Encontro de evangelizadores das casas espíritas de sertãozinho

3.339 visualizações

Publicada em

Encontro de Evangelizadores

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.339
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
848
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
68
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Quando paramos para pensar no nosso compromisso como evangelizadores precisamos ter claro o que é EVANGELIZAR. Precisamos conhecer o evangelho de Jesus, estudá-lo, entendê-lo, para então, praticá-lo e exemplificá-lo!
  • Como evangelizadores, devemos vigiar para que nossa construção de sentimento seja no bem. Sabendo que o sentimento nasce no pensamento, devemos nos exercitar para manter o pensamento no bem, no amor ao próximo, lutando contra nossas imperfeições morais, para que nossos sentimentos sejam bons e, consequentemente, nossas atitudes sejam boas também.
  • Conhecer-me fará com que eu consiga entender quais são minhas dificuldades e como superá-las.
  • O Evangelizador, como Espírito-Espírita, deve estar consciente de que a busca pelo conhecimento deve ser constante!
  • Exemplo: o evangelizador se deixa levar pela ambição de dinheiro, e este é muito importante para a sua vida. Isso acaba perturbando a percepção da tarefa que o traz ao mundo. Ele então arranja desculpas para si mesmo, tentando justificar essa adoração ao dinheiro ( diz q não é possível viver sem, que busca cada vez mais para ajudar a familia, dar conforto...). Qdo ele vai orientar um evangelizando, acaba disvirtuando seus ideais, valorizando os bens materiais.
  • Encontro de evangelizadores das casas espíritas de sertãozinho

    1. 1. Encontro de Evangelizadores das Casas Espíritas de Sertãozinho. 15/04/2012Tema: A POSTURA DOEVANGELIZADOR DE ESPÍRITOS
    2. 2. O que é Evangelizar?Evangelizar Espíritos é incorporar e praticar as máximas do Evangelho de Jesus. É auxiliar os Espíritos para um despertar cheio de confiança, educando-se em pensamento e vontade!
    3. 3. Compromisso do Evangelizador:Evangelizar é um exercício de sustentação do pensamento amoroso, do pensamento no bem; é uma luta incessante contra as imperfeições morais; é um exercício de amar o semelhante; é um estado de vibração junto a Jesus.
    4. 4. Reflexão:Como Espírito-Espírita devo me perguntar:Quem me evangeliza?O que me evangeliza?Quem eu evangelizo?Já estamos Evangelizados?Praticamos o que ensinamos?
    5. 5. Por que estudar?Devemos refletir se os ensinamentos de Jesus estão na nossa vida de forma superficial ou não. Para isso temos que nos perguntar de que forma estamos buscando estes ensinamentos. A superficialidade do conhecimento não nos permite alcançar um nível de maturidade mais expressivo, para analisar, com segurança, quais são as dificuldades educativas que surgem em nossa reencarnação.
    6. 6. A Evangelização de Espíritos não traz um novo conhecimento, ela traz a maneira de aplicar o conhecimento com vistas ao espírito.Conhecimento não significa evangelização, mas não se evangeliza sem o conhecimento!
    7. 7. Qualidades do Evangelizador:Autoridade Moral:Não se impõe, conquista-se pela vida reta, pela renúncia aos vícios morais e às futilidades que dispersam o Espírito do seu objetivo superior. Sem sinceridade de intenções, sem virtude real, a autoridade moral não existe.
    8. 8. Equilíbrio:Trata-se do domínio das próprias emoções, e a serenidade com que se enfrenta qualquer situação. O homem equilibrado é sensível ao sofrimento alheio, chora e ri, é humano, mas não cai em desespero, não se desgoverna na raiva, tem controle das palavras e das ações.
    9. 9. Lucidez espiritual:É uma consequência necessária da autoridade moral e do equilíbrio. Só quem tem uma vida reta e um sentimento equilibrado é capaz de enxergar além da matéria e encontrar soluções adequadas para os problemas mais imprevistos. Com ela, conhecemos de fato quem o outro é, sabemos analisar suas tendências, perceber seus impulsos e sentimentos e dar a orientação certa, no momento oportuno e de maneira adequada.
    10. 10. Capacidade de observação:Liga-se ao interesse pelo ser humano em geral e pelo próximo em particular. É a capacidade de ouvir, de observar o comportamento alheio, de analisar as reações humanas. Deve ser empregada com tolerância, bondade e verdadeiro interesse no bem do outro e não para satisfazer uma curiosidade ou estabelecer um domínio sobre o outro. CONHECER PARA AUXILIAR!
    11. 11. Humildade:Quem observa com amor, respeita; orienta sem impor, admira-se com as riquezas espirituais do outro e não hesita em reconhecer as suas próprias limitações.A maior prova de humildade do evangelizador é quando , munido de sua lucidez e exercitando sua observação, constata que o Espírito que está sob sua responsabilidade é mais evoluído que ele próprio.
    12. 12. Paciência:Para ensinar, exemplificar, repetir, esperar a frutificação, aguardar o ritmo e a vontade livre de cada educando. O evangelizador deve semear valores, exemplificar com atitudes, convidar e esperar...não forçar nada! Deve conquistar o evangelizando pelo amor e pela razão.
    13. 13. Firmeza e energia:Deve possuir vontade firme na execução de seus ideais pessoais e no cumprimento de sua tarefa como educador. Isso não significa impor ou humilhar o outro, mas segurança íntima, com doçura e humildade.
    14. 14. Entusiasmo pelo saber:O evangelizador não precisa ter uma extensa bagagem de conhecimento teórico ou acadêmico. Precisa, sim, de entusiasmo para aprender, ser aberto para o progresso e esteja em constante busca para enriquecer seu Espírito.
    15. 15. “Estas qualidades são úteis paraa evolução individual de cadaum, independente de atuarmosou não como evangelizadores.Mas se estivermos investidosnesta tarefa, aumenta a nossanecessidade de possuí-las,porque se falhamos moralmenteapenas para nós , teremos deacertar contas com o nossofuturo pessoal, mas se falharmosna missão de educar, seremosparcialmente responsáveis pelofracasso de outros Espíritos.”(Dora Incontri)
    16. 16. BIBLIOGRAFIA:“ A Educação Segundo o Espiritismo” – Dora Incontri – pag. 52 – pag. 69“Evangelização de Espíritos” - Alzira B F Amui e Luciano S Varanda- cap XVIII“O Que é Evangelização de Espíritos” - Eurípedes Barsanulfo; médium: Alzira B F Amui“Pelos Caminhos do Entendimento do Espírito” – Alzira B F Amui e Luciano S Varanda - pag.121
    17. 17. DINÂMICA :EVANGELIZANDO-SEPARA EVANGELIZAR
    18. 18. Você está numa fila de banco, aguardando sua vez, há 30 min. Quando está prestes a chegar no caixa um senhor se aproxima da senhora que está na sua frente. Os dois começam a conversar e ele acaba furando a fila, sendo atendido primeiro que você. Escreva na folha que lhe foi dada quais os pensamentos e sentimentos que te despertaram e quais as atitudesSITUAÇÃO 1 – VOCÊ NO BANCO que você tomaria em relação ao furador de filas. SEJAM SINCEROS!!!
    19. 19. Durante a atividade da Evangelização, você pede às crianças para formarem uma fila. Elas correm, se apertam, se empurrar e, de repente, duas delas começam a discutir e se bateram porque uma furou a fila. Anote na sua folha quais os seu pensamentos e sentimentos que te despertaram como evangelizador, e qual a suaSITUAÇÃO 2 – SALA DE EVANGELIZAÇÃO atitude em relação às crianças.
    20. 20. DISCUSSÃO
    21. 21. ORAÇÃO DE SÃO FRANCISCO

    ×