Guião "Uma rosa tem espinhos"

201 visualizações

Publicada em

Guião realizado na cadeira de Guião de 2º ano de Som e Imagem.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
201
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Guião "Uma rosa tem espinhos"

  1. 1. "Uma rosa tem espinhos" Cláudia Santos Moita Número de aluno: 3130247 Som e Imagem | ESAD.Cr
  2. 2. INT. - ESCRITÓRIO DE CASA DO BRUNO - FIM DE TARDE Bruno e Cláudia conhecem-se apenas por terem amigos em comum, em dois anos apenas estiveram em duas festas em comum. Bruno decide enviar uma mensagem a Cláudia, através do Facebook, metendo conversa com ela. BRUNO Olá, tudo bem? Desculpa o incomodo, mas tu fotografas, não é? Estive a ver algumas das tuas fotografias e estão muito fixes. Eu também gosto de tirar umas fotos mas falta-me muito treino. INT. - QUARTO DA CLÁUDIA - FIM DE TARDE Cláudia está em casa, deitada na cama com o portátil ao colo, está no facebook e recebe a mensagem de Bruno. Esta responde-lhe. CLÁUDIA Olá :) Sim está tudo bem, e contigo? Não incomodas! Sim adoro fotografia! Obrigada! A sério? Também gostas? INT. - ESCRITÓRIO DE CASA DO BRUNO - FIM DE TARDE Bruno continua a conversa com Cláudia. Recebe a resposta dela e diz a sorrir. BRUNO Yeeeessss!!! Bruno responde a Cláudia. BRUNO Comigo também! Sim eu também gosto, mas não são nada como as tuas fotos. Vê aí no meu perfil as que eu tiro.
  3. 3. 2. INT. - QUARTO DA CLÁUDIA - FIM DE TARDE Cláudia recebe a resposta de Bruno, e continua a conversa com este. No computador está evidente a data de hoje, 12 de Agosto de 2014. Cut to UM MÊS DEPOIS INT. - SALA DO BRUNO - FIM DE TARDE Bruno está na sala a ver o episódio da sua série preferida "Gotham", com o telemóvel na mão. O telemóvel acende-se, é evidente as horas e a data (18:00 do dia 5 de Setembro de 2014). Bruno abre a mensagem. É da Cláudia. CLÁUDIA Tenho gostado tanto de falar contigo, quero estar contigo... Bruno começa a escrever a resposta. BRUNO Também tenho gostado muito de falar contigo. Já te tinha dito para nos encontramos. Queres ir beber um café hoje? INT. - QUARTO DA CLÁUDIA - FIM DE TARDE Cláudia recebe a resposta e senta-se na cama. Fica imenso tempo a olhar fixamente para o telemóvel. Fala sozinha para o ar. CLÁUDIA O que é que eu faço? O que lhe digo? E os meus pais? Aiiii Cláudia decide então responder à mensagem e começa a escrever. CLÁUDIA Eu gostava, mas o que digo aos meus pais para puder sair sozinha? Nunca fui de sair, muito menos sozinha, e eles não te conhecem... Não posso, desculpa...
  4. 4. 3. Cláudia carrega no botão de enviar e larga o telemóvel sobre a cama. Está sentada, deixa-se cair levemente na cama, fica deitada. Agarra a almofada e ali fica a olhar para o infinito. INT. SALA DA CLÁUDIA - FIM DE TARDE Cláudia está sentada no sofá, com o comando na mão, a fazer um zapping pelos canais da tvcabo ZON, pára no canal AXN e fica a ver. O telemóvel de Cláudia está no braço do sofá. Acende-se ao receber uma mensagem, ao acender-se torna-se evidente as horas e o dia (18:30 de 8 de Setembro de 2014). A mensagem era da sua melhor amiga. ALBERTINA Queres ir logo à noite à festa da Serreira? CLÁUDIA Vou falar com os meus pais, mas acho que sim. Ao mesmo tempo, Cláudia está a falar com Bruno, também por mensagens, e diz-lhe. CLÁUDIA Vou a uma festa logo à noite, podias ir lá ter. BRUNO Não posso, amanhã vou trabalhar tenho de acordar cedo. Desiludida, Cláudia fica a olhar para o telemóvel durante uns longos segundos a pensar na resposta. Acaba por largar o telemóvel e recostar-se no sofá, dizendo para o ar: CLÁUDIA Ohhh fogoooo... INT. - CASA DE BANHO DA CLÁUDIA - NOITE Cláudia está na casa de banho a acabar de se maquilhar. Já de roupa mudada e quase pronta a sair. O telemóvel acende-se, é a Albertina a ligar para dizer que está a porta.
  5. 5. 4. EXT. - FESTA DA SERREIRA - NOITE Cláudia está na festa com os amigos e às mensagens com Bruno, que julga ela que este está em casa na cama, pronto para ir descansar. Contudo, Bruno envia-lhe uma mensagem. BRUNO Estás muito bonita. CLÁUDIA Estás na festa??!! BRUNO Podemos falar? CLÁUDIA Claro, vem ter comigo. Bruno vai ter com Cláudia, e ambos vão para um banco conversar. BRUNO Boa noite... CLÁUDIA Boa noite... Não estava a espera... BRUNO Pois eu quando não gosto de como as coisas estão a correr gosto de resolve-las pessoalmente. CLÁUDIA Pois eu também... BRUNO Nós já estávamos a discutir, já falamos por mensagens à um mês e nunca nos encontramos. Estamos a ganhar demasiada confiança por mensagens e depois pessoalmente é diferente... E eu não quero isso... CLÁUDIA Nem eu... BRUNO Assim já nos conhecemos... Agora não fiques calada... CLÁUDIA Desculpa... É que não estava à espera... E sou tímida... (CONTINUA...)
  6. 6. ...CONTINUANDO: 5. BRUNO Eu também sou, é por isso que queria estar contigo, não pode ser só mensagens. CLÁUDIA Sim eu sei... BRUNO Vamos dar uma volta para não estarmos aqui sentados? CLÁUDIA Sim pode ser... BRUNO Não estejas tímida! Fala comigo... CLÁUDIA Não sei o que dizer... Bruno olha Cláudia nos olhos, passa a mão pelo seu cabelo junto ao rosto, com delicadeza, suavemente. Cláudia olha para o chão, em gesto de envergonhada. Bruno passa a mão no seu rosto, agarra na zona do queixo e "obriga" Cláudia a olhar para ele. Com o contacto visual estabelecido algo aconteceu ali. Bruno aproxima-se e beija-a com calma e suavemente, Cláudia retribui. Cut to UMA SEMANA DEPOIS EXT. - FESTA DE MONTENGRÃO - NOITE Bruno está na festa de Montengrão, com o amigo Levi, vestido com calças de ganga Pull&Bear e uma camisa Mr.Blue, com um pullover também da Mr.Blue. Bruno pega no telemóvel, ao acende-lo é evidente as horas e a data, 23:30 do dia 12 de Setembro de 2014. Vai diretos às mensagens, abre a conversação com a Cláudia e envia-lhe uma mensagem. BRUNO Ainda demoras muito a chegar? Recebe a resposta de imediato, nem tem tempo de guardar o telemóvel. CLÁUDIA Estou perto já, estou só a espera da Isa e do Saramago. (CONTINUA...)
  7. 7. ...CONTINUANDO: 6. Bruno está com o Levi junto ao bar da festa, e Cláudia chega com o seu irmão André, e com a Isa e o Saramago. Todos se cumprimentam como grandes amigos, com um aperto de mão e um abraço ou com um beijo e um abraço. E ficam por ali, a conversar uns com os outros, e de ves em quando dançam, ou vão ao bar comprar novas bebidas. Pouco depois, Bruno aproxima-se de Cláudia e diz. BRUNO Vem comigo. CLÁUDIA Está bem... Afastam-se os dois dos amigos, em direção à parte de trás da festa, onde está pouco barulho e pouca gente. Olham-se os dois nos olhos e Bruno começa a falar. BRUNO Não sei por onde começar... Tenho gostado muito de falar contigo... E sabes que gosto muito de ti... Aconteceu tudo tão rápido mas sinto-me bem. Cláudia... aceitas... namorar... comigo...? Cláudia fica a olhar nos olhos de Bruno até a derradeira pergunta, em que ela responde de imediato e com um sorriso na cara. CLÁUDIA Simmm!!! Bruno abraça Cláudia com força e dá-lhe um beijo apaixonado, prolongado e com carinho. Bruno olha-a nos olhos e sorri. Volta a abraça-la. Volta a olhar para ela e diz. BRUNO Mas olha não vamos já contar a toda a gente pode ser? CLÁUDIA Sim claro. Bruno dá um beijo a Cláudia e volta a abraça-la. Olha para ela de novo e diz. BRUNO Vamos voltar para ao pé deles? Para eles não desconfiarem.. (CONTINUA...)
  8. 8. ...CONTINUANDO: 7. CLÁUDIA Sim vamos... Dão a mão e voltam junto para ao pé deles. Quando estão quase a chegar largam as mãos e vão atrás um do outro, a atravessar a multidão de pessoas que está na festa até chegar junto dos amigos. Cláudia chama a melhor amiga Isa um pouco ao lado do grupo e conta-lhe com um sorriso enorme. CLÁUDIA O Bruno pediu-me em namoro. Isa dá um pulo de alegria, e abraça Cláudia e diz-lhe. ISA Ahhhh!!! Boaaaaa!!! Parabéns!!!! Bruno ao ver a festa que Isa fez junta-se a ela e disse para Cláudia. BRUNO Contaste-lhe? CLÁUDIA Sim, a ela não faz mal pois não? BRUNO Claro que não. ISA Parabénnnnssss Bruninhooo! Agora cuida bem dela!! BRUNO Claro que sim! Vou contar a eles também. Bruno aproxima-se de Levi e de Saramago e conta-lhes. Ambos lhe dão o parabéns e um abraço. Juntam-se todos de novo e continuam a festa. Bruno e Cláudia estão super felizes com um sorriso enorme no rosto, e sempre a olhar um para o outro. Chegou a hora de ir embora. Estão todos a fumar, menos Cláudia e o irmão, e Levi olha para o relógio e diz. LEVI Bem vamos embora? Vamos até à minha casa? (CONTINUA...)
  9. 9. ...CONTINUANDO: 8. SARAMAGO Ya, bora bora!! Os restantes acenam que sim. Começam a dirigir-se para o carro e Bruno diz para Cláudia. BRUNO Levas o meu carro como te tinha pedido? CLÁUDIA Sim na boa. BRUNO Eu estou bem mas se tiver a polícia ali à frente acusa álcool. CLÁUDIA Sim, eu levo. Não há problema. Oh Isa, como fazemos? Eu vou levar o carro dele e depois preciso de ir buscar o meu ao cruzamento onde o deixei. ISA Na boa, leva o dele que depois levo-te ao teu carro. CLÁUDIA Ok, até já então. Levas o meu irmão? ISA Ya claro. Até já. Assim dirigem-se cada um para os seus carros. O Levi, o Saramago, o André e a Isa vão para o lado esquerdo, onde está o carro da Isa. E a Cláudia e o Bruno vão para o lado direito onde está o carro do Bruno. Sentam-se no carro, Cláudia no lugar de condutor, liga o carro, e segue caminho. Cut to MESES DEPOIS INT. - QUARTO DO BRUNO - MANHÃ O telemóvel acende-se, é o despertador a tocar, são 7:00. Bruno, escondido debaixo dos lençóis, apenas tira a mão para desligar o despertador. Desliga-o, ao desliga-lo aparece no ecrã a data e horas, é dia 16 de Março de 2015. Volta a enroscar-se lentamente nos lençóis, voltando a adormecer. (CONTINUA...)
  10. 10. ...CONTINUANDO: 9. Ouve-se uma voz. MINA Bruno, acorda. Está na hora! Bruno lentamente e ensonado, sai dos lençóis dirigindo-se à porta da casa de banho. INT. - COZINHA . MANHÃ Bruno chega à cozinha, já despachado, vestido com as suas jeans da Pull&Bear e uma sweat cinzenta da Adidas, pronto para tomar o pequeno-almoço antes de mais um dia de trabalho. Despachados e a preparar o pequeno-almoço já estão os seus pais. BRUNO Bom dia! Os pais respondem ao mesmo tempo. MINA E JOÃO Bom dia, filho. Bruno, apresado, senta-se à mesa, bebe o seu café com leite, e come uma torrada com manteiga. Levanta-se rapidamente, veste o casaco, pega na carteira e nas chaves do carro e prepara-se para se dirigir para o carro. BRUNO Mãe, estou despachado, vou andando para o carro. MINA Vou já. INT. - GARAGEM - MANHÃ Bruno abre a porta da garagem e senta-se no banco do condutor, à espera que a mãe chegue para sair. Mina, apressadamente abre a porta do carro e senta-se no lugar do pendura. MINA Já estou pronta, podemos ir. Arrancam os dois para mais um dia stressante de trabalho na fábrica.
  11. 11. 10. INT. - COZINHA - FIM DE TARDE Depois de um dia de trabalho, Bruno e Mina encontram-se na cozinha. Bruno pousa as chaves do carro e a carteira. BRUNO Vou tomar banho e despachar-me. MINA Vou tratar do jantar rapidamente, quando acabares vem para a mesa. INT.- QUARTO - FIM DE TARDE Bruno, vestido com umas jeans Pull&Bear e um pulover azul-escuro da Mr.Blue, pega rapidamente no caderno e no estojo, e dirige-se para o hall de entrada. INT. - HALL DE ENTRADA - FIM DE TARDE Bruno pega no casaco preto comprido da Tiffosi que está no cabide e dirige-se para a cozinha. INT. - COZINHA - FIM DE TARDE Bruno pega nas chaves do carro e na carteira, dá um beijo à mãe e outro ao pai. BRUNO Até logo. MINA Até logo, boas aulas. Despedindo-se, Bruno dirige-se ao carro para mais uma noite de aulas, que tem início às 19h, depois de ter acabado de jantar por volta das 18h30. INT. - ESCOLA - NOITE Bruno está sentado no fundo da sala, numa carteira encostada à parede. Com a cabeça encostada à parede, os seus olhos vão fechando, sem se aperceber vai dando cabeçadas no ar, como se costuma dizer. E quando realmente se apercebe que está num extrema cansaço, e que não consegue estar atento ao que o professor está a ensinar, pega no telemóvel e começa a jogar, para se abstrair do tempo. Finalmente a aula tem fim. Bruno sai da sala.
  12. 12. 11. INT. - QUARTO - NOITE São 23:30, marca o relógio do quarto, Bruno entra no quarto a beber uma caneca de leite. Pousa a caneca, despe as calças e tira o pulóver, e deita-se na cama. Bruno pega no telemóvel, liga o despertador para o dia seguinte, e prepara-se para responder à mensagem da namorada, mas enquanto lê a dela adormece lentamente, os seus olhos vão-se fechando, e a mão que agarra o telemóvel vai descaindo, sem se dar conta. E assim é o dia de Bruno a uma segunda-feira. Tal acontece de segunda-feira a quinta-feira, salvo excepções em que tem aulas também à sexta-feira. Cut to UMA SEMANA DEPOIS INR. - COZINHA - FIM DE TARDE Bruno acaba de chegar do trabalho, entra na cozinha, pousa a carteira e as chaves do carro. BRUNO Vou despachar-me, fazer a mala e vou buscar a Cláudia. MINA Está bem, mas despacha-te para irmos. INT. - CARRO - FIM DE TARDE Bruno senta-se no banco do condutor do seu Peugeot 206 branco, que se encontra à porta de casa, pega no telemóvel e envia uma mensagem à namorada. BRUNO Estás pronta? Vou agora buscar-te. Pousa o telemóvel no banco, e fica em destaque as horas e o dia, são 19:30 do dia 20 de Março de 2015. Segue caminho. Para o carro junto ao portão da casa de cláudia, pega no seu telemóvel Efox E5 preto e liga-lhe. BRUNO Estou cá em baixo. (CONTINUA...)
  13. 13. ...CONTINUANDO: 12. CLÁUDIA Ok, vou descer. Já depois de ter as malas na bagageira, Cláudia entra no carro, senta-se no lugar do pendura e cumprimenta o namorado com um beijo. CLÁUDIA Boa noite amor. BRUNO Boa noite amor, podemos ir? Tens tudo? CLÁUDIA Sim podemos ir, acho que não me esqueço de nada. EXT. - ENTRADA DE CASA DE BRUNO - NOITE Cláudia pega nas malas e entra na caravana para as arrumar. Ao mesmo tempo, Bruno entra em casa e vai buscar as suas malas também para as arrumar na caravana. Os pais de Bruno já tinham tudo arrumado e estão sentados na cabine prontos para arrancarmos. INT. - CARAVANA - NOITE Os quatro dentro da caravana, Mina e João na cabine, onde é evidente no relógio as horas, são 21h da noite, e Bruno e Cláudia na parte de trás sentados à mesa. CLÁUDIA Boa noite! MINA E JOÃO Boa Noite Cláudia. BRUNO Já está tudo arrumado, podemos ir. E assim começam a viagem. Os quatro estão a ir para a prova de downhill em Pampilhosa da Serra, tem cerca de três horas de caminho.
  14. 14. 13. EXT. - LOCAL DA PROVA - NOITE É 1h da manhã, chegaram ao destino, a caravana está estacionada. Os quatro saiem da caravana, dão uma vista de olhos pelo local. Bruno vê quem está, vê se a pista na zona de chegada sofreu alteração do ano anterior. A noite está fria, começam a dirigir-se para o interior da caravana. INT- CARAVANA - NOITE Mina e João começam a despachar-se para se deitar, começando por lavar os dentes. Bruno e Cláudia pegam no pijama, metem o pijama e as almofadas na parte de cima, atirando-as e preparam-se para lavar os dentes logo de seguida. Com os dentes lavados, Bruno e Cláudia sobem para a cama de cima e fecham as cortinas. Mina e João deitam-se na cama da mesa, na parte de baixo. BRUNO Boa Noite. MINA E JOÃO Boa Noite. CLÁUDIA Boa Noite. INT. - CARAVANA - MANHÃ Bruno acorda ao ouvir vozes. E ouve a voz da sua mãe. MINA Bruno acorda, está na hora. BRUNO Estou acordado. Bruno dá um beijo à namorada. E diz: BRUNO Bom dia amor! CLÁUDIA Bom diaaaa amor! BRUNO Dormiste bem? (CONTINUA...)
  15. 15. ...CONTINUANDO: 14. CLÁUDIA Até dormi e tu amor? BRUNO Também! Tenho de ir treinar. Quero ir ver como tá a pista!!! CLÁUDIA Então vã levanta-te! Bruno desce da cama superior da caravana e abre a porta, espreita quem está na rua. Fecha a porta e senta-se na mesa, bebe o leite com café e petisca qualquer coisa. Enquanto isso, Cláudia veste-se com as cortinas fechadas na cama de cima. E quando Bruno está a comer, Cláudia senta-se ao lado dele e junta-se ao pequeno almoço. Acaba de comer, pousa o copo, levanta-se da mesa e começa a vestir o equipamento. Coloca as proteções, joalheiras e coteveleiras, veste os calções, o colete de proteção e a camisola por cima. Pega no capacete e nos oculos e dirige-se para a porta. Abre a porta e diz: BRUNO Amor vai lá tirar fotos. CLÁUDIA Sim eu vou. BRUNO Até já. Pega na bicicleta e dirige-se para a zona de descida. Cláudia pega na mochila da máquina fotografia e prepara-a para ir fotografar. Pega na sua máquina fotográfica Nikon D3100 com uma lente Tamron 28-200mm, coloca-a ao pescoço. Abre a porta e dirige-se à zona de prova. Cut to DIA SEGUINTE EXT. - ZONA DE PROVA - TARDE Cláudia, Mina e João estão junto à chegada da prova. Imensa gente se encontra no mesmo local, é o dia da prova. Ouve-se o "speaker" (apresentador) a abrir a prova final. Começam a descer atletas. Cláudia vai tirando fotografias. Desce o Bruno, e a mãe e o pai gritam: (CONTINUA...)
  16. 16. ...CONTINUANDO: 15. MINA E JOÃO Vai Brunooooo!! Bruno passa a meta, para a olhar para o seu tempo e vai ter com a namorada e os pais. JOÃO Então? Correu bem? Aqui passaste bem! BRUNO Sim acho que correu bem. JOÃO Top 10? BRUNO Acho que não, vamos ver. Dirigem-se para a caravana, Bruno começa a despachar-se, tomar banho e mudar de roupa. Enquanto o pai começa a arrumar a bicicleta e todo o material para seguirem viagem para casa. INT. - CARAVANA - FIM DE TARDE Encontram-se todos dentro da caravana prontos a começar caminho. JOÃO Podemos ir? BRUNO Podemos. E assim começa a viagem de regresso a casa, depois de um fim de semana de lazer mas cansativo. Bruno e Cláudia estão deitados na cama da mesa. Bruno está cansado e só quer descansar e dar um pouco de atenção à namorada. BRUNO Obrigada! CLÁUDIA Obrigada porque? BRUNO Por teres vindo, isto deve ser uma seca para ti. (CONTINUA...)
  17. 17. ...CONTINUANDO: 16. CLÁUDIA Não sejas parvo, é obvio que eu venho, e vou continuar a vir. Até foi fixe, e tirei umas fotos! BRUNO Mesmo? Não é uma seca? É que mal te posso dar atenção. CLÁUDIA Sim mesmo amor. Eu venho e vou continuar a vir! Bruno abraça Cláudia com força, e dá-lhe um beijo em forma de agradecimento. CLÁUDIA Tonto! Bruno ri-se e volta a abraça-la e diz passando a mão no rosto dela junto ao cabelo. BRUNO Gosto muito de ti!! Sabes disso não sabes? CLÁUDIA Sei sim! E eu de ti amor! Beijam-se e ficam abraçados na cama, Bruno tenta descansar um pouco, e Cláudia acaba também por adormecer. Cut to UMA SEMANA DEPOIS INT. - COZINHA - FIM DE TARDE Bruno já na cozinha, acabado de chegar de mais um dia de trabalho, pousa a carteira e as chaves em cima da bancada e dirige-se para a sala. INT. - SALA - FIM DE TARDE Bruno senta-se no sofá, liga a televisão e deita-se no sofá enrolado no cobertor. São 18h está marcado no ecrã do aparelho da TvCabo Meo e hoje é sexta-feira, ele finalmente pode descansar, a sexta-feira é o único dia em que não tem aulas. Depois de duas horas deitado no sofá a descansar, Bruno ouve alguém chamar. (CONTINUA...)
  18. 18. ...CONTINUANDO: 17. MINA Vamos jantar! BRUNO Ok, vou já. Bruno levanta-se e dirige-se para a cozinha. INT. - QUARTO - NOITE Após jantar e de tomar banho, Bruno entra no quarto enrolado na toalha, dirige-se ao armário e escolhe uma roupa, umas calças de ganga da PepeJeans e uma camisa e um pulóver ambos da Mr.Blue. Combinou com a namorada e com os amigos encontratem-se todos no centro de Torres Vedras para um café. INT. - COZINHA - NOITE Bruno desce as escadas e entra na cozinha onde se encontra a mãe. BRUNO Vou sair. Até logo. MINA Até logo. Bruno dirige-se ao carro, e sai de casa. EXT. - CENTRO DE TORRES VEDRAS - NOITE Bruno chega ao local de encontro, junto ao estacionamento do Vinil e encontra a namorada, o melhor amigo Marcelo e a melhor amiga Ana Inês. BRUNO Boa noite. (todos respondem ao mesmo tempo) TODOS Boa noite. Bruno dá um beijo à namorada, um abraço ao Marcelo e à Ana Inês um abraço e um beijinho. São todos muito amigos e dão-se muito bem, tem grande cumplicidade.
  19. 19. 18. INT. - COZINHA - NOITE Bruno e Cláudia entram em casa de Bruno, pela porta da cozinha e pousam as coisas na bancada. Bruno vê o papel da festa da aldeia dele e diz: BRUNO Já sei as datas da festa da minha terra. CLÁUDIA É quando? BRUNO Tá ai no papel. CLÁUDIA Este fim de semana é o que combinamos ir a Torres Novas... BRUNO Ah não quero saber! Eu vou a festa! CLÁUDIA Tá bem... Tu vais a festa... Eu vou a Torres Novas... Bruno dirige-se para a sala e senta-se no sofá a ver televisão, vê-se da porta da cozinha para a sala. Cláudia fica um pouco na cozinha junto a bancada, cabisbaixa e a segurar no papel da festa. Pousa o papel da bancada e diz alto a falar sozinha: CLÁUDIA Hmm... Tá bem... Cláudia dirige-se a casa de banho para lavar os dentes. INT. - SALA - NOITE Cláudia sai da porta da casa de banho que dá para a sala, dirige-se ao sofá e senta-se afastada de Bruno. Bruno puxa-a e diz: BRUNO Anda cá. Anda para ao pé de mim amor. Cláudia chega-se, com um ar triste e sem responder. Fica sentada quieta, a olhar para a televisão. Cut to
  20. 20. 19. DIA SEGUINTE INT. - GARAGEM - FIM DE TARDE Bruno e Cláudia preparam-se para entrar no carro. Bruno está pegar na mochila para por no carro, e Cláudia está encostada a parede, calada e apática. Bruno está contente, sorridente e entusiasmado, vai despedir-se de um dos melhores amigos que vai morar para Coimbra, portanto vai ser uma noite de bebedeira. BRUNO Hoje vai ser mesmo fixe! CLÁUDIA Ainda bem... BRUNO Tenho de passar no supermercado para comprar uma garrafa de Gin para beber com o Levi. CLÁUDIA Tá bem, passamos antes de ir a minha casa. BRUNO Vai ser brutal! Todos juntos de novo!!! CLÁUDIA Ya... BRUNO Eu, o Levi, o Marcelo, o Saramago, o Calau, o Nuno,... BRUTALLLLLL!!! CLÁUDIA Ya... Bruno pousa a mala no carro, e dirige-se a Cláudia. BRUNO Passa-se alguma coisa? CLÁUDIA Não. BRUNO Tens a certeza? (CONTINUA...)
  21. 21. ...CONTINUANDO: 20. CLÁUDIA Tenho. BRUNO Tás estranha comigo desde ontem. O que se passa? CLÁUDIA Não se passa nada, estou normal. BRUNO Não estás não. Fala comigo. CLÁUDIA Já disse que não é nada. Vamos? BRUNO Eu prefiro que fales comigo quando se passa alguma coisa. CLÁUDIA Mas não se passa nada. Vamos? Já tamos atrasados. BRUNO Tá bem... Bora... Bruno e Cláudia sentam-se no carro e seguem viagem. INT. - QUARTO DA CLÁUDIA - FIM DE TARDE Cláudia pousa as malas e diz para Bruno. CLÁUDIA Vou só mudar de roupa e vamos para a festa de aniversário da Albertina. BRUNO Ok, despacha-te. Cláudia muda de roupa, maquilha-se junto ao espelho, pega na mala preta com franjinhas e dirige-se para a cozinha. INT. - COZINHA DA CLÁUDIA - FIM DE TARDE Na cozinha encontram-se os pais de Cláudia. CLÁUDIA Já estou pronta, podemos ir. Dirigem-se todos a porta da cozinha e saiem.
  22. 22. 21. EXT. - FESTA DE ANIVERSÁRIO - FIM DE TARDE Chegam os quatro a festa, dão os parabéns a Albertina e juntam-se a eles no convivio, à conversa. EXT. - FESTA DE ANIVERSÁRIO - NOITE Canta-se os parabéns. Bruno vira-se para Cláudia, e diz baixinho: BRUNO Vamos embora? CLÁUDIA Vamos já, espera só mais um bocadinho. BRUNO Eles já estão todos em Torres à minha espera... CLÁUDIA Vamos já, ainda é cedo... Bruno vira-se para o lado, e continuam na conversa com o resto do grupo. BRUNO E agora já podemos ir? CLÁUDIA Não queres beber café? BRUNO Quero. CLÁUDIA Eles tinham ido buscar a máquina, espera só um bocado. BRUNO Depois bebo café em Torres. CLÁUDIA Se eles foram buscar a máquina espera um bocadinho. BRUNO Eles tão a minha espera. (CONTINUA...)
  23. 23. ...CONTINUANDO: 22. CLÁUDIA Vou perguntar à Albertina se sempre há café. Cláudia dirige-se a Albertina que se encontra um pouco ao lado. CLÁUDIA Olha sempre há café? ALBERTINA Não sei. Mãe há café ou não? MARIA ANTÓNIA Não, o pai diz que acabou. CLÁUDIA É que eu tenho de ir embora... MARIA ANTÓNIA Esta rapariga nunca tá cá agora! CLÁUDIA Pois é... Ando sempre a correr... MANUEL Mas vocês vão já? Não vão sair conosco?? CLÁUDIA Não podemos... Temos de ir a Torres despedirmo-nos do Levi, que vai embora... ALBERTINA Logo hoje... CLÁUDIA Pois... Bruno aproxima-se de Manuel, dá-lhe um abraço e um aperto de mão, e diz: BRUNO Vá Manuel, porta-te bem. Albertina um beijinho, e parabéns mais uma vez. MANUEL Tu também juízooooo! Ahahah (CONTINUA...)
  24. 24. ...CONTINUANDO: 23. ALBERTINA Obrigada! Cláudia dá um beijinho aos dois e dirige-se aos seus pais. CLÁUDIA Nós vamos lá a Torres. Até logo. MARGARIDA Até logo. Juizoooo! CLÁUDIA Sim mãe! Cláudia e Bruno dirigem-se para a saida, onde está o carro. EXT. - CENTRO DE TORRES VEDRAS - NOITE Estacionado o carro de Cláudia, Fiat Punto azul, no parque de estacionamento, Bruno cumprimenta os amigos, com uma enorme festa, abraços e beijos, grandes cumplicidades. Bruno dirige-se à mala do carro pega na garrafa de Gin e na garrafa de sumo de limão e junta-as numa só. Enquanto isso, Cláudia cumprimenta todos com dois beijinhos na cara, com pouca animação e muito calma. Fecha o carro e começam a caminhar todos juntos em direção à rua do lado, junto aos paços do concelho. Bruno, Saramago, Levi, Calau e Marcelo estão todos juntos a fazer uma enorme festa, a beber e à conversa, cumprimentando todos os que passam. Cláudia e o resto das raparigas juntam-se a um canto apenas à conversa, muito calmas e sem beber nada. Marcelo e Susana afastam-se para o outro lado da rua, para conversar. Cláudia e Isa ficam praticamente sozinhas, encostadas a uma parede a conversar as duas, sem se divertirem nada, sem um sorriso. Bruno e Levi decidem ir ao carro, deixando as duas raparigas sozinhas, apenas Saramago decide ficar junto delas. Entretanto chega um casal amigo de Cláudia e juntam-se ás raparigas, enquanto esperam pelos rapazes. Cláudia aproveita para desabafar com as duas amigas do que a está a deixar mal. CLÁUDIA Marisa o fim de semana passado eram vocês mal, este fim de semana sou eu... (CONTINUA...)
  25. 25. ...CONTINUANDO: 24. MARISA Então miga? CLÁUDIA Opá não gostei de umas cenas... MARISA Então? Podes falar comigo. Enquanto Cláudia começa a falar, Susana junta-se à "rodinha" da conversa. CLÁUDIA Opá achas normal dizer-me que fica cá para a festa da terrinha em vez de ir comigo a Torres Novas, que já estava combinado antes das datas da festa??! MARISA Não, não é normal... CLÁUDIA Ainda por cima só combinei ir a Torres Novas por causa dele! MARISA Calma miga, isso resolve-se. CLÁUDIA Já para não falar na noite de hoje que compreendi porque era a despedida do Levi, mas foi uma combinação em cima da minha combinação. Marisa e Isa olham para Cláudia e acenam com a cabeça que sim. ISA Isso passa, vais ver! CLÁUDIA Ah ya... Cláudia acaba de falar, encolhendo os ombros. Susana afasta-se e junta-se a Marcelo de novo. MARISA Falaste disto aqui, ela vai contar a ele. (CONTINUA...)
  26. 26. ...CONTINUANDO: 25. CLÁUDIA Ya eu sei, já tinha percebido que não posso confiar nela... ISA Também não gosto muito dela, dou-me bem com ela mas não confio. MARISA Pois eu também já tinha reparado antes. Ela vai logo contar tudo. CLÁUDIA Eu sei que vai, mas também não me preocupei muito, pode ser que ele assim perceba o que fez. MARISA Oh mas devias falar com ele em vez de mandar indiretas por outros. CLÁUDIA Ya eu sei, eu não costumo fazer isto, mas olha... Bruno e Levi ainda não voltaram, e Marisa tem fome. Começam a andar e dirigem-se para o bar Vinil. EXT. - PORTA DO VINIL - NOITE Colocam-se à entrada a ver os preços. Marisa acha muito caro e não quer comer ali. Bruno e Levi vêem o resto do grupo e juntam-se. Bruno faz uma grande festa assim que vê Marisa, dá um abraço a ambos, Tiago e Marisa, e de seguida dirige-se a Cláudia. BRUNO Desculpa a demora, fiquei sem telemóvel não consegui saber onde estavam. CLÁUDIA Na boa... BRUNO Fiquei sem telemóvel de vez, o touch não funciona. CLÁUDIA Boa! (CONTINUA...)
  27. 27. ...CONTINUANDO: 26. BRUNO Não faz mal... Ahahah depois vejo isso. CLÁUDIA Tá bem... BRUNO Oh amor o que se passa? CLÁUDIA Não é nada... BRUNO É sim, eu sei que é. Tás mal comigo. Querias ter ido com a Albertina? CLÁUDIA Não... BRUNO Então o que é? Fala comigo por favor! CLÁUDIA Não quero falar aqui... BRUNO Então anda comigo ali. CLÁUDIA Não. BRUNO Vá lá! Fala comigo amor! Não gosto que estejas assim! Quero que fales comigo! CLÁUDIA Aqui não, depois falamos. Vai ter com eles, vai divertir-te. BRUNO Não me vou divertir se estás assim. CLÁUDIA Vais divertir-te sim. Tás a divertir-te... Tás bebedo... BRUNO Tou um bocadinho mas sei o que estou a dizer e a fazer! Fala comigo por favor. (CONTINUA...)
  28. 28. ...CONTINUANDO: 27. CLÁUDIA Aqui não, depois falamos. Deixa-me estar sozinha. BRUNO Vá lá fala comigo, por favor. Cláudia começa com as lágrimas nos olhos e a voz a falhar. CLÁUDIA Deixa-me acalmar sozinha... Por favor... Depois falamos... BRUNO Oh amor... Não estejas assim, não quero que fiques assim. Seja o que for fala comigo e resolvemos. CLÁUDIA Depois falamos, deixa-me acalmar agora por favor. BRUNO Diz-me só porque estás assim! Por favor! CLÁUDIA Por causa de Torres Novas... BRUNO Eu sabia... Fogo... Bruno abraça Cláudia e diz: BRUNO Eu gosto muito de ti! Eu falei sem pensar, nós depois combinamos isso como deve ser pode ser? Não fiques assim por favor amor. CLÁUDIA Deixa-me acalmar sozinha. Depois falamos. BRUNO Tá bem. Mas não fiques assim. Eu gosto muito de ti amor!! És a minha princesa e eu não gosto de te ver assim... CLÁUDIA Eu também gosto de ti... (CONTINUA...)
  29. 29. ...CONTINUANDO: 28. Bruno abraça a Cláudia fortemente durante alguns minutos. Limpa-lhe as lágrimas e dá-lhe um beijo com uma caricia com a mão na cara. Bruno afasta-se para junto dos outros. Cláudia fica um pouco no canto da entrada do Vinil, limpa as lágrimas, respira fundo, olha para cima e acalma-se. Depois disso junta-se ao grupo. INT. - QUARTO DE CLÁUDIA - NOITE Cláudia vai a casa de banho mas Bruno entra no quarto, despe a roupa, fica só de boxers, e deita-se na cama. Cláudia entra no quarto, despe a roupa, veste a camisola do pijama e fica de cuecas, deita-se na cama de frente para Bruno. BRUNO Desculpa amor! CLÁUDIA Não tens de pedir desculpa. BRUNO Tenho sim. Falamos amanhã pode ser? CLÁUDIA Sim... BRUNO Boa noite amor. CLÁUDIA Boa noite... Bruno dá um beijo a Cláudia e abraça-a. Cláudia vira-se de costas para ele e Bruno agarra-a. Dormem em conchinha. Cut to DIA SEGUINTE INT. - CARRO - TARDE Cláudia e Bruno estão sentados dentro do carro em andamento. Bruno vai a conduzir e diz: BRUNO Já podemos falar agora amor? Senão acaba o fim de semana e eu não quero que isto fique assim. (CONTINUA...)
  30. 30. ...CONTINUANDO: 29. CLÁUDIA Sim podemos. BRUNO Eu não queria que ficasses assim por causa disto de Torres Novas. Só que é a festa da minha terra, o ano passado foi o único ano que houve e é quando estou com a família e amigos. CLÁUDIA Sim eu sei, mas só combinei Torres Novas por tua causa. E eu não gostei da maneira que disseste que não ias. BRUNO Oh disse sem pensar, não foi por mal. CLÁUDIA Pois... BRUNO Eu queria estar na festa da minha terra e queria que estivesses comigo. CLÁUDIA Eu não vou, já combinei ir a Torres Novas, já pedi a rapariga a casa para ficarmos, já tá tudo combinado, agora não vou desmarcar. Se quiseres vai tu à festa e eu a Torres Novas. BRUNO Oh não é assim... Eu gostava que tivesses comigo... CLÁUDIA Pois também eu gostava... Ainda por cima só combinei isto por tua causa... Se tivesses dito que a festa era nessa altura nem dizia nada à rapariga. BRUNO Oh eu não sabia as datas da festa. (CONTINUA...)
  31. 31. ...CONTINUANDO: 30. CLÁUDIA Pois... BRUNO Oh amor se eu não for vais ficar chateada comigo... CLÁUDIA Não vou não... Faz o que quiseres. Eu não vou desmarcar as coisas. BRUNO Oh... CLÁUDIA É como quiseres. BRUNO Não é como eu quiser, temos de ver os dois. Senão vai sempre alguém ficar chateado. CLÁUDIA Eu já disse que não há volta a dar, no fim de semana vou a Torres Novas, não vou desmarcar. Isto já tá combinado à imenso tempo. Tu se quiseres vais, senão vou eu. BRUNO E vamos ficar chateados né? CLÁUDIA Não... BRUNO Eu vou contigo... CLÁUDIA Não quero que vás por obrigação, fica na festa que é o que queres. Vou eu sozinha com eles. BRUNO Não... Eu vou contigo... CLÁUDIA Por obrigação não... BRUNO Não é por obrgação. (CONTINUA...)
  32. 32. ...CONTINUANDO: 31. CLÁUDIA Tá bem. BRUNO Ficas contente assim? CLÁUDIA Vês como é por obrigação! Assim não quero! BRUNO Não é nada! Eu vou contigo e acabou a conversa! CLÁUDIA Tá bem! Eu na vespera de feriado posso vir a festa... Venho a casa... BRUNO De propósito não vale a pena gastares combustivel. CLÁUDIA Eu vou, e não há discussão. Acabou este assunto. BRUNO Oh amor... Fogoooo... CLÁUDIA Acabou a discussão. BRUNO Oh tá bem... Bruno estaciona o carro, chegou a casa. EXT. - ENTRADA DA CASA DE BRUNO - TARDE Bruno e Cláudia saiem do carro e Cláudia dirige-se para a porta de casa. BRUNO Anda cá amor. Cláudia dirige-se até ele. CLÁUDIA Diz... (CONTINUA...)
  33. 33. ...CONTINUANDO: 32. BRUNO Não vamos ficar chateados pois não? CLÁUDIA Eu não estou chateada. BRUNO Eu gosto muito de ti amor! Temos de saber combinar as coisas e falar um com o outro, sim? CLÁUDIA Sim. BRUNO Tontinha! Bruno passa a mão no rosto de Cláudia e dá-lhe um beijo apaixonado. Olha-a nos olhos e diz: BRUNO Eu gosto muito de ti, lembra-te sempre disso! CLÁUDIA E eu de ti, acredita! Ambos sorriem e dirigem-se à porta da cozinha. Abrem a porta, entram e a porta fecha-se.

×