Vernáculos houaiss freud, lacan e jung

116 visualizações

Publicada em

Vernáculos houaiss freud, lacan e jung

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
116
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vernáculos houaiss freud, lacan e jung

  1. 1. afeto   substantivo masculino 1 sentimento terno de adesão ger. por uma pessoa ou um animal; afeição Ex.: seu a. por nós só era superado pela vontade de nos ver casadas e com família constituída 2 afinidade, ligação espiritual terna em relação a alguém ou a algo Ex.: a. pelos compatriotas e por sua terra natal 3 Derivação: por metonímia. o objeto dessa afeição Ex.: seu a. eram as filhas 4 reação de agrado ou desagrado com relação a algo ou alguém; simpatia ou antipatia 5 Uso: formal. Diacronismo: antigo. atitude ou maneira ostensiva de agir; ausência de naturalidade; afetação, fingimento Ex.: afetos de uma religiosidade hipócrita 6 Rubrica: psicologia. sentimento ou emoção em diferentes graus de complexidade, p.ex., amizade, amor, ira, paixão etc. 7 Rubrica: psicologia. estado, limitado no tempo, provocado por estímulos externos ou por representações, acompanhado de certo grau de tensão e composto de sentimentos particulares 8 Rubrica: psicologia. descarga emocional breve, violenta, disparada por impressões externas, por representações ou por uma estase afetiva, que se acompanha de sinais claros e visíveis de excitação, e freq. de uma diminuição do controle do comportamento (p.ex.: cólera cega) 9 Rubrica: psicologia. dinâmica ou qualidade essencial de uma emoção; energia de uma emoção 10 um dos três tipos de função mental [As funções mentais se dividem em afeto, cognição e volição.] 11 Rubrica: psicanálise. expressão qualitativa da quantidade de energia das pulsões e das suas variações [Para Freud, os afetos seriam reproduções de acontecimentos antigos de importância vital e, eventualmente, pré-individuais.] 12 Rubrica: medicina. Diacronismo: antigo. mal-estar ou doença; achaque 13 Rubrica: pintura. expressão de viveza, de dinâmica agressividade  substantivo feminino qualidade, caráter ou condição de agressivo 1 disposição para agredir e/ou para provocar 2 espírito empreendedor; energia, atividade, combatividade 3 Rubrica: psicanálise. segundo Sigmund Freud (1856-1939), conjunto de tendências presente em todos os indivíduos, que se manifesta em comportamentos reais ou fantasiosos que objetivam prejudicar, destruir ou humilhar o outro 4 Rubrica: psicanálise. na teoria da psicanalista austríaca Melanie Klein (1882-1960), força que promove uma radical desorganização e fragmentação da psique
  2. 2. 5 Rubrica: psicopatologia. forma de desequilíbrio que se caracteriza por uma constante hostilidade diante de outrem bissexualidade  substantivo feminino 1 condição ou qualidade de bissexual; bissexualismo 2 condição, modo de ser ou comportamento de bissexual; bissexualismo 3 Rubrica: psicanálise. na teoria de S. Freud, simultaneidade das disposições sexuais masculinas e femininas própria de todo ser humano, presente nos conflitos que o indivíduo tem para assumir seu sexo compensação  substantivo feminino 15 Rubrica: psicanálise. reação inconsciente de contrabalançar uma deficiência ou uma inferioridade real ou imaginária, ou de compensar alguma falta, ou perda de características pessoais ou de status, pela procura de satisfação através de um comportamento substitutivo 16 Rubrica: psicanálise. na teoria de Sigmund Freud, esforço para anular a consciência dolorosa de determinada deficiência de comportamento ou de personalidade 17 Rubrica: psicologia. na teoria adleriana, esforço para sobrepujar o complexo de inferioridade complexo 5 Rubrica: psicologia. na teoria de Carl G. Jung (1875-1961), sistema de idéias associadas (parcial ou totalmente inconscientes, vinculadas ao terreno da afetividade, contraditórias, não necessariamente reprimidas), capaz de levar o indivíduo a pensar, a sentir e por vezes a agir de acordo com um padrão de natureza definida 6 Rubrica: psicologia. qualquer conjunto de fatores ou de elementos relacionados na constituição mental 7 Rubrica: psicologia. sistema de idéias reprimidas, de forte valor emocional, interligadas num todo capaz de gerar um comportamento mórbido 8 Derivação: por extensão de sentido. Uso: informal. perturbação psicológica, esp. timidez, inquietude ou dificuldade de trato Ex.: era um sujeito cheio de complexos c. de castração Rubrica: psicanálise. 1 no menino, medo da perda do pênis como resposta paterna às suas atividades sexuais 2 na menina, sentimento de lesão que ela tenta negar, compensar ou reparar 3 Derivação: por extensão de sentido.
  3. 3. em indivíduos adultos de ambos os sexos, medo reprimido ou não admitido da perda de qualquer parte do corpo que produza prazer; medo de que um prazer venha a acarretar perda e dor a quem dele goza c. de culpa Rubrica: psicologia. 1 Uso: informal. ver necessidade de punição 2 ver sentimento de culpa c. de Don Juan Rubrica: psicologia. ver dom-juanismo c. de Édipo Rubrica: psicanálise. 1 conjunto mais ou menos organizado de reações afetivas, tanto amorosas quanto hostis, que uma criança sente em relação aos pais, segundo a teoria de S. Freud 2 desejo de relações sexuais que o filho sente pela mãe, segundo Freud 3 disposição mental e comportamental inconsciente tida como procedente de uma ligação excessiva à mãe e por sentimentos de ciúme com relação ao pai Obs.: cf. complexo de Electra c. de Electra Rubrica: psicanálise. 1 desejo de relações sexuais que a filha sente pelo pai, segundo a teoria de C. G. Jung Obs.: cf. complexo de Édipo 2 Derivação: por extensão de sentido. ligação extremamente intensa da filha com o pai c. de inferioridade 1 Rubrica: psicologia. medo e ressentimento reprimidos de sentir-se inferiorizado, esp. em características corporais ou de determinado órgão, o que leva a diversos comportamentos distorcidos Obs.: cf. sentimento de inferioridade 2 Rubrica: psicanálise. na teoria de A. Adler (1870-1937), conjunto de reações supostamente provocadas por um conflito entre o desejo de reconhecimento e um medo do fracasso devido a experiências anteriores c. de perseguição Uso: informal. m.q. paranóia c. de superioridade Uso: informal. m.q. sentimento de superioridade consciente 11 Rubrica: medicina. que consegue responder adequadamente a estímulos sensoriais  adjetivo de dois gêneros e substantivo masculino 12 (sXX) Rubrica: psicologia, psicanálise. relativo a ou aspecto da psiquê que constitui o lado da vida mental a que se tem acesso instantâneo e que está em maior contato com a realidade exterior Obs.: cf. ego  substantivo masculino Rubrica: psicanálise.
  4. 4. 13 nível superior da vida mental do qual uma pessoa tem consciência, ao contrário dos processos do inconsciente 14 um dos três sistemas da primeira teoria tópica de Freud acerca da psiquê, que postula a existência do inconsciente, do pré-consciente e do consciente denegação  substantivo feminino 1 ação de denegar; contestação; desmentido; desabonação; negação; negativa 2 Rubrica: termo jurídico. recusa em reconhecer a exatidão de um fato alegado ou de um argumento articulado pelo adversário, num processo 3 Rubrica: psicanálise. forma específica de negação na qual o enunciado de conteúdo afirmativo só pode ser expresso por meio de uma negação [Constitui-se num dos meios de o indivíduo expressar afetos recalcados, segundo S.Freud.] desejo  substantivo masculino ato ou efeito de desejar; aspiração humana diante de algo que corresponda ao esperado 1 aspiração humana de preencher um sentimento de falta ou incompletude; querer, vontade Ex.: <ter os d. satisfeitos> <o seu maior d. era morar em um lugar tranqüilo> 1.1 Rubrica: psicanálise. segundo Sigmund Freud, moção psíquica que procura restabelecer a situação da primeira satisfação ideal i. do ego Rubrica: psicanálise. instância da personalidade que resulta da fusão do narcisismo e das identificações positivas com os pais, seus substitutos e ideais coletivos, de acordo com a segunda teoria da psique formulada por S. Freud inconsciente  adjetivo de dois gêneros e substantivo masculino 7 Rubrica: medicina. que ou o que não pertence aos fenômenos vividos (diz-se de processo ou conjunto de processos) 8 Rubrica: medicina. relativo a ou o estado em que o indivíduo se encontra temporária ou permanentemente privado de consciência, como p.ex., nos casos de coma 9 Rubrica: medicina. que ou o que, independentemente do motivo, não pode ser percebido pelo indivíduo que o vivencia, como, p.ex., a secreção de um hormônio (diz-se de qualquer processo) 10 Rubrica: psicologia.
  5. 5. que ou o que não é consciente, mas pode influenciar o comportamento sob forma simbólica ou sublimada (diz-se de processo psíquico) 11 Rubrica: psicanálise. segundo a primeira teoria da psique formulada por S. Freud (neuropsiquiatra austríaco, 1856-1939), que ou o que é constituído por conteúdos recalcados aos quais foi barrado o acesso aos sistemas pré-consciente e consciente, nos quais se desenrolam processos dinâmicos que contribuem para determinar a vida consciente (diz-se de sistema do aparelho psíquico) i. coletivo Rubrica: psicologia. segundo C. G. Jung (psiquiatra e psicoterapeuta suíço, 1875-1961), parte do inconsciente que contém idéias inatas ou a tendência a organizar a experiência vivida em padrões predeterminados, comuns a todos os homens inervação 3.1 Rubrica: psicanálise. veiculação de energia psíquica para determinada parte do corpo, gerando fenômenos motores ou sensitivos [Termo us. por Freud em seus estudos sobre a histeria.] instância 9 Rubrica: psicanálise. parte do aparelho psíquico, segundo as teorias de Sigmund Freud [O termo seria mais apropriado para designar as três partes do aparelho psíquico de acordo com a segunda tópica de Freud (ego, id, superego).] libido  substantivo feminino 1 procura instintiva do prazer sexual; desejo Ex.: os devassos deixam-se levar pela l. 2 Rubrica: psicanálise. energia que está na base das transformações da pulsão sexual; energia vital, de acordo com as teorias de Freud 3 Rubrica: psicanálise. energia psíquica [Segundo as teorias de C.G. Jung, apetite.] mecanismo m. de defesa 1 Rubrica: psicanálise. conjunto de sentimentos, representações e tendências comportamentais que sobrevêm, automaticamente, quando um indivíduo percebe uma ameaça psíquica, e que o protegem da angústia, de uma tomada de consciência dos conflitos e perigos internos e externos, ou permitem-lhe acomodar-se de forma mais fácil, sem necessariamente conscientizar-se deles nem atingir de fato uma nova adaptação ou um domínio da situação [Conceito introduzido por Anna Freud (1895-1975).] 2 Rubrica: medicina.
  6. 6. maneira de um organismo reagir naturalmente demanda 9 Derivação: por extensão de sentido (da acp. 1).Rubrica:psicanálise. exigência que incide sobre um objeto equivocado e, portanto, impossível de ser satisfeita, segundo o psicanalista francês Jacques Lacan (1901-1981) Obs.: cf. necessidade Forclusão  substantivo feminino Rubrica: psicanálise. mecanismo psíquico de rejeição das representações insuportáveis, antes mesmo de se integrarem ao inconsciente do indivíduo, o que seria, segundo Jacques Lacan (1901- 1981), a origem da psicose fr. forclusion (1446) 'privação de uma faculdade ou de um direito por não executá-los no tempo devido', der. do v. fr. forclore (1120) 'excluir pela força, privar-se de' imaginário  adjetivo 1 criado pela imaginação e que só nela tem existência; que não é real; fictício Ex.: <perigo i.> <espaço, tempo i.> 2 que se imagina como tal Ex.: doente i. 3 Rubrica: matemática. diz-se de número complexo cuja parte real é zero  substantivo masculino (1537) 4 Diacronismo: antigo. o fazedor de estátuas ou de imagens de santos; imagineiro, santeiro 5 aquilo que pertence ao domínio da imaginação Ex.: o real e o i. 6 Derivação: por metonímia. reunião de elementos pertencentes ou característicos do folclore, da vida etc. de um grupo de pessoas, um povo, uma nação etc. Ex.: o i. gaúcho é muito rico 7 Rubrica: psicanálise. na teoria de Jacques Lacan, um dos três registros essenciais (juntamente com o real e o simbólico) do campo psicanalítico, o qual se caracteriza pela preponderância da relação com a imagem do semelhante necessidade  substantivo feminino 1 qualidade do que é necessário
  7. 7. 2 o que não se pode evitar; inevitável Ex.: dormir é uma n. 3 (sXIV) Diacronismo: antigo. extrema penúria; pobreza, miséria Ex.: ficou inconformado com tanta n. 4 o que é imprescindível Ex.: trouxe o suficiente para suprir suas n. 5 o que é útil; conveniência Ex.: compreendeu a n. daquela providência 6 carência (do que é preciso), falta Ex.: percebeu a n. de vitaminas na dieta do paciente 7 precisão momentânea; apuro Ex.: o escritório tem n. de sua presença agora 8 Rubrica: música. Regionalismo: Bahia. tipo de toque de sino executado ao final das tarantanas 9 Rubrica: psicanálise. segundo J. Lacan, exigência que visa a um objeto específico e satisfaz-se com ele Obs.: cf. demanda  necessidades  substantivo feminino plural 10 exigências mínimas para satisfazer condições materiais e morais de vida Ex.: as n. básicas de uma família de classe média 11 carências naturais do organismo humano, como beber, comer, dormir 12 funções fisiológicas relativas ao aparelho excretor Ex.: é proibido fazer n. em plena rua necessidade de punição Rubrica: psicanálise. exigência interna que faz com que certos indivíduos procurem situações penosas ou humilhantes e retirem prazer das mesmas Obs.: cf. sentimento de culpa de primeira n. indispensável (diz-se esp. de gêneros alimentícios) fazer n. realizar funções fisiológicas; aliviar (intestino ou bexiga) sentimento de culpa Rubrica: psicanálise. 1 o que se segue a um ato que o indivíduo considera indigno; o que de modo inconsciente dispara recriminações difusas sobre o próprio indivíduo 2 conjunto de motivações inconscientes que explica comportamentos de fracasso ou sofrimentos auto-infligidos Simbólico  adjetivo 1 de, relativo a, que tem caráter de ou que serve como símbolo Ex.: linguagem s. 2 que usa, emprega ou exibe um símbolo 3 que consiste em ou que opera por meio de símbolos; metafórico, alegórico 4 relativo aos formulários da fé  substantivo masculino
  8. 8. 5 Rubrica: psicanálise. campo de reencontro, estruturação e tomada de sentido dos fenômenos como uma linguagem; um dos três registros essenciais (juntamente com o real e o imaginário) do campo da psicanálise, segundo J. Lacan

×