Genética mendeliana Primeira Lei de Mendel

1.017 visualizações

Publicada em

Aula 2. Genética e Primeira Lei de Mendel, Alelos Múltiplos, Alelos Letais, Co-dominância, Probabilidade. Turma preparatório ENEM Escola Fatorial

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.017
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
130
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Genética mendeliana Primeira Lei de Mendel

  1. 1. Prof Carlos Priante AULA 2
  2. 2. Lado direito ou esquerdo ???
  3. 3. Regnier Graaf (1641-1673) Mulheres participam efetivamente da formação de um novo indivíduo Elas produzem “partículas geradoras” – óvulos Estas partículas são atraídas pelo sêmen masculino
  4. 4. Baer (1792-1876)
  5. 5.  Darwin para tentar explicar a hereditariedade disse que cada órgão e componente do corpo da mulher e homem produzem copias de si mesmos (gêmulas ou pangenes) e enviam para as gônadas, para os gametas que iriam se unindo na fecundação Charles Darwin (1809-1882)Francis Galton (1822-1911)
  6. 6.  Em 1856 Mendel realizou seus primeiros grupos de experimentos com hibridização de ervilhas. Trabalhou com elas até 1868, quando foi eleito abade do Monastério.  Morreu em 1884, com problemas renais.
  7. 7.  Mendel propôs substituir a teoria da herança por mesclagem pela teoria da herança particulada.  Introduziu o conceito de gene (mas não a palavra) em 1865, que seriam as unidades independentes, herdadas ao longo das gerações, e que determinariam o aparecimento das características hereditárias.
  8. 8. GENE: é um “pedaço” de DNA que contem a informação para a produção de uma proteína. Dois genes que se localizam na mesma região de um par de homólogos (locus) e que se comportam de acordo com a primeira lei são ditos alelos;
  9. 9. Tamanho do Pé Cor de Cabelo Tipo Sanguíneo Temperamento Tamanho do Pé Cor de Cabelo Tipo Sanguíneo Temperamento CROMOSSOMOS HOMÓLOGOS
  10. 10. P c IA a P C IB a Genes alelos
  11. 11. • Disponibilidade de ervilhas em variedades puras, com caracteristicas contrastantes, trazidas por mercador a preço módico; • As ervilhas são autopolinizantes, mas permitem a realização de cruzamentos planejados; • A plantação ocupava pouco espaço, o tempo de geração era relativamente curto e a colheita da descendência era farta.
  12. 12.  Mendel cruzou duas linhagens puras para a mesma característica, evitando a autofecundação.  Dessa Geração parental originou a Geração F1, que sofreu autofecundação originando a Geração F2
  13. 13.  Mendel observou que para todas as características a Geração F2 era composta de uma proporção 3:1  75% de sementes amarelas 25% sementes verdes  Determinou-se então que a cor amarela era Dominante e a cor verde era de uma variedade recessiva (escondida em F1 e reaparecendo em F2)
  14. 14. Cada caráter é determinado por um par de fatores que se separam na formação dos gametas, indo apenas um dos fatores do par para cada gameta, que é, portanto, puro.
  15. 15.  Geração F1 é Híbrida: misturada por cruzamento (Aa) aa AA a A Aa
  16. 16. A A a a A A A a A a aa Aa – 50% AA – 25% aa – 25%
  17. 17. Óvulo  n Espermatozóide  n Zigoto  2n
  18. 18.  É a situação em que seres diploides podem apresentar duas cópias de um mesmo gene  cada um em um cromossomo homólogo.  O indivíduo homozigoto apresenta dois alelos iguais de um gene, sejam eles genes dominantes ou recessivos.  Ex: AA, bb, ZZ, pp.... Só se expressa quando está em Homozigose
  19. 19. • Situação em que Indivíduos apresentam nos cromossomos homólogos dois alelos DIFERENTES de um gene para uma dada característica. • Os indivíduos nesta situação são chamados heterozigotos. • Ex.: Aa, Bb, Pp, IA IB, Zz......
  20. 20. Divisão Celular Meiose Fatores mendelianos ou Alelos: A e a •1a Lei de Mendel: FATORES (genes) SE SEGREGAM (separam) na formação dos gametas, ficando apenas um em cada gameta
  21. 21.  Característica ou caráter: particularidades ou traços de um indivíduo.  Genótipo: conjunto total de genes de um indivíduo ou um par de alelos em particular.  Fenótipo: conjunto de variedades dos caracteres manifestados pelo indivíduo em um determinado ambiente. Os caracteres nem sempre são visíveis (Grupo sanguíneo)
  22. 22. Animais
  23. 23. DOMINANTE RECESSIVO DOMINANTE DOMINANTE
  24. 24.  A probabilidade de um evento ocorrer é determinada pelo quociente do número de eventos desejados pelo número totais de eventos. P= A S
  25. 25.  Ex. Ao jogar um dado, qual a probabilidade da face 6 ficar para cima ?  A (evento desejado- face 6)  S (eventos possíveis- 1, 2, 3, 4, 5, 6) P= 1 6
  26. 26.  Ex. Qual a probabilidade de tirarmos cara ao lançarmos uma moeda ? P= 1 2 A (evento desejado- cara) S (eventos possíveis- cara, coroa)
  27. 27. “ A probabilidade de ocorrência de dois eventos mutuamente exclusivos é dada pela soma das probabilidades isoladas” P (A ou B) = P (A) + P (B)
  28. 28. Ex. Qual a probabilidade de sair o número 2 OU 5 em um lançamento de dado? P (2) = 1 P (6) = 1 6 6 P (2 ou 5) = 1 + 1 = 2 = 1 6 6 6 3
  29. 29. “A probabilidade da ocorrência simultânea de dos eventos independentes, isto é, a probabilidade da ocorrência de um e outro, é obtida pelo produto das probabilidades isoladas”
  30. 30. Eventos Iguais Ex. Qual a probabilidade de sair o número 6 em dois dados lançados ao mesmo tempo ? P(6)= 1 P (6 E 6)= 1 X 1 = 1 6 6 6 36
  31. 31. Eventos Diferentes Quando a ordem é importante Ex. Qual a probabilidade de sair o número 1 em um lançamento de dado e , a seguir, o número 6 em outro dado? P(1)= 1 E P(6)= 1 6 6 P (1 E 6)= 1 X 1 = 1 6 6 36
  32. 32. Quando a ordem não importa Ex. Qual a probabilidade de sair o número 1 em um lançamento de dado e , a seguir, o número 6 em outro dado sem ordem especifica? Pode ser 1,6 ou 6,1 P(1 e 6)= 1 E P(6 e 1)= 1 36 36 P (1 e 6 ou 6 e 1)= 1 = 1 = 2 = 1 36 36 36 18
  33. 33. Na geração F1 qual a probabilidade de uma gameta masculino R encontrar um gameta feminino r? Quais as proporções genotípicas da geração F2? Quais as proporções fenotípicas de lisas e rugosas? Geração F1 RrxRr (autofecundação)
  34. 34. R R r r RR Rr Rr rr Aa – 1+1= 2 4 4 4 50% AA – 1 4 25% aa –– 1 4 25% 1 2 1 2 1 2 1 2 1x1 2 2 1x1 2 2 1x1 2 2 1x1 2 2 Evento Independent e e Igual
  35. 35.  Representação gráfica de uma ou mais características genéticas de uma família.
  36. 36. Ausência de Dominância  No cruzamento entre dois heterozigotos a proporção genotípica será igual a fenotípica. Pois cada genótipo manifesta um fenótipo diferente, apresenta um fenótipo intermediário.
  37. 37. Codominância  Em alguns casos os alelos não tem relação de dominância nem recessividade entre sí.  Assim o heterozigoto não apresenta um fenótipo intermediário, mas sim dois fenótipos simultaneamente.
  38. 38. V V B B VV VB VB BB VB– 1+1= 2 4 4 4 50% VV– 1 4 25% BB–– 1 4 25% 1 2 1 2 1 2 1 2 1x1 2 2 1x1 2 2 1x1 2 2 1x1 2 2 F1= VVxBB RUÃO
  39. 39. Alelos Letais  Alelos que quando expressos levam o organismo a morte. Amarelos– 1+1= 2 4 4 4 50% Aguti–– 1 4 25%
  40. 40. Alelos Letais em Humanos:  Doença de Tay-Sachs ou Idiotia amaurótica juvenil: A partir dos 6 anos a criança desenvolve declínio mental, cegueira surdez, paralisia muscular e por fim morte.Doença causada pelo alelo recessivo ss.  Braquidactilia: doença causada pelos alelos BB e Bb onde só sobrevivem os Bb afetados e bb normais.
  41. 41. Alelos Múltiplos  Quando há mais de uma mutação originando vários alelos em um mesmo locus.

×