alcides

73 visualizações

Publicada em

obrigado pela confiança

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
73
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

alcides

  1. 1. 1. INTRODUÇÃO A vida de uma empresa é fundamental para o mercado e para a economia, toda empresa gera emprego e promove o sustento de várias famílias, directa ou indirectamente. É fundamental a responsabilidade da empresa, mas isso não quer dizer que todas as empresas são responsáveis. A responsabilidade social se apresenta como um tema cada vez mais importante no comportamento das organizações, exercendo impactos nos objectivos, estratégias e no próprio significado da empresa, essa contribuição no sentido de uma compreensão da importância desta estratégia e dos benefícios que a mesma pode trazer para a corporação, quando aplicada correctamente. A cada dia as empresas se sentem cada vez mais pressionadas a demonstrar maior senso de responsabilidade social e ambiental. Não que a busca pelo lucro tenha perdido a sua importância, pelo contrário, sem ele não há negócio, não há emprego, produto, inovação, motivação, progresso econômico e social. Mas o que se pretende demonstrar é que a busca pelo lucro, por si só, já não mais satisfaz os anseios da sociedade. Nesse sentido, há percepção de que as empresas têm papel essencial a cumprir, juntamente com os governos e a sociedade civil, na solução das imensas desigualdades sociais. Os movimentos de responsabilidade social são respostas a tais desigualdades. A concepção Responsabilidade Social, originou algumas variantes. Assim, conceitos novos – muitas vezes complementares, distintos ou redundantes – são usados para definir responsabilidade social, entre eles Responsabilidade Social Corporativa (RSC), Responsabilidade Social Empresarial (RSE) e Responsabilidade Social Ambiental (RSA). Portanto, são justamente estas questões que se pretende abordar, detém as empresas responsabilidade social ou apenas deve gerar lucro aos seus accionistas? Quais são as vantagens para as empresas em adoptar políticas de responsabilidade social? Elaborado por Alcides Baulane e Alfredo Balane 2015 1
  2. 2. 2. OBJECTIVO GERAL Consolidação de uma base teórica sobre responsabilidade social, sua importância, e reflectir sobre o papel de todos envolvidos na sociedade onde estão inseridos. 2.1 OBJECTIVO ESPECÍFICO  Identificar e discutir tendências actuais de Responsabilidade Social Corporativa  Verificar as vantagens da Responsabilidade Social 2.2 METODOLOGIA Pesquisa bibliográfica exaustiva, electronicamente.  Electronicamente: Consistiu em pesquisa e recolha, de dados documentais escritos, ou seja, estudos já elaborados sobre o assunto, que permitam uma melhor compreensão, do tema em questão, em livros disponíveis on-line através de motores de busca como o Google, www.edm.mz. 2.3 RESULTADOS ESPERADOS  Obter uma consolidação e uma base teórica sobre responsabilidade Social.  Estimular a reflexão sobre a importância de envolvimento de todos na sociedade, e as vantagens de politicas de responsabilidade social corporativa.  Demonstrar que a responsabilidade social concede uma maior vantagem competitiva para a empresa, seja valorizando suas acções, seja incentivando o consumidor a fazer escolhas conscientes buscando empresas que adoptam cada vez mais critérios de sustentabilidade. Elaborado por Alcides Baulane e Alfredo Balane 2015 2
  3. 3. 2.4 DIFICULDADES Relativamente ao estudo de caso, é necessário referir que este foi dificultado pela logística, ou seja, na impossibilidade de deslocação para aplicar questionários, optamos por apresentar apenas investigação teórica da busca feita, sobre o objecto de estudo. Elaborado por Alcides Baulane e Alfredo Balane 2015 3
  4. 4. 3. CONCEITUAÇÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL Algumas empresas confundem Responsabilidade social com Filantropia. Mas o que é Responsabilidade Social? O termo "responsabilidade social" encerra sempre a ideia de prestação de contas: alguém deve justificar a própria actuação perante o outro. Durante muito tempo, foi entendido, em uma visão tradicional, como sendo a obrigação do administrador de prestar contas dos bens recebidos por ele. Ou seja, economicamente, a empresa é vista como uma entidade instituída pelos investidores e accionistas, com objetivo único de gerar lucros. Entretanto, tal perspetiva está mudando no mundo contemporâneo. A empresa não se resume exclusivamente no capital, portanto, sem os recursos naturais (matéria prima) e as pessoas (conhecimento e mão de obra), ela não gera riquezas, não satisfaz às necessidades humanas, não proporciona o progresso e não melhora a qualidade de vida. Por isso, afirma-se que a empresa está inserida em um ambiente social. Mas ainda existe empresa com a visão equivocada, menos humana. Elaborado por Alcides Baulane e Alfredo Balane 2015 4
  5. 5. A responsabilidade social corporativa, é o conjunto de ações que beneficiam a sociedade e as corporações que são tomadas pelas empresas, levando em consideração a economia, educação, meio-ambiente, saúde, transporte, moradia, actividades locais e governo. Geralmente, as organizações criam programas sociais, o que acaba gerando benefícios mútuos entre a empresa e a comunidade, melhorando a qualidade de vida dos funcionários, e da própria população. A responsabilidade social está intimamente relacionada com práticas de preservação do meio ambiente. Assim, uma empresa responsável a nível social deve ser conhecida pela criação de políticas responsáveis a nível ambiental, tendo como um dos seus principais objetivos a sua sustentabilidade. 3.1 Reponsabilidade Social Corporativa O conceito de Responsabilidade Social Corporativa se fortalece a partir da constatação de que as empresas, juntamente com os governos e a sociedade civil, têm um papel essencial a cumprir na solução das imensas desigualdades sociais e da catástrofe ambiental que vivemos neste início de milênio. Para melhor entender este compromisso, é preciso compreender os principais pilares sobre os quais se apoia:  A necessidade de promover desenvolvimento sustentável, em nível global, ou seja, o uso dos recursos naturais pela nossa geração de maneira que todas as futuras gerações possam usufruir, no mínimo, dos mesmos recursos;  A ampliação dos públicos com os quais a empresa deve se preocupar em suas decisões, que passam a incluir todos aqueles que influenciam ou são influenciados pelos negócios da empresa (partes interessadas); Elaborado por Alcides Baulane e Alfredo Balane 2015 5
  6. 6.  A verdadeira inclusão social e a ampla e universal respeitam aos direitos humanos fundamentais, como o direito à alimentação adequada, à liberdade, à educação básica, à vida com dignidade, entre outros;  A eliminação de qualquer tipo de discriminação de gênero, racial, ideológica, étnica, cultural, etc.;  A vontade política de implantá-la na gestão da empresa, pois a verdadeira Responsabilidade Social Empresarial depende de investimentos. 3.1.1 Características da Responsabilidade Social Corporativa  É plural. Empresas não devem satisfações apenas aos seus accionistas. Muito pelo contrário, o mercado deve agora prestar contas aos funcionários, à mídias, ao governo, ao sector não-governamental e ambiental e, por fim, às comunidades com que opera. Empresas só têm a ganhar na inclusão de novos parceiros sociais em seus processos decisórios. O diálogo mais participativo não apenas representa uma mudança de comportamento da empresa, mas também significa maior legitimidade social.  É distribuitiva. A responsabilidade social nos negócios é um conceito que se aplica a toda a cadeia produtiva. Não somente o produto final deve ser avaliado por factores ambientais ou sociais, mas o conceito é de interesse comum e, portanto, deve ser difundido ao longo de todo e qualquer processo produtivo. Assim como consumidores, empresas também são responsáveis por seus fornecedores e devem fazer valer seus códigos de ética aos produtos e serviços usados ao longo de seus processos produtivos.  É sustentável. Responsabilidade social anda de mãos dadas com o conceito de desenvolvimento sustentável. Uma atitude responsável em relação ao ambiente e à sociedade, não só garante a não escassez de recursos, mas também amplia o conceito a uma escala mais ampla. O desenvolvimento sustentável não só se refere ao ambiente, mas por via do fortalecimento de parcerias duráveis, promove a imagem da empresa como um todo e por fim leva ao crescimento orientado. Elaborado por Alcides Baulane e Alfredo Balane 2015 6
  7. 7. Uma postura sustentável é por natureza preventiva e possibilita a prevenção de riscos futuros, como impactos ambientais ou processos judiciais.  É transparente. A globalização traz consigo demandas por transparência. Empresas são gradualmente obrigadas a divulgar sua performance social e ambiental, os impactos de suas actividades e as medidas tomadas para prevenção ou compensação de acidentes. Nesse sentido, empresas serão obrigadas a publicar relatórios anuais, onde sua performance é aferida nas mais diferentes modalidades possíveis. Muitas empresas já o fazem em carácter voluntário, mas muitos prevêem que relatórios sócio ambientais serão compulsórios num futuro próximo. 3.2 Relação Empresa e Comunidade O estabelecimento de relações positivas com a comunidade local deve ser considerado, pelas empresas, como um activo na forma de acumulação de capital social, que deve ser capitalizado para garantir a licença para operar. As empresas devem usar todos os seus recursos – contratação de pessoal e de serviços, investimentos financeiros e outros – para afectar as comunidades de forma a fortalecer a sua estrutura económica e social e criar um ambiente mais estável, no qual realiza os seus negócios (MONAGHAN et al., 2003). Entretanto, além dos benefícios, existem custos e riscos no relacionamento com as comunidades. Mas, em geral, quanto maior o nível de engajamento, maior o potencial de resultados positivos, assim como maior investimento de tempo e recursos requeridos. 4.GESTÃO DA RESPONSABILIADE SOCIAL CORPORATIVA 4.1 Balanço Social No balanço social a empresa mostra o que faz aos seus profissionais, dependentes, colaboradores e comunidade, dando transparência as actividades que buscam melhorar a qualidade social, fortalecendo os vínculos entre a empresa, sociedade e o meio ambiente. O Elaborado por Alcides Baulane e Alfredo Balane 2015 7
  8. 8. balanço social é uma ferramenta que, quando construída por múltiplos profissionais, tem a capacidade de explicar e medir a preocupação da empresa com as pessoas e a vida no planeta. Os indicadores utilizados por estas ferramentas procuram estabelecer passos que reflictam a responsabilidade social inserida nas práticas de gestão organizacionais. São exemplos de indicadores: relação entre a maior e a menor remuneração, grau de liberdade associativa e de envolvimento sindical dos funcionários, critério de selecção de fornecedores, perfil do quadro de funcionários referente a diversidade de raça, género e a faixa etária, grau de envolvimento com os problemas comunitários e de seu retorno. Um demonstrativo publicado anualmente pela empresa reunindo um conjunto de informações sobre os projectos, benefícios e acções sócias, o qual é dirigido aos empregados, investidores, analistas de mercado, accionistas e á comunidade. É também um instrumento eficiente para avaliar a multiplicar o exercício da responsabilidade social corporativa. 5. RESPONSABILIADE SOCIAL CORPORATIVA NA EMPRESA EDM 5.1 Historial A EDM como empresa Estatal foi criada em 27 de Agosto de 1977, há sensivelmente dois anos depois da Independência de Moçambique. O seu objectivo era o estabelecimento e a exploração do serviço público de produção, transporte e distribuição de energia eléctrica. Uma das suas primeiras tarefas foi a de agregar todos os centros de produção num corpo único, de modo a melhorar a satisfação das necessidades de energia eléctrica para o desenvolvimento da agricultura, indústria, serviços e consumo doméstico, nas condições difíceis da actualidade. A EDM herdou um património constituído por equipamento das mais variadas origens, modelos e tipos, em estado precário, e salvo raras Elaborado por Alcides Baulane e Alfredo Balane 2015 8
  9. 9. excepções, sem aprovisionamento de peças sobressalentes necessárias e adequadas. Ao mesmo tempo, a competência e capacidade profissional eram limitadas e os técnicos qualificados existentes começaram a abandonar a Empresa. O princípio da gestão Empresarial baseada no lucro foi descurado a favor da intervenção centralizada na determinação dos preços. 5.2 Análise de Sustentabilidade da Empresa nos Domínios Económicos, Social e Ambiental Os princípios orientadores e a actuação práctica da empresa, com actividade relevante no domínio da gestão sustentada dos recursos e da valorização ambiental, fazem com que possa ser considerada “empresa cidadã”. A empresa terá de assegurar a sua estabilidade financeira duradoura. Para tal torna-se indispensável receber a remuneração efectiva dos trabalhos realizados, como representante do dono da obra, o Estado, no domínio ambiental e da obtenção de receitas do seu envolvimento em projectos energéticos, onde a sua participação possa traduzir-se em mais-valia para as respectivas operações. 5.3 Estratégias Adoptadas  Prioridade à consolidação da actividade de recuperação ambiental, o que implica reforço de meios e recursos a fundos próprios (projectos na produção, transporte e alargamento da rede eléctrica). 5.4 Responsabilidade Social e Desenvolvimento Sustentável A EDM promove a valorização e procura premiar o desempenho dos seus colaboradores. Existe também um conjunto de seguros dos ramos saúde, vida e acidentes. Elaborado por Alcides Baulane e Alfredo Balane 2015 9
  10. 10. A Empresa tem em vigor, um plano de pensões com o objectivo de complementar a pensão da segurança social, tem concedido alguns donativos a entidades públicas no âmbito de seminários e congressos sobre matérias relacionadas com a sua actividade e a instituições de solidariedade social com fins não lucrativos. Na Empresa, o desenvolvimento sustentável está implícito nos seus objectivos de melhoria da situação económica, no aproveitamento e gestão optimizada dos recursos, na melhoria da qualidade do ambiente através de actuação nos projectos de recuperação ambiental de áreas de educação degradadas e, bem assim, na melhoria das condições sociais dos seus colaboradores e na ajuda a instituições de solidariedade. A EDM é membro do BSCD Portugal – Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável. 5.5 Avaliação do Cumprimento dos Princípios de Responsabilidade Social Corporativa No âmbito das suas obrigações a empresa prepara e disponibiliza a seguinte informação: Plano de Actividades e Orçamento Anual; Relatório de Gestão e Contas; Relatório semestral e anual da concessão; Relatório de controlo trimestral de execução da actividade da sociedade. No que se refere aos concursos públicos, os mesmos são objecto de adequada divulgação conforme estipula a legislação aplicável. A empresa disponibiliza ainda, através do seu site (www.edm.mz) informação detalhada sobre os projectos de recuperação ambiental, nomeadamente no que se refere à tramitação dos respectivos processos administrativos e fases de execução dos mesmos. 5.6 Código de Ética Em 2006, o Conselho de Administração aprovou o Código de Ética de modo a garantir um conjunto de normas éticas, sendo de salientar os seguintes aspectos:  Actuação pautada por princípios de igualdade, integridade e dignidade;  Garantia do respeito pelos direitos humanos;  Cumprimento de determinadas regras no relacionamento com fornecedores e entidades terceiras. Elaborado por Alcides Baulane e Alfredo Balane 2015 10
  11. 11. Este Código, que se aplica a todos os colaboradores, encontra-se disponível no site da Empresa. 6. VANTAGENS PARA A SOCIEDADE E EMPRESA 6.1 As Vantagens para a Sociedade:  Uma intervenção à medida das necessidades da instituição visada;  Um apoio significativo complementar às ajudas estatais;  Diminuição das distâncias relativas aos serviços, mercados e recursos através da construção de infra-estruturas e da progressiva substituição dos combustíveis lenhosos por eléctricos e fósseis. 6.2 As Vantagens para a Empresa:  Reconhecida pelo Mercado como uma empresa que actua com responsabilidade organizacional  Reconhecida como uma empresa apta a gerar sustentabilidade a longo prazo  Reconhecida como empresa preocupada com o impacto ambiental. 7. CONCLUSÃO A Responsabilidade Social não é só um pensamento é uma atitude que todas as empresas deveriam ter ou adoptar, não só como um diferencial para o mercado, mas como uma forma de transformação de todos envolvidos, a sociedade em si. Ainda há muito a evoluir, por ser um tema novo, ainda pouco conhecido por algumas empresas, sobretudo para as pequenas empresas. Até mesmo as grandes empresas não trabalham melhor o seu lado de empresa Responsável Socialmente, muitas vezes se perdendo no caminho do Elaborado por Alcides Baulane e Alfredo Balane 2015 11
  12. 12. Marketing Social e deixando de contribuir efectivamente para a transformação de uma sociedade mais justa e equilibrada. Uma empresa com Responsabilidade Social é um grande avanço para um país emergente, significa que os lucros das empresas estão sendo repartidos com a sociedade, uma evolução para a sociedade actual, mas quando isso não ocorre gera-se mais miséria, de todas as formas, da cultura à fome do povo. Actualmente, a intervenção dos diversos actores sociais exige das organizações uma nova postura, em relação aos valores éticos que promovam o desenvolvimento, sustentando a sociedade como um todo. A questão da responsabilidade social vai, portanto, além da postura legal da empresa, da práctica filantrópica ou do apoio à comunidade. Significa mudança de atitude, numa perspectiva de gestão empresarial como foco na qualidade das relações e na geração de valor para todos. É importante ressaltar que a responsabilidade social é, ainda um processo em crescimento em vários países do mundo. 8. BIBLIOGRAFIA 1. http://www.webartigos.com/artigos/as-vantagens-das-praticas-de-responsabilidade-social para as empresas 2. BORGER, F. G. Responsabilidade Social: Efeitos da Atuação Social na Dinâmica Empresarial. 2001. 254 f. Tese (Doutorado em Administração) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001. 3. www.edm.mz Elaborado por Alcides Baulane e Alfredo Balane 2015 12
  13. 13. Elaborado por Alcides Baulane e Alfredo Balane 2015 13

×