O lento retorno das políticas industriais,
ou, a economia política do acúmulo de
capacidades
Giovanni Dosi
Scuola Superior...
Mais em
“Industrial Policy and Development.
The Political Economy of Capabilities Accumulation”
Editado por Mario Cimoli, ...
O fim da era do Consenso de
Washington e da “mágica do
mercado”
G. Dosi – Políticas Industriais - 3
Uma visão de longo prazo
Episódios bem sucedidos de industrialização /
acúmulo de conhecimento têm sempre envolvido
um ric...
Alguma classificação das variáveis e
processos sobre os quais instituições e
políticas públicas atuam
(em geral e com refe...
G. Dosi – Políticas Industriais - 6
Domínios de
intervenção de política
pública
Medidas de política
pública
Instituições
r...
G. Dosi – Políticas Industriais - 7
Domínios de
intervenção de
política pública
Medidas de política
pública
Instituições
r...
G. Dosi – Políticas Industriais - 8
Domínios de
intervenção de política
pública
Medidas de política
pública
Instituições
r...
G. Dosi – Políticas Industriais - 9
Domínios de
intervenção de política
pública
Medidas de política
pública
Instituições
r...
G. Dosi – Políticas Industriais - 10
Domínios de
intervenção de política
pública
Medidas de política
pública
Instituições
...
G. Dosi – Políticas Industriais - 11
Domínios de
intervenção de política
pública
Medidas de política
pública
Instituições
...
G. Dosi – Políticas Industriais - 12
Domínios de
intervenção de política
pública
Medidas de política
pública
Instituições
...
O Futuro das Políticas Industriais
no Novo Milênio:
Em Direção a uma Agenda de
Desenvolvimento Centrada em
Conhecimento
G....
As políticas: princípios gerais
Em países em processo de desenvolvimento:
• Emulação e, às vezes, saltos de ultrapassagem ...
Nutrindo indústrias nascentes sob o atual
Regime de Comércio Internacional
• ‘Distorcer sinais de mercado’
• Fomentar o su...
Uma gestão de rendas favorável ao
aprendizado e industrialização
• ‘…Cenouras e porretes…
• Compromissos críveis para rend...
Favorecimento a Direitos de Propriedade
Intelectual mais flexíveis
• DPIs muito raramente são bons para o
desenvolvimento ...
Evitar a maldição do recurso
natural
G. Dosi – Políticas Industriais - 18
Políticas a evitar:
Parcerias Transatlânticas de
Comércio e Investimento
G. Dosi – Políticas Industriais - 19
A consistência requerida entre
políticas industriais e macro:
Austeridade é ruim para inovação e
crescimento tanto no curt...
Políticas industriais como uma
parte de um New Deal
‘Keynesiano’ amigável ao
investimento e meio ambiente,
pesadamente red...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação - Giovanni dosi pt final

437 visualizações

Publicada em

Seminário Internacional Papel do Estado no Século XXI: desafios para a gestão pública

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
437
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação - Giovanni dosi pt final

  1. 1. O lento retorno das políticas industriais, ou, a economia política do acúmulo de capacidades Giovanni Dosi Scuola Superiore Sant’Anna
  2. 2. Mais em “Industrial Policy and Development. The Political Economy of Capabilities Accumulation” Editado por Mario Cimoli, Giovanni Dosi, e Joseph E. Stiglitz, Oxford University Press G. Dosi – Políticas Industriais- 2
  3. 3. O fim da era do Consenso de Washington e da “mágica do mercado” G. Dosi – Políticas Industriais - 3
  4. 4. Uma visão de longo prazo Episódios bem sucedidos de industrialização / acúmulo de conhecimento têm sempre envolvido um rico arco de políticas públicas – da industrialização alemã e norte-americana até a China e a Índia G. Dosi – Políticas Industriais - 4
  5. 5. Alguma classificação das variáveis e processos sobre os quais instituições e políticas públicas atuam (em geral e com referência particular ao aprendizado tecnológico) G. Dosi – Políticas Industriais - 5
  6. 6. G. Dosi – Políticas Industriais - 6 Domínios de intervenção de política pública Medidas de política pública Instituições relacionadas Oportunidades de inovação científica e tecnológica Políticas científicas, pós-graduação, projetos ‘orientados a missões de fronteira’ Universidades de pesquisa, centros públicos de pesquisa, institutos médicos, agências espaciais e militares, etc.
  7. 7. G. Dosi – Políticas Industriais - 7 Domínios de intervenção de política pública Medidas de política pública Instituições relacionadas Capacidades de aprendizado e tecnológicas socialmente distribuídas Políticas de educação e treinamento mais amplas Da educação primária à politécnica, a ´land- grant colleges´ tipo norte-americanas
  8. 8. G. Dosi – Políticas Industriais - 8 Domínios de intervenção de política pública Medidas de política pública Instituições relacionadas Medidas Focalizadas de Apoio Industrial, afetando, por exemplo, tipos de firmas, etc – prioritariamente a estrutura, propriedade, modos de governança dos negócios (ex. doméstico vs. estrangeiro, empresas de propriedade familiar vs. estatais, etc Da formação de empresas estatais à privatização delas, de políticas de ‘campeãs nacionais’ a políticas que afetam investimentos das multinacionais; até legislação que afeta governança corporativa Holdings estatais, bancos mercantis públicos, ‘capitalismo de risco’ público, utilidades públicas
  9. 9. G. Dosi – Políticas Industriais - 9 Domínios de intervenção de política pública Medidas de política pública Instituições relacionadas As capacidades dos agentes econômicos (em primeira instância empresas de negócios) em termos do conhecimento tecnológico que elas encarnam, a efetividade e velocidade com as quais elas buscam por novos avanços tecnológicos e organizacionais, etc. cf. especialmente pontos (ii), (iii) e também políticas de P&D; políticas que afetam a adoção de novos equipamentos
  10. 10. G. Dosi – Políticas Industriais - 10 Domínios de intervenção de política pública Medidas de política pública Instituições relacionadas Os sinais e incentivos econômicos que agentes motivados pelo lucro enfrentam (incluindo preços e taxas de lucro correntes e esperados, condições de apropriabilidade para as inovações, barreiras à entrada, etc.) Regulações de preço; tarifas e cotas no comércio internacional; regimes de Diretos de Propriedade Intelectual, etc Agências reguladoras relacionadas, agências que gerenciam subsídios a pesquisa e produção, entidades de controle do comércio externo, agências que concedem e controlam Direitos de Propriedade Intelectual
  11. 11. G. Dosi – Políticas Industriais - 11 Domínios de intervenção de política pública Medidas de política pública Instituições relacionadas Mecanismos de seleção (sobreposição com o acima) Políticas e legislação que afetam Anti-trust e concorrência; entrada e falência; alocação de financiamento; mercados para propriedade corporativa; etc. Autoridades Anti-trust, instituições que governam processos de falência, etc.
  12. 12. G. Dosi – Políticas Industriais - 12 Domínios de intervenção de política pública Medidas de política pública Instituições relacionadas Padrões de distribuição de informação e de interação entre os difeentes tipos de agentes (ex. Clientes, fornecedores, bancos, acionistas, gerentes, trabalhadores, etc.) Governança de mercados de trabalho, mercados de produtos, relações banco- indústria, etc. até arranjos coletivamente compartilhados para mobilidade e controle de compartilhamento de informação intra-firmas, formas de cooperação e competição entre firmas rivais, etc. (cf. por exemplo as diferenças históricas entre firmas japonesas e Anglo- Saxônicas)
  13. 13. O Futuro das Políticas Industriais no Novo Milênio: Em Direção a uma Agenda de Desenvolvimento Centrada em Conhecimento G. Dosi – Políticas Industriais - 13
  14. 14. As políticas: princípios gerais Em países em processo de desenvolvimento: • Emulação e, às vezes, saltos de ultrapassagem como um princípio geral de política • A complementaridade entre aprendizado tecnológico e o desenvolvimento de capacidade de produção Tanto em países em desenvolvimento quanto países da ‘fronteira’ • Projetos orientados-a-missões ambiciosos G. Dosi – Políticas Industriais - 14
  15. 15. Nutrindo indústrias nascentes sob o atual Regime de Comércio Internacional • ‘Distorcer sinais de mercado’ • Fomentar o surgimento de firmas tecnológica e organizacionalmente competentes • Usar pragmaticamente (cinicamente?) as regras e exceções atuais • Evitar acordos comerciais bilaterais • …E necessário algumas re-negociações… G. Dosi – Políticas Industriais - 15
  16. 16. Uma gestão de rendas favorável ao aprendizado e industrialização • ‘…Cenouras e porretes… • Compromissos críveis para rendas temporárias • Medidas pró-concorrência • Desenvolvimento de coalizões sociais ‘pró- desenvolvimentismo’ G. Dosi – Políticas Industriais - 16
  17. 17. Favorecimento a Direitos de Propriedade Intelectual mais flexíveis • DPIs muito raramente são bons para o desenvolvimento e frequentemente são prejudiciais • Reduzir a amplitude e profundidade da cobertura dos DPIs • Expandir o domínio de não-patenteabilidade • Condicionar o grau de proteção de DPI aos níveis relativos de desenvolvimento econômico e tecnológico • Escapar do acordo “TRIPS”… G. Dosi – Políticas Industriais - 17
  18. 18. Evitar a maldição do recurso natural G. Dosi – Políticas Industriais - 18
  19. 19. Políticas a evitar: Parcerias Transatlânticas de Comércio e Investimento G. Dosi – Políticas Industriais - 19
  20. 20. A consistência requerida entre políticas industriais e macro: Austeridade é ruim para inovação e crescimento tanto no curto quanto no longo prazo G. Dosi – Políticas Industriais - 20
  21. 21. Políticas industriais como uma parte de um New Deal ‘Keynesiano’ amigável ao investimento e meio ambiente, pesadamente redistributivo G. Dosi – Políticas Industriais - 21

×