mO ESPANTALHOCONTRA O CRIADORCONTOCELSO CORRÊA DE FREITASCCFDADOS TÉCNICOS DA OBRAAutor do Livreto: O ESPANTALHOCelso Corr...
Estávamos ao meio da tarde, eu e meu filho Caio,arriados no sofá da sala.Um prato vazio e largado entre nós, sinalizava qu...
- Veja bem, ele até pode ter sido Arquiteto,Engenheiro, Guerreiro, Matemático...Mas emqualquer dessas funções e tão soment...
Um espantalho assassino...Só mesmo um Escritor!O Universo sem a mão de um Escritor...Só mesmo um espantalho(*5) para difun...
*4) A palavra mais correta e socialmente aceiteé história. A palavra estória aparece em dicionáriosmas não é unanimemente ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O ESPANTALHO CONTRA O CRIADOR

455 visualizações

Publicada em

Pai e Filho num dialogo sobre o construtor do Universo, a partir de um filme.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
455
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
108
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O ESPANTALHO CONTRA O CRIADOR

  1. 1. mO ESPANTALHOCONTRA O CRIADORCONTOCELSO CORRÊA DE FREITASCCFDADOS TÉCNICOS DA OBRAAutor do Livreto: O ESPANTALHOCelso Corrêa de Freitas – CCFCapa/Diagramaçãoo:CCFRevisão: CCFArte Final da capa : CCFArte agregada(Fotos-Definições complementares):Fontes Google, Diversas e ParticularesFoto Capa:http://www.intrinseca.com.br/crepusculo/forum/viewtopic.php?id=1964Sem indicação de proibição de uso.Pág2
  2. 2. Estávamos ao meio da tarde, eu e meu filho Caio,arriados no sofá da sala.Um prato vazio e largado entre nós, sinalizava queeu dera fim a fome com a qual chegara em casa acerca de uma hora atrás.Caio lia o jornal do dia, que eu sempre trazia doserviço.Na Tv passava o filme “O Espantalho”, terror dosbrabos!Foi quando a figura de um Corvo apareceu na cena,e logo em seguida surgia à primeira vitima dopersonagem assassino. A imagem daquele pássarode plumagem negra e olhos de maus presságiosdespertou em mim uma questão.Virei o rosto para o lado onde estava meu filho e lheperguntei:- Caio; em sua opinião, qual era a profissão de Deusno contexto da construção do mundo?Caio, abaixou um pouco o jornal, direcionou o seuolhar para o meu e respondeu, a meu ver quase quesem pensar.- Arquiteto ué (*1)!PÁG 3Tal afirmação não chegava a ser uma surpresa paramim. O que me surpreendeu foi a rapidez com que aresposta foi dada.Caio permaneceu na mesma posição de quandointerrompera a sua leitura, aguardando que eudesse continuidade ao assunto.Eu não o fiz esperar muito por isto!- Eu estou convicto que não!Ele de pronto replicou.- E o que ele era então pai?Minha resposta veio instantânea e eu disse cadaletra lentamente.- Escritor!Após alguns poucos segundos, onde apenas o somda televisão se ouvia na sala, deu-se o seguintedialogo.- E o que o leva a afirmar que ele era Escritor e nãoum Arquiteto?PÁG 4
  3. 3. - Veja bem, ele até pode ter sido Arquiteto,Engenheiro, Guerreiro, Matemático...Mas emqualquer dessas funções e tão somente nelas, elenão teria a condição de colocar em um mesmocenário, tal como um Escritor faz quando escreveum livro, o Bem e o Mal, o Belo e o Feio, o Joio e oTrigo, a Morte e a Vida...Tudo junto!Só um Escritor faz isso, com a intensidade dessassituações através do Romance, da Aventura, DaFicção...Da Poesia!- Mas isso que o senhor fala me parece o retrato daconcepção (*2) e não o da construção (*3)...- Mas a concepção é o principio de tudo. Você foiuma concepção minha e de sua mãe. Depois vocêveio à vida pelas mãos de um médico, mas poderiaser pelas mãos de um policial, de uma parteira...deum arquiteto. As condições para isso seriamconstruídas, mas não foram eles que teconceberam, me entende?- Bom!- Veja o Corvo desse filme. Apontei para a Ave queestava a rondar mais uma vitima. A contra partidadele é um pombo. Assim como a contra partida daviolência é a PAZ!PÁG 5Só um Escritor pensaria em algo assim. Só elepensaria no breu, e em seguida diria:- Haja luz, e houve luz.Depois lhe deu nome, dia e noite!Parecendo um Escritor a escrever num papel, “Eisque surge o sol”, fazendo com quem o lê, veja o solsurgindo...- Só um...Caio fez um gesto de interrupção da minha fala,colocou o jornal na mesa de centro, espalmou suamão sobre a minha coxa, levantou-se, ao mesmotempo em que dizia:- Só um Escritor faria isso! Faz sentido Pai...Fazsentido!Caio tomou a direção da cozinha, levando consigo oprato vazio, e eu continuei ali sentado, olhando oCorvo a indicar mais um personagem do filme, a serexterminado.O Diretor daquele filme estava sendo muito fiel aoconcebido pelo autor daquela estória (*4).PÁG 6
  4. 4. Um espantalho assassino...Só mesmo um Escritor!O Universo sem a mão de um Escritor...Só mesmo um espantalho(*5) para difundir tamanhoabsurdo.FIMConsiderações complementares com fonte noGoogle:*1) O conceito de que Deus é o Grande Arquiteto doUniverso tem sido empregado em muitos sistemas depensamento e o cristianismo místico o tem adotado emvárias de suas manifestações. Ilustrações de Deus comoo arquiteto do universo podem ser encontradas nasnossas Bíblias desde os primeiros séculos da IdadeMédia e tem sido regularmente empregadas pelosdoutrinadores cristãos de todas as tendências.PÁG 7*2) Significado de Concepçãos.f. Ação pela qual um ser é concebido, gerado.Ação ou efeito de conceber, de gerar ou de ser gerado,através da junção de um espermatozóide com umóvulo; fecundação.Religião. Análogo a Conceição.Capacidade, ato ou consequência de compreender;perceber alguma coisa.Faculdade de compreender: ter a concepção fácil.Trabalho da inteligência: concepção de uma teoria.Resultado de algum processo de criação: concepção deum quadro surrealista.Maneira pessoal de enxergar, sentir ou compreenderalgo, dar uma opnião.Conhecimento, ideia, opinião: uma concepção originalda vida.(Etm. do latim: conceptio)*3) Na arquitetura e na engenharia, a construção é a execuçãodo projeto previamente elaborado, seja de uma edificação oude uma obra de arte, que são obras de maior porte destinadasa infraestrutura como pontes, viadutos ou túneis. É a execuçãode todas as etapas do projeto da fundação ao acabamento.Consistem em construir o que consta em projeto, respeitandoas técnicas construtivas e as normas técnicas vigentes.PÁG 8
  5. 5. *4) A palavra mais correta e socialmente aceiteé história. A palavra estória aparece em dicionáriosmas não é unanimemente aceite, sendo o seu usocondenado por muitos por se considerar uma“invenção” brasileira sem necessidade de existir.Alguns defendem que devemos utilizar o termohistória para a narração de fatos documentados esituações reais sobre o passado da humanidade eo termo estória para a narração de fatosimaginários, de ficção.*5) Espantalho é um boneco, feito de roupas velhase chapéu, podendo ou não ser recheado comtrapos, palha, estopae ou outros materiais. São colocados emmeio a hortas ou plantações com o objetivo de espantar aves,simulando a presença do ser humano.O uso do espantalho como meio de afugentar aves érelativamente antigo, e está presente em diversas culturas.PÁG 9CELSO CORRÊA DE FREITAS-CCFCELSO CORRÊA DE FREITAS(CCF),poetaearticulista,nasceu emItaperuna (RJ), aos 26 de agosto de 1954.PresidentedaCASA DO POETA BRASILEIRO DE PRAIA GRANDE(SP) (2007/2013).Membro da Academia Nacional deLetrasdoPortaldoPoetaBrasileiro-Cadeiranº38,atuandoativamenteemoutrasentidadesliterárias sediadas no Brasil.Criador do OVERTRIP, uma nova forma de se fazer um poema.www.overtrip.blogspot.comColaborador ativo nos jornais e demais meios decomunicação(Blogs e Sites).Participante, Prefaciante e Organizador de Antologias.Contatos:celso.correadefreitas@gmail.com-portalpoeticoccf@hotmail.comE-B OOK Por encomendaPÁG 10Mmm

×