Português<br />Vícios de Linguagem<br />
Tema abordado<br /><ul><li>Vícios de linguagem.</li></li></ul><li>Ao final desta aula você aprenderá:<br /><ul><li>Ambigui...
Barbarismo;
Cacofonia;
Pleonasmo vicioso;
Solecismo;
Arcaísmo.</li></li></ul><li>O que você sabe ou lembra sobre vícios de linguagem?<br />
Vícios de linguagem<br />Vícios de linguagem      –   são desvios das normasgramaticais do idioma, o desrespeito às regras...
Resumindo<br />	O descuido ou desconhecimento dos Mecanismoslinguísticos podem gerar distorções que contrariam a norma gra...
Ambiguidade<br />Ambiguidade – é o duplosentido de interpretação<br />resultante da máconstrução da frase.<br />Exemplo:<b...
Creio que a babá já saiu com sua filha. (filha de quem?)<br />Ocorre quando nãoháclareza na frase.<br />ambiguidade<br />V...
Vamos descobrir o que você aprendeu sobre ambiguidade?<br />1- (ITA-SP) O emprego de “o mesmo”, comumente criticado por gr...
c) Antes de entrar no elevador, verifique se o mesmo se encontra parado neste andar. (Lei 9.502)<br />d) Após o preenchime...
Resolução do exercício<br />1- (ITA-SP) O emprego de “o mesmo”, comumentecriticado por gramáticos, é usado, muitas vezes, ...
c) Antes de entrar no elevador, verifique se o mesmo se encontra parado neste andar. (Lei 9.502)<br />d) Após o preenchime...
Barbarismo <br />Barbarismo – é o emprego de palavras ou expressões <br />estranhas ao idioma. Existem os seguintes tipos ...
b) Silabada – deslocamento do acento prosódico de umapalavra:<br />púdico    (em vez de pudico)<br />catéter   (em vez de ...
Creio que a babá já saiu com sua filha. (filha de quem?)<br />Ocorre quando nãoháclareza na frase.<br />ambiguidade<br />q...
Vamos descobrir o que você aprendeu sobre barbarismo?<br />2- Reescreva as frases, eliminando os barbarismos:<br />O garço...
Resolução do exercício<br />O garçontrosse rápido o cardápio.<br />O garçom trouxe rápido o cardápio.<br />b) Toda regra t...
c) Ele recebeu o Nóbel.<br />Ele recebeu o Nobel.<br />d) Que frustação a nossa, quando vimos o Massa em último lugar.<br ...
Cacofonia <br />Cacofonia – é a junção de duaspalavrasformando  uma terceira de sentidoinconveniente ou desagradável.<br /...
Creio que a babá já saiu com sua filha. (filha de quem?)<br />Ocorre quando nãoháclareza na frase.<br />Ambiguidade<br />q...
Vamos descobrir o que você aprendeu sobre cacofonia?<br />3- (Unitau-SP) Em “Envie-me já o catálogo de vendas”, temos:<br ...
Resolução do exercício<br />3- (Unitau-SP) Em “Envie-me já o catálogo de vendas”, temos:<br />Ambiguidade<br />Pleonasmo<b...
Pleonasmo vicioso<br />Pleonasmo vicioso – quando a repetição do termo <br />ou expressão for consideradadesnecessáriaou <...
Creio que a babá já saiu com sua filha. (filha de quem?)<br />Ocorre quando nãoháclareza na frase.<br />Ambiguidade<br />q...
Vamos descobrir o que você aprendeu  sobre pleonasmo vicioso?<br />4- (Umesp-SP) “Descoberto em 1961, após 333 anos abaixo...
Resolução do exercício<br />4- (Umesp-SP) “Descoberto em 1961, após 333 anos abaixo d’água, o navio foi retirado do mar e ...
Solecismo<br />Solecismo – é o erro que infringe as regras da sintaxe. Podeser de concordância, de regência ou de colocaçã...
b) De regência:<br />Iremos assistir o jogo no telão do clube. <br />(em vez de ao jogo)<br />c) De colocação:<br />Ele nã...
Creio que a babá já saiu com sua filha. (filha de quem?)<br />Ocorre quando nãoháclareza na frase.<br />Ambiguidade<br />q...
Vamos descobrir o que você aprendeu sobre solecismo?<br />5- (Ufop-MG) Qual vício de linguagem que se observa na frase: “E...
Resolução do exercício<br />5- (Ufop-MG) Qualvício de linguagem que seobserva na frase: “Eu não vi ele faz muito tempo”?<b...
Arcaísmo <br />Arcaísmo – é o uso de palavras ou expressões que  pertencem a uma etapa já ultrapassada da evolução da líng...
Creio que a babá já saiu com sua filha. (filha de quem?)<br />Ocorre quando nãoháclareza na frase.<br />Ambiguidade<br />q...
Vamos descobrir o que você aprendeu sobre arcaísmo?<br />6- No quadrinho o autor mostra Calvin e sua mãe empregando um nív...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

www.CentroApoio.com - Português - Vícios de Linguagem

6.847 visualizações

Publicada em

www.CentroApoio.com - Português - Vícios de Linguagem

Aprenda a estudar e comece o ano com pleno sucesso em seus estudos ! Use estratégias de aprendizagem ! Conheça o método EQUAR !Quer assistir essa aula em vídeo ? Acesse nosso site : www.centroapoio.com

Publicada em: Educação

www.CentroApoio.com - Português - Vícios de Linguagem

  1. 1. Português<br />Vícios de Linguagem<br />
  2. 2. Tema abordado<br /><ul><li>Vícios de linguagem.</li></li></ul><li>Ao final desta aula você aprenderá:<br /><ul><li>Ambiguidade;
  3. 3. Barbarismo;
  4. 4. Cacofonia;
  5. 5. Pleonasmo vicioso;
  6. 6. Solecismo;
  7. 7. Arcaísmo.</li></li></ul><li>O que você sabe ou lembra sobre vícios de linguagem?<br />
  8. 8. Vícios de linguagem<br />Vícios de linguagem – são desvios das normasgramaticais do idioma, o desrespeito às regras da língua-padrão, em virtude do desconhecimento ou da máassimilação dessas regras por parte de quem fala ou escreve. Os mais comuns são ambiguidade, barbarismo, cacofonia, pleonasmovicioso, solecismo e arcaísmo.<br />
  9. 9. Resumindo<br /> O descuido ou desconhecimento dos Mecanismoslinguísticos podem gerar distorções que contrariam a norma gramatical do idioma, ocorrendo vícios de linguagem.<br />
  10. 10. Ambiguidade<br />Ambiguidade – é o duplosentido de interpretação<br />resultante da máconstrução da frase.<br />Exemplo:<br />Visitou o colega no hospital e depois saiu com sua namorada.<br />(namorada de quem?)<br />
  11. 11. Creio que a babá já saiu com sua filha. (filha de quem?)<br />Ocorre quando nãoháclareza na frase.<br />ambiguidade<br />Vícios de linguagem<br />
  12. 12. Vamos descobrir o que você aprendeu sobre ambiguidade?<br />1- (ITA-SP) O emprego de “o mesmo”, comumente criticado por gramáticos, é usado, muitas vezes, para evitar repetição de palavras ou ambiguidade. Aponte a opção em que o uso de “o mesmo” não assegura clareza na mensagem.<br />Esta agência possui cofre com fechadura eletrônica de retardo, não permitindo a abertura do mesmo fora dos horários programados. (Cartaz em uma agência de correios)<br />A reunião da Associação será na próxima semana. Peço a todos que confirmem a participação na mesma. (Mensagem, enviada por e-mail, para chamada dos associados para uma reunião)<br />
  13. 13. c) Antes de entrar no elevador, verifique se o mesmo se encontra parado neste andar. (Lei 9.502)<br />d) Após o preenchimento do questionário para levantamento de necessidade de treinamento, solicito a devolução do mesmo a este Setor. <br />(Ofício de uma instituição pública)<br />e) A grama é colhida, empilhada e carregada sem contato manual, portanto a manipulação fica restrita à descarga do caminhão manualmente ao lado do mesmo. (Folheto de instruções para plantio de grama na forma de tapete de grama)<br />
  14. 14. Resolução do exercício<br />1- (ITA-SP) O emprego de “o mesmo”, comumentecriticado por gramáticos, é usado, muitas vezes, para evitarrepetição de palavras ou ambiguidade. Aponte a opção em que o uso de “o mesmo”nãoasseguraclareza na mensagem.<br />Esta agência possui cofre com fechadura eletrônica de retardo, não permitindo a abertura do mesmo fora dos horários programados. (Cartaz em uma agência de correios)<br />A reunião da Associação será na próxima semana. Peço a todos que confirmem a participação na mesma.<br /> (Mensagem, enviada por e-mail, para chamada dos associados para uma reunião)<br />
  15. 15. c) Antes de entrar no elevador, verifique se o mesmo se encontra parado neste andar. (Lei 9.502)<br />d) Após o preenchimento do questionário para levantamento de necessidade de treinamento, solicito a devolução do mesmo a este Setor. <br /> (Ofício de uma instituição pública)<br />e) A grama é colhida, empilhada e carregada sem contato manual, portanto a manipulação fica restrita à descarga do caminhão manualmente ao lado do mesmo. (Folheto de instruções para plantio de grama na forma de tapete de grama)<br />
  16. 16. Barbarismo <br />Barbarismo – é o emprego de palavras ou expressões <br />estranhas ao idioma. Existem os seguintes tipos de barbarismo:<br />Cacografia – mágrafia ou flexão de umapalavra:<br />adevogado (em vez de advogado)<br />mendingo (em vez de mendigo)<br />umano (em vez de humano)<br />
  17. 17. b) Silabada – deslocamento do acento prosódico de umapalavra:<br />púdico (em vez de pudico)<br />catéter (em vez de cateter)<br />nóbel (em vez de nobel)<br />
  18. 18. Creio que a babá já saiu com sua filha. (filha de quem?)<br />Ocorre quando nãoháclareza na frase.<br />ambiguidade<br />quando se pronuncia ou escreve e formaincorreta certas palavrasou, ainda, se dá um significadoerrado à palavra.<br />Rúbrica em vez de rubrica.<br />barbarismo<br />Vícios de linguagem<br />
  19. 19. Vamos descobrir o que você aprendeu sobre barbarismo?<br />2- Reescreva as frases, eliminando os barbarismos:<br />O garçon trousse rápido o cardápio.<br />Toda regra tem uma excessão.<br />Ele recebeu o Nóbel.<br />Que frustação a nossa quando vimos o Massa em último lugar.<br />
  20. 20. Resolução do exercício<br />O garçontrosse rápido o cardápio.<br />O garçom trouxe rápido o cardápio.<br />b) Toda regra tem uma excessão.<br />Toda regra tem uma exceção.<br />c) Ele recebeu o Nóbel.<br />Ele recebeu o Nobel.<br />d) Que frustação a nossa, quando vimos o Massa em último lugar.<br />Que frustração a nossa, quando vimos o Massa em último lugar.<br />
  21. 21. c) Ele recebeu o Nóbel.<br />Ele recebeu o Nobel.<br />d) Que frustação a nossa, quando vimos o Massa em último lugar.<br />Que frustração a nossa, quando vimos o Massa em último lugar.<br />
  22. 22. Cacofonia <br />Cacofonia – é a junção de duaspalavrasformando uma terceira de sentidoinconveniente ou desagradável.<br />Exemplos:<br />Nunca gastemais do que pode.<br /> cagaste<br />Senti que a boca dela se aproximava de mim.<br /> cadela<br />Já que não posso amar ela.<br /> amarela <br />
  23. 23. Creio que a babá já saiu com sua filha. (filha de quem?)<br />Ocorre quando nãoháclareza na frase.<br />Ambiguidade<br />quando se pronuncia ou escreve e formaincorreta certas palavrasou, ainda, se dá um significadoerrado à palavra.<br />Rúbrica em vez de rubrica.<br />Barbarismo <br />Vícios de linguagem<br />União de duas ou maispalavras que geraoutra com somdesagradável.<br />Meu coração por ti gela. tigela<br />Cacofonia<br />
  24. 24. Vamos descobrir o que você aprendeu sobre cacofonia?<br />3- (Unitau-SP) Em “Envie-me já o catálogo de vendas”, temos:<br />Ambiguidade<br />Pleonasmo<br />Barbarismo<br />Colisão<br />Cacofonia<br />
  25. 25. Resolução do exercício<br />3- (Unitau-SP) Em “Envie-me já o catálogo de vendas”, temos:<br />Ambiguidade<br />Pleonasmo<br />Barbarismo<br />Colisão<br />Cacofonia<br />
  26. 26. Pleonasmo vicioso<br />Pleonasmo vicioso – quando a repetição do termo <br />ou expressão for consideradadesnecessáriaou <br />quando a redundâncianãotrouxeracréscimoou<br />reforçoestilístico à ideia.<br />Exemplos:<br />Sair para fora<br />Comer a comida<br />
  27. 27. Creio que a babá já saiu com sua filha. (filha de quem?)<br />Ocorre quando nãoháclareza na frase.<br />Ambiguidade<br />quando se pronuncia ou escreve e formaincorreta certas palavrasou, ainda, se dá um significadoerrado à palavra.<br />Rúbrica em vez de rubrica.<br />Barbarismo <br />Vícios de linguagem<br />União de duas ou maispalavras que geraoutra com somdesagradável.<br />Meu coração por ti gela. tigela<br />Cacofonia<br />Emprego de palavras ou expressõesredundantes e desnecessárias.<br />Pleonasmo vicioso<br />Grande maioria<br />
  28. 28. Vamos descobrir o que você aprendeu sobre pleonasmo vicioso?<br />4- (Umesp-SP) “Descoberto em 1961, após 333 anos abaixo d’água, o navio foi retirado do mar e hoje, praticamente intacto, está aberto à visitação. Não é possível entrar para dentro de suas instalações, mas nas salas ao redor há diversas exposições que reconstituem a história da embarcação, a saga de seus marinheiros e o processo de retirada do mar.”<br />(Marcelo Lima, Revista da folha, 5/10/03. p.32-33)<br />A expressão grifada no texto é uma caso de:<br />Assonância d) Pleonasmo vicioso<br />Hipérbole e) Gradação<br />Ironia<br />
  29. 29. Resolução do exercício<br />4- (Umesp-SP) “Descoberto em 1961, após 333 anos abaixo d’água, o navio foi retirado do mar e hoje, praticamente intacto, está aberto à visitação. Não é possível entrar para dentrode suas instalações, mas nas salas ao redor há diversas exposições que reconstituem a história da embarcação, a saga de seus marinheiros e o processo de retirada do mar.”<br />(Marcelo Lima, Revista da folha, 5/10/03. p.32-33)<br />A expressãogrifada no texto é uma casode:<br />Assonância d) Pleonasmo vicioso<br />Hipérbole e) Gradação<br />Ironia<br />
  30. 30. Solecismo<br />Solecismo – é o erro que infringe as regras da sintaxe. Podeser de concordância, de regência ou de colocação pronominal.<br />De concordância:<br />Falta dez minutos para o fim do jogo. (em vez de faltam)<br />
  31. 31. b) De regência:<br />Iremos assistir o jogo no telão do clube. <br />(em vez de ao jogo)<br />c) De colocação:<br />Ele não conteve-se, de tanto rir. <br />(em vez de não se conteve)<br />
  32. 32. Creio que a babá já saiu com sua filha. (filha de quem?)<br />Ocorre quando nãoháclareza na frase.<br />Ambiguidade<br />quando se pronuncia ou escreve e formaincorreta certas palavrasou, ainda, se dá um significadoerrado à palavra.<br />Rúbrica em vez de rubrica.<br />Barbarismo <br />Vícios de linguagem<br />União de duas ou maispalavras que geraoutra com somdesagradável.<br />Meu coração por ti gela. tigela<br />Cacofonia<br />Emprego de palavras ou expressõesredundantes e desnecessárias.<br />Pleonasmo vicioso<br />Grande maioria<br />Desvios de sintaxequanto à concordância, regência ou colocaçãopronominal.<br />Me veja um café.<br />veja-me (erro de colocação)<br />Solecismo<br />
  33. 33. Vamos descobrir o que você aprendeu sobre solecismo?<br />5- (Ufop-MG) Qual vício de linguagem que se observa na frase: “Eu não vi ele faz muito tempo”?<br />Solecismo<br />Arcaísmo<br />Colisão<br />Cacófato<br />Barbarismo<br />
  34. 34. Resolução do exercício<br />5- (Ufop-MG) Qualvício de linguagem que seobserva na frase: “Eu não vi ele faz muito tempo”?<br />Solecismo<br />Arcaísmo<br />Colisão<br />Cacófato<br />Barbarismo<br />
  35. 35. Arcaísmo <br />Arcaísmo – é o uso de palavras ou expressões que pertencem a uma etapa já ultrapassada da evolução da língua.<br />Exemplos:<br />Vosmecê em vez de você.<br />Fremosa em vez de formosa.<br />
  36. 36. Creio que a babá já saiu com sua filha. (filha de quem?)<br />Ocorre quando nãoháclareza na frase.<br />Ambiguidade<br />quando se pronuncia ou escreve e formaincorreta certas palavrasou, ainda, se dá um significadoerrado à palavra.<br />Rúbrica em vez de rubrica.<br />Barbarismo <br />Vícios de linguagem<br />União de duas ou maispalavras que geraoutra com somdesagradável.<br />Meu coração por ti gela. tigela<br />Cacofonia<br />Emprego de palavras ou expressõesredundantes e desnecessárias.<br />Pleonasmo vicioso<br />Grande maioria<br />Desvios de sintaxequanto à concordância, regência ou colocaçãopronominal.<br />Me veja um café.<br />veja-me (erro de colocação)<br />Solecismo<br />Palavras ou expressões ultrapassadas.<br />Co’a em vez de com a.<br />Arcaísmo<br />
  37. 37. Vamos descobrir o que você aprendeu sobre arcaísmo?<br />6- No quadrinho o autor mostra Calvin e sua mãe empregando um nível de linguagem extremamente elaborado. Entretanto, levando em consideração a norma padrão, vemos que ocorrem alguns deslizes. Identifique os erros:<br />
  38. 38.
  39. 39. Resolução do exercício<br />Resposta: solecismo e arcaísmo.<br />
  40. 40. Bibliografia <br />ALMEIDA, Nilson Teixeira de<br />Gramática completa para concursos e vestibulares / Nilson Teixeira de Almeida. -<br />2. ed – São Paulo: Saraiva, 2009.<br />MESQUITA, Roberto Melo<br />Gramática da língua portuguesa<br />8ª ed. Reformulada e atualizada – São Paulo: Saraiva, 1999.<br />CUNHA, Celso; organização Ciene da Cunha Pereira.<br />Gramática do português contemporâneo.<br />Edição de bolso.<br />Lexikon, 2008.<br />Material próprio.<br />

×