O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Avaliação da aprendizagem motora

  • Seja o primeiro a comentar

Avaliação da aprendizagem motora

  1. 1. AVALIAÇÃO DAAPRENDIZAGEM MOTORA Cássio M. Meira Jr.
  2. 2. ITENS DE INTERESSE• Fenômeno de aprendizagem motora• Desempenho motor x aprendizagem motora• Características de desempenho motor que refletem aprendizagem motora• Avaliação da aprendizagem motora
  3. 3. APRENDIZAGEM MOTORAFENÔMENO• ESTADO INTERNO• RESULTADO DE PROCESSOS DE ORGANIZAÇÃO E SOLUÇÃO DE PROBLEMAS• MUDANÇA RELATIVAMENTE PERMANENTE• ALCANÇADA COM PRÁTICA E EXPERIÊNCIA• DENOTA EFICIÊNCIA NA EXECUÇÃO DE MOVIMENTOS PARA ALCANÇAR UMA META DESEJADA• DEDUZIDO POR MEIO DO DESEMPENHO OBSERVÁVEL
  4. 4. DESEMPENHO APRENDIZAGEM MOTOR MOTORA• nível corrente em que um indivíduo executa • é oculta uma habilidade • não diretamente• comportamento observável observável (mudança interna)• indicador de aprendizagem • provoca efeitos relativamente permanentes• sofre flutuações (condição física, maturação, • é inferida motivação, emoções, (deduzida) com fadiga, lesões e base no substâncias) desempenho
  5. 5. CARACTERÍSTICAS DODESEMPENHO QUE REFLETEM APRENDIZAGEM• Aperfeiçoamento/Evolução/Melhora• Consistência/Variabilidade• Persistência• Adaptabilidade
  6. 6. MEIOS DE AVALIAR A APRENDIZAGEM MOTORA• Fase de aquisição ou Fase de Prática – Pré-teste x pós-teste (Aperfeiçoamento/Melhora) – Toda a prática (Consistência/Variabilidade)• Testes de aprendizagem – Retenção (Persistência) – Transferência (Adaptabilidade) – Retenção + Transferência (Persistência + Adaptabilidade
  7. 7. CURVAS DE DESEMPENHOMédiasdosescores Blocos de tentativas
  8. 8. CURVAS DE DESEMPENHO 1Média do Erro de Timing Absoluto 0,9 0,8 0,7 Intr-Bloc 0,6 Extr-Bloc 0,5 Intr-Rand 0,4 Extr-Rand 0,3 0,2 0,1 0 A1 A2 A3 A4 A5 A6 A7 A8 A9 T1 T2 Blocos de tentativas
  9. 9. TESTE DE RETENÇÃO• Permanência ou persistência do nível de desempenho alcançado durante a fase de prática• Condições idênticas às da fase de prática ou de aquisição• Período sem prática: intervalo suficientemente longo para permitir a dissipação de fatores alheios• Comparação com primeira sessão de prática
  10. 10. TESTE DE TRANSFERÊNCIA• Adaptabilidade a uma nova situação• Contexto: feedback, ambiente físico, pressão• Tarefa: variação da habilidade
  11. 11. CURVAS DE DESEMPENHO• Ilustrações gráficas do processo de desempenho na tarefa motora• Traçados: linear, exponencial, S• Mudanças rápidas no início e mais graduais depois• Traçadas a partir da performance individual ou da média das tentativas de prática• Não são curvas de aprendizagem• Limitações: encobrem diferenças individuais e mascaram a variabilidade entre os sujeitos• Platôs de desempenho

×