21/07/2014
1
PENSAMENTO SISTÊMICO NO
GERENCIAMENTO DE PROJETOS
Autor: Christian Becker Bueno de Abreu
Orientador: Prof. Hi...
21/07/2014
2
OBJETIVOS
Discutir uma abordagem escalável para o
Gerenciamento de megaprojetos utilizando a
Engenharia de Si...
21/07/2014
3
METODOLOGIA OU ESQUEMA DE
INVESTIGAÇÃO
Raciocínio lógico sistêmico (indutivo/dedutivo);
Pesquisa metodológica...
21/07/2014
4
NOVO PARADIGMA
NOVO
PARADIGMA
DA CIÊNCIA
paradigma da
complexidade
sistemas amplos, redes, ecossistemas,
caus...
21/07/2014
5
AÇÕES DO G.P. (ARCHIBALD, 2011)
• Produzir o produto/serviço dentro das especificações técnicas, no
prazo e c...
21/07/2014
6
PERSPECTIVA DA ENGENHARIA DE SISTEMAS
• Baseada no pensamento sistêmico.
• Surge através da descoberta, apren...
21/07/2014
7
CONCLUSÕES
Eu recomendo conhecer e praticar a
Engenharia de Sistemas, desejando sucesso a
todos os Gerentes d...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentacao_AbreuCB

219 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
219
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentacao_AbreuCB

  1. 1. 21/07/2014 1 PENSAMENTO SISTÊMICO NO GERENCIAMENTO DE PROJETOS Autor: Christian Becker Bueno de Abreu Orientador: Prof. Higor Correa Gimenes MBA - Gerenciamento de Projetos Prof. Marcio Tibo INTRODUÇÃO Pensamento Sistêmico + Gerenciamento de Projetos Avanço da Ciência Revoluções Pessoas Organizações Governo Necessidades Anseios evoluídos Desafios Pesquisa e Gestão DELIMITAÇÃO • Engenharia de Sistemas – permite organizar megaprojetos em partes gerenciáveis, multidisciplinares. • Gerenciamento de Projetos – conhecimento, processos, práticas e ferramentas, alinhado com as características do ambiente de negócios e as organizações modernas. • Pensamento Sistêmico – característica presente e marcante nos aspectos técnicos e gerenciais.
  2. 2. 21/07/2014 2 OBJETIVOS Discutir uma abordagem escalável para o Gerenciamento de megaprojetos utilizando a Engenharia de Sistema - ampliando desta forma a abordagem tradicional com a visão sistêmica; Divulgar e difundir o conhecimento da Engenharia de Sistemas na comunidade de Gerentes de Projetos, ao propor como megaprojetos podem ser viabilizados com maior facilidade. JUSTIFICATIVA • Nova dimensão do GP quando tratado pela visão da Engenharia de Sistemas; • Divisão do trabalho em áreas de especialidade e em partes gerenciáveis por equipes distintas; • Elos especiais em todas as áreas de conhecimento descritas no PMBOK; • Oportunidade estratégica – organizações; • Benefícios econômicos e sociais. BASE TEÓRICA “Gerenciamento de Projetos, uma abordagem sistêmica para planejamento, programação e controle” – Kezner H., 2011 “Pensamento Sistêmico, o novo paradigma da ciência” – Vasconcellos M.J.E., 2012 “INCOSE Systems Engineering Handbook” – International Conceal on Systems Engineering, 2012
  3. 3. 21/07/2014 3 METODOLOGIA OU ESQUEMA DE INVESTIGAÇÃO Raciocínio lógico sistêmico (indutivo/dedutivo); Pesquisa metodológica bibliográfica; PROPOSIÇÃO DE (KEZNER, 2011) “O pensamento sistêmico é vital para o sucesso de um projeto. Os sistemas de gerenciamento de projetos precisam urgentemente novas formas de percepção e questionamento estratégico e análise das necessidades do projeto para soluções alternativas técnicas e não técnicas. A habilidade de analisar o projeto total, em vez das partes individuais, é essencial para o gerenciamento de projetos bem-sucedido” TRANSFORMAÇÃO DA CIÊNCIA (VASCONCELLOS 2012) Ciência tradicional análise relações causais lineares Simplicidade determinação-previsibilidade reversibilidade-controlabilidade subjetividade entre parênteses uni-verso Estabilidade Objetividade Ciência novo-paradigmática contextualização relações causais recursivas Complexidade indeterminação-imprevisibilidade irreversibilidade- incontrolabilidade objetividade entre parênteses multi-versa Instabilidade Intersubjetividade
  4. 4. 21/07/2014 4 NOVO PARADIGMA NOVO PARADIGMA DA CIÊNCIA paradigma da complexidade sistemas amplos, redes, ecossistemas, causalidade circular, recursividade, contradições, pensamento complexo paradigma da instabilidade paradigma da intersubjetividade desordem, evolução, imprevisibilidade, saltos qualitativos, auto-organização, incontrolabilidade inclusão do observador, autorreferência, significação da experiência na conversação, coconstrução A ARTE DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS (BERKUN, 2008) • Todas as coisas são únicas de alguma maneira, mas derivadas de outras; • Quanto mais simples a visão do que você faz, mais poder e foco terá ao executá-la; • Liderança e gerenciamento são difíceis, mas sua natureza – executar tarefas de maneira específica para atingir uma meta específica – é simples. GERENCIMENTODEPROJETOS ORGANIZADO(PMI,2008)
  5. 5. 21/07/2014 5 AÇÕES DO G.P. (ARCHIBALD, 2011) • Produzir o produto/serviço dentro das especificações técnicas, no prazo e custos orçados e com os recursos disponíveis na organização; • Atingir os objetivos de lucro (quando existir este objetivo); • Alertar a alta administração se julgar que os objetivos técnicos, prazos e custos não serão atingidos; • Tomar ou forçar as decisões requeridas para assegurar que os objetivos do projeto serão atingidos; • Recomendar o término do projeto ou solução alternativa, caso os objetivos não possam ser atingidos e as obrigações contratuais permitam; • Ser o ponto focal de contato do projeto com o cliente, alta administração e gerentes funcionais; • Negociar com outros departamentos da empresa de forma a conseguir recursos para o projeto, sempre que necessário. ENGENHARIA DE SISTEMAS (INCOSE, 2012) • Abordagem interdisciplinar e objetiva a concretização de sistemas com sucesso. • Definir as necessidades no início do ciclo de desenvolvimento, documentando os requisitos e procedendo com a síntese e validação do sistema • Considera o problema completo: operação, custos e prazos, desempenho, treinamento e suporte, teste, fabricação e descarte. • Considera as necessidades técnicas e de negócio, com o objetivo de prover um produto de qualidade que atenda ao usuário”. ENGENHARIADESISTEMAS ORGANIZADA(INCOSE,2012) Ger. de Portfólio de Projetos Ger. de Infraestrutura Ger. do Modelo Ciclo de Vida Ger. de Recursos Humanos Ger. da Qualidade Ger. de Risco Ci Ciclo de Ger. de Configuração Planejamento de Projeto Verificação e Controle Ger. de Decisão Ci Ciclo de Vida Ger. da Informação Medição Ci Ciclo de Definição de Requisitos Análise de Requisitos Projeto de Arquitetura Implementação Integração Verificação Ci Ciclo de Vida Transição Ci Ciclo de Vida Validação Ci Ciclo de Vida Operação Ci Ciclo de Vida Manutenção Ci Ciclo de Vida Descarte Ci Ciclo de Vida Aquisição Fornecimento Processos da Organização Processos Técnicos Processos de Projeto Processos de Acordos Guia de Processos
  6. 6. 21/07/2014 6 PERSPECTIVA DA ENGENHARIA DE SISTEMAS • Baseada no pensamento sistêmico. • Surge através da descoberta, aprendizado, diagnóstico e diálogo que leva a perceber, modelar e conversar sobre o mundo real para compreender melhor, definir e trabalhar com sistemas. • Perspectiva única da realidade – aguça nossa percepção do todo e como as partes dentro do todo se inter-relacionam. • Um pensador sistêmico conhece como os sistemas se encaixam no contexto maior da vida cotidiana, como eles se comportam, e como gerenciá-los”. CICLOS DE VIDA (PMI, 2008) Fases do projeto, geralmente sequenciais ou que se sobrepõem, com nome e em número determinados pelas necessidades de gerenciamento e controle, a natureza do projeto e sua área de aplicação. (INCOSE, 2011) Variam de acordo com a natureza, propósito, uso e as circunstâncias prevalecentes do sistema. Cada fase tem um propósito e contribuição distinta, mantidas no planejamento e execução. Estrutura dentro da qual a gerência tem visibilidade e controle em alto nível do projeto e dos processos técnicos”. CONCLUSÕES A aplicação da abordagem e pensamento sistêmico tem implicações profundas na forma de raciocínio e prática do Gerente de Projetos. A mudança epistemológica proposta, associa a abordagem sistêmica a novas possibilidades de interpretação dos conhecimentos e práticas. A Engenharia de Sistemas proposta e organizada no S.E. Handbook (INCOSE 2011) contempla áreas de conhecimento desenvolvidas pelo Guia PMBOK (PMI, 2008) e amplia a atuação do Gerente de Projetos especialmente em áreas descritas como gerenciamento técnico ou da área de aplicação desenvolvidas por todo o ciclo de vida.
  7. 7. 21/07/2014 7 CONCLUSÕES Eu recomendo conhecer e praticar a Engenharia de Sistemas, desejando sucesso a todos os Gerentes de Projetos dos quais depende a construção de um futuro próspero para as pessoas, o seu trabalho e as suas nações. De você faz parte o mundo de amanhã. Seja feliz! REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ARHIBALD, R.D. e PRADO D.S. Gerenciamento de Projetos para Executivos. Série Gerência de Projetos. Nova Lima – MG: INDG TecS, 2011. BERKUN, S. A Arte do Gerenciamento de Projetos. Porto Alegre: Artmed, 2008. INCOSE (International Conceal on Systems Engineering). INCOSE Systems Engineering Handbook v3.2.2. Seattle, WA, 2012. KERZNER, H. Gerenciamento de Projetos: uma abordagem sistêmica para planejamento, programação e controle. São Paulo: Editora Blucher, 2011. PMI (Project Management Institute). Um guia do conhecimento em gerenciamento de projetos (Guia PMBOK). 4 ed. Newton Square: PMI, 2008. VASCONCELLOS, M. J. E. Pensamento sistêmico: O novo paradigma da ciência. 9 ed. Campinas, SP: Papirus, 2012. OBRIGADO! Christian Becker B. de Abreu pro@becker.eng.br 21/07/2014

×