SlideShare uma empresa Scribd logo
EMPREGABILIDADE
Origina-se da palavra inglesa Employability que significa um conjunto de conhecimentos,
habilidades e comportamentos que tornam um profissional importante para sua empresa
e mercado de trabalho.
Estes conhecimentos e algumas características pessoais como comunicabilidade,
relacionamento pessoal e interpessoal e, principalmente, atitude podem fazer a
diferença, pois são capazes de oferecer para a empresa resultados.
Não há outra saída, devemos ser estudantes a vida inteira, sem escola e sem professor,
por conta própria, o autodesenvolvimento é a única forma de combater a estagnação e a
obsolescência.
AUTODESENVOLVIMENTO E EMPREGABILlDADE
Há algum tempo a empresa era responsável pela carreira profissional de seu colaborador,
era lhe ofertado cursos, um plano de carreira conhecido e estabilidade. Isto já não é mais
uma realidade, exige-se muito quando do contrato e muito mais na manutenção e
permanência.
O conceito fundamental de autodesenvolvimento abrange duas frentes complementares,
sendo a primeira a aquisição de conhecimentos e capacidades direta ou indiretamente
aplicáveis no trabalho, e a segunda é a forma de agir, de ser, as características pessoais.
Franco (2002) sugere fatores que auxiliam na manutenção, promoção e por que não
dizer na falta, a demissão de alguns profissionais:
Apresentação pessoal
Está relacionada com os cuidados que dispensamos à nossa aparência. As outras pessoas
precisam ter confiança em nós, e a aparência predispõe este fato e consequentemente
facilita a comunicação.
Facilidade de relacionamento
O ambiente de trabalho por sua dinâmica necessita criar um ambiente de harmonia
durante as atividades profissionais e o ambiente de trabalho, antes de tudo é uma
situação de relacionamento social que precisa funcionar bem para que todos possam
desenvolver suas atividades com maior produtividade.
Facilidade de comunicação
É preciso ser capaz de comunicar-se adequadamente com outras pessoas,
compreendendo as solicitações e fornecendo respostas claras. A clareza na comunicação
permite que problemas sejam dirimidos, compreendidos e tenham soluções mais
rápidas.
Rapidez de raciocínio e decisão
Não basta só conhecimento é preciso conectá-los, organizá-los de forma racional a facilitar a
tomada de decisões. É preciso ter consciência que grandes decisões dependem de
informações bem gerenciadas.
Criatividade
A criatividade é tida como fator de diferenciação, seja na entrevista, estágio, experiência ou
rotina, procure deixar a comodidade ou perfil defensivo, busque novas soluções que possam
melhorar o dia-a-dia no trabalho
Liderança
Ser líder não é uma atribuição, mas uma situação, ela pertence a quem deve tomar uma
decisão, e junto a responsabilidade, consequências e possíveis resultados. Este processo
deve ocorrer de forma natural sobre as outras pessoas, gerando um clima favorável e de
cooperação.
Capacidade de observação
Capacidade de observação é que permite identificar pontos que necessitam ser melhorados
no ambiente de trabalho. Para adquirir esta habilidade é preciso ter visão do todo.
Capacidade de persuasão
Traduz-se na capacidade de convencer as pessoas a respeito de seu ponto de vista, utiliza-se
de persuasão clara e segura de forma a interferir positivamente na organização do trabalho.
Determinação
A segurança e independência são características de quem é determinado, são
imprescindíveis na tomada de decisão, tornando-se cada vez mais importante dentro da
empresa. A determinação é o caminho para que você possa cumprir seu papel da melhor
forma possível.
Resistência à frustração
Capacidade de assimilação e enfrentamento de problemas. Entende e compreende os
fatores que geram a resistência por mudanças, não se alterando e procurando as melhores
alternativas e estratégias.
PERFIL E EMPREGABILIDADE
•
•
•
•
Estas perguntas têm como objetivo construir uma linguagem e fazer com que o
profissional possa entender seu papel dentro da empresa, e ainda possibilite flexibilizar o
reposicionamento da empresa por meio da alteração dos parâmetros de desempenho
individual do conjunto de pessoas.
Encontramos assim um referencial de como nosso perfil poderá contemplar novas faces do
mercado do trabalho, inspirado nos valores da organização,
Traduzir a visão de futuro da empresa e seus objetivos estratégicos organizacionais
decompondo-os em ações.
Criar uma linguagem comum de desempenho, na qual o que, o como e o porquê estejam
claros e sejam aceitos pelas pessoas responsáveis pelas ações,
Prover subsídios para um plano diretor (ou estratégico) de recursos humanos que
disponibilize sistemas e políticas alinhadas com a estratégia empresarial e o conceito de
organização que aprende.
AS BASES DA EMPREGABILIDADE: IDENTIFICANDO O TRABALHO X PREFERÊNCIAS
Adequação vocacional, competência profissional, idoneidade, saúde física e mental, reserva
financeira e fontes alternativas e relacionamentos. Estes são os
segundo Minarelli (1995).
Em resumo estes pilares abordam a adequação vocacional, como forma de exercer uma
atividade que corresponda à sua vocação, e para aqueles profissionais que por um motivo
ou outro não estão em suas áreas de vocação que adotem uma atitude positiva na busca de
convergência entre o trabalho e a vocação, mesmo que se tenha de trocar o trabalho ou
atividade.
Competência profissional é o sinônimo de capacitação profissional, são as qualidades para o
mercado de trabalho, envolve as habilidades físicas e mentais, o jeito de atuar e a experiência.
Todo profissional deve ser seu próprio empresário, vender seu trabalho o tempo todo, saber se
promover, fazer seu marketing. Além da competência técnica e gerencial precisa da
competência da comunicação, criar o raciocínio mercadológico que se aplica às transações no
mercado de trabalho.
A venda da competência profissional está ligada a aspectos já discutidos, como apresentar-se
bem vestido, comunicar-se francamente, falar de suas habilidades, experiências e mencionar
referências.
Idoneidade, alguém só é contratado se for idôneo, e só será recomendado se for
honesto, só será elogiado ou convidado se tiver postura correta, confiável.
A saúde física e mental são itens de cuidado permanente, é o equilíbrio entre o trabalho e
o lazer, entre a obrigação e a diversão, entre o papel profissional e os demais papéis que
são desempenhados, a grande sabedoria é colocar o trabalho em seu lugar.
Reserva financeira e fontes alternativas, para fazer frente a gastos com saúde, lazer ou
ainda com possíveis demissões. Para isso é necessário que uma fração do salário seja
reservada.
Relacionamentos, um grande patrimônio profissional, conhecer pessoas é garantia de
informações e isto é acesso. Normalmente por não conhecermos o quanto valem os
relacionamentos, deixamos de registrá-los. E por vezes mesmo precisando, quando
chegar a ocasião nos faltará coragem para utilizá-los, mesmo no momento certo. É tido
como capital porque está associada a um valor e pode solucionar problemas. A
recomendação é que o profissional registre todos os relacionamentos que estabelecer,
que crie um verdadeiro banco de dados e pratique o seu marketing de relacionamento.
Todo mundo faz aniversário e todos têm um evento importante em sua vida.
ADMINISTRANDO A CARREIRA PROFISSIONAL
Poucas vezes paramos para organizar e planejar nossa vida, a desculpa é
sempre a espera pela melhor oportunidade, a falta de tempo ou a necessidade.
Minarelli (1995) observa que as pessoas resolvem fazer esta reflexão ou este check-up. de
vida somente em vésperas de tomar decisões importantes, depois de perder o emprego,
de ser preterido em projetos e promoções e em outras situações ameaçadoras.
Refletir sobre a carreira facilita o planejamento e promove o conhecimento e o
autoconhecimento, traz à tona as possibilidades de desenvolvimento e norteia as ações no
sentido de crescimento e capacitação na carreira atual ou futura, ou seja, onde quer chegar.
MAS, AFINAL, O QUE É A CARREIRA?
Muitas pessoas ao pensar em uma resposta lembram logo do trabalho formal em uma
empresa que ofereça uma oportunidade para subir de cargo ou posição, ganhando
maiores salários e cargos até chegar ao cargo de chefia. E que este processo ocorra
dentro de uma ordem cronológica.
Mas, assim como as tendências, perspectivas mudam, são várias as maneiras como
profissionais procuram estabelecer um plano de carreira, elas estão ligadas às suas
escolhas considerando capacidade, interesses, formação, necessidades e desejos. Pelo
menos quatro são as maneiras como percebemos nossa carreira:
Carreira linear, aquela que escolhe um determinado campo na vida e segue em
ascendência.
Carreira estável, escolhida também em um determinado campo, oferece oportunidade de
ascensão, prevalece a segurança.
Carreira espiral, é motivada pelo crescimento pessoal, exige dedicação e bom
desempenho, uma vez alcançado o objetivo parte para novos desafios na carreira,
prevalecendo crescimento e desenvolvimento.
Com o advento global, as empresas ficaram mais enxutas, migraram do modelo
tradicional de plano de carreira para as carreiras sem fronteira e as carreiras proteanas
nas quais:
A carreira sem fronteira busca a independência e a autonomia da carreira pessoal do
indivíduo - empresa.
traz o indivíduo como responsável pelo desenvolvimento da sua
carreira, uma vez que a empresa ofereça as oportunidades do desenvolvimento para ao
funcionário.
E como observa Dutra (2002)
são as atividades fins da empresa que utilizam esforço físico, geralmente
contratam sem experiência e não exigem desenvolvimento de aptidões pluralistas.
por sua vez estão atreladas a atividades específicas e exigem pessoas com
conhecimento técnico ou ainda nível superior, surgem pelos processos e procedimentos
fundamentais das empresas.
são as atividades de gestão; selecionam as pessoas que passaram pelas
carreiras operacionais e profissionais, que durante o processo de desenvolvimento
evidenciam características vocacionais gerenciais.
CARREIRA, RESPONSABILIDADE E PLANEJAMENTO
A RESPONSABILIDADE SOBRE A CARREIRA
Administrar a carreira é uma tarefa de responsabilidade individual, atualmente as fortes
mudanças do mercado de trabalho criam novos ambientes, e a todo instante inserir-se
nestes ambientes imediatistas, ou não, exige posicionar-se e fazer escolhas.
PLANEJANDO A CARREIRA
A maioria das pessoas encara a carreira e sua movimentação de forma natural, algo que
se ganha, e que ao longo do tempo deve ser ofertado por alguém.
No Brasil, nossa cultura e formação não visa preparar-nos para este fim, como referência
em nossa sociedade temos a remuneração, cargo ocupado, status e pouco nos
preocupamos com o que realmente desejamos.
Segundo Dutra (2002), planejar é diminuir a probabilidade de riscos, é como estabelecer
um balizador que identifica pontos que devem ser priorizados e adequados à satisfação
pessoal.
Um plano de ação deve ter como ponto de partida uma auto avaliação, levando em conta
necessidades reais, qualidades, habilidades e competência que possui, os interesses e as
inclinações pessoais que se pretende dentro da carreira profissional.
A este respeito(RUIZ (2007) relata que o profissional deve trabalhar e desenvolver sua
carreira em função de seus objetivos, tanto profissionais quanto pessoais, e para que isso
se concretize é preciso seguir alguns passos:
Estabeleça objetivos - identifique quais são seus objetivos pessoais ( profissionais,
estabeleça tempo (curto, médio e longo prazo), cumpra uma agenda periódica ou uma
outra forma de medição para que se possa avaliar periodicamente sua evolução. É
fundamental que sejam definidos e separados os objetivos pessoais dos profissionais,
Planejamento - após esclarecer os objetivos, você deverá estabelecer os passos
seguintes para determinar o tempo de cada passo, corno e quando deverá ser
executado.
Execução do plano - o plano não pode ficar somente no entusiasmo ou ainda guardado
num cantinho da cabeça ou no papel . A hora é agora!
Dinheiro e satisfação - devemos deixar claro que pensar em carreira não é somente
pensar em dinheiro, nosso objetivo deve unir a questão financeira às questões de ordem
pessoal para a obtenção da satisfação com nosso trabalho,
Reavalie constantemente - se o mercado muda de tempos em tempos, nós também
precisamos desta mudança, é importante refletirmos sobre os passos já dados, o que está
por vir e quanto ainda faltará para que possamos atingir o objetivo. Reavalie os pontos ao
final de cada ano, pontos fortes e fracos, se preciso for reescreva objetivos, inclua outros,
pois planejar é antecipar e prever, não significa isenção de erros.
Em busca do sucesso - qual é o pacote profissional que as empresas procuram?
• É um perfil?
• Uma formação específica?
• As apontadas pelos autores, revistas e anúncios falam de visão estratégica, domínio
de idiomas, MBA's, comunicação, empreendedorismo, informática, negociação, entre
muitas outras.
IDENTIFICANDO AS OPORTUNIDADES
O profissional deve ter em mente que a partir do momento em que decide elaborar seu
planejamento, deve contemplar no modelo proposto suas preferências, o nicho de
trabalho e quem pretende concretizar este plano.
É importante ter metas, mas também é fundamental planejar cuidadosamente cada passo
para atingi-las." .
Bernardinho
Traçar claramente o prazo que deseja para poder alcançar a
meta (isso significa determinar dia, mês e ano): nesta etapa se define Claramente a data para
alcançar a meta, checar o grau de evolução. .
ter bem Claro, quanto tempo será necessário
para atingir a meta, com data de início e também os passos para alcançá-la. O resultado está
ligado às ações que você fizer.
tenha sempre
bem definido em sua mente, e quando fizer a leitura das metas tenha o pensamento de que já
concretizou. O subconsciente começará a trabalhar no sentido de concretizá-la.
é necessário que a concretização das metas, sonhos, objetivos
seja tão vital como o ar que respira. Se não respirar, morre. Portanto, esse mesmo desejo de
viver é que temos que ter nesta etapa.
é o movimento do plano, consiste iniciar a ação imediatamente! Talvez você
esteja pensando que agora não é o momento certo, que existe um momento
certo para que tudo ocorra bem. É preciso saber que o sucesso não é algo oportuno e
que mesmo as coisas inoportunas têm o seu devido valor. Portanto, comece hoje
mesmo, pois se não agir nada acontece.
imaginar e acreditar são propriedades realizadoras e fantásticas que todos nós
possuímos, toda etapa requer a devida atenção para que o resultado seja de conquistas
e realizações.
ELABORANDO CURRÍCULO E GERANDO EMPREGABILIDADE
A elaboração de um currículo tem a missão de fazer com que o leitor fique com vontade
de conhecê-lo (a).
E gerar um diferencial não
está em adicionar gráficos,
cores, habilidades e
competências que não
possui. o caminho é
demonstrar que seus
conhecimentos, habilidades
atendem às necessidades a
que se propõem.
Um boa dica é mandar uma pequena carta de apresentação pessoal junto com o
currículo, é um sinal de presteza, e estrategicamente você pode adiantar algumas de suas
características que poderão chamar a atenção de quem selecionará os currículos.
As principais informações que devem constar num currículo são:
• Nome;
• data de nascimento;
• estado civil;
• Endereço;
• Telefone e e-mail.
• Coloque sempre o DDD, pois algumas empresas possuem várias sedes e diferentes
empresas de uma mesma organização.
É perda de tempo citar nomes de escolas de primeiro e segundo graus, o importante é
colocar o nome da faculdade na qual foi feita a graduação e eventualmente pós-
graduação. Não é regra, pois segundo grau técnico ou que seja relacionado à área, torna-
se informação interessante.
Preencher folhas e mais folhas com uma grande quantidade de cursos feitos não faz
sentido. O interessante é direcionar para a vaga que você tem intenção, já que você está
utilizando informações sobre a empresa, o interessante é colocar os cursos ou
especializações mais importantes independente da ordem tradicional e cronológica.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Clima organizacional
Clima organizacionalClima organizacional
Clima organizacional
Larissa Estevão
 
Apresentação Produtividade e Desempenho
Apresentação Produtividade e DesempenhoApresentação Produtividade e Desempenho
Apresentação Produtividade e Desempenho
Hugo Rodrigues
 
Treinamento - Trabalho em Equipe
Treinamento - Trabalho em EquipeTreinamento - Trabalho em Equipe
Treinamento - Trabalho em Equipe
Vinicius Souza
 
Plano de Carreira
Plano de CarreiraPlano de Carreira
Plano de Carreira
Camila Falcão
 
Aula de rotinas adm. iel1
Aula de rotinas adm. iel1Aula de rotinas adm. iel1
Aula de rotinas adm. iel1
Julio Pyramo
 
Gestão de Pessoas - Aula 1
Gestão de Pessoas - Aula 1Gestão de Pessoas - Aula 1
Gestão de Pessoas - Aula 1
Ernandes Rodrigues Do Nascimento
 
Entendendo a profissao: Assistente Administrativo
Entendendo a profissao: Assistente AdministrativoEntendendo a profissao: Assistente Administrativo
Entendendo a profissao: Assistente Administrativo
Nyedson Barbosa
 
Treinamento & Desenvolvimento
Treinamento & DesenvolvimentoTreinamento & Desenvolvimento
Treinamento & Desenvolvimento
Wandick Rocha de Aquino
 
A importância da inteligência emocional no trabalho
A importância da inteligência emocional no trabalhoA importância da inteligência emocional no trabalho
A importância da inteligência emocional no trabalho
inovaDay .
 
Pesquisa de Clima Organizacional
Pesquisa de Clima OrganizacionalPesquisa de Clima Organizacional
Pesquisa de Clima Organizacional
Boog Consultoria
 
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Wandick Rocha de Aquino
 
Palestra Ituporanga Motivação, Liderança e Trabalho em Equipe
Palestra Ituporanga Motivação, Liderança e Trabalho em EquipePalestra Ituporanga Motivação, Liderança e Trabalho em Equipe
Palestra Ituporanga Motivação, Liderança e Trabalho em Equipe
Eduardo Maróstica
 
Palestra Motivação - Vix
Palestra Motivação - VixPalestra Motivação - Vix
Palestra Motivação - Vix
Milton Henrique do Couto Neto
 
Recrutamento e Seleção
Recrutamento e SeleçãoRecrutamento e Seleção
Recrutamento e Seleção
Caroline Ricci
 
TÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
TÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃOTÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
TÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
Priscila Cembranel
 
Treinamento e Desenvolvimento
Treinamento e DesenvolvimentoTreinamento e Desenvolvimento
Treinamento e Desenvolvimento
Jean Israel B. Feijó
 
Gestão de recursos humanos
Gestão de recursos humanosGestão de recursos humanos
Gestão de recursos humanos
Rafael Pozzobon
 
Aula 01Senac Contas a Pagar, Receber
Aula 01Senac Contas a Pagar, ReceberAula 01Senac Contas a Pagar, Receber
Aula 01Senac Contas a Pagar, Receber
Fabiano Moura
 
Avaliação De Desempenho
Avaliação De DesempenhoAvaliação De Desempenho
Avaliação De Desempenho
Josevani Tocchetto
 
DEPARTAMENTO PESSOAL
DEPARTAMENTO PESSOALDEPARTAMENTO PESSOAL
DEPARTAMENTO PESSOAL
IDCE - Escola de Negócios
 

Mais procurados (20)

Clima organizacional
Clima organizacionalClima organizacional
Clima organizacional
 
Apresentação Produtividade e Desempenho
Apresentação Produtividade e DesempenhoApresentação Produtividade e Desempenho
Apresentação Produtividade e Desempenho
 
Treinamento - Trabalho em Equipe
Treinamento - Trabalho em EquipeTreinamento - Trabalho em Equipe
Treinamento - Trabalho em Equipe
 
Plano de Carreira
Plano de CarreiraPlano de Carreira
Plano de Carreira
 
Aula de rotinas adm. iel1
Aula de rotinas adm. iel1Aula de rotinas adm. iel1
Aula de rotinas adm. iel1
 
Gestão de Pessoas - Aula 1
Gestão de Pessoas - Aula 1Gestão de Pessoas - Aula 1
Gestão de Pessoas - Aula 1
 
Entendendo a profissao: Assistente Administrativo
Entendendo a profissao: Assistente AdministrativoEntendendo a profissao: Assistente Administrativo
Entendendo a profissao: Assistente Administrativo
 
Treinamento & Desenvolvimento
Treinamento & DesenvolvimentoTreinamento & Desenvolvimento
Treinamento & Desenvolvimento
 
A importância da inteligência emocional no trabalho
A importância da inteligência emocional no trabalhoA importância da inteligência emocional no trabalho
A importância da inteligência emocional no trabalho
 
Pesquisa de Clima Organizacional
Pesquisa de Clima OrganizacionalPesquisa de Clima Organizacional
Pesquisa de Clima Organizacional
 
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
 
Palestra Ituporanga Motivação, Liderança e Trabalho em Equipe
Palestra Ituporanga Motivação, Liderança e Trabalho em EquipePalestra Ituporanga Motivação, Liderança e Trabalho em Equipe
Palestra Ituporanga Motivação, Liderança e Trabalho em Equipe
 
Palestra Motivação - Vix
Palestra Motivação - VixPalestra Motivação - Vix
Palestra Motivação - Vix
 
Recrutamento e Seleção
Recrutamento e SeleçãoRecrutamento e Seleção
Recrutamento e Seleção
 
TÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
TÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃOTÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
TÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
 
Treinamento e Desenvolvimento
Treinamento e DesenvolvimentoTreinamento e Desenvolvimento
Treinamento e Desenvolvimento
 
Gestão de recursos humanos
Gestão de recursos humanosGestão de recursos humanos
Gestão de recursos humanos
 
Aula 01Senac Contas a Pagar, Receber
Aula 01Senac Contas a Pagar, ReceberAula 01Senac Contas a Pagar, Receber
Aula 01Senac Contas a Pagar, Receber
 
Avaliação De Desempenho
Avaliação De DesempenhoAvaliação De Desempenho
Avaliação De Desempenho
 
DEPARTAMENTO PESSOAL
DEPARTAMENTO PESSOALDEPARTAMENTO PESSOAL
DEPARTAMENTO PESSOAL
 

Destaque

Construindo o conceito de competência empregabilidade
Construindo o conceito de competência   empregabilidadeConstruindo o conceito de competência   empregabilidade
Construindo o conceito de competência empregabilidade
Paulo Bastos
 
Empregabilidade
EmpregabilidadeEmpregabilidade
Empregabilidade
EmpregabilidadeEmpregabilidade
Empregabilidade
martinssoul
 
Empregabilidade - Aula 12
Empregabilidade - Aula 12Empregabilidade - Aula 12
Empregabilidade - Aula 12
Direito Nabuco
 
Auto Desenvolvimento Em Empreendedorismo
Auto Desenvolvimento Em EmpreendedorismoAuto Desenvolvimento Em Empreendedorismo
Auto Desenvolvimento Em Empreendedorismo
Your Life do Brasil
 
Empregabilidade - Aula 11
Empregabilidade - Aula 11Empregabilidade - Aula 11
Empregabilidade - Aula 11
Direito Nabuco
 
Empregabilidade
EmpregabilidadeEmpregabilidade
Empregabilidade
Marcela Montalvão Teti
 
Internet como ferramenta de empregabilidade.
 Internet como ferramenta de empregabilidade. Internet como ferramenta de empregabilidade.
Internet como ferramenta de empregabilidade.
Anderson Antônio Paiva
 
Empregabilidade e Empreendedorismos nas Redes Sociais
Empregabilidade e Empreendedorismos nas Redes SociaisEmpregabilidade e Empreendedorismos nas Redes Sociais
Empregabilidade e Empreendedorismos nas Redes Sociais
Luciana Telles
 
Do desemprego juvenil a empregabilidade
Do desemprego juvenil a empregabilidadeDo desemprego juvenil a empregabilidade
Do desemprego juvenil a empregabilidade
vallmachado
 
Empregabilidade
EmpregabilidadeEmpregabilidade
Empregabilidade
Wladson Sidney
 
Palestra empregabilidade
Palestra empregabilidadePalestra empregabilidade
Palestra empregabilidade
Veruska Galvão
 
Empregabilidade (Pré Projeto)
Empregabilidade (Pré Projeto)Empregabilidade (Pré Projeto)
Empregabilidade (Pré Projeto)
Camila Falcão
 
20060209
2006020920060209
20060209
luizjorges
 
Empregabilidade e Marketing Pessoal
Empregabilidade e Marketing PessoalEmpregabilidade e Marketing Pessoal
Empregabilidade e Marketing Pessoal
Milton Henrique do Couto Neto
 
Empregabilidade pdf
Empregabilidade pdfEmpregabilidade pdf
Empregabilidade pdf
José Marques Pereira Junior
 
Aula 13 empregabilidade mercado de trabalho (1)
Aula 13 empregabilidade mercado de trabalho (1)Aula 13 empregabilidade mercado de trabalho (1)
Aula 13 empregabilidade mercado de trabalho (1)
Anderson Antônio Paiva
 
Mercado de trabalho e Empregabilidade
Mercado de trabalho e EmpregabilidadeMercado de trabalho e Empregabilidade
Mercado de trabalho e Empregabilidade
Joedes Ribeiro
 

Destaque (18)

Construindo o conceito de competência empregabilidade
Construindo o conceito de competência   empregabilidadeConstruindo o conceito de competência   empregabilidade
Construindo o conceito de competência empregabilidade
 
Empregabilidade
EmpregabilidadeEmpregabilidade
Empregabilidade
 
Empregabilidade
EmpregabilidadeEmpregabilidade
Empregabilidade
 
Empregabilidade - Aula 12
Empregabilidade - Aula 12Empregabilidade - Aula 12
Empregabilidade - Aula 12
 
Auto Desenvolvimento Em Empreendedorismo
Auto Desenvolvimento Em EmpreendedorismoAuto Desenvolvimento Em Empreendedorismo
Auto Desenvolvimento Em Empreendedorismo
 
Empregabilidade - Aula 11
Empregabilidade - Aula 11Empregabilidade - Aula 11
Empregabilidade - Aula 11
 
Empregabilidade
EmpregabilidadeEmpregabilidade
Empregabilidade
 
Internet como ferramenta de empregabilidade.
 Internet como ferramenta de empregabilidade. Internet como ferramenta de empregabilidade.
Internet como ferramenta de empregabilidade.
 
Empregabilidade e Empreendedorismos nas Redes Sociais
Empregabilidade e Empreendedorismos nas Redes SociaisEmpregabilidade e Empreendedorismos nas Redes Sociais
Empregabilidade e Empreendedorismos nas Redes Sociais
 
Do desemprego juvenil a empregabilidade
Do desemprego juvenil a empregabilidadeDo desemprego juvenil a empregabilidade
Do desemprego juvenil a empregabilidade
 
Empregabilidade
EmpregabilidadeEmpregabilidade
Empregabilidade
 
Palestra empregabilidade
Palestra empregabilidadePalestra empregabilidade
Palestra empregabilidade
 
Empregabilidade (Pré Projeto)
Empregabilidade (Pré Projeto)Empregabilidade (Pré Projeto)
Empregabilidade (Pré Projeto)
 
20060209
2006020920060209
20060209
 
Empregabilidade e Marketing Pessoal
Empregabilidade e Marketing PessoalEmpregabilidade e Marketing Pessoal
Empregabilidade e Marketing Pessoal
 
Empregabilidade pdf
Empregabilidade pdfEmpregabilidade pdf
Empregabilidade pdf
 
Aula 13 empregabilidade mercado de trabalho (1)
Aula 13 empregabilidade mercado de trabalho (1)Aula 13 empregabilidade mercado de trabalho (1)
Aula 13 empregabilidade mercado de trabalho (1)
 
Mercado de trabalho e Empregabilidade
Mercado de trabalho e EmpregabilidadeMercado de trabalho e Empregabilidade
Mercado de trabalho e Empregabilidade
 

Mais de Celso Frederico Lago

Contabilidade conceitos básicos
Contabilidade   conceitos básicosContabilidade   conceitos básicos
Contabilidade conceitos básicos
Celso Frederico Lago
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
Celso Frederico Lago
 
Revolução industrial depoimentos de época
Revolução industrial   depoimentos de épocaRevolução industrial   depoimentos de época
Revolução industrial depoimentos de época
Celso Frederico Lago
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
Celso Frederico Lago
 
Tecnologias da informação
Tecnologias da informaçãoTecnologias da informação
Tecnologias da informação
Celso Frederico Lago
 
Sídrome de burnout
Sídrome de burnoutSídrome de burnout
Sídrome de burnout
Celso Frederico Lago
 

Mais de Celso Frederico Lago (6)

Contabilidade conceitos básicos
Contabilidade   conceitos básicosContabilidade   conceitos básicos
Contabilidade conceitos básicos
 
Trabalho em equipe
Trabalho em equipeTrabalho em equipe
Trabalho em equipe
 
Revolução industrial depoimentos de época
Revolução industrial   depoimentos de épocaRevolução industrial   depoimentos de época
Revolução industrial depoimentos de época
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Tecnologias da informação
Tecnologias da informaçãoTecnologias da informação
Tecnologias da informação
 
Sídrome de burnout
Sídrome de burnoutSídrome de burnout
Sídrome de burnout
 

Último

higienização de espaços e equipamentos
higienização de espaços    e equipamentoshigienização de espaços    e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasivaPrevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
ClarissaNiederuaer
 
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Lenilson Souza
 
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Fabiano Pessanha
 
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
walterjose20
 
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdfTCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
ozielgvsantos1
 
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdfmapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
AdrianoPompiroCarval
 
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagemSistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
BarbaraKelle
 

Último (9)

higienização de espaços e equipamentos
higienização de espaços    e equipamentoshigienização de espaços    e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasivaPrevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
Prevenção/tratamento de Intercorrências na estética minimamente invasiva
 
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
 
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
Tecnicas-de-Instrumentacao-Cirurgica-Em-Cirurgia-Geral-e-Em-Videolaparoscopia...
 
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
 
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdfTCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
TCC - ALINE PEREIRA BENITES - ABSENTEISMO-E-COVID-19.pdf
 
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdfmapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
mapas-mentais---calculo-de-medicacoes_1-3.pdf
 
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagemSistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
 

Autodesenvolvimento e Empregabilidade

  • 1. EMPREGABILIDADE Origina-se da palavra inglesa Employability que significa um conjunto de conhecimentos, habilidades e comportamentos que tornam um profissional importante para sua empresa e mercado de trabalho. Estes conhecimentos e algumas características pessoais como comunicabilidade, relacionamento pessoal e interpessoal e, principalmente, atitude podem fazer a diferença, pois são capazes de oferecer para a empresa resultados. Não há outra saída, devemos ser estudantes a vida inteira, sem escola e sem professor, por conta própria, o autodesenvolvimento é a única forma de combater a estagnação e a obsolescência.
  • 2. AUTODESENVOLVIMENTO E EMPREGABILlDADE Há algum tempo a empresa era responsável pela carreira profissional de seu colaborador, era lhe ofertado cursos, um plano de carreira conhecido e estabilidade. Isto já não é mais uma realidade, exige-se muito quando do contrato e muito mais na manutenção e permanência. O conceito fundamental de autodesenvolvimento abrange duas frentes complementares, sendo a primeira a aquisição de conhecimentos e capacidades direta ou indiretamente aplicáveis no trabalho, e a segunda é a forma de agir, de ser, as características pessoais. Franco (2002) sugere fatores que auxiliam na manutenção, promoção e por que não dizer na falta, a demissão de alguns profissionais:
  • 3. Apresentação pessoal Está relacionada com os cuidados que dispensamos à nossa aparência. As outras pessoas precisam ter confiança em nós, e a aparência predispõe este fato e consequentemente facilita a comunicação. Facilidade de relacionamento O ambiente de trabalho por sua dinâmica necessita criar um ambiente de harmonia durante as atividades profissionais e o ambiente de trabalho, antes de tudo é uma situação de relacionamento social que precisa funcionar bem para que todos possam desenvolver suas atividades com maior produtividade. Facilidade de comunicação É preciso ser capaz de comunicar-se adequadamente com outras pessoas, compreendendo as solicitações e fornecendo respostas claras. A clareza na comunicação permite que problemas sejam dirimidos, compreendidos e tenham soluções mais rápidas.
  • 4. Rapidez de raciocínio e decisão Não basta só conhecimento é preciso conectá-los, organizá-los de forma racional a facilitar a tomada de decisões. É preciso ter consciência que grandes decisões dependem de informações bem gerenciadas. Criatividade A criatividade é tida como fator de diferenciação, seja na entrevista, estágio, experiência ou rotina, procure deixar a comodidade ou perfil defensivo, busque novas soluções que possam melhorar o dia-a-dia no trabalho Liderança Ser líder não é uma atribuição, mas uma situação, ela pertence a quem deve tomar uma decisão, e junto a responsabilidade, consequências e possíveis resultados. Este processo deve ocorrer de forma natural sobre as outras pessoas, gerando um clima favorável e de cooperação.
  • 5. Capacidade de observação Capacidade de observação é que permite identificar pontos que necessitam ser melhorados no ambiente de trabalho. Para adquirir esta habilidade é preciso ter visão do todo. Capacidade de persuasão Traduz-se na capacidade de convencer as pessoas a respeito de seu ponto de vista, utiliza-se de persuasão clara e segura de forma a interferir positivamente na organização do trabalho. Determinação A segurança e independência são características de quem é determinado, são imprescindíveis na tomada de decisão, tornando-se cada vez mais importante dentro da empresa. A determinação é o caminho para que você possa cumprir seu papel da melhor forma possível. Resistência à frustração Capacidade de assimilação e enfrentamento de problemas. Entende e compreende os fatores que geram a resistência por mudanças, não se alterando e procurando as melhores alternativas e estratégias.
  • 6.
  • 7. PERFIL E EMPREGABILIDADE • • • • Estas perguntas têm como objetivo construir uma linguagem e fazer com que o profissional possa entender seu papel dentro da empresa, e ainda possibilite flexibilizar o reposicionamento da empresa por meio da alteração dos parâmetros de desempenho individual do conjunto de pessoas. Encontramos assim um referencial de como nosso perfil poderá contemplar novas faces do mercado do trabalho, inspirado nos valores da organização, Traduzir a visão de futuro da empresa e seus objetivos estratégicos organizacionais decompondo-os em ações. Criar uma linguagem comum de desempenho, na qual o que, o como e o porquê estejam claros e sejam aceitos pelas pessoas responsáveis pelas ações, Prover subsídios para um plano diretor (ou estratégico) de recursos humanos que disponibilize sistemas e políticas alinhadas com a estratégia empresarial e o conceito de organização que aprende.
  • 8. AS BASES DA EMPREGABILIDADE: IDENTIFICANDO O TRABALHO X PREFERÊNCIAS Adequação vocacional, competência profissional, idoneidade, saúde física e mental, reserva financeira e fontes alternativas e relacionamentos. Estes são os segundo Minarelli (1995). Em resumo estes pilares abordam a adequação vocacional, como forma de exercer uma atividade que corresponda à sua vocação, e para aqueles profissionais que por um motivo ou outro não estão em suas áreas de vocação que adotem uma atitude positiva na busca de convergência entre o trabalho e a vocação, mesmo que se tenha de trocar o trabalho ou atividade. Competência profissional é o sinônimo de capacitação profissional, são as qualidades para o mercado de trabalho, envolve as habilidades físicas e mentais, o jeito de atuar e a experiência. Todo profissional deve ser seu próprio empresário, vender seu trabalho o tempo todo, saber se promover, fazer seu marketing. Além da competência técnica e gerencial precisa da competência da comunicação, criar o raciocínio mercadológico que se aplica às transações no mercado de trabalho. A venda da competência profissional está ligada a aspectos já discutidos, como apresentar-se bem vestido, comunicar-se francamente, falar de suas habilidades, experiências e mencionar referências.
  • 9. Idoneidade, alguém só é contratado se for idôneo, e só será recomendado se for honesto, só será elogiado ou convidado se tiver postura correta, confiável. A saúde física e mental são itens de cuidado permanente, é o equilíbrio entre o trabalho e o lazer, entre a obrigação e a diversão, entre o papel profissional e os demais papéis que são desempenhados, a grande sabedoria é colocar o trabalho em seu lugar. Reserva financeira e fontes alternativas, para fazer frente a gastos com saúde, lazer ou ainda com possíveis demissões. Para isso é necessário que uma fração do salário seja reservada. Relacionamentos, um grande patrimônio profissional, conhecer pessoas é garantia de informações e isto é acesso. Normalmente por não conhecermos o quanto valem os relacionamentos, deixamos de registrá-los. E por vezes mesmo precisando, quando chegar a ocasião nos faltará coragem para utilizá-los, mesmo no momento certo. É tido como capital porque está associada a um valor e pode solucionar problemas. A recomendação é que o profissional registre todos os relacionamentos que estabelecer, que crie um verdadeiro banco de dados e pratique o seu marketing de relacionamento. Todo mundo faz aniversário e todos têm um evento importante em sua vida.
  • 10. ADMINISTRANDO A CARREIRA PROFISSIONAL Poucas vezes paramos para organizar e planejar nossa vida, a desculpa é sempre a espera pela melhor oportunidade, a falta de tempo ou a necessidade. Minarelli (1995) observa que as pessoas resolvem fazer esta reflexão ou este check-up. de vida somente em vésperas de tomar decisões importantes, depois de perder o emprego, de ser preterido em projetos e promoções e em outras situações ameaçadoras. Refletir sobre a carreira facilita o planejamento e promove o conhecimento e o autoconhecimento, traz à tona as possibilidades de desenvolvimento e norteia as ações no sentido de crescimento e capacitação na carreira atual ou futura, ou seja, onde quer chegar.
  • 11. MAS, AFINAL, O QUE É A CARREIRA? Muitas pessoas ao pensar em uma resposta lembram logo do trabalho formal em uma empresa que ofereça uma oportunidade para subir de cargo ou posição, ganhando maiores salários e cargos até chegar ao cargo de chefia. E que este processo ocorra dentro de uma ordem cronológica. Mas, assim como as tendências, perspectivas mudam, são várias as maneiras como profissionais procuram estabelecer um plano de carreira, elas estão ligadas às suas escolhas considerando capacidade, interesses, formação, necessidades e desejos. Pelo menos quatro são as maneiras como percebemos nossa carreira: Carreira linear, aquela que escolhe um determinado campo na vida e segue em ascendência. Carreira estável, escolhida também em um determinado campo, oferece oportunidade de ascensão, prevalece a segurança. Carreira espiral, é motivada pelo crescimento pessoal, exige dedicação e bom desempenho, uma vez alcançado o objetivo parte para novos desafios na carreira, prevalecendo crescimento e desenvolvimento.
  • 12. Com o advento global, as empresas ficaram mais enxutas, migraram do modelo tradicional de plano de carreira para as carreiras sem fronteira e as carreiras proteanas nas quais: A carreira sem fronteira busca a independência e a autonomia da carreira pessoal do indivíduo - empresa. traz o indivíduo como responsável pelo desenvolvimento da sua carreira, uma vez que a empresa ofereça as oportunidades do desenvolvimento para ao funcionário. E como observa Dutra (2002) são as atividades fins da empresa que utilizam esforço físico, geralmente contratam sem experiência e não exigem desenvolvimento de aptidões pluralistas. por sua vez estão atreladas a atividades específicas e exigem pessoas com conhecimento técnico ou ainda nível superior, surgem pelos processos e procedimentos fundamentais das empresas. são as atividades de gestão; selecionam as pessoas que passaram pelas carreiras operacionais e profissionais, que durante o processo de desenvolvimento evidenciam características vocacionais gerenciais.
  • 13. CARREIRA, RESPONSABILIDADE E PLANEJAMENTO A RESPONSABILIDADE SOBRE A CARREIRA Administrar a carreira é uma tarefa de responsabilidade individual, atualmente as fortes mudanças do mercado de trabalho criam novos ambientes, e a todo instante inserir-se nestes ambientes imediatistas, ou não, exige posicionar-se e fazer escolhas. PLANEJANDO A CARREIRA A maioria das pessoas encara a carreira e sua movimentação de forma natural, algo que se ganha, e que ao longo do tempo deve ser ofertado por alguém. No Brasil, nossa cultura e formação não visa preparar-nos para este fim, como referência em nossa sociedade temos a remuneração, cargo ocupado, status e pouco nos preocupamos com o que realmente desejamos. Segundo Dutra (2002), planejar é diminuir a probabilidade de riscos, é como estabelecer um balizador que identifica pontos que devem ser priorizados e adequados à satisfação pessoal. Um plano de ação deve ter como ponto de partida uma auto avaliação, levando em conta necessidades reais, qualidades, habilidades e competência que possui, os interesses e as inclinações pessoais que se pretende dentro da carreira profissional.
  • 14. A este respeito(RUIZ (2007) relata que o profissional deve trabalhar e desenvolver sua carreira em função de seus objetivos, tanto profissionais quanto pessoais, e para que isso se concretize é preciso seguir alguns passos: Estabeleça objetivos - identifique quais são seus objetivos pessoais ( profissionais, estabeleça tempo (curto, médio e longo prazo), cumpra uma agenda periódica ou uma outra forma de medição para que se possa avaliar periodicamente sua evolução. É fundamental que sejam definidos e separados os objetivos pessoais dos profissionais, Planejamento - após esclarecer os objetivos, você deverá estabelecer os passos seguintes para determinar o tempo de cada passo, corno e quando deverá ser executado. Execução do plano - o plano não pode ficar somente no entusiasmo ou ainda guardado num cantinho da cabeça ou no papel . A hora é agora! Dinheiro e satisfação - devemos deixar claro que pensar em carreira não é somente pensar em dinheiro, nosso objetivo deve unir a questão financeira às questões de ordem pessoal para a obtenção da satisfação com nosso trabalho,
  • 15. Reavalie constantemente - se o mercado muda de tempos em tempos, nós também precisamos desta mudança, é importante refletirmos sobre os passos já dados, o que está por vir e quanto ainda faltará para que possamos atingir o objetivo. Reavalie os pontos ao final de cada ano, pontos fortes e fracos, se preciso for reescreva objetivos, inclua outros, pois planejar é antecipar e prever, não significa isenção de erros. Em busca do sucesso - qual é o pacote profissional que as empresas procuram? • É um perfil? • Uma formação específica? • As apontadas pelos autores, revistas e anúncios falam de visão estratégica, domínio de idiomas, MBA's, comunicação, empreendedorismo, informática, negociação, entre muitas outras.
  • 16. IDENTIFICANDO AS OPORTUNIDADES O profissional deve ter em mente que a partir do momento em que decide elaborar seu planejamento, deve contemplar no modelo proposto suas preferências, o nicho de trabalho e quem pretende concretizar este plano.
  • 17. É importante ter metas, mas também é fundamental planejar cuidadosamente cada passo para atingi-las." . Bernardinho Traçar claramente o prazo que deseja para poder alcançar a meta (isso significa determinar dia, mês e ano): nesta etapa se define Claramente a data para alcançar a meta, checar o grau de evolução. . ter bem Claro, quanto tempo será necessário para atingir a meta, com data de início e também os passos para alcançá-la. O resultado está ligado às ações que você fizer. tenha sempre bem definido em sua mente, e quando fizer a leitura das metas tenha o pensamento de que já concretizou. O subconsciente começará a trabalhar no sentido de concretizá-la. é necessário que a concretização das metas, sonhos, objetivos seja tão vital como o ar que respira. Se não respirar, morre. Portanto, esse mesmo desejo de viver é que temos que ter nesta etapa.
  • 18. é o movimento do plano, consiste iniciar a ação imediatamente! Talvez você esteja pensando que agora não é o momento certo, que existe um momento certo para que tudo ocorra bem. É preciso saber que o sucesso não é algo oportuno e que mesmo as coisas inoportunas têm o seu devido valor. Portanto, comece hoje mesmo, pois se não agir nada acontece. imaginar e acreditar são propriedades realizadoras e fantásticas que todos nós possuímos, toda etapa requer a devida atenção para que o resultado seja de conquistas e realizações.
  • 19. ELABORANDO CURRÍCULO E GERANDO EMPREGABILIDADE A elaboração de um currículo tem a missão de fazer com que o leitor fique com vontade de conhecê-lo (a). E gerar um diferencial não está em adicionar gráficos, cores, habilidades e competências que não possui. o caminho é demonstrar que seus conhecimentos, habilidades atendem às necessidades a que se propõem.
  • 20. Um boa dica é mandar uma pequena carta de apresentação pessoal junto com o currículo, é um sinal de presteza, e estrategicamente você pode adiantar algumas de suas características que poderão chamar a atenção de quem selecionará os currículos. As principais informações que devem constar num currículo são: • Nome; • data de nascimento; • estado civil; • Endereço; • Telefone e e-mail. • Coloque sempre o DDD, pois algumas empresas possuem várias sedes e diferentes empresas de uma mesma organização.
  • 21. É perda de tempo citar nomes de escolas de primeiro e segundo graus, o importante é colocar o nome da faculdade na qual foi feita a graduação e eventualmente pós- graduação. Não é regra, pois segundo grau técnico ou que seja relacionado à área, torna- se informação interessante. Preencher folhas e mais folhas com uma grande quantidade de cursos feitos não faz sentido. O interessante é direcionar para a vaga que você tem intenção, já que você está utilizando informações sobre a empresa, o interessante é colocar os cursos ou especializações mais importantes independente da ordem tradicional e cronológica.

Notas do Editor

  1. Carreira Proteana: o termo faz referência à divindade grega Proteus, que possuía o dom de prever o futuro e também capacidade de transformar sua forma física. Fazendo uma analogia com o mundo dos negócios, o dom de prever o futuro se refere à possibilidade, habilidade de planejar sua carreira tendo uma visão de futuro de acordo com objetivos traçados pelo profissional. A capacidade de transformar-se fisicamente se traduz na versatilidade, flexibilidade e adaptabilidade para atingir tais objetivos. As pessoas precisam refletir sobre como o ambiente influencia sua carreira profissional. Dutra (2002) alude a esta questão uma tomada de atitude em que as pessoas deveriam olhar para dentro de si, e por meio desta ação identificar o que realmente lhes traz satisfação e estímulo, e só depois disto tirar proveito das oportunidades de carreira que surgem ao longo de suas vidas profissionais .
  2. Competência: segundo o dicionário virtual Wikipédia, é a integração e a coordenação de um conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes que na sua manifestação produzem uma atuação diferenciada. E ainda em referência à fórmula, o autor complementa: Conhecimento: é a formação acadêmica, a participação em cursos, seminários, congressos e também o conhecimento que se adquire por meio da prática profissional. Habilidade: são as características pessoais internas que facilitam exercer determinada atividade. Atitude: é a aplicabilidade dos outros dois fatores (conhecimento e habilidade), pois de nada adianta enorme quantidade de conhecimentos se o profissional não os coloca à disposição da empresa em busca de resultados.