; Flying on demand 2014-2033 – Airbus; Current market outlook, 2014 -2033 - Boeing 20,9 42,2 Frota de aeronaves no mundo (em milhares) 2013 2033 5,6 14,8 2013 2033 Tráfego de passageiros (em bilhões de RPKs) +164% +102% Setor de aviação e marítimo Transporte 80 Entre 250 e 350 2013 2025 10 18 2013 2030 +80% Crescimento do fluxo de comércio mundial (em trilhões de US$) Expansão do comércio eletrônico global (em bilhões de US$) 3-4x
  21. 21. 2 1 23 | 11 | 2015 x Fonte: www.gartner.com/newsroom/id/2636073; More Data, Less Energy Making Network Standby More Efficient – IEA, 2014 Tudo e todos conectados Conectividade População online Tráfego de dados Número de aparelhos conectados Demanda por serviços online x1,8 5 Bi 2013 2020 51 x2,5 132 0,9 x29 26 2013 2018 2009 2020 Exabytes/mês Bilhões de aparelhos Smart homes, comunicação por vídeos nas empresas, e-commerce e novas funcionalidades de eletrodomésticos e equipamentos eletrônicos 616 1.140 2013 2025 Demanda por energia para conectividade (TWh) Equivalente a 6% da demanda mundial por energia elétrica +85% 2,73 Bi
  22. 22. 2 2 23 | 11 | 2015 Confiança no setor de energia Renováveis e tecnologias limpas continuam liderando a percepção de confiança, ao passo que a energia nuclear é a menos confiável. O setor tradicional de óleo encontra-se no nível intermediário ENERGIA (GLOBAL) Renováveis / Tecnologias limpas Gás Natural Utilities Óleo Mineração Duto Nuclear Fonte: Edelman Trust Barometer: 2015 Annual Global Study: Energy Sector, 2015 Posicionamento do setor de O&G
  23. 23. 2 3 23 | 11 | 2015 x Fonte: CO2 Emissions From Fuel Combustion (Highlights), IEA – 2014; *Outros incluem biomassa, hidroeletricidade, geotermal, solar, eólica, biocombustíveis e energia das ondas; www.eia.gov/cfapps/ipdbproject/iedindex3.cfm?tid=90&pid=44&aid=8&cid=ww,&syid=1990&eyid=2012&unit=MMTCD Impacto do setor de energia Mudanças climáticas 42% 23% 20% 6% 9% Eletricidade e aquecimento Transporte Industria Residencial Outros 35% 32% 44% 29% 20% 21% 1% 18% 0% 20% 40% 60% 80% 100% CO2 TPES Óleo Carvão Gás Outros* Emissões globais de CO2 por combustível Emissões globais de CO2 do por uso de energia Energia 69% Processos industriais 6% Agricultura 11% Outros 14% Emissões globais de CO2 - consumo de energia (Bt3) Emissões globais de CO2 por atividade 21,6 22,2 24,0 27,9 31,2 32,3 38,0 1990 1995 2000 2005 2010 2012 2040
  24. 24. 2 4 23 | 11 | 2015 x Fonte: www.shell.com; ft.com; nyt.com Ampliação das pressões Mudanças climáticas Ben van Beurden CEO da Shell “At the end of the year, the UN’s Climate Change Conference will be held in Paris. In the run-up to this conference, the climate debate will rise to new heights of intensity. The outcome of the political process is uncertain, but the trends behind it are unmistakeable. Even more than the oil price, these trends will shape the future of the industry over the coming decades.”
  25. 25. 2 5 23 | 11 | 2015 x Fonte: ft.com; wsj.com; nyt.com Ampliação das pressões Mudanças climáticas
  26. 26. 2 6 23 | 11 | 2015 x Fonte: valor.com.br; folha.uol.br; Ampliação das pressões Mudanças climáticas
  27. 27. 2 7 23 | 11 | 2015 x Fonte: theguardian.com; ft.com Ampliação das pressões Mudanças climáticas
  28. 28. 2 8 23 | 11 | 2015 x Fonte: markets.ft.com/research/Markets/Tearsheets/Summary?s=VOW3:GER; www.wsj.com Ampliação das pressões Mudanças climáticas
  29. 29. 2 9 23 | 11 | 2015 x Contribuições do setor de energia Fonte: Energy and Climate Change 2015– IEA; World Energy Outlook 2014, IEA Mudanças climáticas “Cenário ponte” (bridge scenario) NPS Cenário ponte Reduções de metano no upstream Redução de geração à carvão ineficiente Investimento em renováveis Reforma dos subsídios em combustíveis fósseis Eficiência energética
  30. 30. 3 0 23 | 11 | 2015 x Contribuições do setor de energia Mudanças climáticas 29% 27% 25% 22% 31% 30% 29% 28% 21% 22% 23% 23% 5% 6% 6% 7% 14% 15% 17% 20% 2013 2020 2025 2030 Renováveis Nuclear Gás Petróleo Carvão 29% 28% 27% 26% 31% 30% 29% 28% 21% 21% 22% 23% 5% 6% 6% 6% 13% 15% 16% 17% 2013 2020 2025 2030 Renováveis Nuclear Gás Petróleo Carvão Matriz energética global no cenário NPS (Btoe) Matriz energética global no novo cenário de 20 C (Btoe) 13,4 15,0 15,9 16,7 13,6 14,6 15,0 15,4 Fonte: Energy and Climate Change 2015– IEA; World Energy Outlook 2014, IEA
  31. 31. 3 1 23 | 11 | 2015 x 115 193 276 35677 110 120 129 21 31 40 48 2014-2020 2021-2025 2026-2030 2031-2035 Indústria (9%) Edificação (29%) Transporte (62%) Fonte: World Energy Outlook 2012 e 2014, IEA; World Energy Investment Outlook, 2013 O “combustível oculto” Eficiência energética -2,4 -2,1 -1,8 -1,5 -1,2 -0,9 -0,6 -0,3 0 1971-1980 1980-1990 1990-2000 2000-2010 2012-2020 2020-2030 2030-2040 Taxa média anual de crescimento da intensidade energética União Européia 26% América do Norte 20%China 20% Japão 6% América Latina 4% Índia 3% África 3% Russia 3% Sudeste Asiático 2% Oriente Médio 2% Outros 11% Investimento em eficiência energética % Participação por região 213 bi 533 bi +152% % Investimento médio anual por setor (bilhões de US$)
  32. 32. 3 2 23 | 11 | 2015 x Fonte: Redrawing the energy-climate map, 2013 – IEA; World Energy Outlook 2014, IEA Eficiência no consumo de óleo e gás Eficiência energética Consumo de gás por setor Demanda por gás e ganhos de eficiência 90 104 23 2013 2040 Ganhos com eficiência Demanda 3.432 5.380 - 940 2013 2040 Ganhos com eficiência Demanda Consumo de óleo por setor Demanda por óleo e ganhos de eficiência 54,1% 58,5% 12,3% 16,2% 13,0% 11,9%8,7% 6,2%5,5% 4,9% 6,4% 2,4% 2013 2040 Geração de energia Edificações Outras indústrias Outros Petroquímica Transporte 41,2% 39,3% 3,2% 5,1% 22,5% 24,6% 21,0% 18,9% 11,7% 11,5% 0,4% 0,4% 2012 2040 Outros Outras setores de energia Edificações Indústria e petroquímica Transporte Geração de energia Cerca de 90 % dos ganhos de eficiência no consumo de óleo ocorrem no setor de transporte Cerca de 50% dos ganhos de eficiência em gás estão ligados a edificações e 40% à indústria
  33. 33. 3 3 23 | 11 | 2015 x Drástica redução nos custos de geração Evolução das fontes de energia Biomassa Geotérmica Hidroelétrica Solar PV Solar CSP Eólica offshore Eólica onshore Fonte: Renewable power generation costs in 2014- IRENA, 2014;
  34. 34. 3 4 23 | 11 | 2015 x Fonte: BENEF - Bloomberg New Energy Finance (www.bloomberg.com/news/articles/2015-04-14/fossil-fuels-just-lost-the-race-against- renewables); GLOBAL TRENDS IN RENEWABLE ENERGY INVESTMENT 2015 – UNEP/BNEF Mudanças em curso Evolução das fontes de energia 0,4 3 5 5 8 99 150 Ondas (marítima) Geotérmica Biocombustíveis Pequenas hidroelétricas Biomassa e resíduo Eólica Solar 7,4 7,6 12,4 12,6 35,8 43,3 57,5 83,3 India Brasil AMER (ex. EUA e Brasil) Oriente Médio e África Estados Unidos Ásia e Oceania (ex. China e Índia) Europa China 36 53 83 108 121 113 162 190 149 135 139 9 20 29 46 61 66 75 89 107 97 131 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Países em desenvolvimento Países desenvolvidos 105 141 110 91 62 64 93 143 164 208 242 279 2010 2013 2015 2020 2025 2030 Energia limpa Combustíveis fósseis Novos investimento anuais em fontes renováveis (US$ bi) Projeção de adição de nova capacidade energética ao sistema elétrico (GW) Novos investimento em 2014 por tipo de fonte (US$ bi) Novos investimentos em 2014 por região (US$ bi) 43 73 112 154 182 178 237 279 256 232 270Total
  35. 35. 3 5 23 | 11 | 2015 x Fonte: Special Report – The Economist, 2015; GLOBAL TRENDS IN RENEWABLE ENERGY INVESTMENT 2015 – UNEP/BNEF; ww.bloomberg.com/news/articles/2015-05-12/can-tesla-s-battery-beat-the-iphone-in-the-race-to-the-first-1-billion- www.bloomberg.com/news/articles/2015-05-08/tesla-s-battery-grabbed-800-million-in-its-first-week Mudanças em curso Evolução das fontes de energia • Custo da bateria de íon de lítio caiu cerca de 40% entre 2009 e 2013 • A Tesla Energy anunciou em abril de 2015 o lançamento comercial de baterias recarregáveis para uso doméstico e comercial ao custo inicial de US$ 3.000 e US$ 25.000 respectivamente . A empresa pretende ainda investir US$ 5 bi em uma nova fábrica de baterias para 2016 com capacidade para dobrar a oferta de baterias de íon de lítio e reduzir assim seus preços para automóveis, edificações e utilities (US$ 800 milhões em reservas na primeira semana) 0% 3% 8% 12%1% 14% 20% 34% 99% 83% 72% 54% 2011 2025 (conservador) 2025 (moderado) 2025 (otimista) ICEs HEVs EV Eletrificação do setor automotivo (cenários)
  36. 36. 3 6 23 | 11 | 2015 Reflexão... “While supply technologies shape what the oil industry does, it is demand technologies that define the oil industry´s place in the wider world” John Mitchell (Chatham House)
  37. 37. Clarissa Lins clarissa.lins@catavento.biz Leonardo Bastos leonardo.bastos@catavento.biz w w w. c at ave n t o . b i z w w w. i b p . o r g . b r Contato relacionamento@ibp.org.br

×