Orações sub adverbiais 2015

1.207 visualizações

Publicada em

oracoes subordinadas adverbiais

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.207
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
757
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Orações sub adverbiais 2015

  1. 1. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS PROFESSORA: CHRISTIANE QUEIROZ
  2. 2. Uma oração subordinada adverbial é aquela que exerce a função de adjunto adverbial do verbo da oração principal. São introduzidas pelas conjunções subordinativas e classificadas de acordo com as circunstâncias que exprimem. Podem ser: causais, comparativas, concessivas, condicionais, conformativas, consecutivas, finais, proporcionais e temporais.
  3. 3. Classificação Oração subordinada adverbial causal - Indica uma circunstância de causa. Fui aprovado, porque estudei. Principais conjunções e locuções conjuntivas: que, pois, porque, como, visto que, uma vez que , já que....
  4. 4. Oração subordinada adverbial condicional - Constitui um obstáculo, uma condição. É iniciada por uma conjunção subordinativa condicional ou por uma locução. Contanto que se esforce, você terá um futuro brilhante. Principais conjunções e locuções: se, a menos que, desde que, caso, contanto que. Caso você se case, convide-me para a festa.
  5. 5. Oração Subordinada Adverbial Comparativa: funciona como adjunto adverbial de comparação. É iniciada por uma conjunção subordinativa comparativa. São elas: (mais) ... que, (menos)... que, (tão)... quanto, como. Carla era mais esforçado que o irmão. Geralmente o verbo fica subentendido.
  6. 6. Oração Subordinada Adverbial Concessiva: funciona como adjunto adverbial de concessão. É iniciada por uma conjunção subordinativa concessiva ou por uma locução. São elas: embora, conquanto, apesar de que, se bem que, mesmo que, posto que, ainda que. Todos se retiraram, apesar de não terem terminado a prova.
  7. 7. Oração Subordinada Adverbial Conformativa: funciona como adjunto adverbial de conformidade. É iniciada por uma conjunção subordinativa conformativa ou por uma locução. São elas: como, conforme, segundo. Construímos nossa casa, conforme as especificações dadas pela Prefeitura.
  8. 8. Oração Subordinada Adverbial Consecutiva: funciona como adjunto adverbial de consequência. É iniciada pela conjunção subordinativa consecutiva que. Na oração principal, normalmente, surge um advérbio de intensidade tal, tanto, tamanho(a). Conjunções: (tão)... que, (tanto)... que, (tamanho)... que. Ele fala tão alto, que não precisa do microfone.
  9. 9. Oração Subordinada Adverbial Temporal: funciona como adjunto adverbial de tempo. É iniciada por uma conjunção subordinativa temporal ou por uma locução. São elas: quando, enquanto, sempre que, assim que, desde que, logo que, mal. Quando ele chegar, estarei dormindo.
  10. 10. Oração Subordinada Adverbial Final: funciona como adjunto adverbial de finalidade. É iniciada por uma conjunção subordinativa final ou por uma locução. São elas: a fim de que, para que, porque. Ele não precisa do microfone, para que todos o ouçam.
  11. 11. Oração Subordinada Adverbial Proporcional: funciona como adjunto adverbial de proporção. É iniciada por uma locução conjuntiva subordinativa proporcional. São elas: à proporção que, à medida que, tanto mais. À medida que o tempo passa, mais experientes ficamos.

×