Radiações não ionizantes

3.785 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.785
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Radiações não ionizantes

  1. 1. 2.1.3 Propriedades das Ondas Planas• freqüência = no. de oscilações por segundo; [ f ]= Hz = s-1• comprimento de onda (λ), distância entre dois pontos em fase• grandezas relacionadas : c = λ . f , onde: c = 3 .108 m/s
  2. 2. λ c = λ.f = Tc = 3 . 108 m/s (velocidade da luz)λ = comprimento de onda ( [λ] = m)f = freqüência da onda ([ f ] = Hz = s-1)T = período da onda ([T] = s)
  3. 3. Caracterização de onda eletromagnética requer o conhecimento de: • intensidade dos campos elétrico e magnético: E (V/m) e H (A/m); • vetor de Poynting (S = E x H) : magnitude e direção do fluxo de energia eletromagnética (densidade de potência)• no espaço: onda EM se propaga com a velocidade da luz (constante): c = 1 / (ε o µ o)1/2 ≅ 3 . 10 8 m/s (ε o = 8.854 10-12 F/m ; μo= 4π 10 -7 H/m)• na matéria : velocidade depende das propriedades do meio (i) constante dielétrica (ε) - interação c/ campo elétrico incidente (ii) permeabilidade magnética (µ) - interação c/ campo magnético
  4. 4. 2.1.3 Propriedades das Ondas Planas (d >> λ) Onda Plana - campos (E) e (H) perpendiculares entre si, e ambos, perpendiculares à direção de propagação (X)
  5. 5. Características da Onda Plana(i) E/H = Z (razão entre a magnitude dos campos é constante) Z =120 π ≅ 377 Ω (impedância do espaço livre) em outros meios, Z depende das constantes ε, µ.(ii) Densidade de Potência: S = E2 /120 π = E2 /377 (W/m2) S = 120 π H2 = 377 H2 (W/m2)
  6. 6. 2.2 Espectro Eletromagnético
  7. 7. Região da luz visível (LV)
  8. 8. 2.2.1 Características Gerais das RNIs (0 < f < 3 x 1015 Hz) Radiações Não-Ionizantes (RNIs) não têm energia suficiente para ionizar a matéria CEMs até 300 GHz – excluída região óptica (IV, LV, UV) CEMs associados (f < 300 GHz) interagem c/ matéria • polarização e alinhamento de moléculas polares; • mudanças no potencial de membranas (fluxo de íons); • rotação e translação de moléculas • resultando em aumento de temperatura
  9. 9. Quantização da Energia E = h.ν onde h = cte. de Planck h = 6,626 x 10-27 erg . s = 4,141 x 10-15 eV . s ν = freqüência da radiaçãoE = h ν ⇒ ν = E / h ⇒ ν = 13,6 eV / 4,141 x 10-15 eV . s ⇒ ν ≅ 3,2 x1015 Hzlembrando que : E = 13,6 eV = energia de ionização do átomo de H
  10. 10. λ c = λ.f = Tc = 3 . 108 m/s (velocidade da luz)λ = comprimento de onda ( [λ] = m)f = freqüência da onda ([ f ] = Hz = s-1)T = período da onda ([T] = s)
  11. 11. Exercícios(1) Uma seladora (solda plástica) opera em f = 27,1 MHz. Qual é o comprimento de onda da RF?(2) O sistema GSM (telefonia celular) opera em f ≅ 1800 MHz. Qual é o comprimento de onda da radiação ?(3) A rede elétrica opera na frequência f = 60 Hz Qual é o comprimento de onda associado?Giga (G) = 109 Micro ( µ) = 10-6 λ c = λ.f= TMega (M) = 106 Nano (n) = 10-9
  12. 12. 2.2.2 Exemplos λ fRadiofrequências3 kHz a 300 GHz
  13. 13. 3. FONTES DE CEMs EM AMBIENTES DE TRABALHO 3.1.1 Fontes Intencionais • antenas transmissoras
  14. 14. Antenas Tipo Painel – Telefonia Celular
  15. 15. 3.1.2 Fontes Não-Intencionais• transmissão e distribuição de energia elétrica• ondas-curtas na fisioterapia• hipertermia no tratamento contra câncer• máquinas de aquecimento industrial• aparelhos de ressonância magnética
  16. 16. Ressonância Magnética (MRI) Campos magnéticos estáticos (0,5 < B < 5 T) Radiofrequências (RF) - 40 a 80 MHzLinhas de Distribuição ELF (60 Hz) Fisioterapia – 27 MHz
  17. 17. Aquecimento dielétrico Seladora (10 kW – RF)utilizada p/ tendas de plástico, etc(campos elétricos muito intensos) Aquecimento Indutivo (bobina exposta) (campos magnéticos muito intensos)
  18. 18. Solda de Plásticos(aquecimento dielétrico)
  19. 19. Aquecimento industrial – (dielétrico)
  20. 20. Características usuais – (aquecimento dielétrico)
  21. 21. Correntes induzidas no operador
  22. 22. Aquecimento industrial – (indução magnética)
  23. 23. Aquecimento por indução magnética
  24. 24. Características – aquecimento indutivo
  25. 25. Correntes induzidas (medidas invasivas) - aquecimento por indução magnética
  26. 26. 3.2 Aplicações Principais e Frequências Características• Medicina fisioterapia (f = 27.1 MHz - ondas curtas) Ressonância Magnética (f = 10 a 70 MHz) tratamentos de hipertermia (f = 2450 MHz) dielétrico – 10 MHz < f < 30 MHz• Aquecimento Industrial indução – 60 Hz <f <10 MHz (metais) microondas – secagem de grãos, etc• Comunicações telefonia móvel (900 MHz, 1800 MHz), TV, Radiodifusão, Redes sem Fio (internet, WiFi) Radares militares, Satélites, dentre outros
  27. 27. REVISÃO (07/12/2011)
  28. 28. 2.1 - Campos, Ondas e Radiações Eletromagnéticas Radiações (eletromagnéticas) não-ionizantes (RNIs) estão associadas a campos eletromagnéticos (CEMs), produzidos por distribuições de cargas e correntes elétricas oscilantes, ou seja, variáveis no tempo. CEMs se propagam no espaço sob a forma de ondas, com a velocidade da luz (constante).c = 3 x 108 m/s (velocidade da luz)
  29. 29. • campo magnético variável induz campo elétrico campo elétrico variável campo magnético variável • campo elétrico variável induz campo magnético
  30. 30. Fundamentos do Eletromagnetismo Equações de Maxwell (1865) • Lei de Indução de Faraday (Neumann) campos magnéticos variáveis (no tempo) induzem no espaço próximo, campos elétricos também variáveis• Lei de Ampère (generalizada por Maxwell) campos elétricos variáveis (no tempo) induzem no espaço próximo, campos magnéticos também variáveis
  31. 31. 2. CONCEITOS BASICOS2.1 Radiação, Campos e Ondas Eletromagnéticas• Radiação - transmissão de energia sob a forma de ondas eletromagnéticas que se propagam no espaço com a velocidade da luz : c = λ . f• Ondas eletromagnéticas - constituídas por campos elétricos e magnéticos variáveis
  32. 32. λ c = λ.f = Tc = 3 . 108 m/s (velocidade da luz)λ = comprimento de onda ( [λ] = m)f = freqüência da onda ([ f ] = Hz = s-1)T = período da onda ([T] = s)
  33. 33. • radiações não-ionizantes (RNIs): f < 3 x 1015 Hz (3.000.000 GHz)• campos eletromagnéticos (CEMs): 0 < f < 300 GHz• 300 GHz < região óptica (IV, LV, UV) < 3.000.000 GHz
  34. 34. 3. FONTES DE CEMs EM AMBIENTES DE TRABALHO 3.1.1 Fontes Intencionais • antenas transmissoras
  35. 35. 100 10mVE][/ 1 Hora
  36. 36. 3.1.2 Fontes Não-Intencionais• transmissão e distribuição de energia elétrica• ondas-curtas na fisioterapia• hipertermia no tratamento contra câncer• máquinas de aquecimento industrial• aparelhos de ressonância magnética
  37. 37. Aquecimento dielétrico Seladora (10 kW – RF)utilizada p/ tendas de plástico, etc(campos elétricos muito intensos) Aquecimento Indutivo (bobina exposta) (campos magnéticos muito intensos)
  38. 38. 3.2 Aplicações Principais e Frequências Características• Medicina fisioterapia (f = 27.1 MHz - ondas curtas) Ressonância Magnética (f = 10 a 70 MHz) tratamentos de hipertermia (f = 2450 MHz) dielétrico – 10 MHz < f < 30 MHz• Aquecimento Industrial indução – 60 Hz <f <10 MHz (metais) microondas – secagem de grãos, etc• Comunicações telefonia móvel (900 MHz, 1800 MHz), TV, Radiodifusão, Redes sem Fio (internet, WiFi) Radares militares, Satélites, dentre outros
  39. 39. Aula07/12/2011
  40. 40. 4. MECANISMOS DE INTERAÇÃO DOS CEMs4.1 - Interação com o Corpo (f < 300 GHz)• reflexão e refração da onda• parte da onda é refletida de volta para o primeiro meio• parte da onda é refratada e transmitida para o segundo meio
  41. 41. 4.1.2 Características do Meio: σ, ε, conteúdo de água Comportamento de ε r / σ , em função da freqüência: tecido com alto conteúdo de água (músculo)
  42. 42. 5. EFEITOS BIOLÓGICOS E DANOS À SAÚDE EFEITOS IMEDIATOS DA EXPOSIÇÃO AGUDA (alta intensidade) •característicos para intervalos de frequência EEfeitos Estabelecidos e Aceitos:xposure ELF até 110 kHz – eletro-estimulação de nervos e músculos 100 kHz - 6 GHz – stress térmico de corpo inteiro 100 kHz - 10GHz – aumento local da temperatura (cabeça, tronco,membros) 300 MHz - 10 GHz – efeito auditivo das microondas 10 GHz - 300 GHz – aquecimento superficial de tecidos
  43. 43. Efeitos biológicos resultam dos mecanismos de interação CEMs / corpo humano: mecanismos de interação dos CEMs variam com a frequência ELF ( até ~ 110 kHz) - indução de correntes RF e µ −ondas (< 300 GHz) - absorção de energia do CEM
  44. 44. 31/Maio/2011 Agência Internacional de Pesquisa sobre Câncer IARC classifica os campos eletromagnéticos (CEMs) de radiofreqüência (RF) no Grupo 2B :‘possivelmente carcinogênicos para humanos’
  45. 45. Efeitos Não-Térmicos de RF/MW • quebras de DNA, BBB, melatonina, mudanças Ca++ (dentre outros) • Longo prazo câncer, leucemia ???? • Exposição Crônica a Baixas IntensidadesIntensa Atividade de Pesquisa: WHO /ICNIRP (www.who.int) - base de dados• Estudos Epidemiológicos (INTERPHONE)• Estudos Laboratoriais (REFLEX) NÃO CONCLUSIVOS !• Experimentais e Teóricos (EMF-INT)
  46. 46. Fundamentos do Eletromagnetismo • Lei de Indução de Faraday (Neumann) campos magnéticos variáveis (no tempo) induzemno espaço próximo, campos elétricos também variáveis • Lei de Ampère (generalizada por Maxwell) campos elétricos variáveis (no tempo) induzemno espaço próximo, campos magnéticos também variáveis Equações de Maxwell
  47. 47. Resumo Campos magnéticos variáveis induzem no espaço próximo, campos elétricos também variáveis, que oscilam com a mesma freqüência, estes por sua vez, induzem campos magnéticos também variáveis (no espaço próximo), e assim sucessivamente... Portanto, os campos eletromagnéticos se propagam no espaço, com velocidade constante, sob a forma de ondas, transportando a energia eletromagnética neles contida para pontos distantes.Equações de Maxwell (1865) são a base do eletromagnetismo
  48. 48. Problemas(1) Uma rádio FM transmite em f = 100 MHz. Qual é o comprimento de onda da radiação emitida ?(2) O sistema GSM (telefonia celular) opera em f ≅ 900 MHz. Qual é o comprimento de onda radiação emitida ?(3) A rede elétrica opera na frequência f = 60 Hz Qual é o comprimento de onda associado? λ c = 3 x 108 m/s c = λ.f = T
  49. 49. 5.2 EFEITOS ADVERSOS À SAÚDE• Efeitos térmicos - exposição a RF de alta intensidade• Grau de severidade variável• Tipo de tecido – catarata (olhos muito sensíveis) esterilidade temporária (gônadas sensíveis) choque térmico (pode ser fatal)
  50. 50. INTERAÇÃO RNI / CORPO • fenômenos induzidos (campos, correntes, aquecimento, etc) • provocam desvios da condição de equilíbrio em nível molecular EFEITO BIOLÓGICO • deve ocorrer variação morfológica ou funcional • vários níveis: tecidos, órgãos, sistemas EFEITOS ADVERSOS OU DANOS À SAÚDE• efeito biológico não constitui necessariamente um dano à saúde• danos ocorrem quando se exceder capacidade de compensação
  51. 51. 5.3 INCERTEZA CIENTÍFICA EFEITOS NÃO-TÉRMICOS ?? possíveis efeitos de exposições crônicas (CEMs de baixa intensidade) poderiam induzir a longo prazo doenças graves (câncer, leucemia) ??? POLÊMICA: intensa atividade de pesquisa em andamento !!
  52. 52. 31/Maio/2011 Agência Internacional de Pesquisa sobre Câncer IARC classifica os campos eletromagnéticos (CEMs) de radiofreqüência (RF) no Grupo 2B :‘possivelmente carcinogênicos para humanos’
  53. 53. Efeitos Não-Térmicos (RF/MW)• quebras de DNA, BBB, melatonina, mudanças Ca ++ (dentre outros)• longo prazo câncer , leucemia ????• Exposição Crônica a Baixas Intensidades ???Intensa Atividade de Pesquisa: WHO /ICNIRP (www.who.int) - base de dados• Estudos Epidemiológicos (INTERPHONE)• Estudos Laboratoriais (REFLEX) NÃO CONCLUSIVOS !• Experimentais e Teóricos (EMF-INT)
  54. 54. 6. LIMITES DE EXPOSIÇÃO A CEMs (f < 300 GHz) 6.1 – Fundamentos e Critérios Limita-se aquecimento permitido : ∆ T = 1o C ICNIRP (ACGIH, FCC, IEEE) – EFEITOS TÉRMICOS• SAR - taxa de absorção de energia por unidade de massa do tecido [ SAR ] = W / kg é a grandeza dosimétrica• depende da intensidade do campo induzido• propriedades do tecido (ρ, σ)
  55. 55. Medição da SAR seria invasiva (inserção de sensores no corpo humano) PORTANTO,definem-se os ‘Níveis de Referência’ para grandezas mensuráveis (E, B, S)OBS:- determinação da SAR em Laboratório apenas para telefones celulares- simulações através de programas de cálculo complexos- propriedades físicas dos tecidos biológicos precisariam ser conhecidas !!- utilizam-se valores aproximados (resultados de laboratório ou cálculos)
  56. 56. DERIVAÇÃO DE NÍVEIS DE REFERÊNCIA - RF• necessidade de limitar grandezas facilmente mensuráveis• campos elétrico e magnético derivados no limite ∆ T = 1o C• densidade de potência – derivável ou diretamente medida• simulação numérica usada para derivar E e HFATOR DE SEGURANÇADiferenças nos indivíduos – sensibilidade em função da idade, estado de saúde, etc
  57. 57. 6.2 COMPARAÇÃO ICNIRP X ACGIH ICNIRP - Exposição Ocupacional B (Tesla) = µ H, onde: µ= 4π 10-7 H/m é a permeabilidade magnética
  58. 58. ACGIH – Exposição Ocupacional
  59. 59. 6.2 Comparação de Limites para Campo Elétrico: ICNIRP X ACGIH • ACGIH menos restritivos em vários intervalos de frequência
  60. 60. ACGIH ICNIRP 10000E (V/m) 1000 100 1 10 100 1k 10k 100k 1M 10M 100M 1G 10G 100G f (Hz)
  61. 61. ROBLEMAS) Trabalhador à distância de 3 m de seladora, que opera na frequência de 27,1 MHz. Como medir a intensidade de E (campo elétrico) neste ponto: pode medir a densidade de potência S, e simplesmente relacioná-la com E (onda-plana) ?) se a distância à seladora for ~ 40 m, é possível relacionar E com S (densidade de potência)?) Distância do trabalhador é ~ 40 m e neste ponto E = 65 V/m, quanto vale S ?) Definindo densidade de potência S = P / 4 π r 2 , no caso de seladora comotência P = 1 kW , qual será a densidade de potência à distancia r = 2 m ?) No problema anterior seladora c/ P = 1 kW, calcular E à distancia r = 40 m e 2m.
  62. 62. 7. INSTRUMENTAÇÃO E MÉTODOS DE MEDIDAS DE RF7.1 Medições do Tipo Banda-Larga • Medidor (banda-larga) EMR-300 • Sondas isotrópicas (E/H) • Memória; alarme • Display digital • Software para análise de dados
  63. 63. E [V/m] 14 :2 5: 0 0,5 1 1,5 2 2,5 3 3,5 4 14 02 :2 6 14 : 02 :2 7 14 : 02 :2 8 14 : 02 :2 9 14 :02 :3 0 14 :02 :3 1 14 :02 :3 2 14 : 02 :3 3: 14 02 :3 4 14 : 02 :3 5 14 : 02 :3 6 14 :02 :3 7 14 :02 :3 8 14 :02 :3 9 14 : 02 :4 0 14 : 02 :4hh:mm:ss (hora) 1 14 : 02 :4 2 14 : 02 :4 3 14 :02 :4 Variação Temporal do Campo Elétrico 4: 14 02 :4 5 14 : 02 :4 6 14 : 02 :4 7 14 : 02 :4 8 14 : 02 :4 9 14 : 02 :5 0 14 :02 :5 1: 02 janela fechada
  64. 64. SMR 3000 – Monitor de ‘banda-estreita’ (medições seletivas em frequência)
  65. 65. 7.2 Monitoração Pessoal (Dosímetro) • RadMan - XT • Limites ocupacionais ICNIRP • Memória • Alarme sonoro • Software para análise de dados
  66. 66. Gráfico do Nível de Exposição (% limite) x Tempo
  67. 67. 7.3 CONDIÇÕES DE EXPOSIÇÃO(1) ‘campo distante’ (d >> 3λ) : modêlo de onda–plana válido• Medida de um dos campos (E ou H) é suficiente.(2) ‘campo próximo’ (d ≤ 3λ) : modêlo de onda-plana inválido• campos E / H devem ser medidos separadamente• densidade de potência (S) perde significado
  68. 68. 7.3 Métodos de Medidas(a) Região de Campo Distante Avaliação na Região de Campo Distante (d >> 3λ)  • modelo de onda-plana - válido E E =  = Z = 120 π ≅ 377 Ω H H E2 E2  W  S = =  2 120 π 377  m    • densidade de potência  W  S = 377 H 2  2  m      •Suficiente medir o campo E ou H
  69. 69. Avaliação na Região de Campo Próximo•campos têm comportamento aleatório •Aproximação de Onda Plana: Não é válida•necessário medir campos separadamente
  70. 70. Características da Onda Plana(i) E/H = Z (razão entre a magnitude dos campos elétrico/magnético éconstante) Z =120 π ≅ 377 Ω (impedância do espaço livre)(ii) S = E2 /120 π = E2 /377 (W/m2)(iii) S = 120 π H2 = 377 H2 (W/m2) Propriedades válidas apenas para exposição em ‘campo distante’ • antenas transmissoras de microondas : d = R = 2 a2 / λ • ‘a’ é a maior dimensão da antena. • Aproximação: d > 3 λ
  71. 71. Região de Campo Distante (onda-plana é válida) região do espaço onde os campos elétrico e magnético possuemcaracterísticas aproximadamente de onda plana e as componentes de campoelétrico e magnético são perpendiculares entre si e ambas são transversais àdireção de propagação.Quando o comprimento máximo total da antena transmissora é maior que ocomprimento de onda do sinal emitido: d = 2 L2 / λd é a distância, em metros;λ é o comprimento de onda, em metros;L é a dimensão máxima total da antena transmissora, em metros.
  72. 72. 8. LEGISLAÇÃO SOBRE CEMs8.1 No Brasil(1) Lei 11.934 (Maio/2009)• Diretrizes p/ Exposição Humana a CEM (adota ICNIRP)• Limites Ocupacionais e para População em Geral• Intervalo de 0 a 300 GHz• faltam regulamentaçõesObs.: alguns municípios (Porto Alegre, Campinas, S. José dos Campos) têm legislação própria sobre ERBs (p.ex., limites mais restritivos)
  73. 73. Lei 11.934 (2009)• introduziu limites mais restritivos para exposição ocupacional (ICNIRP)• abrange também o intervalo f < 9 kHz, portanto inclui ELF (p.ex., 60 Hz)• necessárias várias regulamentações• NRs relacionadas talvez necessitem modificações• maiores restrições para minimizar exposição da população (torres de telefonia)• D Compartilhamento de torres obrigatório – pior p/ trabalhador e população Deve marcar o início de discussões mais profundas sobre a exposição humana a CEMs, principalmente sob o ponto de vista ocupacional.
  74. 74. (2) Normas Regulamentadoras (NR) do MTE• NR – 15 (Insalubridade: Anexo 7 - RNI)• NR - 09 : implicitamente refere-se a ACGIH• Necessário complementar e alterar redação ???• Limites da ACGIH são menos restritivos que ICNIRP
  75. 75. ANEXO 7 (NR –15)1.Para os efeitos desta norma, são radiações não-ionizantes as microondas, ultravioletas e laser2. As operações ou atividades que exponham os trabalhadores às radiações não-ionizantes, sem a proteção adequada, serão consideradas insalubres, em decorrênciade laudo de inspeção realizada no local de trabalho. (115.011-1 / I3)3. As atividades ou operações que exponham os trabalhadores às radiações da luznegra (ultravioleta na faixa 400 a 320 nm) não serão consideradas insalubres.
  76. 76. NR 9 (MTE) - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (109.000-3) 9.3.5. Das medidas de controle 9.3.5.1. Deverão ser adotadas as medidas necessárias suficientes para a eliminação, a minimização ou o controle dos riscos ambientais sempre que forem verificadas uma ou mais das seguintes situações: a) identificação, na fase de antecipação, de risco potencial à saúde; (109.028-3 / I3) b) constatação, na fase de reconhecimento de risco evidente à saúde; (109.029-1 / I1)c) quando os resultados das avaliações quantitativas da exposição dos trabalhadores excederem osvalores dos limites previstos na NR 15 ou, na ausência destes os valores limites de exposiçãoocupacional adotados pela American Conference of Governmental Industrial Higyenists (ACGIH),ou aqueles que venham a ser estabelecidos em negociação coletiva de trabalho, desde que maisrigorosos do que os critérios técnico-legais estabelecidos; (109.030-5 / I1) ACGIH menos restritivos do que ICNIRP (alguns intervalos de frequência)
  77. 77. ICNIRP X ACGIH • ACGIH menos restritivos em vários intervalos de frequência
  78. 78. 8.2 Legislação Internacional• Diretrizes da ICNIRP adotadas nos países europeus (CE)• Diretiva Européia (2004/40/CE) - prevista para abril/2008 a partir de 2008 (adiada p/ 2012) apenas exposição ocupacional todos os países-membro da Comunidade Européia (27) estabelece limites da ICNIRP como requisito mínimo
  79. 79. 8.3 Legislação Mais Restritiva (Itália e Suiça)(apenas para a população em geral)
  80. 80. Comparação de Diretrizes Internacionais
  81. 81. MEDIDAS DE PROTEÇÃODeve-se tomar medidas de proteção adequadas quando a exposição no local de trabalhoresultar acima dos níveis de referência (ou limites de exposição) - Necessário medir aintensidade dos campos E e B.Medidas de proteção de trabalhadores incluem: controles técnicos - reduzir a níveis aceitáveis a emissão de campos por dispositivos, comop.ex.: projeto que garanta a segurança, usando chaves de bloqueio ou mecanismossimilares para garantir a proteção da saúdecontroles administrativos, tais como: limitações de acesso e o uso de alarmesaudíveis e visíveis, devem ser usados em combinação com controles técnicos.Obs.: medidas de proteção de caráter pessoal, tais como o uso de roupa protetora, apesar deúteis em certas circunstâncias, devem ser consideradas como último recurso para garantir asegurança do trabalhador.programas de capacitação e de treinamento são fundamentais para proteção pessoal
  82. 82. 9. CONSIDERAÇÕES FINAISMinimização da exposição a CEM de fontes de RNI :• SEMPRE manter maior distância possível de fontes de RNI• monitoração pessoal (dosímetros)• uso de EPIs apropriados (quando possível)Medidas de controle da exposição• mudanças de projeto (incluir blindagem física (E / H)• diminuição/desligamento de potência de transmissores• revezamento de equipe ou limitação da permanência• ações de fiscalização por órgãos públicos• treinamento e informação ao trabalhador (e empregador)
  83. 83. Grandezas e Unidades
  84. 84. www.anatel.gov.br ICNIRP - International Commission on Non-Ionisingwww.elettra2000.it Radiation Protection. Guidelines for limiting exposure to time-varying electric, magnetic, and electromagnetic fieldswww.stuk.fi (up to 300 GHz). Health Phys. 74, 494–522 (1998).www.who.org ANATEL - Resolução 303 (Agosto/2002)www.who.int Lei 11.934 – Diário Oficial da União (06/05/2009)www.icnirp.dewww.bfs.dewww.iarc.fr ANATELANATEL N(1) DIRETRIZES PARA (2) ANEXO À RESOLUÇÃO No 303 (02/07/2002) A LIMITAÇÃO DA REGULAMENTO SOBRE LIMITAÇÃO DA TEXPOSIÇÃO A CAMPOS EXPOSIÇÃO A CAMPOS ELÉTRICOS, EELÉTRICOS, MAGNÉTICOS E ELETROMAGNÉTICOS NA FAIXA LMAGNÉTICOS E DE RADIOFREQÜÊNCIASELETROMAGNÉTICOS ENTRE 9 kHz e 300 GHz.VARIÁVEIS NO TEMPO

×