Trabalho de MeteorologiaAviação CivilCinzas Vulcânicas(Volcanic Ash)Prof: CabralAluno: Celso Salgado Melo FilhoVila Olímpi...
Cinzas Vulcânicas• Os anos vão se passando, e essas cinzasvulcânicas tem se tornado um transtorno na vidados aviadores que...
O “Cinturão de Fogo” se encontra em umafaixa de 450 vulcões ativos, sendo 353 naregião do Pacifico e mais ou menos 97 nare...
1. A COMPOSIÇÃO• A COMPOSIÇÃO desses gases sãopartículas, que quando se encontra comuma nuvem de vapor d’água e gasestóxic...
• Elas são compostas por partículas dasrochas minerais com aproximadamentedois milímetros de diâmetro.
2. DETECÇÃO POR RADARES• O radar a bordo de uma aeronave, nãodetecta as pequenas partículas de cinzasnem os gases que são ...
• Os Centros Meteorológicos de Vigilânciadevem informar a presença de cinzas emsua área e aos pilotos devem tambémfazer a ...
• Apenas dois satélites podem detectar asVA ( Vulcanic Ash – Cinzas Vulcânicas).• - Um a traves de raios ultravioletas, TO...
• Esses dois tipos de satélites são maiscomuns para detectar as VA, pois podemfazer com mais freqüência, dando umainformaç...
3. OS EFEITOS NASAERONAVES• As VA (Cinzas Vulcânicas), são materiaisaltamente destrutivos. Apenas uma única vezdentro de u...
• E importante lembrarmos que uma nuvemvulcânica pode se estender mais de 50Kilometros em altitude, que pode seresparramad...
• Alguns ácidos fortes são encontrados naatmosfera, juntamente nas VA (VulcanicAsh – Cinzas Vulcânicas). Essesfortíssimos ...
• A Temperatura do ponto de fusão dessas nuvensvulcânicas e cerca de 580ºC, e os motores emvelocidade de cruzeiro chega a ...
4. CENTROS DE ADVERTÊNCIA DECINZAS VULCÂNICAS (VAAC’ s)• Em um encontro da ICAO, no ano de1995, foi decidido que tenha mai...
Área de cobertura da VAAC• Elas são encarregadas de providenciasinformações das cinzas passando para asaeronaves que estej...
5. O ESPACO AEREO DO BRASIL PODEESTAR EM PERIGO!• Em nossas terras brasileiras nãocontemos vulcões. Mais não e só porcausa...
• Eles chegam com facilidade nas cidadesdo sul brasileiro.• Alguns anos passados foram registradosalguns acontecimentos de...
6. CASO DE EMERGÊNCIA• No caso de entrar em uma VA devemos seguir ospassos que Mick Campbell ditou em 1994.• -Desligar a a...
Mais dicas de Mick Campbell• - Limpar as máscaras de oxigênio antes de utilizá-las.• - Para motores EGT - se necessário, d...
8. ALGUNS ACIDENTES• 12/12/1978 – Sakurajima no Japão uma L1011ficou com os pára-brisas externosdanificados.• 18/05/1980 –...
Outros acidentes:• 19/05/1985 Soputan em Salawesi naIndonésia, um Boeing 747, foitotalmente destruídos os 4 motores, 12pár...
9. CONCLUSÃO• Todo o tempo milhares de aeronaves sobrevoao espaço aéreo em geral. E é nesse espaço queas cinzas vulcânicas...
Fontes de pesquisas:• Sites consultados:– www.ssec.wisc/data/volvano.html– www.ssd.noaa.gov/vaac/– www.netofa.mil.ar/?nod+...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação1

267 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
267
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação1

  1. 1. Trabalho de MeteorologiaAviação CivilCinzas Vulcânicas(Volcanic Ash)Prof: CabralAluno: Celso Salgado Melo FilhoVila Olímpia Matutino
  2. 2. Cinzas Vulcânicas• Os anos vão se passando, e essas cinzasvulcânicas tem se tornado um transtorno na vidados aviadores que precisam cruzar o “Cinturãode Fogo” em vôos de grande altitude.
  3. 3. O “Cinturão de Fogo” se encontra em umafaixa de 450 vulcões ativos, sendo 353 naregião do Pacifico e mais ou menos 97 naregião Atlântico - indico, e eles estãojuntos nas costas oceânicas da região doPacifico.
  4. 4. 1. A COMPOSIÇÃO• A COMPOSIÇÃO desses gases sãopartículas, que quando se encontra comuma nuvem de vapor d’água e gasestóxicos, tornam-se ácidos de efeitoscorrosivos, podendo corroer a estrutura daaeronave, e causando sérios danos eacidentes.
  5. 5. • Elas são compostas por partículas dasrochas minerais com aproximadamentedois milímetros de diâmetro.
  6. 6. 2. DETECÇÃO POR RADARES• O radar a bordo de uma aeronave, nãodetecta as pequenas partículas de cinzasnem os gases que são ainda menores.
  7. 7. • Os Centros Meteorológicos de Vigilânciadevem informar a presença de cinzas emsua área e aos pilotos devem tambémfazer a checagem em SIGWX sempre,para buscarem informações sobre asregiões onde a rota está estabelecida.
  8. 8. • Apenas dois satélites podem detectar asVA ( Vulcanic Ash – Cinzas Vulcânicas).• - Um a traves de raios ultravioletas, TOMSque detecta SO2 e coleta dados dasCinzas Vulcânicas (VA), coleta os dadosapenas uma vez ao dia e no turno diurno.• - O outro satélite e feito por conjuntos dedetectores de infravermelho dos satélitesgeostacionarios de tempos.
  9. 9. • Esses dois tipos de satélites são maiscomuns para detectar as VA, pois podemfazer com mais freqüência, dando umainformação em um tempo de 15 minutos a1 hora.• Alem de tóxicas podem chegar aosmínimos de visibilidade.
  10. 10. 3. OS EFEITOS NASAERONAVES• As VA (Cinzas Vulcânicas), são materiaisaltamente destrutivos. Apenas uma única vezdentro de uma turbina de um avião, as cinzasquando aquecidas se transforma em uma pastaque travão os motores e outras pecas. Tambémpodem entupi sensores que pra a aeronavepode ser fatal, com o tubo de Pitot.• O piloto que avistar uma nuvem vulcânica devesempre fazer o possível pra desviar mais longe,e se preciso voltar e esperar ela
  11. 11. • E importante lembrarmos que uma nuvemvulcânica pode se estender mais de 50Kilometros em altitude, que pode seresparramada pelos ventos.• Se acontecer de uma aeronave entra emuma nuvem vulcânica, o perigo pode sergrande, pois o impacto na carenagens emotores podem sofrer vários danos.
  12. 12. • Alguns ácidos fortes são encontrados naatmosfera, juntamente nas VA (VulcanicAsh – Cinzas Vulcânicas). Essesfortíssimos ácidos podem corroer partesda aeronave. Principalmente nos motoresa reação, que a situação pode ser maisgrave.
  13. 13. • A Temperatura do ponto de fusão dessas nuvensvulcânicas e cerca de 580ºC, e os motores emvelocidade de cruzeiro chega a mais ou menos 700ºC,nessa mistura de temperatura podemos forma umapasta acida que pode destruir partes das turbinas.• Quando essas cinzas entram destruindo os motores, oacontecimento de Flame - out e constante, que equando acontece pela pouca presença de oxigênio, etambém a mistura de combustível não e boa, então porisso as turbinas param, ocasionando algumas explosõesdentro das turbinas.
  14. 14. 4. CENTROS DE ADVERTÊNCIA DECINZAS VULCÂNICAS (VAAC’ s)• Em um encontro da ICAO, no ano de1995, foi decidido que tenha maissegurança quando se relaciona comnuvens de cinzas vulcânicas.• Isso devera ser detectado porobservatórios de vulcões, agenciasmeteorológicas e para os centros decontrole aéreo (CCA).
  15. 15. Área de cobertura da VAAC• Elas são encarregadas de providenciasinformações das cinzas passando para asaeronaves que esteja em vôo naquelemomento.• Pelo PIREP, também pode ser localizadas asobservações de satélites e dos modelos dasnuvens identificando os ventos em vários níveisde vôo.
  16. 16. 5. O ESPACO AEREO DO BRASIL PODEESTAR EM PERIGO!• Em nossas terras brasileiras nãocontemos vulcões. Mais não e só porcausa disso que não devemos nospreocupar, as cinzas vulcânicas vêempelas correntes de ar.• Temos vizinhos, como o Chile quepossuem alguns vulcões ativos quelançam massas de ar gigantes aos céus.
  17. 17. • Eles chegam com facilidade nas cidadesdo sul brasileiro.• Alguns anos passados foram registradosalguns acontecimentos de cinzasvulcânicas no espaço aéreo do RioGrande do Sul.Fumaça do vulcão Chaitén, Chile
  18. 18. 6. CASO DE EMERGÊNCIA• No caso de entrar em uma VA devemos seguir ospassos que Mick Campbell ditou em 1994.• -Desligar a aceleração automática se estiver ligada.• -Diminuir a temperatura das turbinas, ou no caso apotencia.• -Sair o mais rápido possível da nuvem, nunca tentepassar por cima das nuvens, pois ela pode ter muitospés de altura, e n tente acelerar mais a potencia dosmotores, põem danificá-los ou apagá-los- “Ingnition On” para sistemas com ligação automática -trocar para posição “On”.
  19. 19. Mais dicas de Mick Campbell• - Limpar as máscaras de oxigênio antes de utilizá-las.• - Para motores EGT - se necessário, desligue e entãoos religue para deter que se exceda o limite EGT(temperatura máxima).• - Não usar o aquecimento de combustível.• - Faça as tentativas de religar os motores a uma altitudemais baixa, pois é provável que os depósitos de VAtenham sido revolvidos durante os Flame-out.• - Lembre-se que os marcadores de velocidade, pressãointerna e outros podem não estar operando de maneirarealística devido a contaminação pela VA.• - Retorne ao aeroporto mais próximo.
  20. 20. 8. ALGUNS ACIDENTES• 12/12/1978 – Sakurajima no Japão uma L1011ficou com os pára-brisas externosdanificados.• 18/05/1980 – St. Helen, EUA Boeing 737, ficoucom os motores danificados.• 25/05/1980 – St. Helen, EUA L382 ficou comfalha nos dois motores e cinzas fundiadasnos motores.• 24/06/1980 – Galunggung em Bandung naIndonésia, um Boeing 747 apagou osmotores durante um tempo de 4,5 minutos, edepois ligou.
  21. 21. Outros acidentes:• 19/05/1985 Soputan em Salawesi naIndonésia, um Boeing 747, foitotalmente destruídos os 4 motores, 12pára-brisas e o computador de vôo.Teve que ser todos substituídos.• 14/12/1989 - Mt. Redoubt em Anchorageno Alaska, um Boeing 747, ficou sem ofuncionamento os 4 motores por 2,5minutos
  22. 22. 9. CONCLUSÃO• Todo o tempo milhares de aeronaves sobrevoao espaço aéreo em geral. E é nesse espaço queas cinzas vulcânicas ficam, muitos aviões nãoestão precedendo com materiais adequadospara localizar as nuvens de cinzas vulcânicas.Apenas os órgãos meteorológicos maissofisticados estalados em solo que tem essesmateriais.• Todos sabemos que e muito caro essesaparelhos de bordo.• Precisamos ter mais o contato com essematerial para que não aja mais incidente e maiscomunicações com esses órgãos.
  23. 23. Fontes de pesquisas:• Sites consultados:– www.ssec.wisc/data/volvano.html– www.ssd.noaa.gov/vaac/– www.netofa.mil.ar/?nod+vaac&id+1– http://www.jblog.com.br/slot.php?itemid=6558• Outras pesquisas:• Em cima de estudos do professor Cabral.• Apostila de meteorologia.• Vídeo Vulcano Ash 8 minutos (NationalGeographic)

×