Teletrabalho - Slide

906 visualizações

Publicada em

Academic presentation in Organizational Psichology

Publicada em: Carreiras
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
906
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teletrabalho - Slide

  1. 1. Sociedade da Informação eSociedade da Informação e perspectivas de empregoperspectivas de emprego Psicologia do Trabalho e das OrganizaçõesPsicologia do Trabalho e das Organizações IIII Docente: Prof. Samuel Monteiro Discentes: Carlos Garcia nº 14686 Daniel Morgado nº 15475 10 de Maio de 2005
  2. 2. Sociedade de Informação Produção de uma grande diversidade de serviços baseada em conhecimentos e na produção, tratamento e transmissão da informação e não tanto de bens; Porém, a sociedade de informação, para além de uma perspectiva optimista que assenta na criação de novos postos de trabalho, também tem um lado negativo baseado na redução da importância atribuída ao ser humano na economia. Atribuição de um papel fundamental às tecnologias de informação e comunicação (TIC) O seu funcionamento assenta cada vez mais em redes digitais de informação (Moniz, A. B.; Kovács, I.: 2001)
  3. 3. Perspectivas de empregoPerspectivas de emprego TeletrabalhoTeletrabalho
  4. 4. Até à pouco tempo, falar sobre teletrabalho era sinónimo de umaAté à pouco tempo, falar sobre teletrabalho era sinónimo de uma actividade realizada no âmbito da precariedade, com baixos salários,actividade realizada no âmbito da precariedade, com baixos salários, ocupações desqualificadas sem protecção legal e providencial, ausênciaocupações desqualificadas sem protecção legal e providencial, ausência de planos de carreira e baixo nível de organização e representação dede planos de carreira e baixo nível de organização e representação de interesses dos trabalhadores.interesses dos trabalhadores. Entretanto, estudos de caso especialmente voltados para o sector deEntretanto, estudos de caso especialmente voltados para o sector de serviços informatizados, têm apontando para uma realidade que tornaserviços informatizados, têm apontando para uma realidade que torna necessária uma revisão da maneira como este tipo de trabalho énecessária uma revisão da maneira como este tipo de trabalho é tradicionalmente encarado e rotulado. Trata-se de ocupações quetradicionalmente encarado e rotulado. Trata-se de ocupações que absorvem trabalhadores qualificados, com capacidade de geração deabsorvem trabalhadores qualificados, com capacidade de geração de rendimentos elevados e de introduzir contratualidades inovadoras entrerendimentos elevados e de introduzir contratualidades inovadoras entre clientes e fornecedores, sejam eles indivíduos ou micro empresários.clientes e fornecedores, sejam eles indivíduos ou micro empresários. TeletrabalhoTeletrabalho
  5. 5. Segundo Breton (1994), três elementos caracterizam o teletrabalho:Segundo Breton (1994), três elementos caracterizam o teletrabalho: a) é uma actividade realizada a distância, isto é, fora do perímetro ondea) é uma actividade realizada a distância, isto é, fora do perímetro onde seus resultados são esperados;seus resultados são esperados; bb) quem dá as ordens não pode controlar fisicamente a execução da) quem dá as ordens não pode controlar fisicamente a execução da tarefa, pois o controle é feito com base nos resultados, não sendo,tarefa, pois o controle é feito com base nos resultados, não sendo, portanto, directo; eportanto, directo; e cc) esta tarefa é feita mediante uso de computadores ou outros) esta tarefa é feita mediante uso de computadores ou outros equipamentos de informática e telecomunicações.equipamentos de informática e telecomunicações. TeletrabalhoTeletrabalho
  6. 6. No entanto, HuwsNo entanto, Huws et al.et al. (1990) referem que um(1990) referem que um trabalhador que transmite o resultado do seutrabalhador que transmite o resultado do seu trabalho utilizando uma disquete ou o correio detrabalho utilizando uma disquete ou o correio de superfície é tanto um teletrabalhador quantosuperfície é tanto um teletrabalhador quanto aquele que utiliza um modem para o fazer.aquele que utiliza um modem para o fazer. Outros autores defendem também, que nem asOutros autores defendem também, que nem as telecomunicações nem os computadores sãotelecomunicações nem os computadores são necessários para “teletrabalhar”necessários para “teletrabalhar” (Handy & Mokhtarian, 1995)(Handy & Mokhtarian, 1995) TeletrabalhoTeletrabalho
  7. 7. Jack Niles (1998), considerado comoJack Niles (1998), considerado como o pai do teletrabalho, define-o comoo pai do teletrabalho, define-o como “Qualquer forma de substituir as“Qualquer forma de substituir as viagens relacionadas com o trabalhoviagens relacionadas com o trabalho por tecnologias da informação (comopor tecnologias da informação (como telecomunicações e computadores);telecomunicações e computadores); mover o trabalho para osmover o trabalho para os trabalhadores ao invés de mover ostrabalhadores ao invés de mover os trabalhadores para o trabalho”trabalhadores para o trabalho” TeletrabalhoTeletrabalho
  8. 8. A classificação do teletrabalho pode ser baseada em quatro dimensõesA classificação do teletrabalho pode ser baseada em quatro dimensões (Jackson,1990):(Jackson,1990): 1- O nível de suporte de telemática 2- Relações geo-espaciais: o alcance de cada trabalho que é executado fora das premissas da organização 3- Natureza da tarefa e nível de especialização ex: trabalho “clerical/administrativo” e profissional 4- Relação contratual: emprego a tempo inteiro; contratos de semi- permanência, freelancer
  9. 9. O relatório Thierry Breton (1994) fornece umaO relatório Thierry Breton (1994) fornece uma definição geral, adoptada por vários estudosdefinição geral, adoptada por vários estudos europeus, como o projecto AVISE, que têm vindo aeuropeus, como o projecto AVISE, que têm vindo a avaliar o teletrabalho como forma de inserção deavaliar o teletrabalho como forma de inserção de pessoas com necessidades especiais na vida activapessoas com necessidades especiais na vida activa (Milpied(Milpied et al.et al. (1996))(1996)) Aqui, o teletrabalho é um trabalho executado numAqui, o teletrabalho é um trabalho executado num local que não aquele onde os seus resultados sãolocal que não aquele onde os seus resultados são necessários, utilizando tecnologias da informação enecessários, utilizando tecnologias da informação e da comunicação.da comunicação. Teletrabalho e incapacidadeTeletrabalho e incapacidade
  10. 10. Um grupo que tem sido apontado como potencialUm grupo que tem sido apontado como potencial beneficiário da adopção do teletrabalho é obeneficiário da adopção do teletrabalho é o constituído pelas pessoas que, por uma razão ouconstituído pelas pessoas que, por uma razão ou outra, estão relativamente “amarrados à casa”,outra, estão relativamente “amarrados à casa”, nomeadamente, as pessoas física, psicológica ounomeadamente, as pessoas física, psicológica ou mentalmente incapacitadas.mentalmente incapacitadas. No entanto, estudos que comprovem ou rebatam aNo entanto, estudos que comprovem ou rebatam a validade de afirmações e posições nesta matériavalidade de afirmações e posições nesta matéria não abundam e os que existem apresentam muitasnão abundam e os que existem apresentam muitas vezes, resultados algo contraditórios, fruto dasvezes, resultados algo contraditórios, fruto das diferentes abordagens e metodologias utilizadas, dadiferentes abordagens e metodologias utilizadas, da falta de perspectiva histórica e da não utilização defalta de perspectiva histórica e da não utilização de conceitos e definições comparáveis (McCloskey &conceitos e definições comparáveis (McCloskey & Igbaria, 1998).Igbaria, 1998). Teletrabalho e incapacidadeTeletrabalho e incapacidade
  11. 11. Este estudo têm vindo a avaliar oEste estudo têm vindo a avaliar o teletrabalho como forma de inserção deteletrabalho como forma de inserção de pessoas com necessidades especiais na vidapessoas com necessidades especiais na vida activa (Milpiedactiva (Milpied et al.et al. (1996)(1996) Este programa identifica cinco diferentesEste programa identifica cinco diferentes formas de teletrabalhoformas de teletrabalho (Esquema 1)(Esquema 1) nos trêsnos três países cobertos pelo estudo, Espanha,países cobertos pelo estudo, Espanha, França e Alemanha (MilpiedFrança e Alemanha (Milpied et al.et al. (1996)).(1996)). Projecto AVISEProjecto AVISE
  12. 12. Escritório satéliteEscritório satélite o indivíduo trabalha numa unidadeo indivíduo trabalha numa unidade relativamente autónoma, geograficamenterelativamente autónoma, geograficamente separada da empresaseparada da empresa mãe mas em permanente contacto com elamãe mas em permanente contacto com ela através das telecomunicaçõesatravés das telecomunicações Teletrabalho nómada, móbil ou iteneranteTeletrabalho nómada, móbil ou itenerante profissionais cujo trabalho requer muitas viagens e que,profissionais cujo trabalho requer muitas viagens e que, graças às TIC, podem permanecer em contacto com asgraças às TIC, podem permanecer em contacto com as empresas que usam os seus serviçosempresas que usam os seus serviçosEscritório de proximidadeEscritório de proximidade reúne diversas TIC partilhadas por pessoasreúne diversas TIC partilhadas por pessoas empregues por diferentes grandes e pequenasempregues por diferentes grandes e pequenas empresas ou por teletrabalhadoresempresas ou por teletrabalhadores independentes, para quem não são desejáveis ouindependentes, para quem não são desejáveis ou comportáveis grandes investimentos emcomportáveis grandes investimentos em tecnologia.tecnologia. Teletrabalho a partir de casa o indivíduo trabalha a partir de casa, usando TIC para realizar as tarefas que lhe foram atribuídas e para permanecer em contacto com uma ou várias empresas ou administrações Centro de teleserviços ou telecottage utiliza TIC em rede para providenciar e comercializar serviços de informação e de comunicação a empresas clientes que se localizam à distância Modelo de teletrabalho I Modelo de teletrabalho tomando em consideração o local utilizado para trabalhar (Milpied et al. (1996)). (Esquema 1)(Esquema 1)
  13. 13. Adoptando outra perspectiva, osAdoptando outra perspectiva, os teletrabalhadores podem ser divididosteletrabalhadores podem ser divididos em categorias de acordo com aem categorias de acordo com a regularidade com que trabalhamregularidade com que trabalham segundo esta modalidadesegundo esta modalidade (Esquema 2).(Esquema 2). TeletrabalhoTeletrabalho
  14. 14. Teletrabalho regularTeletrabalho regular indivíduos para quem o domicílioindivíduos para quem o domicílio ou o telecentro constituem o localou o telecentro constituem o local base de trabalho, embora podendobase de trabalho, embora podendo recorrer, por alguns dias, ao localrecorrer, por alguns dias, ao local de trabalho tradicionalde trabalho tradicional Teletrabalho ocasional indivíduos que, embora adoptando frequentemente o teletrabalho, não fazem deste regime rotina e continuam a frequentar o local de trabalho tradicional regularmente Teletrabalho complementar indivíduos que adoptam o teletrabalho como actividade complementar em relação ao trabalho que realizam diariamente na empresa Modelo de teletrabalho tomando em consideração a frequência do trabalho à distância (Milpied et al. (1996)). Modelo de teletrabalho II (Esquema 2).(Esquema 2).
  15. 15. Algumas actividades potenciais em regime de teletrabalhoAlgumas actividades potenciais em regime de teletrabalho  Preparação, realização e tratamento de estudos de mercadoPreparação, realização e tratamento de estudos de mercado  Execução e manutenção de páginas WWW (Internet)Execução e manutenção de páginas WWW (Internet)  Desenho assistido por computadorDesenho assistido por computador  Vigilância da concorrênciaVigilância da concorrência  TraduçõesTraduções  InquéritosInquéritos  Introdução de dados em bases de dadosIntrodução de dados em bases de dados  Aconselhamento por especialistas e teleformaçãoAconselhamento por especialistas e teleformação  Desenvolvimento de aplicações multimédiaDesenvolvimento de aplicações multimédia  Processamento de textoProcessamento de texto  ContabilidadeContabilidade  VendasVendas  Tratamento de facturasTratamento de facturas  Gestão de encomendasGestão de encomendas  Assistência técnico-comercialAssistência técnico-comercial
  16. 16. O teletrabalho está ainda longe de oferecer novas oportunidades deO teletrabalho está ainda longe de oferecer novas oportunidades de trabalho às pessoas portadoras de incapacidade, não só devido aostrabalho às pessoas portadoras de incapacidade, não só devido aos problemas específicos dos incapacitados, como também à falta deproblemas específicos dos incapacitados, como também à falta de interesse e necessidade das empresas.interesse e necessidade das empresas. De acordo com os resultados do projecto AVISE, o estabelecimentoDe acordo com os resultados do projecto AVISE, o estabelecimento de actividades em regime de teletrabalho parece depender dasde actividades em regime de teletrabalho parece depender das diferentes abordagens utilizadas pelos seus promotores e dodiferentes abordagens utilizadas pelos seus promotores e do contexto em que são desenvolvidas (Milpiedcontexto em que são desenvolvidas (Milpied et al.et al., 1998)., 1998). Esta investigação determinou três eixos principais de actuação: oEsta investigação determinou três eixos principais de actuação: o sector institucional, as pequenas e médias empresas e as micro-sector institucional, as pequenas e médias empresas e as micro- empresas e profissionais livres.empresas e profissionais livres. Em países como a França e Alemanha, têm sido entidades privadasEm países como a França e Alemanha, têm sido entidades privadas como as associações e as empresas a tomar a iniciativa. Por outrocomo as associações e as empresas a tomar a iniciativa. Por outro lado, em países como Espanha, os organismos institucionais,lado, em países como Espanha, os organismos institucionais, nomeadamente através de programas europeus, parecem ser umnomeadamente através de programas europeus, parecem ser um elemento essencial no estabelecimento do teletrabalho, contribuindoelemento essencial no estabelecimento do teletrabalho, contribuindo desta forma para uma maior promoção deste tipo de sistema dedesta forma para uma maior promoção deste tipo de sistema de trabalho.trabalho. Assim, o desenvolvimento de medidas de enquadramento e apoio porAssim, o desenvolvimento de medidas de enquadramento e apoio por parte das entidades públicas responsáveis parece de vitalparte das entidades públicas responsáveis parece de vital importância para a implementação do teletrabalho (BT Laboratories,importância para a implementação do teletrabalho (BT Laboratories, 1991).1991). Conclusões retiradas do projecto AVISE
  17. 17. Tipos de teletrabalho ( Andriessen,1991)Tipos de teletrabalho ( Andriessen,1991) ““ Clerical homeworkingClerical homeworking ”- sobretudo”- sobretudo mulheres, numa base demulheres, numa base de freelancerfreelancer, com, com uma fraca base legal.uma fraca base legal. ““Professional homeworkingProfessional homeworking ”- Sobretudo”- Sobretudo programadores, empregados a tempoprogramadores, empregados a tempo inteiro, muitas vezes cuidadosamenteinteiro, muitas vezes cuidadosamente seleccionadosseleccionados
  18. 18. Efeitos do teletrabalhoEfeitos do teletrabalho (Andriessen, J.(Andriessen, J. inin International review of industrial and organizational psychology, 1991)International review of industrial and organizational psychology, 1991) Teletrabalho “clerical/Administrativo” Efeitos no individuo Positivos Acaba com constrangimentos familiares Horas de trabalho flexíveis Negativos Isolamento social Poucas chances de promoção e desenvolvimento Stress pela combinação “crianças-trabalho” Pagamento por “peça” Efeitos na organização Positivos Salários baixos e baixo custo social Baixos custos de alojamento Mais fácil lidar com ímpetos sazonais
  19. 19. Efeitos do teletrabalhoEfeitos do teletrabalho (Andriessen, J.(Andriessen, J. inin International review of industrial and organizational psychology, 1991)International review of industrial and organizational psychology, 1991) Teletrabalho profissional (ex:programadores) Efeitos no individuo Positivos Horas de trabalho flexível Mais tempo para a casa e família Mais autonomia Baixos custos de viagem Menos distúrbios durante o trabalho Negativos Necessidade de disciplina individual Sentimento de desprezo Confusão entre trabalho e tempo livre Efeitos na organização Positivos Possibilidade de recrutar e reter um staff curto Produtividade alta Negativos Selecção, treino e custos de suporte Díficil supervisão Necessidade de melhor planeamento e especificações de rendimento/produção
  20. 20. Três razões para o desenvolvimento e aceitação do TeletrabalhoTrês razões para o desenvolvimento e aceitação do Teletrabalho (Olson,1989; Mehlmann,1988; Kraut,1987)(Olson,1989; Mehlmann,1988; Kraut,1987) 1- Razões para a organização Para trabalho “clerical/administrativo” Para trabalho profissional Redução de pressão patronal Redução de salários Flexibilidade da oferta de trabalho Atracção e retenção de raros peritos Melhoramento da produção Redução dos custos de viagens 2- Razões individuais Tipo de emprego que acaba com constrangimentos familiares Procura de horário flexível Procura de Autonomia e independência Redução de problemas de tráfego 3- Razões governamentais Redução dos problemas de tráfego Suporte económico para áreas remotas Aumento do emprego
  21. 21. Reflexão finalReflexão final ““Apesar da sua falta de precisão, a palavra teletrabalho adquiriuApesar da sua falta de precisão, a palavra teletrabalho adquiriu um potente valor simbólico (…) a ideia do teletrabalhador tornou-um potente valor simbólico (…) a ideia do teletrabalhador tornou- se a representação do que o futuro do trabalho poderá ser”se a representação do que o futuro do trabalho poderá ser” (Huws, 1988)(Huws, 1988) Sabendo que nos inserimos cada vez mais numa sociedadeSabendo que nos inserimos cada vez mais numa sociedade convertida as novas tecnologias de informação e comunicação…convertida as novas tecnologias de informação e comunicação… Será que o futuro do emprego passará pelo teletrabalho?Será que o futuro do emprego passará pelo teletrabalho? Que novas formas de emprego poderão surgir dentro doQue novas formas de emprego poderão surgir dentro do paradigma da sociedade da informação?paradigma da sociedade da informação?

×