1 genealogia

147 visualizações

Publicada em

genealogia

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
147
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1 genealogia

  1. 1. IGREJA BATISTA CENTRAL DE BELO HORIZONTE IBC 1: Rua Mar de Espanha, 570, Santo Antônio • Belo Horizonte - MG IBC 2: Rua Luiz Soares da Rocha, 37, Luxemburgo • Belo Horizonte - MG (31)3296-1665 • celulas@ibcbh.com.br • www.ibcbh.com.br Pág. 1 Lição 1 As genealogias, provavelmente, são os textos mais desprezados pelos leitores da Bíblia. Muitos não entendem a razão de sua presença nas páginas sagradas. Que contribuições elas poderiam trazer para a espiritualidade cristã? Porém, quando se observa mais atentamente essas áridas seqüências de nomes, pode-se encontrar preciosos mananciais. De acordo com a Wikipédia, “genealogia é uma ciência que estuda a origem, evolução e disseminação das famílias e respectivos sobrenomes, ou apelidos (sobrenomes derivados de alcunha). A definição mais abrangente é “estudo do parentesco”. (...) É também conhecida como “ciência da História da Família”, pois tem como objetivo desvendar as origens das pessoas e famílias por intermédio do levantamento sistemático de seus antepassados, locais onde nasceram e viveram e seus relacionamentos interfamiliares. O Evangelho segundo Mateus, em seu primeiro capítulo, apresenta-nos a genealogia de Jesus. O objetivo de Mateus, com isso, era provar que Jesus era descendente de Abraão e Davi, ou seja, que ele era um hebreu de linhagem real, sendo assim, o Messias prometido e esperado pelos judeus. Tendo isso em vista, a princípio, como dito, pode-se pensar que se trata de um texto meramente informativo. Mas ele não se limita a isso. No meio dos nomes dos antepassados de Cristo aparecem, curiosamente, os nomes de cinco mulheres. Isso, por si só, já é uma surpresa. As genealogias dos hebreus apresentavam apenas nomes dos homens das famílias. Contudo, outro aspecto chama a atenção. Quem são as mulheres citadas? É sobre isso que iremos estudar na lição de hoje, buscando uma grande lição do coração de Deus para nós! Texto-base: Mateus 1.1-17 Como foi dito, cinco nomes de mulheres são citados na genealogia de Jesus apresentada em Mateus 1.1-17. Quem são essas mulheres? Quais são suas histórias? Por que elas foram destacadas? Vamos a cada uma delas: 1. Tamar, uma viúva incestuosa A história de Tamar está registrada em Gênesis 38.1-30. Ela era nora de Judá, um dos filhos de Jacó. Casou-se, primeiramente, com o filho mais velho de Judá, Er, o qual veio a falecer. Como era uma viúva sem filhos, de acordo com o costume da época, Judá deu Tamar em casamento a seu segundo filho, Onã, de modo que, através dele, fosse gerada uma descendência para Er. Onã não cumpriu sua obrigação para com seu irmão morto e, além disso, também faleceu. Assim, Tamar tornou-se viúva de dois maridos, sem filhos. Temendo que o mesmo acontecesse com seu terceiro filho, Selá, Judá, quando esse cresce, não lhe entrega Tamar em casamento. Percebendo isso e que,
  2. 2. IGREJA BATISTA CENTRAL DE BELO HORIZONTE IBC 1: Rua Mar de Espanha, 570, Santo Antônio • Belo Horizonte - MG IBC 2: Rua Luiz Soares da Rocha, 37, Luxemburgo • Belo Horizonte - MG (31)3296-1665 • celulas@ibcbh.com.br • www.ibcbh.com.br Pág. 2 assim, ficaria desonrada por ser uma viúva sem filhos, ela arma uma cilada para Judá. Passando-se por prostituta, ela se deita com ele e fica grávida de gêmeos, Perez e Zerá, sendo Perez um dos ascendentes de Jesus. Essa é a história de Tamar, uma viúva incestuosa. 2. Raabe, uma prostituta gentílica A história de Raabe está registrada em Josué 2.1-21 e 6.22-25. Raabe era uma prostituta que vivia em Jericó, cidade que estava para ser conquistada pelo exército de Israel, comandado por Josué. Por ter ajudado dois israelitas que estavam espiando a cidade, Raabe recebeu deles uma promessa de livramento para quando a cidade fosse conquistada. Foi o que aconteceu. Quando Jericó caiu nas mãos dos israelitas, Raabe e toda a sua família foram preservadas em vida e levados para viver entre os israelitas. Raabe casou-se com Salmom e gerou a Boaz, um dos ascendentes de Jesus. Essa é a história de Raabe, uma prostituta gentílica. 3. Rute, uma viúva gentílica A história de Rute está registrada no livro que leva o seu nome. Rute era uma viúva moabita, nora da também viúva Noemi, uma israelita. Após viver alguns anos em Moabe e perder seu marido e seus dois filhos, Noemi decidi voltar para Belém, cidade de Israel. Rute, uma de suas noras, decidiu voltar com ela. Em Belém, Rute conheceu Boaz, parente do falecido marido de Rute. Após alguns acontecimentos, Boaz decide se casar com Rute e resgatá-la de sua viuvez sem filhos. Rute fica grávida e dá à luz Obede, um dos ascendentes de Jesus. Essa é a história de Rute, uma viúva gentílica. 4. Bate-Seba, uma adúltera A história de Bate-Seba e Davi está registrada em 2 Samuel 11.1-12.25. Davi, rei de Israel, ao observar do terraço do palácio Bate-Seba, uma mulher muito bonita, tomando banho, mesmo sabendo que ela era casada, manda trazerem-na e deita-se com ela. Ela fica grávida e manda esse recado a Davi, o qual pensa e executa um plano para esconder essa situação pecaminosa e desonrosa. Esse primeiro plano não dá certo e, por fim, Davi entrega o marido de Bate-Seba, Urias, um de seus soldados, à morte e toma Bate-Seba como esposa, escondendo, assim, a gravidez procedente do adultério. Tempos depois, confrontado pelo profeta Natã, Davi reconhece e confessa o seu pecado. Isso, entretanto, não desvia a ira de Deus do casal e da criança gerada, a qual morre. Perdoado e restaurado, Davi deita-se com Bate-Seba e ela lhe dá um segundo, Salomão, o qual foi chamado de Jedidias, amado pelo Senhor, e é um dos ascendentes de Jesus. Essa é a história de Bate-Seba, uma adúltera. 5. Maria, uma pecadora A história de Maria está registrada em Lucas 1.26-56 e 2.1-7. Maria era uma virgem que estava prometida em casamento a José. Certo dia, ela foi visitada pelo anjo Gabriel, o qual lhe disse que ela seria mãe do Messias prometido por Deus a Israel, por intermédio da ação do Espírito Santo e não por José. Muito alegre com essa notícia, ela exclamou: “Minha alma engrandece ao Senhor e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador” (Lucas 1.46-47), jubilando-se por que a salvação que viria através de Jesus também a alcançaria. Apesar de não ter cometido mesmos pecados de suas antecessoras, ela tinha consciência de que, como elas, também carecia da misericórdia e graça de Deus. Tempos depois, na cidade de Belém, da Judéia, ela deu à luz Jesus. Essa é a história de Maria, uma pecadora.
  3. 3. IGREJA BATISTA CENTRAL DE BELO HORIZONTE IBC 1: Rua Mar de Espanha, 570, Santo Antônio • Belo Horizonte - MG IBC 2: Rua Luiz Soares da Rocha, 37, Luxemburgo • Belo Horizonte - MG (31)3296-1665 • celulas@ibcbh.com.br • www.ibcbh.com.br Pág. 3 Quais são as características das mulheres citadas na genealogia de Jesus? • Viuvez: um estado civil desprezado e inferiorizado na sociedade israelita, ainda mais quando a viúva não tinha filhos; • Incesto: uma relação sexual considerada ilícita pela Lei de Moisés (Levítico 18.15), ainda mais em um contexto de prostituição; • Prostituição: no caso, enquanto meio de subsistência, o que não agrada a Deus; • Estrangeiro ou gentio: ou seja, não ser um hebreu, membro do povo escolhido de Deus. Os gentios eram considerados impuros pelos israelitas; • Adultério: uma relação sexual também considerada ilícita pela Lei de Moisés (Êxodo 20.14); • Pecado: a Bíblia diz que todos os homens são pecadores (Romanos 3.23). O que essas mulheres tinham de especial para serem citadas na genealogia de Jesus? Nada. Por que, então, elas estão lá? Pela misericórdia e graça de Deus (Salmo 86.5,15). Em cada uma das histórias, podemos ver a misericórdia e graça de Deus sendo dadas a essas mulheres. Elas não receberam o que mereciam e receberam o que não mereciam. A presença dessas mulheres na genealogia de Jesus nos ensina que mesmo aqueles que mergulharam fundo no poço lamacento do pecado e/ou são desprezados pela sociedade têm a chance de ter um lugar de honra no Reino de Deus. Ele não se prende ao passado, mas continuamente oferece oportunidades de perdão e restauração àqueles que precisam. 1. Qual é a sua história? Quais são as suas características? 2. Assim como aconteceu com essas mulheres, Deus não considera o seu passado e tem um lugar de honra para te dar em seu Reino; 3. Para alcançar isso, basta você se reconhecer um pecador necessitado de salvação e crer em Jesus como seu salvador, como Maria fez; 4. Se você já foi salvo, nunca pense que você é aceito diante de Deus pelas suas boas obras e méritos. Foi, é e sempre será pela misericórdia e graça dele!

×