SlideShare uma empresa Scribd logo
Lista de Exercícios II- Química
Números Quânticos- Prof Carlos Priante
01. (FEI) Quais são os quatro números quânticos dos dois elétrons mais externos do
átomo de número atômico 20?
02. (PUC) Assinale a alternativa que não é correta:
a) O número máximo de elétrons em cada orbital é dois.
b) No nível quântico principal quatro há dois orbitais.
c) No subnível 5f há 7 orbitais.
d) Os elétrons de um mesmo átomo pode ter no máximo três números quânticos
iguais.
e) 5, 1, 0 e –1/2 são quatro números quânticos do elétron de maior energia de um
átomo do elemento que pertence ao grupo 1A da Tabela Periódica.
03. Analise o texto:
O número máximo de elétrons em um nível pode ser dado pela expressão 2n2, onde n
é o número quântico principal do nível.
Assim, o número máximo de elétrons para o quinto nível seria, teoricamente:
a) 50
b) 32
c) 18
d) 8
e) 20
04. Analise o texto:
O número máximo de orbitais em um subnível pode ser dado pela expressão (2l + 1),
onde l é o número quântico secundário. Sendo assim, um subnível com l = 5
apresentaria:
a) 11 orbitais
b) 10 orbitais
c) 9 orbitais
d) 8 orbitais
e) 7 orbitais
05. Assinale a alternativa falsa:
a) Os números quânticos servem para identificar cada elétron de um átomo.
b) Teoricamente, um átomo apresenta infinitos níveis e infinitos subníveis de energia.
c) O quinto nível de um átomo possui 6 subníveis reais.
d) Um elétron sempre apresentará um spin quando em sua posição normal em relação
ao núcleo.
e) Orbital é a região de maior probabilidade para se localizar um elétron.
Nota: Não existe convenção oficial sobre o valor do spin do primeiro elétron de um
orbital.06.
06. (UFT TO) Quais são os quatro números quânticos principal(n), azimutal (l),
magnético (ml) e de momento angular orbital (ms), para a configuração 4p2?
a) n = 4; l = 0; ml = 0; ms = –1/2
b) n = 4; l = 0; ml = –1; ms = –1/2
c) n = 4; l = 1; ml = –1; ms = +1/2
d) n = 4; l = 1; ml = 0; Ms = +1/2
07. (UFC CE) Considere três átomos A, B e C. Os átomos A e C são isótopos; os
átomos B e C são isóbaros e os átomos A e B são isótonos. Sabendo que o átomo A
tem 20 prótons e número de massa 41 e que o átomo C tem 22 nêutrons, os números
quânticos do elétron mais energético do átomo B são:
a. n = 3 l = 0 m = 1 s = -1/2
b. n = 3 l = 2 m = -2 s = -1/2
c. n = 3 l = 2 m = 0 s = -1/2
d. n = 3 l = 2 m = -1 s = -1/2
e. n = 4 l = 0 m = 0 s = -1/2
08. O último elétron distribuído na configuração eletrônica de um átomo neutro, no
estado fundamental, possui o seguinte conjunto de números quânticos: 4, 1, +1 e +1/2.
Sabendo-se que esse átomo possui número de massa igual a 84 e que, por convenção,
o primeiro elétron a ocupar um orbital possui número quântico de spin igual a –1/2, o
número de nêutrons existentes no núcleo desse átomo é:
a. 48.
b. 84.
c. 36.
d. 45.
e. 33.
09. (UDESC) Considere a configuração eletrônica do neônio a seguir 1s2 2s2 2p6
Os números quânticos principal, secundário, magnético e spin, do elétron mais
energético são, respectivamente:
a. 2, 1, – 1, + 1/2.
b. 2, 1, + 1, + 1/2.
c. 1, 0 , 0,– 1/2.
d. 1, 1 +1, + 1/2.
e. 1, 0, 0, +1/2.
10. O subnível mais energético do átomo de um elemento apresenta os seguintes
números quânticos principal, secundário e magnético, respectivamente 3, 2 e 0. O
número atômico deste elemento é, no máximo, igual a:
a. 24.
b. 25.
c. 26.
d. 27.
e. 28.
11. Dê os números quânticos para o elétron diferenciador da distribuição eletrônica
do número atômico 25.
12. (Ufsc) 0 Considere um átomo representado pelo seu número atômico Z = 58 e
em seu estado normal. É CORRETO afirmar que:
(01) o mesmo possui um total de 20 elétrons em subnível f.
(02) o primeiro nível de energia com elétrons em orbitais d é o n =4.
(04) se um de seus isótopos tiver número de massa 142, o número de nêutrons desse
isótopo é 82.
(08) os subníveis 5s 4d 5p 6s 4f não estão escritos na sua ordem crescente de energia.
(16) sua última camada contém 2 elétrons no total.
(32) um de seus elétrons pode apresentar o seguinte conjunto de números quânticos:
n=2, ℓ =0, m=+1, s=+1/2.
Soma ( )
13. Uma das principais partículas atômicas é o elétron. Sua descoberta foi efetuada
por J. J. Thomson em uma sala do Laboratório Cavendish, na Inglaterra, ao provocar
descargas de elevada voltagem em gases bastante rarefeitos, contidos no interior de
um tubo de vidro.
cátodo
ânodo
TUBO“A”
cátodo
ânodo
TUBO“B”
cátodo
ânodo
TUBO“C”
I. No tubo de vidro “A”, observa-se que o fluxo de elétrons (raios catódicos)
colide com um anteparo e projeta sua sombra na parede oposta do tubo.
II. No tubo de vidro “B”, observa-se que o fluxo de elétrons (raios catódicos)
movimenta um catavento de mica.
III. No tubo de vidro “C”, observa-se que o fluxo de elétrons (raios catódicos) sofre
uma deflexão para o lado onde foi colocada uma placa carregada positivamente.
Observando os fenômenos que ocorrem nos tubos, podemos afirmar
CORRETAMENTE que:
01. gases são bons condutores da corrente elétrica.
02. os elétrons possuem massa – são corpusculares.
04. os elétrons possuem carga elétrica negativa.
08. os elétrons partem do cátodo.
16. os elétrons se propagam em linha reta.
32. o catavento entrou em rotação devido ao impacto dos elétrons na sua superfície.
Soma ( )
14. Considere um átomo representado pelo seu número atômico Z = 58 e em seu
estado normal. É CORRETO afirmar que:
(01). o mesmo possui um total de 20 elétrons em subnível f.
(02). o primeiro nível de energia com elétrons em orbitais d é o n = 4.
(04). se um de seus isótopos tiver número de massa 142, o número de nêutrons desse
isótopo é 82.
(08). os subníveis 5s 4d 5p 6s 4f não estão escritos na sua ordem crescente de energia.
(16). sua última camada contém 2 elétrons no total.
(32). um de seus elétrons pode apresentar o seguinte conjunto de números quânticos: n
= 2,  = 0, m = +1, s = +1/2.
Soma ( )
Divirtam-se !!!
Prof Carlos Priante

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Exercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidadeExercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidade
Professora Raquel
 
Quadro de distribuição de conteúdos da eja química
Quadro de distribuição de conteúdos da eja   químicaQuadro de distribuição de conteúdos da eja   química
Quadro de distribuição de conteúdos da eja química
japquimica
 
Atividades de química 9° a e b ano prof waldir montenegro 2014
Atividades de química 9° a e b ano prof waldir  montenegro 2014Atividades de química 9° a e b ano prof waldir  montenegro 2014
Atividades de química 9° a e b ano prof waldir montenegro 2014
Waldir Montenegro
 

Mais procurados (20)

Plano de aula de química do 3° ano 3° bimestre - cem ary
Plano de aula de química do 3° ano    3° bimestre - cem aryPlano de aula de química do 3° ano    3° bimestre - cem ary
Plano de aula de química do 3° ano 3° bimestre - cem ary
 
Exercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidadeExercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidade
 
Lista de exercícios classificação periódica e propriedades periódicas dos e...
Lista de exercícios   classificação periódica e propriedades periódicas dos e...Lista de exercícios   classificação periódica e propriedades periódicas dos e...
Lista de exercícios classificação periódica e propriedades periódicas dos e...
 
Simulado 02 (ciências 9º ano)
Simulado 02 (ciências 9º ano)Simulado 02 (ciências 9º ano)
Simulado 02 (ciências 9º ano)
 
Exercicios quimica funcoes organicas gabarito resolucao
Exercicios quimica funcoes organicas gabarito resolucaoExercicios quimica funcoes organicas gabarito resolucao
Exercicios quimica funcoes organicas gabarito resolucao
 
Exercícios de química - 9º ano
Exercícios de química - 9º anoExercícios de química - 9º ano
Exercícios de química - 9º ano
 
Lista de exercícios polaridade, geometria molecular e forças intermoleculares
Lista de exercícios   polaridade, geometria molecular e forças intermolecularesLista de exercícios   polaridade, geometria molecular e forças intermoleculares
Lista de exercícios polaridade, geometria molecular e forças intermoleculares
 
Atividade nomenclatura de hidrocarbonetos
Atividade nomenclatura de hidrocarbonetosAtividade nomenclatura de hidrocarbonetos
Atividade nomenclatura de hidrocarbonetos
 
Lista de exercícios propriedades periódicas e aperiódicas
Lista de exercícios propriedades periódicas e aperiódicasLista de exercícios propriedades periódicas e aperiódicas
Lista de exercícios propriedades periódicas e aperiódicas
 
Lista de exercícios classificação das cadeias carbônicas e compostos aromát...
Lista de exercícios   classificação das cadeias carbônicas e compostos aromát...Lista de exercícios   classificação das cadeias carbônicas e compostos aromát...
Lista de exercícios classificação das cadeias carbônicas e compostos aromát...
 
Exercícios átomos
Exercícios átomosExercícios átomos
Exercícios átomos
 
Lista de exercícios funções oxigenadas
Lista de exercícios   funções oxigenadasLista de exercícios   funções oxigenadas
Lista de exercícios funções oxigenadas
 
Tabela Periódica ENEM 2016
Tabela Periódica ENEM 2016Tabela Periódica ENEM 2016
Tabela Periódica ENEM 2016
 
Exercícios 1º ano 1ºb
Exercícios   1º ano 1ºbExercícios   1º ano 1ºb
Exercícios 1º ano 1ºb
 
Ácidos e Bases Exercícios de Vestibulares
Ácidos e Bases Exercícios de VestibularesÁcidos e Bases Exercícios de Vestibulares
Ácidos e Bases Exercícios de Vestibulares
 
avaliação 9 ano química
avaliação 9 ano químicaavaliação 9 ano química
avaliação 9 ano química
 
Atividade massa molecular 2ºmédio
Atividade massa molecular 2ºmédioAtividade massa molecular 2ºmédio
Atividade massa molecular 2ºmédio
 
Exercicios avaliativos 1º ano médio
Exercicios avaliativos 1º ano médioExercicios avaliativos 1º ano médio
Exercicios avaliativos 1º ano médio
 
Quadro de distribuição de conteúdos da eja química
Quadro de distribuição de conteúdos da eja   químicaQuadro de distribuição de conteúdos da eja   química
Quadro de distribuição de conteúdos da eja química
 
Atividades de química 9° a e b ano prof waldir montenegro 2014
Atividades de química 9° a e b ano prof waldir  montenegro 2014Atividades de química 9° a e b ano prof waldir  montenegro 2014
Atividades de química 9° a e b ano prof waldir montenegro 2014
 

Destaque

Aula 05 modelo atômico de bohr diagrama de pauling
Aula 05 modelo atômico  de bohr   diagrama de paulingAula 05 modelo atômico  de bohr   diagrama de pauling
Aula 05 modelo atômico de bohr diagrama de pauling
Colegio CMC
 
Lista2 exercicios quimica_2
Lista2 exercicios quimica_2Lista2 exercicios quimica_2
Lista2 exercicios quimica_2
Rafael Santos
 
Etapas do tratamento da água
Etapas do tratamento da águaEtapas do tratamento da água
Etapas do tratamento da água
ketchupleo
 
10 Processamento
10 Processamento10 Processamento
10 Processamento
Alvaro
 

Destaque (20)

Lista de exercícios II Biologia Citologia
Lista de exercícios II Biologia CitologiaLista de exercícios II Biologia Citologia
Lista de exercícios II Biologia Citologia
 
Ligações químicas, Forças intermoleculares, Geometria molecular
Ligações químicas, Forças intermoleculares, Geometria molecularLigações químicas, Forças intermoleculares, Geometria molecular
Ligações químicas, Forças intermoleculares, Geometria molecular
 
Aula 05 modelo atômico de bohr diagrama de pauling
Aula 05 modelo atômico  de bohr   diagrama de paulingAula 05 modelo atômico  de bohr   diagrama de pauling
Aula 05 modelo atômico de bohr diagrama de pauling
 
Lista2 exercicios quimica_2
Lista2 exercicios quimica_2Lista2 exercicios quimica_2
Lista2 exercicios quimica_2
 
Números quânticos
Números quânticosNúmeros quânticos
Números quânticos
 
Humanismo - Literatura
Humanismo - LiteraturaHumanismo - Literatura
Humanismo - Literatura
 
Lista de exercícios 1 PreVestibular ENEM
Lista de exercícios 1 PreVestibular ENEM Lista de exercícios 1 PreVestibular ENEM
Lista de exercícios 1 PreVestibular ENEM
 
Lista de exercícios I Modelos Atômicos
Lista de exercícios I Modelos AtômicosLista de exercícios I Modelos Atômicos
Lista de exercícios I Modelos Atômicos
 
Lista de exercícios de Química átomos, íons e ligações químicas
Lista de exercícios de Química átomos, íons e ligações químicasLista de exercícios de Química átomos, íons e ligações químicas
Lista de exercícios de Química átomos, íons e ligações químicas
 
Exercícios numeros quanticos e disctribuição
Exercícios   numeros quanticos e disctribuiçãoExercícios   numeros quanticos e disctribuição
Exercícios numeros quanticos e disctribuição
 
Simlado 01
Simlado 01Simlado 01
Simlado 01
 
Camões / Os Lusíadas
Camões / Os LusíadasCamões / Os Lusíadas
Camões / Os Lusíadas
 
Classicismo / Renascimento
Classicismo / RenascimentoClassicismo / Renascimento
Classicismo / Renascimento
 
Função do paralelismo nas cantigas (trovadorismo)
Função do paralelismo nas cantigas (trovadorismo)Função do paralelismo nas cantigas (trovadorismo)
Função do paralelismo nas cantigas (trovadorismo)
 
Etapas do tratamento da água
Etapas do tratamento da águaEtapas do tratamento da água
Etapas do tratamento da água
 
quimica atomica
quimica atomicaquimica atomica
quimica atomica
 
Atomistica e _tp_brown quimica
Atomistica e _tp_brown quimicaAtomistica e _tp_brown quimica
Atomistica e _tp_brown quimica
 
Números quânticos
Números quânticosNúmeros quânticos
Números quânticos
 
10 Processamento
10 Processamento10 Processamento
10 Processamento
 
English cem high school 1st grade - 10.2
English cem   high school 1st grade - 10.2English cem   high school 1st grade - 10.2
English cem high school 1st grade - 10.2
 

Semelhante a Lista de exercícios ll Química- Números Quânticos

Anexo 5 -_aula_em_power_point_sobre_estrutura_da_materia_2009
Anexo 5 -_aula_em_power_point_sobre_estrutura_da_materia_2009Anexo 5 -_aula_em_power_point_sobre_estrutura_da_materia_2009
Anexo 5 -_aula_em_power_point_sobre_estrutura_da_materia_2009
Kelly Freitas
 
Apostila de quimica_-_2_bimestre_2013_-_9_anos_2013
Apostila de quimica_-_2_bimestre_2013_-_9_anos_2013Apostila de quimica_-_2_bimestre_2013_-_9_anos_2013
Apostila de quimica_-_2_bimestre_2013_-_9_anos_2013
Camila Barreiros
 
Apostila de quimica_-_2_bimestre_2013_-_9_anos_2013
Apostila de quimica_-_2_bimestre_2013_-_9_anos_2013Apostila de quimica_-_2_bimestre_2013_-_9_anos_2013
Apostila de quimica_-_2_bimestre_2013_-_9_anos_2013
Camila Barreiros
 
Folha de exame quimica segundo periode
Folha de exame  quimica segundo periodeFolha de exame  quimica segundo periode
Folha de exame quimica segundo periode
Quimia
 
Exercícios sobre atomística
Exercícios sobre atomísticaExercícios sobre atomística
Exercícios sobre atomística
Julio Filho
 
Lista de Exercícios 03 Química Geral
Lista de Exercícios 03 Química GeralLista de Exercícios 03 Química Geral
Lista de Exercícios 03 Química Geral
Tiago da Silva
 
Exercício_distribuição_eletrônica
Exercício_distribuição_eletrônicaExercício_distribuição_eletrônica
Exercício_distribuição_eletrônica
phabbyanno
 
Folha de exame quimica ii periode 14
Folha de exame quimica ii periode 14Folha de exame quimica ii periode 14
Folha de exame quimica ii periode 14
Quimia
 
Folha de exame quimica ii periode 14
Folha de exame quimica ii periode 14Folha de exame quimica ii periode 14
Folha de exame quimica ii periode 14
Celestino Silva
 

Semelhante a Lista de exercícios ll Química- Números Quânticos (20)

Estrutura da materia_atomo
Estrutura da materia_atomoEstrutura da materia_atomo
Estrutura da materia_atomo
 
Anexo 5 -_aula_em_power_point_sobre_estrutura_da_materia_2009
Anexo 5 -_aula_em_power_point_sobre_estrutura_da_materia_2009Anexo 5 -_aula_em_power_point_sobre_estrutura_da_materia_2009
Anexo 5 -_aula_em_power_point_sobre_estrutura_da_materia_2009
 
05
0505
05
 
Apostila de quimica_-_2_bimestre_2013_-_9_anos_2013
Apostila de quimica_-_2_bimestre_2013_-_9_anos_2013Apostila de quimica_-_2_bimestre_2013_-_9_anos_2013
Apostila de quimica_-_2_bimestre_2013_-_9_anos_2013
 
Apostila de quimica_-_2_bimestre_2013_-_9_anos_2013
Apostila de quimica_-_2_bimestre_2013_-_9_anos_2013Apostila de quimica_-_2_bimestre_2013_-_9_anos_2013
Apostila de quimica_-_2_bimestre_2013_-_9_anos_2013
 
137
137137
137
 
Folha de exame quimica segundo periode
Folha de exame  quimica segundo periodeFolha de exame  quimica segundo periode
Folha de exame quimica segundo periode
 
Atv 1º b.c (átomo, íon e distribuição eletronica)
Atv   1º b.c (átomo, íon e distribuição eletronica)Atv   1º b.c (átomo, íon e distribuição eletronica)
Atv 1º b.c (átomo, íon e distribuição eletronica)
 
05
0505
05
 
Lista primeiros
Lista primeirosLista primeiros
Lista primeiros
 
Exercícios sobre atomística
Exercícios sobre atomísticaExercícios sobre atomística
Exercícios sobre atomística
 
Lista de Exercícios 03 Química Geral
Lista de Exercícios 03 Química GeralLista de Exercícios 03 Química Geral
Lista de Exercícios 03 Química Geral
 
Lista de exercícios de química revisão
Lista de exercícios de química   revisãoLista de exercícios de química   revisão
Lista de exercícios de química revisão
 
E
EE
E
 
Jogo 1 trilha do átomo
Jogo 1  trilha do átomoJogo 1  trilha do átomo
Jogo 1 trilha do átomo
 
Exercício_distribuição_eletrônica
Exercício_distribuição_eletrônicaExercício_distribuição_eletrônica
Exercício_distribuição_eletrônica
 
Folha de exame quimica ii periode 14
Folha de exame quimica ii periode 14Folha de exame quimica ii periode 14
Folha de exame quimica ii periode 14
 
Folha de exame quimica ii periode 14
Folha de exame quimica ii periode 14Folha de exame quimica ii periode 14
Folha de exame quimica ii periode 14
 
Atividade 4° bim 1°e quím
Atividade  4° bim 1°e químAtividade  4° bim 1°e quím
Atividade 4° bim 1°e quím
 
Química distribuição eletronica
Química   distribuição eletronicaQuímica   distribuição eletronica
Química distribuição eletronica
 

Mais de Carlos Priante

Mais de Carlos Priante (20)

Botânica- resumo
Botânica- resumoBotânica- resumo
Botânica- resumo
 
Zoologia dos vertebrados-resumo
Zoologia dos vertebrados-resumoZoologia dos vertebrados-resumo
Zoologia dos vertebrados-resumo
 
Zoologia dos invertebrados-resumo
Zoologia dos invertebrados-resumoZoologia dos invertebrados-resumo
Zoologia dos invertebrados-resumo
 
Noções de Astronomia
Noções de AstronomiaNoções de Astronomia
Noções de Astronomia
 
Correção Química ENEM 2014
Correção Química ENEM 2014Correção Química ENEM 2014
Correção Química ENEM 2014
 
Correção Biologia ENEM 2014
Correção Biologia ENEM 2014Correção Biologia ENEM 2014
Correção Biologia ENEM 2014
 
Correção Unesp 2 fase inverno 2015
Correção Unesp 2 fase inverno 2015Correção Unesp 2 fase inverno 2015
Correção Unesp 2 fase inverno 2015
 
Correção Unesp 1 fase inverno 2015
Correção Unesp 1 fase inverno 2015Correção Unesp 1 fase inverno 2015
Correção Unesp 1 fase inverno 2015
 
Energia: transformação e conservação
Energia: transformação e conservaçãoEnergia: transformação e conservação
Energia: transformação e conservação
 
Revisão puc inverno2015
Revisão puc inverno2015Revisão puc inverno2015
Revisão puc inverno2015
 
Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espéciesTeorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
 
Reações Orgânicas
Reações OrgânicasReações Orgânicas
Reações Orgânicas
 
Lista de exercícios isomeria
Lista de exercícios isomeria Lista de exercícios isomeria
Lista de exercícios isomeria
 
Isomeria- Química Orgânica
Isomeria- Química OrgânicaIsomeria- Química Orgânica
Isomeria- Química Orgânica
 
Sucessão Ecológica
Sucessão EcológicaSucessão Ecológica
Sucessão Ecológica
 
Funções Orgânicas
Funções OrgânicasFunções Orgânicas
Funções Orgânicas
 
Mapas conceituais de Ciências
Mapas conceituais de CiênciasMapas conceituais de Ciências
Mapas conceituais de Ciências
 
Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos
Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos
Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos
 
Lista de exercícios X Hidrocarbonetos
Lista de exercícios X HidrocarbonetosLista de exercícios X Hidrocarbonetos
Lista de exercícios X Hidrocarbonetos
 
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matériaLista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
edjailmax
 
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
ESCRIBA DE CRISTO
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
rarakey779
 

Último (20)

04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptxATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 

Lista de exercícios ll Química- Números Quânticos

  • 1. Lista de Exercícios II- Química Números Quânticos- Prof Carlos Priante 01. (FEI) Quais são os quatro números quânticos dos dois elétrons mais externos do átomo de número atômico 20? 02. (PUC) Assinale a alternativa que não é correta: a) O número máximo de elétrons em cada orbital é dois. b) No nível quântico principal quatro há dois orbitais. c) No subnível 5f há 7 orbitais. d) Os elétrons de um mesmo átomo pode ter no máximo três números quânticos iguais. e) 5, 1, 0 e –1/2 são quatro números quânticos do elétron de maior energia de um átomo do elemento que pertence ao grupo 1A da Tabela Periódica. 03. Analise o texto: O número máximo de elétrons em um nível pode ser dado pela expressão 2n2, onde n é o número quântico principal do nível. Assim, o número máximo de elétrons para o quinto nível seria, teoricamente: a) 50 b) 32 c) 18 d) 8 e) 20 04. Analise o texto: O número máximo de orbitais em um subnível pode ser dado pela expressão (2l + 1), onde l é o número quântico secundário. Sendo assim, um subnível com l = 5 apresentaria: a) 11 orbitais b) 10 orbitais
  • 2. c) 9 orbitais d) 8 orbitais e) 7 orbitais 05. Assinale a alternativa falsa: a) Os números quânticos servem para identificar cada elétron de um átomo. b) Teoricamente, um átomo apresenta infinitos níveis e infinitos subníveis de energia. c) O quinto nível de um átomo possui 6 subníveis reais. d) Um elétron sempre apresentará um spin quando em sua posição normal em relação ao núcleo. e) Orbital é a região de maior probabilidade para se localizar um elétron. Nota: Não existe convenção oficial sobre o valor do spin do primeiro elétron de um orbital.06. 06. (UFT TO) Quais são os quatro números quânticos principal(n), azimutal (l), magnético (ml) e de momento angular orbital (ms), para a configuração 4p2? a) n = 4; l = 0; ml = 0; ms = –1/2 b) n = 4; l = 0; ml = –1; ms = –1/2 c) n = 4; l = 1; ml = –1; ms = +1/2 d) n = 4; l = 1; ml = 0; Ms = +1/2 07. (UFC CE) Considere três átomos A, B e C. Os átomos A e C são isótopos; os átomos B e C são isóbaros e os átomos A e B são isótonos. Sabendo que o átomo A tem 20 prótons e número de massa 41 e que o átomo C tem 22 nêutrons, os números quânticos do elétron mais energético do átomo B são: a. n = 3 l = 0 m = 1 s = -1/2 b. n = 3 l = 2 m = -2 s = -1/2 c. n = 3 l = 2 m = 0 s = -1/2 d. n = 3 l = 2 m = -1 s = -1/2 e. n = 4 l = 0 m = 0 s = -1/2 08. O último elétron distribuído na configuração eletrônica de um átomo neutro, no estado fundamental, possui o seguinte conjunto de números quânticos: 4, 1, +1 e +1/2. Sabendo-se que esse átomo possui número de massa igual a 84 e que, por convenção, o primeiro elétron a ocupar um orbital possui número quântico de spin igual a –1/2, o número de nêutrons existentes no núcleo desse átomo é:
  • 3. a. 48. b. 84. c. 36. d. 45. e. 33. 09. (UDESC) Considere a configuração eletrônica do neônio a seguir 1s2 2s2 2p6 Os números quânticos principal, secundário, magnético e spin, do elétron mais energético são, respectivamente: a. 2, 1, – 1, + 1/2. b. 2, 1, + 1, + 1/2. c. 1, 0 , 0,– 1/2. d. 1, 1 +1, + 1/2. e. 1, 0, 0, +1/2. 10. O subnível mais energético do átomo de um elemento apresenta os seguintes números quânticos principal, secundário e magnético, respectivamente 3, 2 e 0. O número atômico deste elemento é, no máximo, igual a: a. 24. b. 25. c. 26. d. 27. e. 28. 11. Dê os números quânticos para o elétron diferenciador da distribuição eletrônica do número atômico 25. 12. (Ufsc) 0 Considere um átomo representado pelo seu número atômico Z = 58 e em seu estado normal. É CORRETO afirmar que: (01) o mesmo possui um total de 20 elétrons em subnível f. (02) o primeiro nível de energia com elétrons em orbitais d é o n =4. (04) se um de seus isótopos tiver número de massa 142, o número de nêutrons desse isótopo é 82. (08) os subníveis 5s 4d 5p 6s 4f não estão escritos na sua ordem crescente de energia. (16) sua última camada contém 2 elétrons no total. (32) um de seus elétrons pode apresentar o seguinte conjunto de números quânticos: n=2, ℓ =0, m=+1, s=+1/2.
  • 4. Soma ( ) 13. Uma das principais partículas atômicas é o elétron. Sua descoberta foi efetuada por J. J. Thomson em uma sala do Laboratório Cavendish, na Inglaterra, ao provocar descargas de elevada voltagem em gases bastante rarefeitos, contidos no interior de um tubo de vidro. cátodo ânodo TUBO“A” cátodo ânodo TUBO“B” cátodo ânodo TUBO“C” I. No tubo de vidro “A”, observa-se que o fluxo de elétrons (raios catódicos) colide com um anteparo e projeta sua sombra na parede oposta do tubo. II. No tubo de vidro “B”, observa-se que o fluxo de elétrons (raios catódicos) movimenta um catavento de mica. III. No tubo de vidro “C”, observa-se que o fluxo de elétrons (raios catódicos) sofre uma deflexão para o lado onde foi colocada uma placa carregada positivamente. Observando os fenômenos que ocorrem nos tubos, podemos afirmar CORRETAMENTE que: 01. gases são bons condutores da corrente elétrica. 02. os elétrons possuem massa – são corpusculares. 04. os elétrons possuem carga elétrica negativa. 08. os elétrons partem do cátodo. 16. os elétrons se propagam em linha reta.
  • 5. 32. o catavento entrou em rotação devido ao impacto dos elétrons na sua superfície. Soma ( ) 14. Considere um átomo representado pelo seu número atômico Z = 58 e em seu estado normal. É CORRETO afirmar que: (01). o mesmo possui um total de 20 elétrons em subnível f. (02). o primeiro nível de energia com elétrons em orbitais d é o n = 4. (04). se um de seus isótopos tiver número de massa 142, o número de nêutrons desse isótopo é 82. (08). os subníveis 5s 4d 5p 6s 4f não estão escritos na sua ordem crescente de energia. (16). sua última camada contém 2 elétrons no total. (32). um de seus elétrons pode apresentar o seguinte conjunto de números quânticos: n = 2,  = 0, m = +1, s = +1/2. Soma ( ) Divirtam-se !!! Prof Carlos Priante