A arca de Noé

1.705 visualizações

Publicada em

A arca de Noé

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.705
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
800
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A arca de Noé

  1. 1. A arca de Noé Cf. Gn 6, 9 – 10, 32
  2. 2. Desde há muito tempo as pessoas contam esta história: Deus criou a terra como se fosse uma casa. Chamam ao telhado “céu” e ao chão “terra”. Imaginam que à volta da casa há água e que a casa os protege contra ela. Durante muito tempo as pessoas viveram assim, juntas e felizes na sua grande casa.
  3. 3. Mas passado algum tempo, algumas começam a duvidar. “Vamos ser cada vez mais pessoas aqui nesta casa. O que é que acontece quando a comida não for suficiente para todos?”.
  4. 4. Deus teve de observar enquanto na casa que criou começavam as discussões e isso magoa-O. Pergunta- se: “O que é que aconteceu às pessoas que Eu criei?”. Então decide-Se: “Vou começar tudo de novo com vocês.” E nisto dirige-Se à única pessoa em quem pode confiar e que também confiava n’Ele: Noé.
  5. 5. Deus tem um plano para Noé: ele deve construir uma casa gigante de madeira, uma arca. Deus diz-lhe o tamanho exato que ela deve ter. Noé pergunta porque é que tem de contruir a arca e Deus fala-lhe das pessoas que só discutem.
  6. 6. Acasa feita do céu e da terra não irá protege-las da água durante muito mais tempo. Apenas Noé, a sua família e um macho e uma fêmea de cada espécie animal devem salvar-se.
  7. 7. Noé não consegue acreditar que uma inundação gigante vai acabar com toda a vida na terra. No entanto, ele e a sua família dedicam-se à construção da arca. Precisam de quantidades enormes de madeira e de breu, que usam para tapar as fendas entre as tábuas.
  8. 8. Metro a metro, a arca cresce. Os vizinhos e conhecidos de Noé ficam espantados ao ver aquela construção. Alguns até se riem dele, quando lhes conta qual é a razão para estar a construir a arca.
  9. 9. Em breve a arca está terminada. Só falta recolher alimentos e bebida suficientes para a família de Noé e para os animais. Juntam cereais, bagas, raízes e ervas. Noé está a terminar de carregar a arca, quando atrás de si aparecem os leões.
  10. 10. Noé assusta-se, mas os animais sentam-se e esperam. A seguir chegam duas vacas, depois duas ovelhas e duas tartarugas. Atrás delas aterram duas cegonhas. Noé conduz todos os animais à arca, à medida que vão chegando.
  11. 11. Quando não avistam mais nenhum animal, Noé e a sua família entram também na arca. Noé fecha a porta. Não sabem quanto tempo terão de ficar na arca e esperam, ansiosos, pelo que irá acontecer a seguir.
  12. 12. De repente ouvem alguma coisa a bater na madeira. Sentem primeiro um leve empurrão e depois a arca começa a abanar. Nessa altura percebem: a água chegou e a arca está a flutuar.
  13. 13. De lá de fora não ouvem nada a não ser o barulho da água. Não conseguem contar quantas vezes nasce o sol, e por isso não sabem há quantos dias estão na arca. Só podem imaginar que entretanto toda a terra esteja coberta de água.
  14. 14. Finalmente o barulho para. Tudo fica silencioso. Apenas de vez em quando conseguem ouvir o que resta da água a bater na madeira. Assim se passam mais alguns dias.
  15. 15. De repente, ouvem ao longe um silvo, primeiro calmo, depois cada vez mais forte. A arca começa a abanar. Noé lembra-se: o que é que Deus tinha dito? Iria chegar um vento que levaria a água outra vez embora.
  16. 16. Então sente novamente um empurrão e a arca para de abanar. A água já se tinha afastado o suficiente para a arca assentar em algum lado.
  17. 17. No entanto, Noé ainda não abre as portas. Quer esperar atá a sua família e os animais conseguirem encontrar comida e um sítio para viver. Por três vezes, envia lá para fora uma pomba.
  18. 18. Da primeira vez, a pomba regressa à noite, cansada. Não tinha encontrado sítio onde descansar. Da segunda vez, traz consigo um raminho verde.
  19. 19. Assim, Noé sabe: as árvores já estão a dar folha. Da terceira vez, a pomba não regressa. “Encontrou um sítio para fazer o seu ninho”, pensa Noé. Mesmo assim ele quer ter a certeza que a água desapareceu toda, por isso espera mais alguns dias.
  20. 20. Finalmente, Noé abre as portas da arca. Os pássaros voam pelos céus, os elefantes anunciam com as trombas a alegria de todos. É uma verdadeira festa: Homens e animais regressam à sua casa que é a terra. Noé agradece a Deus. E Deus fica feliz por todos.
  21. 21. Promete-lhes: a Terra voltará a ser a casa de todos os seres. A vida nela estará sempre protegida. E acrescenta, dirigindo-se a Noé: “Quando virem um arco-íris, então saberão: podem confiar na minha promessa.”
  22. 22. Texto: Susanne Brandt e Klaus-Uwe Nommensen Desenhos: Petra Lefin

×