2. Projetar o Fluxo de Caixa2.1 O Caixa da EmpresaEu estou aqui como seu parceiro para continuarmos nosso Curso de Análise...
De que maneira se organiza para honrar seus compromissos empresariais?Analise…Provavelmente você já faz uma programação fi...
Pois é, se os registros são feitos corretamente, fica muito mais fácil administrar as contas.Aliás, o objetivo do fluxo de...
Portanto, ao observar a existência de saldos excessivos de caixa, você deve ter astúcia e,antecipadamente, pensar em usos ...
2.2 Fluxo de CaixaVamos continuar o nosso Planejamento Financeiro? Dessa vez, vamos aprender de formamais detalhada como f...
Para exemplificar nosso trabalho, vamos usar a tabela do fluxo de caixa do restauranteCheirinho da TerraBasicamente é prec...
Esse valor adicional que foi colocado na tabela estava fora da programação financeira dorestaurante. Depois de aprender o ...
Pronto, fechamos nosso fluxo de caixa, viu como é simples?Os valores em parênteses são negativos, ou seja, as saídas são m...
Como vimos, o fluxo de caixa do restaurante Cheirinho da Terra foi elaborado para umperíodo de seis meses. Agora, pare um ...
Pois bem, ótimo! Antes disso, uma boa pedida é realizar com atenção os exercícios a seguir.Vai ser muito bom para solidifi...
Com base no que você aprendeu até aqui, analise com atenção as tabelas abaixo. Qual dosdois fluxos de caixas estão correta...
O Comércio de tintas Rosazul está elaborando o planejamento semestral de seu fluxo decaixa. Depois de tudo que aprendeu ne...
Você já leu ou ouviu que o fluxo de caixa é o aspecto mais importante da administraçãofinanceira?Nesta unidade você aprend...
Identificado o problema, a solução. Em outras palavras, é preciso traçar uma aigétartse                                   ...
Muitas vezes as pessoas sabem da importância de um determinado procedimento, ouvemfalar que é bom e até concordam, mas, po...
A reserva que eles pensavam que tinham logo se transformou em saldo negativo, lembra?Para reverter isso, é preciso reavali...
Elabore a previsão do seu fluxo de caixa com base no modelo que vimos neste curso.Preencha a tabela do fluxo de caixa com ...
Responda para si mesmo:Agora, você já tem mais clareza sobre estas questões. Depois de ter feito o fluxo de caixa desua em...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

2. projetar o fluxo de caixa

3.498 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.498
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2. projetar o fluxo de caixa

  1. 1. 2. Projetar o Fluxo de Caixa2.1 O Caixa da EmpresaEu estou aqui como seu parceiro para continuarmos nosso Curso de Análise ePlanejamento Financeiro. Na última unidade, nós conversamos sobre os conceitos daadministração financeira, investimentos e sua necessidade na empresa. Agora, vamosestudar como nos organizamos para administrar o nosso fluxo de caixa e podermos fazerinvestimentos e administrar outros gastos.Como estamos vendo, precisamos ter muita consciência da importância do fluxo de caixa emtoda empresa. Não são apenas os grandes empreendimentos que precisam desse controle,mas qualquer empresa, inclusive os pequenos negócios.O Fluxo de Caixa ajuda a gente a controlar o *, identifica os problemas que orig ed latipacpoderemos enfrentar e ainda faz parte de um planejamento. Imagine, Paulo, se a fábrica desalgadinhos de vocês funcionasse sem nenhum planejamento? Em pouco tempo, osproblemas começariam a aparecer…A utilidade do fluxo de caixa em uma empresa é o planejamento, programar para realizargastos* e receber receitas*, sem haver excesso* ou escassez* de capital*. Isso éfundamental para tornar um negócio ainda mais organizado e lucrativo. O é o montante* de dinheiro necessário para cobrir o ciclo de dias que orig ed latipac orig ed latipac orig ed latipac a empresa tem desde a compra da mercadoria, ou matéria-prima, até o seu recebimento. É também uma reserva para manter as sianoicarepo sedadivita sianoicarepo sedadivita sianoicarepo sedadivita sianoicarepo sedadivita * da empresa por um período determinado, até que haja receitas.Outra função importante do fluxo de caixa, que é permitir o controle das atividades do olcic olcic olcic olcicaserpme ad lanoicarepoaserpme ad lanoicarepoaserpme ad lanoicarepoaserpme ad lanoicarepo . Ciclo operacional são todas as atividades de compra e venda demercadorias e serviços da empresa em curto prazo*. Isso permite que o empresário antecipea decisão de reposição de estoques, por exemplo.Perceberam a importância de um elemento importantíssimo para o planejamento financeirode qualquer empresa. Esse elemento é o fluxo de caixa.
  2. 2. De que maneira se organiza para honrar seus compromissos empresariais?Analise…Provavelmente você já faz uma programação financeira para realizar seuspagamentos. O fluxo de caixa vai tornar essa programação que você já faz mais adequadaàs suas necessidades, lhe dando menos trabalho na tomada de decisão.Você está notando o quanto é indispensável conhecer todas as possibilidades de fontes derecursos para o crescimento da sua empresa?O caixa da empresa é o capital de liquidez imediata*. É algo que você deve dispor paracumprir suas obrigações. Por exemplo: se sua empresa ocupa um determinado imóvel, comcerteza você deve ter alguns gastos fixos por mês: contas de água, luz, telefone, condomínioe aluguel (caso você não seja proprietário), além de muitos outros gastos de manutenção.Para cobrir esses gastos, você precisa ter uma soma em dinheiro. Esses gastos não podemser adiados, portanto você precisa dispor desse valor seguramente a todo início de mês. Ocaixa da empresa é exatamente o dinheiro destinado para esses gastos e outros maisimediatos.Se você já sabe o que significa o caixa de uma empresa, fica mais fácil entender o que é umfluxo de caixa. Não é nenhum bicho de sete cabeças, pois, na prática, os controles do fluxode caixa de uma empresa são bastante simples. Porém, o empresário deve ter o cuidado deanalisar e manter os registros atualizados de forma que identifiquem claramente a posiçãoatual e futura da empresa.A administração do caixa compreende não só o lançamento histórico das entradas* esaídas*, mas também as previsões de entradas e saídas e o controle dos recursosdisponíveis. Desta maneira, você consegue ter uma previsão mais prolongada da vidafinanceira do seu negócio. Pode prever quanto e quando poderá investir em equipamentosnovos, por exemplo.axiac me sosrucer sod oãçartsinimdA
  3. 3. Pois é, se os registros são feitos corretamente, fica muito mais fácil administrar as contas.Aliás, o objetivo do fluxo de caixa é exatamente acompanhar o fluxo de entradas e saídasprevistas de dinheiro, bem como a sua manutenção.Que tal usar a imaginação? Como você reagiria se acontecesse um imprevisto em seunegócio, que lhe exigisse utilizar recursos além da sua programação mensal? É importanteestarmos preparados, administrando bem os nossos recursos, para que um imprevisto nãonos abale tanto.Agora, imagine se, de repente, um equipamento indispensável em seu negócio sedanificasse e você tivesse que repor…Com certeza a compra deste novo equipamento iriarebater de alguma maneira no seu orçamento mensal, não é mesmo? De que maneira vocêconseguiria medir esse impacto? Será que a compra de um novo equipamento iria resultar, alongo prazo, em insuficiência de recursos no seu caixa?Agora, imagine se, neste mesmo mês em que houve o dano no equipamento, o fluxo deentradas diminuísse. Analisando o fluxo de caixa, com certeza a solução para essasquestões ficam mais claras. Você pode decidir, por exemplo, fazer a compra do equipamentonovo em várias prestações ou, então, comprar este mesmo equipamento já usado, enegociar os prazos de pagamento.Como você viu, o fluxo de caixa é um instrumento capaz de fornecer o conhecimento dosmomentos exatos em que surgem as insuficiências de caixa. Possibilita ainda que a empresarecorra às fontes de capital para sanar falhas com bastante antecedência, ou mesmoresolver algum acidente de percurso, como no exemplo da quebra de um equipamento.Agora, vamos imaginar o contrário: excesso de dinheiro em caixa. É uma situação bastanteinteressante, não? Se a sua empresa estivesse nesta situação, o que você faria?Cuidado, pois é aí que muita gente acaba esgotando suas fontes de recursos! A verdade éque a maioria das pessoas são mais tentadas a gastar, e muito pouco acostumadas a pouparou investir.Muitos pensam que basta ter dinheiro sobrando para que todos os problemas deixem deexistir. Não é bem assim: se não há controle, em pouco tempo o dinheiro é mal gasto e logoa empresa perde a sua reserva.
  4. 4. Portanto, ao observar a existência de saldos excessivos de caixa, você deve ter astúcia e,antecipadamente, pensar em usos alternativos para esses recursos, visando aumentar emaximizar os seus lucros*. Afinal, este é o objetivo de qualquer empreendimento!Se não for preciso usar o dinheiro para o pagamento imediato de compromissos, deve-sepensar em investir os fundos extras em títulos, em curto prazo. É importante verificar se, pelotempo que a aplicação será feita, ela terá rentabilidade.Você já deve saber que sobre aplicações financeiras incide o IOF (Imposto de OperaçõesFinanceiras). Por isso, é sempre bom avaliar o quanto você pagará de impostos por umaaplicação, principalmente se for investir num prazo inferior a 90 dias. Fique ligado(a) nessesdetalhes!Agora vamos revisar os objetivos que podem ser alcançados com o fluxo de caixa, assuntoque estivemos estudando ao longo desta Unidade. Você está lembrado(a) quais são eles?É importante chamar a atenção para um fato importante: qualquer empresa, seja ela demicro, pequeno, médio ou grande porte, deve utilizar o fluxo de caixa. Não é uma ferramentarestrita às grandes empresas..O fluxo de caixa utiliza informações de médio e longo prazo como ferramenta para alcançaralgumas metas. Veja abaixo quais são elas:
  5. 5. 2.2 Fluxo de CaixaVamos continuar o nosso Planejamento Financeiro? Dessa vez, vamos aprender de formamais detalhada como fazer um Fluxo de Caixa.Na unidade anterior, estudamos o que é um fluxo de caixa e qual sua importância no dia-a-dia empresarial, essa ferramenta é útil para qualquer empresa, independentemente dotamanho, lembra? Agora, vamos compreender como um fluxo de caixa é elaborado.Por falar nisso, você já fez um fluxo de caixa antes? Qual foi seu primeiro passo?Se nunca fez antes, de que forma você construiria um fluxo de caixa? Não se preocupeagora, pois iremos primeiro aprender a fazer juntos. Vamos iniciar?Às vezes uma empresa pode estar com um bom saldo bancário, mas pode não estar emuma boa situação financeira e vice-versa.Muitas vezes um empresário tem um saldo enorme no banco, mas está pagando suas contasdepois dos vencimentos. Ou então, num momento de sufoco financeiro, falta dinheiro atépara pequenos gastos, o que prejudica profundamente a empresa.
  6. 6. Para exemplificar nosso trabalho, vamos usar a tabela do fluxo de caixa do restauranteCheirinho da TerraBasicamente é preciso registrar um capital inicial* ou o próprio saldo que temos no banco edepois apenas as entradas e saídas de dinheiro. É simples, não é? Essa é a idéia do fluxo decaixa.É preciso separar o custo fixo dos custos variáveis. Os fixos ocorrem independente dasvendas, mesmo se a empresa não vender nada. Já os variáveis variam conforme as vendasde produtos ou serviços. (Por exemplo, o IPTU não ocorre todo mês e é um custo fixo, umavez que não vendendo nada, também temos que pagar).Atenção, devemos registrar todas as entradas e saídas. Pois, se houver uma compra forada programação, esta precisa ser registrada. Com a correta utilização do fluxo de caixa,futuramente, você terá condições de analisar antecipadamente e poder tomar decisões commais segurança.Existem outras entradas além das vendas como rendimentos bancários oriundos depoupança ou aplicações. a média de faturamento do restaurante e, imediatamente, o valormédio das vendas é de R$ 10.000,00, e não temos sazonalidade, as nossas vendas nãovariam significativamente em função do clima ou do época do ano. Uma sorveteria ou umaloja de roupa de praia, por exemplo, têm picos de vendas somente no verão.Você percebe o quanto é importante termos uma previsão de entradas para, em cima dessevalor, projetar os cálculos para mais adiante? Certamente o valor das entradas, R$10.000,00, no caso do restaurante, não será exatamente igual todos os meses.Se a variação das entradas mensais é pequena, isso não afeta tanto as previsões. Para isso,é necessário estimar esses valores de forma que fiquem o mais próximo possível do real.Depois de registrar no fluxo o saldo inicial e o total de entradas da empresa, vamos calcular opagamento dos fornecedores, temos de adicionar a este valor aquela quantia adicional de R$1.080,00, referente ao pré-datado do mês anterior, que seria descontado pelos fornecedores.
  7. 7. Esse valor adicional que foi colocado na tabela estava fora da programação financeira dorestaurante. Depois de aprender o funcionamento e a utilização do fluxo de caixa, vimos quenão dá para comprear sem planejar. - Vamos lançar então o pagamento para os fornecedores. Normalmente nossas compras mensais representam R$ 5.400,00. Nesse mês, temos que pagar a compra adicional que fiz. No total, vamos pagar aos fornecedores R$ 6.480,00Com os registros das saídas dos fornecedores, havia chegado o momento de calcular osgastos com impostos e com as comissões dos garçons. - Pagamos uma comissão aos garçons de 10% do total vendido no restaurante. Já os impostos, representam 5%, pois o faturamento de nossa empresa está entre R$ 91.000,00 e R$ 119.000,00 ao ano. - Esses são valores que variam de acordo com as vendas, mas, como aquí no restaurante essa variação é bem pequena, eles se repetem todos os meses.Como estamos vendo, agora, vão incluir no fluxo as comissões e os impostos como outrasaída de recursos. Com isso, é possível se programar para pagá-las. No caso do restauranteCheirinho da Terra, essas saídas aparentemente são fixas. Porém, se o faturamento dorestaurante variar, elas irão sofrer variação também pois são classificadas como variáveis.Está vendo? Faltam apenas alguns dados para que a tabela do fluxo de caixa esteja,finalmente, pronta. Ao colocarmos os custos fixos, está fechada a inserção* de dados nofluxo de caixa. Depois disso, basta calcularmos as entradas menos as saídas paraidentificarmos nossas necessidades de caixa ou sobras de dinheiro.O saldo inicial não deve ser considerado, pois o ideal é que as entradas sejam suficientespara cobrir as saídas, sem qualquer adicional.A inclusão do saldo inicial só deve ser feita posteriormente, depois do cálculo das entradasmenos saídas. A partir daí, você pode calcular o saldo inicial do período seguinte.Essas medidas são úteis e vão ajudar a separar as entradas e saídas dos ganhos e perdasde capital. Caso contrário, confundimos tudo.
  8. 8. Pronto, fechamos nosso fluxo de caixa, viu como é simples?Os valores em parênteses são negativos, ou seja, as saídas são maiores que as entradas.Percebeu que ter um saldo a mais no banco não significa estar em boa situação financeira?Depois de concluírem o seu fluxo de caixa, perceberam que estavam operando no negativo.Se eles não identificassem essa informação agora, provavelmente no futuro iriam falir.Ficou mais claro, agora, entender a importância que tem um fluxo de caixa? Você costumavaprever as entradas e saídas de recursos em seu negócio?Já havia feito algo parecido para saber como anda a saúde financeira da sua empresa?Pense bem…às vezes muitos de nós sequer temos controle das entradas e saídas dedinheiro em nosso próprio bolso!Quantas vezes você já ouviu alguém próximo a você falar que, quando o salário entra, jáestá todo comprometido com contas a pagar? E mesmo assim, segue fazendo dívidas,usando o cartão de crédito e cheques pré-datados?Muita gente acha que esse tipo de problema só ocorre quando se é assalariado, porémmuitos repetem o mau hábito ao montar o próprio negócio e acabam gastando mais do querecebem. Quando menos espera, vê o seu sonho dar errado. Por que será?Entender o porquê de um saldo negativo ou positivo de seu fluxo de caixa é o que diferenciamuitas empresas que continuam firmes daquelas que desaparecem. E você, o que pensasobre essas questões?Pois bem, agora vamos pontuar o que foi estudado até aqui.
  9. 9. Como vimos, o fluxo de caixa do restaurante Cheirinho da Terra foi elaborado para umperíodo de seis meses. Agora, pare um segundo e reflita sobre a seguinte questão: será quetodos os fluxos de caixa devem ser feitos assim, considerando esse mesmo período?Não necessariamente! O importante é observar as condições de pagamento que oferecemosaos nossos clientes, os prazos de compra e considerarmos um período histórico suficientepara embasar* a elaboração da análise. Percebe como cada caso é diferente? Você deveanalisar qual o período mais adequado às demandas do seu negócio.Outra coisa que pode variar é a forma como o fluxo de caixa é construído. Também dependeda necessidade de análise de cada empreendedor. Ele pode ser detalhado de forma acolocar todas as contas ou resumido, agrupando as contas. Por exemplo: no fluxo dorestaurante, eles citaram apenas fornecedores, de um modo geral. Não especificaram se erao fornecedor A, B, C ou D. No seu caso, você pode detalhar, se achar melhor.Você ficaria preocupado, ao verificar o resultado do fluxo? Como você reagiria?Esse é um problema que requer preparação e atenção, a análise é necessária, negativo, esim verificar o porquê do resultado e decidir como agir. Tanto em um caso, como no outro,sempre há algo a fazer. isso é claro. Entretanto, o principal não é apenas enxergar umnúmero positivo ou negativo, e sim verificar o porquê do resultado e decidir como agir. Tantoem um caso, como no outro, sempre há algo a fazer.Se o dinheiro sobra, o ideal é movimentá-lo, fazer um investimento para que ele semultiplique. Se o dinheiro falta, deve-se avaliar maneiras de corrigir o problema.Esse é o assunto do próximo capítulo. Neste caso, verificamos que o resultado do mês ficanegativo, mas, considerando o saldo inicial, o resultado fica positivo até o quarto mês.Então, como eles conseguiram manter a empresa aberta, já que não estão tendo lucro?Como isto pode acontecer? Isso mostra que eles estão tendo que utilizar o capital de giroda empresa para cobrir esse saldo negativo.O capital de giro é justamente o montante de dinheiro necessário para financiar as atividadesoperacionais da empresa. Ou seja, é o dinheiro destinado para cobrir todos os gastos defuncionamento do seu negócio. O capital de giro obedece a um ciclo que começa com odesembolso do dinheiro do caixa para a cobertura das despesas e finaliza com orecebimento das receitas obtidas com as vendas.
  10. 10. Pois bem, ótimo! Antes disso, uma boa pedida é realizar com atenção os exercícios a seguir.Vai ser muito bom para solidificar o que foi aprendido até aqui!Um empresário está fazendo o seu fluxo de caixa. Ao calcular o resultado de entradas menossaídas, ele deve considerar o saldo inicial como entrada? Escolha apenas uma dasalternativas.
  11. 11. Com base no que você aprendeu até aqui, analise com atenção as tabelas abaixo. Qual dosdois fluxos de caixas estão corretamenteelaborados?
  12. 12. O Comércio de tintas Rosazul está elaborando o planejamento semestral de seu fluxo decaixa. Depois de tudo que aprendeu nesta unidade, você já pode ajudar os proprietários docomércio de tintas a preencher o fluxo com os dados abaixo.Faturamento Médio: R$ 40.000,00Compras mensais: R$ 18.000,00 (fornecedores)Percentual de Impostos: 10% (lembre-se que este é o percentual de impostos da empresaRosazul. Quando você for fazer o fluxo de caixa de sua empresa, consulte o seu contador)Comissões: 2%Total dos Custos Fixos Mensais:R$ 16.000,00Saldo inicial do semestre: R$ 4.000,00
  13. 13. Você já leu ou ouviu que o fluxo de caixa é o aspecto mais importante da administraçãofinanceira?Nesta unidade você aprendeu que, conhecendo como se faz um fluxo de caixa, podem-seprever as faltas e sobras de dinheiro. É como se fosse uma bola de cristal, mas não temnenhum mistério. Todo mundo pode usar…axiaC ed oxulF od sodatluseR so odnasilanA 1.2axiaC ed oxulF od sodatluseR so odnasilanA 1.2axiaC ed oxulF od sodatluseR so odnasilanA 1.2axiaC ed oxulF od sodatluseR so odnasilanA 1.2Na unidade passada, como fazer o fluxo de caixa de uma empresa. Você viu o quanto ésimples e útil essa ferramenta, não foi?Pois bem, nesta unidade, vamos aprender a analisar os resultados do fluxo de caixa. Vamosutilizar as informações contidas nele para melhorar o desempenho de sua empresa econhecer possibilidades de assumir compromissos.Depois de ter visto o fluxo de caixa da unidade anterior, o que você descobriu?Para você, sobrar dinheiro é uma boa situação?Como você faria para descobrir quais os motivos da sobra de dinheiro?E, quando falta, como saber exatamente qual o motivo que está contribuindo para isso?Depois de ter feito um fluxo de caixa, você seria capaz de analisá-lo?Lembra que, na última unidade, construíram o fluxo de caixa do restaurante Cheirinho daTerra?Pois bem, agora vamos procurar entender porque deu aquele saldo negativo no fluxo.Vale a pena relembrar que a empresa tinha uma soma de dinheiro no banco, mas, mesmoassim, houve saldo negativo. O fluxo de caixa constatou que a empresa entraria novermelho num prazo de seis meses. Ou seja, eles teriam que pensar numa solução paratornar o saldo da empresa positivo e resolver a situação.Como vimos, muitas vezes alguns empresários não se programam corretamente e, quandoaparecem sobras, acham que está tudo bem.Porém, no outro dia, acontece uma falta muito maior que a sobra anterior. Se o empresáriogasta o dinheiro que sobrou, terá que pagar juros e multas para saldar seus pagamentos.
  14. 14. Identificado o problema, a solução. Em outras palavras, é preciso traçar uma aigétartse aigétartse aigétartse aigétartse* devendas e de custos para mudar a situação. Analisar detalhadamente cada custo eestabelecer o nível mínimo de estoque - just in time, ou seja, ter um estoque mínimo e iradequando a compra programada de acordo com as vendas, é parte da estratégia parasolucionar o problema.Na análise das alternativas, para aumentar a receita do restaurante, além de controlar osgastos, seria preciso tratar da outra parte da estratégia que é a parte de vendas:A empresa deve ser analisada como um todo, pois qualquer decisão interfere em todos ossetores. Devem ser analisados outros fatores além do financeiro para chegar nesseequilíbrio. Pois é, perceberam a falta que faz um fluxo de caixa! Se não tivessem visto naprática como essa ferramenta pode ajudar uma empresa, talvez eles não ficassementusiasmados para fazer o fluxo, com tanta presteza*.Com certeza, a partir de agora, vai ficar mais fácil. Percebemos com o case do restauranteCheirinho da Terra, que qualquer pessoa tanto é capaz de fazer quanto de analisar um fluxode caixa.
  15. 15. Muitas vezes as pessoas sabem da importância de um determinado procedimento, ouvemfalar que é bom e até concordam, mas, por uma questão de paradigma*, há quem não ocoloque em prática em sua vida. Esse “vício” de deixar sempre para fazer depois algoimportante acaba atrasando a própria evolução de quem quer que seja.Vimos que a análise do fluxo de caixa é importante não só para acompanhar o dia-a-dia deuma empresa, mas também para prever acontecimentos de sobras ou faltas de caixa, queauxiliem na tomada de decisão.Se você sabe antecipadamente que, em três meses, sua empresa vai começar a ter sobraem caixa, é muito mais fácil planejar o que fazer com esse dinheiro, não acha?Da mesma maneira, se você sabe com antecedência que vai ter um déficit*, pode seprogramar para tomar uma atitude antes que o problema cresça ainda mais…É isso aí, aanálise dá a idéia do futuro da empresa e permite provisionar* as sobras ou as faltas nocaixa para planejar as estratégias.Você percebeu que quando há sobras de recurso no caixa, podemos utilizá-las investindo emcompra de matérias-prima ou mercadorias, em aplicações financeiras ou mesmo reserva decapital de giro?O importante é que o dinheiro não fique parado! Afinal, se você quer que sua empresacresça, é preciso que o lucro aumente. E não há lucro sem investimento.Uma observação importante: fique atento(a) ao analisar os saldos! É comum algunsempresários deixarem de considerar algumas despesas e com isso, constarem saldospositivos que não são concretos nas projeções.Esse tipo de engano é muito comum. Ocorre com todas as pessoas, inclusive as que nãosão empresárias. Muitas vezes fazemos o cálculo justo de uma determinado gasto e nãocontamos com os imprevistos ou gastos adicionais* que, somados, acabam fazendodiferença no orçamento.Um bom exemplo dessa situação são as reformas e as construções. Sempre aparece algumgasto extra! Por isso, o melhor é considerar todas as despesas com muita antecedênciaantes de tomar qualquer decisão de gastar!Analise cuidadosamente seus custos. Como vimos, quando o saldo for negativo, não adiantase desesperar, achar um possível culpado para o problema e despejar sobre ele todas asangústias. Isso não vai resolver nada. É preciso analisar porque o fato ocorreu, verificarcomo está a situação de contas a pagar, analisar os prazos com fornecedores, ver se háatrasos nos recebimentos, descasamento entre recebimentos x pagamentos. Procureperceber se há uma evolução ou queda nas vendas.Se as vendas não estão evoluindo, isso pode provocar problemas por falta de capital de giro.No caso em estudo foi exatamente isso o que ocorreu: os recebimentos vinham somenteatravés das vendas no restaurante Cheirinho da Terra e esse valor se mantinha sempre omesmo, todos os meses. Os gastos, entretanto, estavam aumentando.
  16. 16. A reserva que eles pensavam que tinham logo se transformou em saldo negativo, lembra?Para reverter isso, é preciso reavaliar prazos, ver as datas dos recebimentos e dospagamentos e, se for possível, reduzir gastos. Ou seja, procurar meios de reestabelecer ofluxo de caixa.E se as vendas estão em queda, o que fazer?São necessárias estratégias de reversão de resultados. Neste caso, precisa-seimplementar ações para corrigir o saldo, que começam com ações de melhoria interna:incremento* na produção, no atendimento, na divulgação, etc.Pode-se constatar também que, com o aumento nas vendas, há a necessidade de se investirmais. Imagine se tivessem um aumento na frequência de clientes em seu restaurante. Comodariam conta dos novos pedidos e atender bem a um maior número de pessoas?Certamente eles precisariam contratar mais funcionários, fazer mais compras para oestoque, ou seja: teriam mais gastos. O investimento para pôr em prática tais medidas, porsua vez, pode acarretar juros e, até mesmo, a inadimplência, se não for muito bemplanejado…Para não passarmos por isso, algumas ações emergenciais de reversão de saldo negativodevem tomadas:Precisamos nos lembrar: quando se fala de empréstimos bancários e desconto de duplicatas,devemos considerar as altas taxas de juros que o mercado pratica atualmente. Portanto, todaatenção é pouca, ao lidar com o mercado financeiro!Em relação a empréstimos bancários é importante colocar os pagamentos e asamortizações* dentro das previsões de fluxo de caixa e ainda ficar atento à cobrança dejuros para não acarretar problemas sérios de endividamento ao invés da reversão dos saldosnegativos. É bom se ligar nesses detalhes, pois, no final das contas, você pode estar criandoum problema ao tentar resolver outro!Agora, vamos colocar todo esse aprendizado em prática!
  17. 17. Elabore a previsão do seu fluxo de caixa com base no modelo que vimos neste curso.Preencha a tabela do fluxo de caixa com os dados da sua empresa!Depois, vá até o Plano de Investimento. Lá, você pode organizar todas as informações queo ajudarão a decidir sobre o futuro investimento. Essa ferramenta também auxilia na projeçãodo seu fluxo de caixa e também na análise de como e por que realizar um investimento. Alémdisso você vai poder mensurar exatamente o quanto se deve investir.Quer ver um modelo de Plano de Investimento para servir como guia?A partir do modelo apresentado, abra e construa o seu próprio Plano de Investimento!Analise com cuidado a tabela de fluxo de caixa apresentada abaixo. Depois, com suaspalavras, identifique no Bloco de Notas dois motivos que levam essa empresa a ter um fluxode caixa negativo nos três primeiros meses.Respostas possíveis:1. A empresa não possui uma programação adequada entre entradas e saídas nos trêsprimeiros meses.2. Suas receitas não estão projetadas para atender a suas necessidades nos três primeirosmesesPois bem, amigo(a), agora fica mais fácil entender e refletir sobre determinadas questões,concorda?Você já ouviu o ditado popular: “o hábito faz o monge”? Pois é, pequenas ações,aparentemente insignificantes, constróem uma história!
  18. 18. Responda para si mesmo:Agora, você já tem mais clareza sobre estas questões. Depois de ter feito o fluxo de caixa desua empresa e ter analisado os resultados encontrados, reflita sobre como uma simplesatitude sua pode mudar os rumos do seu negócio.EPÍLOGO“O silêncio é a oração dos sábios. Sem a oração do silêncio é impossível pensar antes de reagir. Sem pensar antes de reagir é impossível não cometer erros crassos.”Boa noite e até a próxima aula, espero por voces.Que DEUS nos abençoe a todos !

×