Boletim informativo nº 1                                                             Recife, 23/08/2011Boletim da Parceria...
ISTO TAMBÉM É EVANGELHO!                               Graças ao apoio do IBRAEMA— INSTITUTO BRA-                         ...
A HISTÓRIA DA SALA                                                           Tudo começou com uma proposta                ...
IMPRESSÕES DURANTE A PRIMEIRA AULA                                 “Quero compartilhar minha alegria com a aula de al-    ...
CONTINUANDO… A                                                          HISTÓRIA DA PAREDE                                ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Boletim 1 Projeto Alfabetizar

220 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Boletim 1 Projeto Alfabetizar

  1. 1. Boletim informativo nº 1 Recife, 23/08/2011Boletim da ParceriaCOMEÇAM AS AULAS DE ALFABETIZAÇÃO DEMULHERES EX-MORADORAS DE RUA MOTIVOS DE ORAÇÃO Pelas alunas, para que Deus as ajude neste desafio; A facilitadora Fernanda Fonseca em sua primeira aula. Pelas facilitadoras, Elza e Fernanda, para que Deus asAté aqui nos ajudou o SENHOR... 1Sm 7:12 capacite; Por nossos mantenedores,Se Deus nos deixou sua Palavra escrita, é porque é para que o Senhor abençoe suas finanças e toda sua vida;plano Dele que todos saibam ler e escrever. Foi com Por toda a equipe envolvidabase nisto e diante da necessidade de mulheres das neste projeto (AMMAR e CASA DO SENHOR), paraVilas Nossa Senhora de Fátima e São Francisco, locali- que todos tenham a mesma visão e estejam unidos nestazadas no bairro do Cordeiro e que são formadas por ex- missão.moradores de rua, que iniciamos no dia 06/08/2011 aprimeira turma de alfabetização de adultos.
  2. 2. ISTO TAMBÉM É EVANGELHO! Graças ao apoio do IBRAEMA— INSTITUTO BRA- SILEIRO DE EDUCAÇÃO E MEIO AMBIENTE (www.ibraema.org.br), treinamos duas voluntárias do AMMAR, Elza Nunes e Fernanda Fonseca, que são as facilitadoras desta turma que tem duas aulas semanais, com duração aproximada de uma hora cada. O IBRAEMA ainda distribuiu gratuitamente todos os liv- ros que serão utilizados durante o periodo de alfabetiza- ção que é de um ano.ESTE PROJETO SÓ É Acreditamos que o Reino de Deus traz transformaçãoPOSSÍVEL PORQUE integral do indivíduo e este projeto poderá começar u-VOCÊ ACREDITOUNELE! ma mudança real na vida dessas mulheres que saíramAgradecemos a cada um de da rua, mas cuja rua ainda não saiu delas. Para que istovocês que já se comprome- fosse possível, nós do Ministério AMMAR e da CASAteu a investir nesta obra DO SENHOR alugamos uma sala nas proximidades daspara crescimento do Reinode Deus no nosso meio. vilas, que servirá também para os projetos de geraçãoLançamos o desafio de le- de renda e para outras iniciativas que pretendemos co-vantarmos 20 mantenedo- meçar em breve.res que possam contribuirmensalmente com R$ 50,00,durante um ano. Tais doa-ções irão cobrir os custoscom aluguel da sala, luz,doação de cestas básicaspara as alunas e outras des-pesas, como material didáti-co, lanches, água, etc.Até o momento, já atingimos50% do nosso objetivo, gra-ças a Deus e a vocês!Se você conhece alguém quetambém possa ajudar, entreem contato com:Denise Lima 81 9174-8843deniselima04@hotmail.com A facilitadora Elza Nunes, em sua primeira aula com as mães.2
  3. 3. A HISTÓRIA DA SALA Tudo começou com uma proposta feita por Roseanne Cecy: investir- mos de R$ 400,00 a R$ 500,00 no aluguel de uma sala próxima a comunidade. Ela já tinha um ponto em vista, porém, ao chegar ao local, este já estava alugado. No entanto, havia disponível um outro ponto de uma antiga Far- mácia, que era bem mais amplo, todavia bem mais caro ( cerca deReforma da sala na reta final R$ 1.200,00). Rose e eu fomos ao local e gostamos do que vimos. Depois entramos em contato com o proprietário, explicando nossosNOSSA SALA JÁ ESTÁ QUASE PRONTA! propósitos e nossa realidade fi- nanceira. Mesmo dizendo que noSalmos 18 : 19 máximo poderíamos pagar R$ 500,00, ele nos chamou paraTrouxe-me para um lugar espaçoso; livrou-me, porque conversarmos pessoalmente. E, para Glória de Deus, conseguimostinha prazer em mim. fechar a negociação por menos da metade do preço inicial, por umQuando pensamos em iniciar o projeto de alfabetização período 6 meses: vamos pagar R$de adultos, tentamos parcerias com ONGs e igrejas lo- 500,00 mensais no primeiro semestre. Após este período,cais mas, diante das dificuldades, decidimos dar um iremos renegociar o valor. Só Deus mesmo para fazer este tipopasso de fé e alugarmos um espaço para execução deste de negociação!e de outros projetos. Este era um dos objetivos do grupo Em contrapartida, tivemos queda CASA DO SENHOR, que vem se reunindo a mais de fazer algumas reformas para co- meçarmos os trabalhos (pintura,dois anos para discutir ações práticas que possam viabi- hidráulica, etc). Tudo isto temlizar a criação de projetos sustentáveis que promovam a um custo, mas já estamos na reta final! Inclusive já tivemos aula notransformação das vidas de crianças e adolescentes em local. Agradecemos a Roseane , seu esposo Cláudio e a Danilosituação de vulnerabilidade social, bem como de suas Manso que se dedicaram comfamílias. Inicialmente, pensamos em uma sala pequena, muito carinho para que esta re- forma acontecesse. Obrigada!apenas para comportar as sete mães inscritas na turma. Que Deus os abençoe ricamente.Entretanto, o Senhor já tinha reservado-nos algo muitomelhor... 3
  4. 4. IMPRESSÕES DURANTE A PRIMEIRA AULA “Quero compartilhar minha alegria com a aula de al- fabetização e o que o Senhor já começou a fazer. Real- mente fiquei impactada com as alunas que se mostra- ram bem interessadas. Peço que continuem orando pa-A HISTÓRIA DA ra que a glória de DEUS se manifeste através destasPAREDE AZUL vidas. Quero também compartilhar sobre o caso deÉ realmente impressionante Kátia, que é uma catadora de materiais recicláveiscomo Deus cuida de todos os mãe de 10 filhos. A maioria das pessoas não acredita-detalhes. Temos experimen-tado o zelo, o carinho e o va se quer que ela participaria das aulas, pelo fato demelhor do Senhor em tudo sua família ser completamente desestruturada, o querelacionado a esta sala, que éo início de algo muito maior reflete no seu comportamento de pouca resposta aosque Deus tem colocado em nossos esforços para tentar ajudá-la. Kátia não só che-nosso coração. gou na hora combinada (não precisamos ir buscá-laA história da parede azul como é de costume), como também participou da aulacomeçou com um pouco detinta que Rose tinha em sua no mesmo nível das outras alunas, para nossa surpre-casa e que havia sobrado da sa. Ao final, ela compartilhou emocionada que teve u-pintura do quarto do seufilho, Vitinho. Durante a ma experiência com Deus naquele dia; realmente per-reforma, tentamos aprovei- cebi a mudança em seu comportamento. Deus esta mu-tar o máximo de materiais dando a historia de Kátia e de sua família, MAS PRE-que tínhamos disponíveis,pensando sempre na econo- CISAMOS CONTINUAR ORANDO!mia. Acontece que a reformaestava ficando pronta, mas Fernanda Fonseca– Facilitadora.não tínhamos mesas e cadei-ras para iniciarmos as aulas.Foi aí que Rose mais umavez entrou em ação e levou odesafio a um grupo de casaisde nossa igreja (EpiscopalCarismática- Catedral daTrindade). E um desses ca-sais se disponibilizou a doaralgumas mesas e cadeiras,entretanto, teríamos que irbuscá-las no bairro do Jan-ga.Ligamos para Yuri Bold queacompanhou Rose até a casadesta família. Continua...4 A facilitadora Fernanda Fonseca em sua primeira aula, ainda na associa- ção da comunidade.
  5. 5. CONTINUANDO… A HISTÓRIA DA PAREDE AZUL Chegando ao Janga, para surpresa de Bold e Rose, lhes mostraram vários mó- veis de escritório, em exce- lente estado de conservação e disseram: escolham o que vocês quiserem. Fiquei muito feliz ao receber uma mensagem de Bold que dizia: “Preciso comparti- lhar: é muita coisa para doar para a CASA DO SENHOR! Glória a Deus!” Realmente, ganhamos me- sas, birôs, armários, cadei-A facilitadora Elza Nunes e as alunas já na nossa sala. ras, enfim tudo e um pouco mais que precisávamos para começarmos as aulas naPRIMEIROS DESAFIOS VENCIDOS nossa sala ou, como preferi-Antes de iniciarmos as aulas, além de toda questão do mos chamar, na nossa CA- SA.aluguel e reforma da sala, tivemos outras situações que Mas, vocês devem estar seprecisaram serem tratadas, para que o desempenho das perguntando, o que tudo istoalunas fosse o melhor possível. Através das reuniões tem a ver com a parede a- zul? Bem, é que os móveisque ocorrem quinzenalmente aos sábados a tarde com são todos com detalhes emas mães durante a “Ação na Comunidade”, que é pro- azul. Deus é lindo mesmo,movida pelo AMMAR, identificamos que algumas mães não é?possuíam dificuldades para enxergar, e que isto poderia Em breve voltaremos a com- partilhar um pouco de tudoser um barreira para o aprendizado. Desta forma, come- o que o Senhor está fazendo.çamos a procurar médicos parceiros que pudessem nos A Ele, toda honra e todaajudar com as consultas médicas. Ao receber nosso tele- glória, agora e para sempre.fonema, a Dra. Simone Travassos, que é oftalmologista, No amor de Cristo,prontamente se disponibilizou a atender todo o nosso Denise Limagrupo. As facilitadoras, Fernanda e Elza, cuidaram detodo processo de transporte das mães até a clínica, comtodo carinho. Após as consultas e de posse das receitasmédicas, Fernanda Fonseca conseguiu uma parceria pa-ra doação das armações e das lentes, que já foram en-tregues as nossas alunas. Somos gratos a todos que aju-daram neste processo. Deus é fiel! 5

×