Retail Highlights | Mai-11

304 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Retail Highlights | Mai-11

  1. 1. junho de 2011 O Grupo Muffato iniciou operações de vendas on-line e pretende brigar por espaço com grandes do setor. O grupo, líder no Paraná com 30 lojas, desenvolveu nos últimos dois anos o Shopfato. No ar a mais de 60 dias, o site conta com 15 mil itens à venda e deve aumentar a oferta para 40 mil itens até o final do ano. O novo empreendimento será gerido separadamente e terá umcentro de distribuição em Londrina. Os donos acreditam que o comércio on-line pode vir a se tornar maior quea operação física, e que se for necessário irão ao mercado fazer captações. Além do investimento no meiodigital, o grupo prepara a abertura de cinco novas lojas no ano e de um posto de gasolina junto com umsupermercado Cambé, em julho. (Abras 06/06/2011) A Brazil Pharma, controladora das redes Drogária Rosário, Farmácias Guararapes, Farmais e Mais Ecônomica, pretende conseguir R$519,7 milhões em sua oferta pública inicial de ações, marcado para o dia 27 de junho. Toda valor captado será direcionado ao caixa da empresa, sendo que cerca de 70% do total será investido aquisições, capital de giro e abertura de novaslojas. A holding atualmente já conta com 302 lojas e mais 361 franquias. O restante do valor será investido naestrutura da empresa e marcas próprias. O prazo de reserva de ações será do dia 14 a 21 de junho, aoperação não será aberta ao investidor do varejo e os atuais acionaistas do grupo terão prioridade de compra.(Valor Econômico 07/06/2011) Investimentos na operação nacional do Walmart foram reforçados no último encontro anual de acionistas, nos Estados Unidos. Depois de uma visita pelo Brasil, o presidente mundial do grupo se mostrou muito entusiasmado com o mercado nacional e na possibilidade dos diversos formatos do negócio atenderem as necessidades da classe emergente. O Walmart temesperado aumento nas vendas desde que implementou a política “preço baixo todo dia”, estratégia consagradapela rede. Contudo, o varejista está enfrentando uma queda nas vendas por cinco meses consecutivos. A novapolítica extingue as promoções, pois acredita-se que esse modelo mascara ineficiências. Espera-se que até ofim do ano a nova política traga mudança nos resultados e que invariavelmente causará efeitos positivos noscustos de operação. (Valor Econômico 06/06/2011)Retail Highlights - p. 1 de 5Coordenação: Camila Stefani e André Croccia
  2. 2. junho de 2011 O Magazine Luiza continua investindo em sua expansão na região nordeste do Brasil. Marcada pela compra da aquisição das Lojas Maia, foi identificada a necessidade de abertura de novas 60 lojas na região. Com 142 lojas no momento, existe uma meta de atingir 200 unidades em até dois anos, em especial no estado de Pernambuco, que apresenta bom momento econômico. Asvendas na região nordeste, de acordo com a presidente da rede, Luiza Helena Trajano, cresceram três vezesmais do que o estimado, porém não indica se pretende adquirir outras redes locais. As próximas ações devemocorrer para a integração das marcas, sob a bandeira Magazine Luiza, e unificação dos centros de distribuiçãona Bahia, Paraíba e Ceará ao canal de vendas on-line. (Valor Econômico 09/06/2011) Os problemas enfrentados pelas Americanas.com com sua distribuição no Rio de Janeiro continua a repercutir nas suas operações. O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) determinou o bloqueio de R$860mil nas contas da empresa em função dos problemas de entrega após pedido do Ministério Público. A decisão foi pautada em documentos apresentadosque comprovaram que a empresa ainda não tinha normalizado suas entregas na região. Inicialmente a justiçahavia determinado paralisação das vendas e multa de R$20mil por dia de descumprimento da liminar. Com apermanência das entregas em atraso, a multa passou para R$100mil diárias, porém o montante bloqueado nãoinclui o aumento da multa. (Jornal do Comércio 06/06/2011) International Retail Cencosud busca ativos do Carrefour no BrasilO jornal chileno Financiero noticiou que uma das principais varejistas do país, a Cencosud, estaria negociandoa compra de ativos do Carrefour no Brasil. Consultada, a rede de varejo não confirmou negociações. Desdesua entrada neste mercado em 2007, a investida seria parte dos seus planos agressivos de expansão. O jornalainda afirma que existiriam outras empresas negociando com a varejista francesa. Recentemente foi noticiadoque o presidente do Conselho de Administração do Grupo Pão de Açúcar, Abílio Diniz, entrou em contato como Grupo Carrefour em parte para evitar que outras empresas negociassem a venda dos ativos. Por enquanto, oúnico fato concreto sobre o assunto é que o eventual contato de Abílio Diniz provocou um pedido dearbitragem de seu sócio, o Casino, rede varejista também francesa. (Jornal do Comercio 10/06/2011)Retail Highlights - p. 2 de 5Coordenação: Camila Stefani e André Croccia
  3. 3. junho de 2011 Grupo Selmi leva marca Renata ao varejo americanoEm breve, as redes americanas de lojas Publix e Winn-Dixie, ambas com atuação em sete estados norte-americanos e aproximadamente 1000 lojas cada, receberão oito produtos da centenária fabricante dealimentos Selmi. Criada há 123 anos e dona das marcas Galo, Selmi e Renata, exportará biscoitos maisena,cream craker, goiabinha, mistura para bolos e bolos prontos. A iniciativa visa impactar os consumidoreshispânicos, que além de leais a marcas, passarão de 15,8% da população americana para estimados 24% em2050. Utilizando o apoio de uma consultoria, a empresa pretende não disputar atenção com os produtostradicionalmente vendidos nos mercados americanos, mas sim chamar atenção do consumidor com sabores etexturas diferenciadas de seus produtos. (Brasil Econômico 30/05/2011) Gigante japonesa do e-commerce Rakuten compra a brasileira IkedaA Rakuten inicia seu movimento de expansão internacional, e no Brasil compra 75% da brasileira Ikeda.Apesar de desconhecida a rede varejista Rakuten é a maior rede de varejo on-line do Japão, possuifaturamento de US$4,3 bilhões e valor de mercado de US$14 bilhões. A rede também atua na Tailândia e naIndonésia e até então já havia adquirido outras redes nos Estados Unidos e França e realizado uma parceriacom empresas Chinesas. No Brasil, a empresa pretende adotar o seu formato de negócios, oferecendo maiorvariedade de serviços que os atualmente prestados pela Ikeda. O crescimento rápido do varejo online, comcrescimento previsto de 30% para esse ano, foi um dos grandes motivadores para a Rakuten investir nomercado nacional. (O Estado de São Paulo 08/06/2011)Retail Highlights - p. 3 de 5Coordenação: Camila Stefani e André Croccia
  4. 4. junho de 2011 Panorama do Varejo Smartphone ganha escala no BrasilA utilização de smartphones, aparelhos celulares que combinam diversas funções, deverá ultrapassar oscelulares convencionais e dominar o mercado. Atualmente em Hong Kong, 90% dos aparelhos já sãosmartphones, já no Brasil esse valor é de 30% a 40%, e tende a subir. Com os preços em queda e pelapossibilidade de uso de internet banda larga pelos smartphones, os aparelhos se tornarão atrativos até mesmopara consumidores que não podem comprar um computador. Atualmente existem 500 milhões de smartphonesativos no mundo e esse número deve dobrar até o final de 2011. No Brasil espera-se que comportamentosemelhante, com o trafego de internet banda larga móvel dobrando em cinco anos. Contudo o preço dosaparelhos dependerá das estratégias das operadoras e dos seus investimentos em infra-estrutura para sepossa explorar ao máximo esse mercado. (Brasil Econômico 10/06/2011) Indústria de Cosméticos: um setor à prova de criseO desempenho do setor de cosméticos no Brasil o coloca como terceiro maior país consumidor do segmento,atrás dos Estados Unidos e do Japão. No último ano o setor faturou R$27,3 bilhões, empregou mais de 4milhões de pessoas e tem a classe C como melhor “cliente”, representando 40% do mercado. Os produtospara cabelo, seguido pela perfumaria e cosméticos para a pele são os produtos mais vendidos, porém para osconsumidores emergentes a principal fatia de gastos é com produtos de cuidados para a pele. O altocrescimento tem sido proveitoso não só para grandes indústrias, que esperam crescimento de 15% a 35%nesse ano, mas também tem gerado bons resultados para pequenos fabricantes. (Jornal do Comércio14/05/2011) Sinta-se à VontadeO crescente acesso à internet tem fomentado as compras on-line e despertado atenção para o setor.Atualmente 74 milhões de brasileiros possuem acesso à internet, e desse volume 23 milhões realizaramalguma compra no ano de 2010. Para os próximos cinco anos é estimado que o setor cresça 178% comfaturamento de US$22 bilhões. Desse total, cerca 37% serão representados pelas vendas de eletrônicos. Aagilidade do processo e os preços do frete são vistos como os grandes diferenciais, porém ainda é comum aRetail Highlights - p. 4 de 5Coordenação: Camila Stefani e André Croccia
  5. 5. junho de 2011existência de problemas de cobrança de mercadorias esgotadas e não entregues. No ano passado, a venda deeletrodomésticos liderou as vendas, ultrapassando vendas de CDs, DVDs e livros. Essa mudança demonstrauma maior confiança do consumidor em relação às compras on-line. (Consumidor Moderno 01/05/2011) Comércio pede controle na concessão de créditoA Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) recomendou uma restrição na concessão de créditoaos consumidores após uma explosão na inadimplência. No mês de maio, comparado ao mesmo mês de2010, o não pagamento de dívidas cresceu 8,21%. O que torna a situação mais complicada é que este é oquarto mês com crescimento de inadimplência seguido. O presidente da confederação, Roque Pellizzaro,afirma que o apesar das iniciativas do governo em conter a formação de uma bolha de crédito, oscomerciantes precisam fazer sua parte. Para ele, não necessariamente precisa negar credito, mas sim limitarendividamento à capacidade de pagamento. (O Estado de São Paulo 10/06/2011) Sephora Brasil já está disponível no FacebookAtravés de uma iniciativa da Sack’s, primeira varejista virtual de perfumes e cosméticos da América Latina,criou uma página oficial da Sephora Brasil. A empresa francesa exigiu uma série de adaptações para que aempresa se adaptasse aos seus padrões internacionais. A página no Facebook, além de aumentar aexpectativa da chegada da marca ao Brasil e oferecer dicas de beleza, visa aproximar e informar o consumidordas novidades desse processo. Dentro uma das informações reveladas é que existirão lojas físicas paracomercializar os produtos, porém apenas em 2012. O primeiro lançamento será a Sephora Collection, porémnão há data de previsão de vendas. (No Varejo 02/06/2011)● O Retail Highlights é constituído somente de notícias provenientes de veículos de imprensa, principalmente Internet e jornal, nãocontendo qualquer informação confidencial proveniente das empresas.Retail Highlights - p. 5 de 5Coordenação: Camila Stefani e André Croccia

×