Paulo Motta - Ensino e Aprendizado de Administração Pública em Tempos de Incerteza

107 visualizações

Publicada em

Apresentação do professor Paulo Motta (Fundação Getulio Vargas) na mesa-redonda "Ensino e Aprendizado de administração pública em tempos de incerteza", integrante do evento "Desafios no Campo da Administração Pública: Ensino, Profissionalização e Pesquisa".

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
107
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
0
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Paulo Motta - Ensino e Aprendizado de Administração Pública em Tempos de Incerteza

  1. 1. ENSINO E APRENDIZADO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EM TEMPOS DE INCERTEZA PAULO R . MOT TA
  2. 2. A ERA DA INSTANTANEIDADE  Complexidade e interdependência  Conectividade: permanente, universal e “gratuita”  Trabalho e estilos de vida: semelhantes  Pequenos sinais como alertas  Cultivo do individualismo  Democratização das relações sociais CONHECIMENTO ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
  3. 3. A ERA DA INSTANTANEIDADE CONHECIMENTO  Accessível universalmente  Transferível sem uso de instituições  Rápida obsolescência / diplomas  Frágil a antevisão sobre aplicabilidade  Inserido no capital social ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA  Redes produtivas e sociais  Formas colaborativas e associativas  Competitividade
  4. 4. ERA DA INSTANTANEIDADE CAPITAL SOCIAL Inter-relações sociais Propriedade coletiva Se aprimora com o uso
  5. 5. AMBIENTE VIRTUAL ULTRAPASSANDO O AMBIENTE SOCIAL Formação : conectividade + escola Tempo de livre escolha: mais útil Clientela da escola : nativos digitais + adaptados  Sociabilidade digital: grandes debates virtuais  Transição : tradicional / moderno • Valor da sociabilidade: assistência às aulas • Distrações institucionalizadas
  6. 6. DIMENSÕES DE INOVAÇÃO ensino e aprendizado Renovação curricular  Renovação didática  Avaliação  As escolas como centros de educação
  7. 7. CAPITAL SOCIAL e RENOVAÇÃO CURRICULAR - competências -  Competências interdisciplinares e interculturais  Foco prioritário  Descartar o relevante  Inter superficialidade enciclopédica  Generalidades / Primeiros ministros  Recuperar conceito de disciplina associado a temas críticos  Adaptação do saber como um processo de criação
  8. 8. CAPITAL SOCIAL e RENOVAÇÃO DIDÁTICA  Professores e alunos conectados: aprendizes ativos, construtores e consumidores do saber  Respeito às diferenças: utilidade do conhecimento para cada aluno “customização” X “One size fits all”
  9. 9. CAPITAL SOCIAL e AVALIAÇÃO  Educação para a vida: não para os exames  Compreensão e não “medida”  Distância do ambiente de aulas  Julgamento principal: dos beneficiários dos serviços   Notas e médias académicas: quase irrelevante  Escola: não reprova estudantes
  10. 10. CAPITAL SOCIAL e a MISSÃO ESCOLAR - insubstituível - Ensinar o que a “prática e a vida não ensina”  Construir a “sabedoria” - atribuir significados Estudar “soluções” (variadas / idealizadas) problemas
  11. 11. CAPITAL SOCIAL e ESCOLAS Manter a perspectiva do life long learning: ex-alunos em comunicação permanente com a escola  Recursos de saber distribuídos desigualmente: alianças  Reforço contínuo da conexão local e global  Cursos em idioma “internacional”
  12. 12. VALORES SOCIAIS A PREDOMINAR NA TRANSFORMAÇÃO  Sustentabilidade – ecologia  Ética  inclusão social  Qualidade da saúde  Valores culturais

×